Mais uma ONG portuguesa sai em socorro do Hospital Ayres de Menezes

PROSAUDESC – Associação de Promotores de Saúde, Ambiente e Desenvolvimento Sócio-cultural, é a ONG portuguesa que decidiu promover em parceria com as Associações da Comunidade São-tomense e outras entidades portuguesas, uma campanha de angariação de fundos para compra de medicamentos e materiais, a fim de minimizar o problema em S. Tomé e Príncipe.

Numa nota enviada ao Téla Nón pela organização da campanha e subscrita por Virgínia Neto, todos os são-tomenses e amigos de São Tomé e Príncipe, são convidados a colaborar na campanha “ Pequeno Gesto pela Saúde em São Tomé e Príncipe”que dá resposta ao grito de socorro lançado pelos médicos do hospital Ayres de Menezes.

Segundo a nota a comissão da campanha pode ser contactada pelos números: 214074867, 967492201 ou 914475064.ou as Instituições parceiras do projecto.

O donativo também pode ser depositado na conta:  NIB- 0035 0703 0001 5810 9006 6

A campanha decorrerá durante os meses de Maio e Junho

Todos por uma vida, fazemos diferença…

Téla Nón apoia essa campanha assim como a Associação das Mulheres de São Tomé e Príncipe em Portugal – Men Non.

Abel Veiga

  1. img
    Nós Responder

    A verdade é que uma parte desta ajuda irá parar nas Clínicas Privadas! É uma pena!

  2. img
    rapaz de riboque Responder

    não tarda ai comentários a criticarem e falar mal em vez de agradecerem e colaborar

  3. img
    Ôssôbô Responder

    S. Tomé e Príncipe parece desgovernado!
    DEpender dos peditórios das ONGs estrangeiras? Vergonha!Onde está Governo?

  4. img
    Ôssôbô Responder

    S. Tomé e Príncipe parece desgovernado!

  5. img
    rapaz de riboque Responder

    já estão a falar mal que gentinha meu deus

    • img
      Ôssôbô Responder

      Ó rapa(zinho)de riboque!
      Se és comodista ou se não te enxerga as coisas com uma visão sustentável, então não te metas em assuntos que tu não entendes!DEixa para pessoas com visão de futuro.
      Posso dizer que os espaços de comentários, não são para os teus bicos.
      Beijos!!
      Fui!!

      • img
        rapaz de riboque Responder

        caro amigo(a) não sou comudista mas o mal da nossa terra´são as criticas se fazem não deviam fazer se não fazem deviam fazer todos dão opniões mas fazer para bém da nação nada escrever não custa executar o que se escreve é que são elas vivemos num pais que tudo esta mal nada esta bém se aparece alguém com alguma iniciativa para ajudar aprece 100 a criticar pois o malda nossa terra sempre foi isso todos querem aparecer mas nada de possitivo trazem só garganta e assim vai ser porque não vejo que as mentalizações estão a mudar mais estudam alguns mais ignorantes ficam talvez seja o seu caso um abraço amigo(a) ÔSSÔBÔ não sei se es homem ou mulher para mandares beijo se fores homem dispenso se fores mulher depende da qualidade

        • img
          Ôssôbô Responder

          Esta forma de pensar tem mesmo que ser de gente de riboque!
          O beijo era apenas para amainar a sua postura e exortar-te para responsabilidade tendo em conta que nenhum santomense gostaria beijar um riboquino!!
          AAAAAHHHHHHAAAHH!!!

          • img
            rapaz de riboque

            desclassifico a sua imagem como s.tomense a falar assim dos seus irmãos olha que nem sou do riboque nem vivo ai a minha vida cá até dava para eu o contratar ppara guarda mas vejo que nem para isso servia por isso não lhe aranjo um passaporte para ser meu rapaz de recado

  6. img
    TVSA-Televisão Santomense Aberta Responder

    Sra Ministra Ângela e Sr Director Hospitalar Cubila,
    Não reagem a este gesto? Ao menos orientar aos santomenses residentes,onde se pode também contribuir com 1E Dbs 24.500 para o efeito.Peça a TVS e RNSTP para dar também um SHOWOFF.Publicitar este gesto da nossa diáspora!!!!!E não só vir ao público enganar que há muito medicamento!!!!

  7. img
    Mina Tela Responder

    PM kidaleooooooooooooooo
    kei angi bo fo dee esca mece mata povoeee.
    Clupa na sa di bo fa… Non coie bo cunda cuma bo capo tchila tela sse um padice..

    Santome Poderoso ca zuda non um dja bo ca xe

  8. img
    Dondô Responder

    Faz tempo que, San Pada e o seu saudoso Marido Flacóm, num gesto de solidariedade, para com os utentes que na altura estiveram internados no Hospital Ayres de Menezes, e que num gesto gratificante e, o reconhecimento do lugar por onde tivera exercido a profissão. Ausentou do País por ambição- Como não estivera a Europa inundada de peste ” crise” , entregaram a direção do Hospital um contentor de 20 pés, repleto de medicamentos e equipamento hospitalar. Estes foram doados pela organização Médico sem fronteira, pela AMI, Cruz Vermelha, pela Aliança solidária francesa de saúde, etc. Como o senhor enfermeiro e a senhora enfermeira aguardavam que algo de género acontecesse, rapidamente construíram casa e anexo. Está lá, só é questão de voltar a cabeça! Gente franca.
    O mercado de Ponto os consumiu para tratar o paludismo que lhe enfermava.
    Que sirva quem servir!

  9. img
    Digno de Respeito Responder

    É louvar a iniciativa, pois embora seja uma ONG portuguesa, não deixa de ser uma iniciativa de filhos de São Tomé e Príncipe residente no estrangeiro e embuidos de espírito humanitário preferem ajudar a a sua terra natal do que depositar dinheiro nas contas bancarias além-mar… É um gesto saudável para contraria o tempo que cada santomense perde comentando “causas perdidas” e agir pela boa causa. Nossos primos, tios, irmãos entre os familiares e amigos que precisam um pouco de nós.

    Basta 1 euro de cada um de nós, faz toda a diferença… só não difere, o habitual “bla-bla-bla-bla” permanente e insensato da (in)feliz cultura mental.

    Parabéns ao Cristiano, Virginia entre muitos associados (nacionais e estrangeiros) na PROSAUDESC. Após a recolha, ida á STP para observar in louco a entrega dos donativos aos mais necessitados. Pois, entendo que o Governo santomense deve(ria) se orgaulhar desse entre muitos gestos contribuitivos da Comunidade Santomense na Diáspora…Estarei errado?!!

Deixe um comentario

*