Sociedade

Cantagalo poderá ter Universidade de Referência

A Escola Secundária Básica Simão Tôco situada defronte às instalações da Voz de América em São Tomé, irá funcionar como a primeira universidade privada no Distrito de Cantagalo. Uma parceria entre a Igreja e uma Universidade Brasileira, vai dar vida ao centro de ensino.

A garantia foi dada pelo responsável máximo da Igreja Tocoísta numa entrevista ao Téla Nón, , em que considerou de muito satisfatória a proposta, feita pelo cidadão Delfim Neves, na qualidade de intermediário da celebração do contrato com a Universidade brasileira UNISUL.

O grupo pretende transformar a referida escola num centro de formação e de investigação, permitindo o ingresso dos estudantes são-tomenses e estrangeiros. Segundo o responsável da igreja, o apetrechamento do estabelecimento do ensino será da inteira responsabilidade da UNISUL-Brasil.

A igreja Tocoísta, vai assegurar 25 % do custo da propina de cada estudante. «Em breve chegará ao país a equipa da universidade UNISUL para averiguar a situação e posteriormente celebrar o contrato com a nossa comissão », assegurou o seu responsável, da Igreja Tocoísta.

A escola comporta oito salas de aulas, duas salas para direcção, quatro casas de banho, uma biblioteca, três salas de professores, uma cantina e duas salas vagas. A Igreja Tocoísta investiu cerca de 480 mil dólares, na construção da escola.

Após a celebração do contrato ,a escola Secundária Simão Tôco ,poderá finalmente entrar em funcionamento como uma universidade privada de referência no país,   pondo fim a um  longo período de inactividade devido a dificuldades de entendimento com o Governo, com vista a sua funcionalidade.

Adilson Boa Esperança

    25 comentários

25 comentários

  1. Oposição da Politica no País

    17 de Maio de 2012 as 12:20

    Uma boa iniciativa ao nível da educação, ainda mais Universidade no distrito de Cantagalo onde não existe este tipo de actividade são coisas deste género que queremos, Só falta alguém aparecer para Privatizar o Hospital que iniciou e parou no cantagalo, sabendo que isto poderia resolver problemas de muitas pessoas no distrito, e não só tbm diminuir a quantidade de pessoas no hospital central, Contudo governo não Faz nada é só Projectos e mais Projectos a Conclusão nada….

    • De referência?

      17 de Maio de 2012 as 17:54

      Universidade de referência? Com quais os professores? Professores que não dominam o inglês sabendo que o inglês é a língua franca(língua universisal mas que no entanto é ainda a língua bicho de 7 cabeças para muito dos tais professores em STP. Não sendo o inglês uma língua franca para tais professores são-tomenses, logo não podemos falar de universidade de referência.

      • Fijaltao

        20 de Maio de 2012 as 2:53

        Meu amigo De referência, você foi colonizado pela língua portuguesa que é falada por mais de 400 milhões de falantes! Você está preocupado se os professores sabem falar inglês! Será que é obrigatório todos os professores desta escola falarem inglês? A nossa língua por todos os defeitos legais é o português! Pergunta-se! O senhor já viu algum inglês a se preocupar com a língua dos outros? É bom que comecemos a valorizar o que é nosso como os ingleses fazem! A língua inglesa para um santomense ou um português, é apenas uma língua técnica e assim é; que há professores indicados para dar esta língua como cadeira complementar para percepção técnica de algumas ferramentas. O Inglês e o Americano são um povo egoísta, inculto que não se preocupam com o que é dos outros e você está para aí a se matar por eles!

      • Fijaltao

        20 de Maio de 2012 as 3:09

        Esta escola deveria ser uma escola virada para estudos de Hidráulica, captação e adutora de água, uma escola virada para tudo relacionado com água, desde barragens, poços, captação de água para barragem térrea de irrigação agrícola e Hidroeléctrica, captação de água e sua transformação em água verdadeiramente potável, tratamentos de águas, limpeza das praias a volta da ilha e muitos outros eventos e técnicas relacionadas com a água. Agora se fôr uma escola para formar contabilistas, gestores, químicos, engenharia naval,Mecânico de aeronaves, pilotos, etc… neste momento nós precisamos de quadros práticos para alavancar este país. Por outro lado, não queremos uma universidade que só vem explorar, leccionando curso sem aplicação prática no país, o governo tem que estudar bem a proposta e prioridades do país.

  2. João Carlos

    17 de Maio de 2012 as 12:51

    Boa iniciativa, é disso que precisamos. Mas universidade de referencia, isso não concordo, tem que se trabalhar muito para que se torne a verdadeira referenciato..
    Ham, outra coisa, espero que não fique só no projecto.
    Att,

  3. dPires

    17 de Maio de 2012 as 12:57

    Mais uma universidade no país servirá com símbolo da capacidade do desenvolvimento ao nível da educação… isto significa que, não é preciso almejar ensinos estrangeiros para lograrmos um sucesso nas formações académicas, e que temos que começar a dar mais valor ao nosso país, começando por enaltecer os valores dos diplomas autografados pelas nossas Superiores entidades Educativas (IUCAI, LUSIADA, ISP …). FORÇA E BOM TRABALHO, SÃO OS MEUS MAIS CORDEIAS VOTOS.

  4. ddd

    17 de Maio de 2012 as 12:58

    Estarei la em breve para dar a minha contribuição, nesta universidade como cidadão São-tomense.

  5. João Carlos

    17 de Maio de 2012 as 13:09

    Boa iniciativa, é disso que precisamos. Mas universidade de referencia, isso não concordo, tem que se trabalhar muito para que se torne a verdadeira referencia..
    Ham, outra coisa, espero que não fique só no projecto.
    Att,

  6. Gamboa Costa Larga

    17 de Maio de 2012 as 13:14

    DE front as instalacoes da Voa Da America em STP nao existe nenhuma escola secunadaria basica. Os alunos daquela zona vao estudar em Santana.

    • Paracetamol 500mg

      17 de Maio de 2012 as 19:37

      Delfim vai doar terreno que tem ali.

  7. Joao Pedro

    17 de Maio de 2012 as 13:54

    Ao invés de Universidades com formações deficitarias, convinha apostar em bons centros de formação profissional,bons liceus e mais, não creio que Cantagalo precise já de uma Universidade……

  8. Conóbia cumé izê

    17 de Maio de 2012 as 14:01

    A melhor riqueza do mundo é saber.Bem-vindo as Universidades para que STP seja um PAÍS DE SABER !… BEM HAJA A TODOS QUE VIEREM POR BEM NO CAMPO DO SABER !!!…DEUS ABENÇOA STP !…Fui

  9. Oposição da Politica no País

    17 de Maio de 2012 as 15:14

    olá João Pedro, podes mim explicar Porquê que Cantagalo não Precisa de uma Universidade já ?????

    • Viva Lemba

      17 de Maio de 2012 as 22:11

      Isto parece uma loucura. Eu tenho muitas dificuldades em perceber este país que mais parece uma terra de loucos sem qualquer organização nem método.
      Um país como o nosso que tem um péssimo ensino primário e secundário, com carências de todo o tipo, desde instalações, má ou péssima formação dos professores, desenho curricular que não garante qualidades mínimas de formação pelo menos a um bom servente, meios auxiliares e pedagógicos do século XIX, vai meter-se no espetáculo de estar a construir todos os dias uma quantidade de universidades, todas elas com a sua perspectiva e projecto pedagógico, sem qualquer articulação entre elas, todas elas de qualidade inferior ou péssima que só serve para estar a mandar para o mercado de trabalho autênticos analfabetos pode ter aspirações de ser um país competitivo daqui por 50 anos?
      Sinceramente que eu tenho pena deste nosso país que daqui por 50 anos continuará a ser dos mais atrasados do mundo. Para quê que estes políticos fazem isto? Será por má-fé? Será por ignorância só? Será por falta de patriotismo? Sinceramente!!!! Eu nunca vi nada assim em parte nenhuma. Quem conhece o funcionamento e organização da Universidade Lusiada, do I.S.P, do IUCAI, por exemplo, sabe que aquelas coisas não são universidades mas autênticos centros de assassinatos do “Conhecimento Científico e Técnico” com pessoas na sua direcção que só estão interessadas em ganhar o seu dinheirinho e mais nada. Aquelas coisas podem ser tudo menos universidades. São autênticas aberrações postas ao dispor de muitos e muitas Sãotomenses para ampliar a ignorância cá no país. Não têm um projecto, não têm organização, não têm recursos humanos minimamente formados, não têm recursos físicos e os seus mentores só querem ganhar o seu dinheirinho. O governo assiste a tudo isto de forma calada porque o próprio governo só está interessado que o futuro do Homem Sãotomense seja o da ignorância e estupidez para perpetuarem os seus actos de corrupção durante várias gerações. O próprio governo não tem legislação organizada que permite a criação com responsabilidade de institutos universitários ou universidades. Por isso autoriza que esta gente crie estas porcarias cá no nosso país para estar a formar gente que, no final do curso, nem sequer sabe escrever o seu próprio nome. Não acredito que exista outro país no mundo desta qualidade e irresponsabilidade.
      Um óptimo exercício de jornalismo de investigação que o Téla Nóm poderia fazer e com tal prestar um bom trabalho ao país seria investigar a qualidade do currículo dos professores que dão aulas nestas universidades e publicá-lo aqui neste espaço para que todos tenhamos acesso à qualidade de conhecimento científico e técnico destas pessoas. Alguns destes professores que são meus amigos são alguns juízes que têm praticado todo o tipo de actos de corrupção neste país. Outros são apenas licenciados sem qualquer preparação técnica ou científica para darem aulas em universidade e terem a gerência de duas ou três cadeiras com alto grau de complexidade. Outros nem sequer sabem escrever um pequeno texto bem organizado.
      Com tudo isto vai-se abrir no país mais universidade ainda. Estamos tramados…

      • luisó

        18 de Maio de 2012 as 13:36

        Completamente de acordo por ser verdade.
        Invistam sim nas escolas primárias e secundárias que têm milhares de alunos e que saem de lá quase sem saber ler nem escrever português e sem cultura nenhuma sobre o mundo.
        Há pouco tempo falando com um finalista de economia de STP verifiquei que ele não sabia o que era “super-havit” só sabia o que era “deficit”.
        Há realmente um grande deficit no ensino superior em STP e quem ganha são os donos dessas chamadas universidades…

  10. Budo Muala

    17 de Maio de 2012 as 16:36

    Parabéns ao Grupo.Melhor notícia do dia.

  11. Ôssôbô

    17 de Maio de 2012 as 23:29

    Tudo o que provirá para o bem do país e das nossas gentes, concordo!
    Não concordo com coisas feitas a pressa sem estudos pévios, sem contactar a população e sem saber o impacto das iniciativas. DE qualquer forma, almejo corajem e que SANTANA GRANDE nos proteja!!!

  12. Bento XVI

    18 de Maio de 2012 as 1:59

    Igreja Tocoísta ?

    Que é isso ? Alguma seita ?

  13. santa catarina

    18 de Maio de 2012 as 8:12

    Pelo nome envolvido espero que não seja mais um STP-traiding!Ou mais uma doca! ou mais passeios!
    A ver vamos.
    Bem haja

  14. João Pedro

    18 de Maio de 2012 as 9:03

    mais uma forma de ganhar dinheiro fácil que os malfeitores viram para explorar os coitados. Deveriam sim apostar no ensino Básico, mas para eles não E Básico não produzirá o dinheiro suficiente.

  15. Jose Ricardino Sousa

    18 de Maio de 2012 as 9:55

    Espero que a inciativa seja benefica para o pais. Entretanto a minha duvida reside em ver o nome do Sr Delfim Neves metido nisso. Espero que esteja errado e que seja realmente um projecto util para o Pais.

  16. Dondô

    18 de Maio de 2012 as 20:31

    Como todos sabemos, a criação de qualquer estabelecimento de ensino onde quer que seja, é como à abertura de atividade de trabalho. Esta instituição terá que ser produtiva, e gerar receita. Tratando-se de uma Universidade privada, em que, cada um vá investir a sua poupança, e perder um rolo de tempo, na esperança de adquirir um canudo, deve pensar no seguinte:
    Se a Universidade tem a conexão com outras Universidades; qual ou quais? Solicitar o curriculum da mesma.
    Se o Diploma e, ou Certificado terá efeito fora do território nacional, ou se, a sua validade é somente local? Pedir que seja provada a afirmação. A não solicitação destas questões, as pessoas interessadas poderão vir a alimentar uma instituição que não é credível. Ela verá o seu tempo perdido, e a poupança consumida por terceiro, sem a possibilidade de reaver. Existem inúmeros casos, e que torna-se necessário informar. Para terminar, às Universidades privadas não têm outro objetivo, se não, o fim económico.

  17. artigo 05

    19 de Maio de 2012 as 0:05

    só espero que não seja uma universidade, na qual quem por lá leccionam não sejam só estrangeiro, deixando os prof. santomenses para traz, já prof. nacionais com capacidade, e não ficar preso a cor dá pele…

  18. truquim sum deçu

    21 de Maio de 2012 as 10:53

    Lamento como que telá nóm traz uma nuticia de de grande responsabilidade para praça publica sem ter contactado o responsavel maxima da igreja Tocoista em S.tomé, é verdade que a igreja construiu a escola com percespectiva de ter uma parceria com o estado ao fim de estabelecerem o ensino basico e não univesidade ,mas nunca teve uma boa aceitação dos sucessivos governo, sendo assim, havendo pessoa singular intereçado para expoloraçao do edificio para qualquer efeito que julga intereçante a igreja estaria desponivel. Assim foi uma conversa que eu tive com o responsavel maximo desta igreja e ele ainda diz que no momento nehum foi contactado pelo o pessoal de telá nón logo esta informação n tem sentido segundo o responsavel da igreja, ele mesmo contactou o Senhor Delfim e não só para n deixar este patrimonio abandonado e até agora não tem nenhum comprimicio assinado com ninguem ao fim de anuciar que vão estabelecer a universidade. O meu apelo é que o telá nóm precura nuticias certas nos momentos certos e na pessoa certa par evitar constregimentos.

  19. Madalena

    22 de Maio de 2012 as 13:36

    Estas Ilhas precisam de um Plano estratégico!
    Ensino superior deve ser pensado e estruturado.
    Devemos contar com a sustentabilidades das Universidades.
    Se for garantida, acho que podem criar em todas vilas e Luchans!
    Sustentabilidade, é um palavrão!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo