Área de Saúde de Lembá pretende reabilitar e reactivar postos comunitários do distrito

Fundos disponibilizados pelo projecto “Saúde Para Todos” em parceria com o Governo serão aplicados na reabilitação e reestruturação dos postos de Saúde de Lembá, um dos distritos mais pobres do país.

A boa nova foi anunciada pela delegada de Saúde do distrito. Maida Ramos, fez saber que o principal objectivo da acção, consiste em evitar a degradação dos postos de saúde do distrito de Lembá e ao mesmo tempo promover a boa prestação dos cuidados de saúde.

A delegada de Saúde de Lembá, adiantou ainda que o funcionamento dos postos será de forma permanente, pelo que contactos já foram efectuados no sentido de garantir meios humanos para dar resposta à esta exigência. «Temos alguns agentes que não têm estado a trabalhar neste momento, e já contactamos alguns, vamos marcar uma reunião com os mesmos para fazermos uma re-capacitação» explicou.

O investimento será assegurado pelo fundo disponibilizado pelo projecto “ Saúde para Todos” e a outra parte com recursos mobilizados pelo Governo.

No entanto, a falta de meios rolantes para dar resposta a situações de urgência constituí preocupação da área de saúde de Lembá. «A verba para do OGE para combustível e para alimentação ainda não esta disponível por motivos de organização. Estamos a passar por uma situação crítica, daí que queria aproveitar a oportunidade para apelar a população para não solicitarem os serviços da ambulância sem ser estritamente necessário» concluí.

Recorde-se que o distrito de Lembá, é fustigado principalmente pelas doenças de origem hídrica e por infecções respiratórias.

Carlos Tiny

  1. img
    Anca Responder

    Muito bem

    A reabilitação e reestruturação dos postos de Saúde, a nível local, distrital, regional ou nacional, através de fundos disponibilizados pelo projecto “Saúde Para Todos” em parceria com o Governo constitui uma mais valia, um bom investimento, na prevenção da saúde pública local, regional, distrital, e nacional, os postos de saúde comunitários, são centros, onde as pessoas podem e devem receber tratamentos primários de saúde, ou melhor, deveriam garantir ao utente, consultas com o seu médico de família e tratamentos de enfermaria de grau primário.

    Devem estar localizados nas localidades, para atender à população de um bairro ou de uma determinada região, onde os utentes devem e podem ter as consultas para prevenção — ginecologista, obstetra, clínico geral, pediatra, dentista, psiquiatra e também vacinas e acompanhamento de hipertensão, etc,etc,…,mediante a contribuição de pagamento de uma taxa pela utilização do serviço, para usufruir de serviço de assistência médica, porquanto ninguém da nada a ninguém e jamais existem almoços grátis.

    É necessário, a envolvimento da sociedade civil organizada,(empresas privadas, parceiros de cooperação, cidadãos, os empresários, as associações, as congregações religiosas), para a materialização do grande desígnios, como refere o próprio nome do projecto, Fundos disponibilizados pelo projecto “Saúde Para Todos” em parceria com o Governo, para o compromisso, de garantir a efectiva consolidação deste pensamento, pois que a paz e justiça social, também se faz, com a prevenção da saúde pública.

    Uma população saudável, é uma população rentável para o contributo produção económica, para a produção industrial, alimentar e agrícola, sem esquecer, contributos que podem ser dados por todos nós a nível da escolarização e formação qualitativa da nossa jovem população, para assumpção do desafios futuros, nos patamares sociais, culturais, desportivos, políticos, ambientais, económicos e financeiros.

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*