HBD – Vida Boa assinou acordo que permite reforço da protecção das tartarugas no Príncipe

O acordo entre o grupo privado HBD-Boa Vida e a Organização Internacional, “Associação das Tartarugas Marinhas(ATM)”, trouxe peritos da organização a ilha do Príncipe. Formação e sensibilização da população para a protecção das tartarugas, é uma das prioridades.

Numa nota de imprensa, enviada à redacção do Téla Nón, o grupo privado HBD-Vida Boa, que está a investir mais de 70 milhões de euros no desenvolvimento do turismo ecológico no Príncipe, diz que a maioria dos visitantes considera a ilha, como uma jóia de África. Realça a biodiversidade estonteante, paisagem e clima tropical, e um povo que irradia simpatia. «Para a empresa HBD (Here Be Dragons), o Príncipe está numa situação ímpar em que o desenvolvimento pode ainda ser feito numa base sustentável, querendo fazer deste pequeno paraíso um modelo de desenvolvimento sustentável a nível mundial», refere a nota de imprensa.

Uma jóia que já é património mundial da biodiversidade, e que precisa ser preservada. O acordo de colaboração assinado pelo grupo privado HBD-Boa Vida, com a organização internacional de preservação das tartarugas, permitiu a chegada a São Tomé da bióloga Joana Hancock, para segundo a nota e imprensa, dar início àquela que será, a primeira acção no terreno da ATM.

A técnica da ATM, já realizou curso de formação em Biologia e Conservação de Tartarugas Marinhas, na ilha de São Tomé. «O próximo curso terá lugar na ilha do Príncipe, onde a equipa da ATM estará baseada durante os próximos meses. Durante a sua estadia neste país, a ATM irá realizar actividades de monitorização, formação e de sensibilização em conjunto com grupos locais já existentes (como a Marapa, em São Tomé), enquanto oferecerá supervisão técnica e apoio logístico a estes grupos conforme as necessidades identificadas», explica a nota de imprensa.

O rupo privado HBD-Vida Boa, está a preparara-se para construir unidades hoteleiras nalgumas praias no norte da ilha do Príncipe. Praias que abrangem zonas de desova de tartarugas marinhas. «A ATM a HBD e o Bombom Resort partilham a preocupação conjunta de que nas praias onde desovam espécies de tartarugas marinhas como tartarugas Verde, ou Mão-Branca (Chelonia mydas) e de Escama, ou Sada (Eretmochelys imbricata), o desenvolvimento da actividade turística altere o mínimo possível o habitat de desova destas espécies, assim como o seu comportamento», sublinha a nota de imprensa.

A Associação das tartarugas Marinhas, considera por sua vez que o Bombom Resort e a empresa HBD –Vida Boa, mostraram grande interesse em apoiar a protecção das Tartarugas Marinhas. Após levantamento feito no terreno em Fevereiro passado, a equipa da ATM, já identificou as necessidades e estabeleceu a estratégia para proteger as tartarugas da ilha. «A colaboração passa, para já, pelo levantamento e monitorização de actividade de desova nas praias de concessão da HBD, coordenação da equipa de guardas contratados pela HBD para protecção das praias e zona costeira, e apoio ao programa de monitorização da Praia Grande. Complementarmente esta presença no terreno engloba, também, o envolvimento da equipa de arquitectos e engenheiros da HBD, de forma a assegurar que a construção de resorts considera a minimização dos impactos nas praias de desova», precisa a ATM.

Segundo a Associação das Tartarugas Marinhas, a bióloga Joana Hancock, que está no terreno coordena os trabalhos e em parceria com a equipa de ecoturismo, vai promover o desenvolvimento de actividades alternativas à caça das tartarugas marinhas, assim como a educação e sensibilização ambiental.

Trabalho de equipa devidamente estruturado, que começou a ser implementado em Junho último, e que atingiu o ponto máximo em Agosto, período em que as tartarugas começaram a desovar.

Téla Nón

Notícias relacionadas

  1. img
    Minuye Responder

    Que maravilha! Parabéns ao Príncipe e a todos que estão a trabalhar nesses projetos.

  2. img
    Conóbia cumé izé Responder

    A DEFESA DO NOSSO ECO-SISTEMA,EM ESPECIAL AS ESPECES EM INSTINÇÃO,É UMA BOA POLÍTICA.DEUS FÇA BEM A QUEM BEM FAZ.PARABÉNS PELA INCIATIVA.FUI

  3. img
    Herminia Responder

    Ao Conóbia…Apenas para o ajudar… diz-se –ESPECIES EM EXTINÇÂO…isso faz mal aos ouvidos e aos olhos.

Deixe um comentario

*