Estudantes em Marrocos também gritam por socorro

Numa carta enviada ao Téla Nón, a União dos são-tomenses estudantes e estagiários em Marrocos, lança SOS.

Sua Excelência
Sr. Ministro da Educação,Cultura e                              Formação
São Tomé

Assunto: Situação inconsolável dos Estudantes

Antes de mais, queira aceitar V. Exª, as nossas sinceras saudações.

Nós, enquanto estudantes bolseiros no Reino de Marrocos,vimos por este meio informar as autoridades competentes da situação incompreensível, dramática e lamentável em que nos encontramos, salientamos, que nestes últimos semestres a Entidade marroquina (responsável pelo pagamento dos 75 Euros correspondentes ao nosso subsidio mensal) encontra-se com graves problemas financeiros, o que lhe impossibilita efectuar tal pagamento atempadamente.

Por isso, vimos pela presente informar à Vossa Exª , dos  seguintes problemas :
A falta de materiais didáticos, o atraso no pagamento de aluguer de casa (alguns já vivem sem água e luz pelo não pagamento das faturas em atraso), o custo de transportes e falta de assistência médica, têm-nos dificultado a atingir com maior eficácia o nosso objetivo. Para além disso,o sistema do País em causa (Reino de Marrocos) não permite aos estudantes estrangeiros exercerem outras funções, o que nos impossibilita adquirir algum outro recurso financeiro a fim de aliviar as despesas supra citadas.

Neste sentido, rogamos as Entidades competentes (Ministério da Educação, Ministério das Finanças e Cooperação Internacional, Banco Central e de mais), que façam de forma eficiente e atempada a regularização do pagamento das bolsas em atraso a fim de evitar situações constrangedoras e inconsoláveis, as quais nos iriam obrigar a regressar ao País natal antecipadamente (sem diploma), devido a falta de meios de sobrevivência.

Ciente de que a nossa petição merecerá a vossa preciosa atenção, queira aceitar Sua Excelência, os nossos estimados e respeitosos cumprimentos, desejando o êxito no exercício das funções que superiormente exerce.

Subscrevemos em nome de todos os estudantes são-tomenses em Marrocos.

Reino de Marrocos, 07 de Maio de 2012.
P’lo Secretário Geral da Associação
Mauro Breno da Silva

  1. img
    TVSA-Televisão Santomense Aberta Responder

    Padre Olinto Daio!
    Responde!Os estudantes estão chamando.

    • img
      Calibre-12 Responder

      Qual Padra Olinto daio qual quê?
      Padre que é padre cumpre com o seu juramento.
      Se ele sabia que não ia aguentar os chamamentos da carne que não tentasse iludir outros. tanto iludiu que agora não está a fazer nenhum por esses pobres coitados estudantes.
      Culpa não é todavia só dele, já que o proprio primeiro ministro não faz nada para resolver esse problema dos estudantes a passarem fome, frio e miseria. Antes pelo Contrario o Patrice prefere pegar no seu aviãozinho – cujas despezas vão ser pago com o erário publico – e fazer uma toruné que vai custar qualquer coisa como 50 mil euros. Outro culpado é o Pibn to da Costa que não toca nem muge, está feito uma espécie de refém do Patrice.
      Por essas e por outras que já se começa a sentir falta de homens que sabem lidar com essas brincadeira com o Estado democratico, como Miguel Trovoada e Fradique menezes. Se fosse com eles, esta brincadeira já teria o seu fim.

  2. img
    rapaz de riboque Responder

    não a ninguém nesta terra que ajude esses jovens é só comentários e criticas vamos ajuda-los em vez de criticarem

    • img
      Ôssôbô Responder

      E você? O que pensa fazer?
      Queremos seguir o teu exemplo!
      Se não gostas de criticar, então ponha a mão na massa e a gente vai atrás.
      Força!!

      • img
        Alima Blúcu Responder

        Boa resposta para o rapaz de riboque!

      • img
        rapaz de riboque Responder

        Gosto de criticas sim senhor até porque devem ser feitas mas há coisas que as criticas só não resolve são esses casos gostaria de ajudar sim senhor convidar o meu amigo desde que seje uma pessoa honesta a fundarmos uma associação para os estudantes deslocados entrarmos com uma certa quantia para resolver esta faze depois angariarmos sócios e apoio dos nossos imigrantes, e patrocinio das empressas e comércio ai por que grão em grão faz-me mil. e presionar o estado naquilo que deve subsidiar em tempo util não acha amigo passaro ÔSSOBÔ que era uma boa iniciativa porque estarmos ai a escrever só não vai resolver nada aos estudantes

        • img
          Ôssôbô Responder

          Agora sim! Já considero o Rapaz de Riboque como um cidadão atento aos problemas reais do país!
          Você tem futuro, é humilde e é esse tipo de gente que nós queremos no país!
          Vamos combinar melhor a forma de juntos auxiliarmos esses jovens que clamam por mãos amigas!

    • img
      Ôssôbô Responder

      Enquanto os gritos dos estudantes se ouvem na diáspora, o 1º ministro viaja pelo mundo fazer o quê não se sabe!
      A pior humiliação que um ser vivo pode se submeter é passar fome e injúrias na terra que não é dele!
      Meus rapazes no Marrocos, recebam toda a minha solidariedade e votos de muita coragem com a certeza de que vocês um dia vencerão esta batalha. Eu também já fui bolseiro e sei como é difícil suportar essas situações.

    • img
      Fruta Fruta Responder

      Olá Rapaz do Riboque. Bravo ! os nossos jovens precisam de ajuda. Mas não de uma pessoa, mas da solidariedade das pessoas naturais ou não que o possam fazer. Tenho pena mas não posso assumir esse papel nem tenho canais que o permitam. Para mim o Tela Nom parece ser uma pessoa de bem, idónea e integra. Porque não criar uma conta solidariedade em noma do Tela Nom em que o Abel Veiga e outro membro do jornal ficariam com a obrigação de gerir e socorrer nesses casos. Os Fundos seriam angariados com dádivas de voluntários encaminhados pelos canais que fossem indicados.Muitas migalhas formam um grande pão.

      • img
        rapaz de riboque Responder

        pois amigo fruta fruta da minha parte estou pronto a ajudar precisamos sim de alguém que tome iniciativa e que as pessoas que formarem uma associação sejem pessoas honestas e de boa fé para que o dinheiro realmente chegue as mãos certas e não se perderem pelos bolços pois unidos conseguimos mas infelizmente só vejo criticas, elas resolvem nada a nossa terra tem falta de iniciativas e pessoas de boa fé da minha parte contem comigo

        • img
          Ôssôbô Responder

          Estou pronto a fazer o meu depósito se se conseguir abrir a conta!
          Boa ideia, boa ideia, boa ideia, boa ideia, boa ideia. É assim e desse jeito que se constrói um país!!

  3. img
    elder Responder

    stao a cortar agua et energia en toda casa de estudante santomense em marrocos (cortaram hoje no meu cubico, temos exames daki a 15 dias et nen sabemos como é ke vamos estudar sem energia et agua)

  4. img
    Colomba Responder

    Situação “inconsolável” ou insustentável?

  5. img
    Celma Responder

    Uma vez que nos mandaram pra cá, e com prova de que receberiamos bolça de estudo, nada melhor do que cumprir com a promeça, há quem ñ tem nem dinheiro para comprar pão, e ñ se alimentando bem, os empenhos escolares vão se diminuindo…
    situação esta caótica!

  6. img
    estudante em marrocos Responder

    Relativamente a situação que estamos a viver, venho reforçar os outros comentàrios supracitados que estamos MUITO MAS MUITO MAL,recebemos uma bolsa de 150 euros para dois meses”que com esta crise ja està sendo irregular” que nem chega com os gastos que temos durante este periodo.Estamos na época dos exames finais,é obvio que nenhum aluno consegue estudar sem se alimentar ou a pensar no que irà comer no dia seguinte;estamos numa situação lamentàvel.Gostaria que o governo depositasse a nossa bolsa a tempo e evitando assim situações embarraçadoras e desagradàveis.Caso contrario vamos ser obrigados a voltar para o pais sem o diploma que não é nada bom…

  7. img
    marrocos estudante Responder

    Pois é a situaçao de nos os estudantes esta msm critica,nao ha dinheiro pra fazer nada o estado nao nos paga nem a agencia responsavel pelos nossos 75 euros mensais,desse jeito nenhum estudante consegue viver pois as dispesas sao imensas temos ke pagar casa,agua,luz,gas e ainda tem os livros escolares e transporte ke temos ke pagar.Nesses ultimos momentos temos estado a comer pao em tds as refeiçoes a dias que nao se vai as aulas porque nao ha o que comer e nem dinheiro pra trasnporte,exames nao sao feitos porque os alunos nao tem policopios pra estudar pra fazer exames donc venho apelar ao governo que olhe por nos os futuros desenvolvidores do pais e peço que reflitam bem sobre a nossa situaçao nao em marrocos como em outros paises,caso contrario somos obrigados a abandonar a nossa formaçao.

  8. img
    Dada G Responder

    Ja nao era sem tempo , os estudantes de Marrocos ja vinham sofrendo a muito , mais sempre davamos o jeito de tentar colmatar a situaçao…pra gritarmos é porque a situaçao ja ta insustentavel, nos ja tamos magros de fome e preocupaçao.As pessoas de direito tem q correr ao nosso auxilio, se nao , nao sei o que sera de nos.

  9. img
    Edna Bragança Neto Responder

    é muita irresponsabilidade do nosso pais..eu sou da opniao de k se o pais nao pode suportar a cruz k carrega, ntao k nao se faça falsas promessas aos estudantes, pk sinceramente so somos bolseiros de titulo, so nos atendem kndo ja xtamos em situacoes extremas, é triste!!!

  10. img
    riboquino Responder

    O senhor primeiro ministro viaja sempre d avião privado d onde sai tanto dinheiro para alugar avião, e o povo na miséria. voçe vai para rua dentro de mais 2 anos.

  11. img
    NORA Responder

    Nem a alma divina do Padre Olinto, pode consolar os estudantes non exterior.
    Seguido da Ministra da Saúde, aí está outro incompetente que não sabe o que está a fazer aí na Educação, colabora com o seu disímo para os estudantes PADRE OLINTO DAIO, os estudantes do profissional em Portugal espera por sí quando passares por aí. Haver vamos…

    • img
      Ôssôbô Responder

      Será que esse tal “PADRE OLINTO” tem alma?
      Se tem então é “Zálima bluco”.
      A sua bênção senhor padre!!
      FUI!!!

  12. img
    Oposição da Politica no País Responder

    Nem sei por onde começar mais esta situação é lamentável, isto é um País ou uma empresa privada. Enquanto estudantes precisam de algum dinheiro para sobreviver e este ai anda pelo mundo fora a fazer nada….Enfim

  13. img
    dPires Responder

    Muito bem, Governo! Continuem assim que vão longe!
    Mais uma roupa suja a ser lavada nos rios da imprensa. Estamos cada vez melhor! Até conseguimos sentir o desenvolvimento do país na pele. SEMPRE A SUBIR!

    Vejamos:

    a) Teatro e palhaçadas na justiça;
    b) Ministra de Educação e «consórcios» mentindo sobre a situação do paludismo;
    c) Bolseiro no estrangeiro clamando pelos seus legítimos direitos (Brasil, Moçambique e Marrocos, por enquanto); e
    d) Sua Excelência Senhor Primeiro – ministro viajando sem dar uma explicação dos seus veros objectivos;
    e) O povo chorando por falta mimos prometidos pelo governo;
    f) Eu cansado de ver essas míseras prestações do governo …
    g) Hum! (…)

    Até onde e até quando?

    Meus senhores, dirigentes do país, se vocês sofreram durante a vossa formação, eles não têm culpas disso. Eu pelo menos sempre digo, «darei ao meus filhos tudo o que a minha mãe não me conseguiu dar», e vocês? Que estão a fazer? Comer aos outros o que eles não têm, ou roubar o colectivo singularmente desviando-o para algibeiras alheias?

    QUEM DISSE QUE A VIDA É FACIL, MENTIU. Mas os senhores quando prestam um juramento e decidem assentar-se numas determinadas cadeiras, sabem que têm como obrigação contradizer esta realidade e comprazer o povo. Portanto, em consonância com meus caros contemporâneos e estudantes santomenses, abandonamos pelos nossos dirigentes, apelo: TIREM-OS DESTA SITUAÇÃO, PAREM DE MOSTRAR A VOSSA INCOMPETÊNCIA E A DENEGRIR A IMAGEM DO NOSSO SANTO PAÍS!

  14. img
    A.Mendes Responder

    É UMA VERGONHA

  15. img
    mé-zochi Responder

    É uma tristeza, hoje quese lagrimei, quando dirigi a um Deputado do partido no Governo para abordar-lhe sobre a situação dos Estudades do Brasil e Marocos, por la eles ñ poderem trabalhar.
    O suprecitado Deputado olhou pra mim e disse: OS ESTUDANTES ESTÃO BEM, QUE TUDO ISSO É UM BLEFE, K ESTUDADE ESTÃO A VIVER MELHOR QUE NÓS……. sinceramente fiquei pasmo. isso é para sabermos que tipo de governo temos, onde o 1º ministro viaja pelo mundo fora de passeios, esquanto os coitados dos estudante passando necessidade. uma tristeza

    • img
      flis de Dieu Responder

      tamos mesmo passando mal…falo porque tambem sou estudante no reino do Marrocos…peço, Sr Ministro nos ajuda so

  16. img
    manucho bubu Responder

    e um absurdo nao e compreensivel

    • img
      I.G Responder

      Tudo isto vai acontecendo enqnuanto o primeiro-ministro está a dar uma volta ao mundo com dois supostos empresários. Isto é uma brincadeira. Um país de brincadeira. Se me dissessem que um dia eu iria ver o mau país neste estado de degradação moral, política, ética, social e cultural eu apostaria que não… Mas enfim… Deus salvai os nossos filhos e netos desta praga…

  17. img
    Filho da Terra Responder

    O Governo ou Dirigente Politico(eleito pelo pvo) que ignora apelos de Estudantes em situações extremas difundidos por meios da comunicação Social é sem duvidas um Governo insensato/louco. Pelo que o aconselho a fazer as malas…”O POVO PÕE, O POVO TIRA”…Foi assim com o MLSTP/PSD, MDFM/PL e assim será com o ADI! Cada eleitor que tire as suas conclusões…

    FT

  18. img
    Filho da Terra Responder

    “o povo” Quiz dizer…

  19. img
    Mimi Responder

    Penso que já agora, é altura de interpelar o Min da Educacao, especificamente sobre a questao dos estudantes no estrangeiro. com certeza vai dizer que os mesmos estao a pagar pelos males, e muitos males cometidos pelos anteriores governos. Mas a verdade deve ser dita: Se o estado nao para com a mudanca de governos, porque deixa santomenses abandonados no estrangeiro? Se os anteriores governos mesmo “roubando”, como se convencionou apregoar a quatro ventos, conseguiam “ngundar” os estudantes lá fora com alguns tostoes, o que se passa que agora, “com tanta seriedade e transparência” é impossivel fazer um gesto?

  20. img
    estudante sofredora Responder

    Aproveito mais uma vez ,para apelar ao governo Santomense, que fizesse a gentileza de nos pagar a bolsa de forma regular como também aumentar a nossa bolsa ou cambia-la em euros.Visto que ela não cubri nem a metade das nossas despezas.A bolsa que recebemos e recebemos as vezes,não ajuda, mais sim nos põe pensativos e inquietos no que diz respeito a alimentação.Não estamos aqui a pedir um aumento para sustentarmos os nossos vícios minimos mais sim para suprir as necessidades báicas “alimentação” por isso peço que relevem a nossa proposta e reflitam sobre a nossa situação.

  21. img
    João Bosco Menezes de Pinho Responder

    Padre Olinto e os restantes comparças do Gov. de PT dimitam-se, para o bem da Nação.

  22. img
    rapaz de riboque Responder

    disponibilizo já a ajudar mas quero saber a quem horientar o dinheiro ou seja quem vai distribuir e como

    • img
      Ôssôbô Responder

      Concordo consigo, meu irmão! Eu tenho as mesmas intenções!!

  23. img
    rapaz de riboque Responder

    amigo é informar-me que estou pronto

  24. img
    BMW Responder

    alunos reclamam da bolsa e quem do Direito não lhes da uma resposta.francamente,podem gozar com vida dos outros.ainda bem que quando morremos,mansão,carros,avioes,não entra no caixão.e se tiverem sorte coveiro ainda vos leva o pouco que tiverem vestido.fuiiiii

  25. img
    pierre Responder

    Irmãos oqui devemos fazer pacificamente para ajudar esses filhos da terra quem critica deve apresentar soluções, acho que devemos dezenvolver uma campanha de angariação de fun do para enviarmos esses futuros quadros ja que governo não esta a dar conta do recado.

  26. img
    Fruta Fruta Responder

    Olá Abel Veiga!
    Eu sei que o director do jornal tem muitas coisas importantes e o tempo muito ocupado e não pode ocupar-se de gestão e angariação de fundos.Mas pode apadrinhar um grupo de trabalho e responder ao desafio deixado pelo Rapaz de Riboque. Criem a Associação de solidariedade ou de mutualismo, como enteder melhor,abra lá a conta e ajudem a nossa juventude. Só a semear boa vontade poderemos colher no Futuro. Quem foi ajudado ajudará no futuro. Somos um povo grato.

Deixe um comentario

*