Estrada que liga a cidade industrial- Neves à capital São Tomé vai ser reabilitada

São cerca de 11 quilómetros de estrada, a partir da Praia das Conchas até a cidade de Neves. Esta parte da estrada que liga cidade de São Tomé a cidade industrial do país, está em avançado estado de degradação, constituindo enorme perigo para o trânsito.

A partir da Praia das Conchas, até chegar a cidade de Neves, o trajecto é sinuoso. Uma zona acidentada. A estrada está confinada entre a rocha e o mar. Parte importante do troço já deslizou para o mar, e da rocha caem constantemente pedras e toros de árvores para o centro da estrada.

Um perigo para o trânsito, que deverá ficar resolvido com as obras de reabilitação lançadas na última semana. O projecto de reabilitação, financiado pela União Europeia em mais de 5 milhões de euros, contempla a reabilitação do murro de vedação da zona costeira. «Este é um projecto que faz parte do apoio que nós damos prioritariamente e no quadro de programação do fundo europeu de desenvolvimento a infraestruturas de estradas à São Tomé e Príncipe e para nós é extremamente importante, » declarou Cristina Martins, embaixadora da União Europeia em São Tomé e Príncipe.

Para além da reabilitação do asfalto, o projecto visa reforçar a protecção da estrada contra erosões costeiras. As obras vão durar 15 meses. Soares da Costa, empresa de construção civil portuguesa, está a realizar a empreitada, sob a fiscalização do Instituto Nacional de Estradas.

Sónia Lopes

  1. img
    ZE PEDRO Responder

    11 km de estrada por 5 milhões de Euros ? parece exagerado, mas pronto se há cerca de 10 anos gastamos 3 milhões de dólares para reabilitar o troço S.Tomé – Pantufo e que já está a degradar-se, tudo é possível no nosso País….

  2. img
    Lede di alame ça ua Responder

    Mais dinheiro pra roubar……….

  3. img
    Engenheiro Responder

    Se houver uma intervenção séria nesta reabilitação; se estudos de viabilidade de intervenção e se não for apenas para tapar buracos, talvez justifique os 5 milhões de euros.

    Mas eu pergunto uma coisa:
    -Essa é única solução encontrada para ligar cidade capital à Neves? Se for a única, então estão a pensar na reabilitação daqui há 3 anos ou menos, de certeza.
    _ Eu não entendo muito bem como funciona a decisão de construir ou reabilitar em São.Tomé. Mas, um país como uma série de Engenheiros Civis, existem também penso eu,Engenheiros responsáveis das obras de estado, será que eles aceitam ou são obrigados a aceitar qualquer solução só porque o dinheiro vem da UNIÃO EUROPEIA?
    5 MILHÕES DE EUROS, não dá para fazer um troço de 11 kms NOVO e que não passe necessariamente pela beira-mar?
    CARAMBA DE GENTES DO PAÍS, SINCERAMENTE!!!
    Passam a vida toda a engolir sapos para terem algum dinheiro para ir às putas e vinho verde e ao invés de pensarem no país ao longo prazo…

    Desculpem lá mais eu não concordo…

    • img
      observador Responder

      muito bem chama os bois pelo nome.

  4. img
    País da treta Responder

    Mais dinheiro para novos ratinhos roubarem!!!

  5. img
    Almeida Paquito Responder

    Para os que nao sabem um km de estrada custa duzentos e cinquenta mil euros.

    • img
      observador Responder

      se for novo. para de estar a atirar areia para vista da pessoas.

  6. img
    lisboa Responder

    Aonde está a autoestrada que o Sr. Patrice Trovoada prometeu que liga cidadede S. Tomé a Guadalupe? Este PT tem mesmo cara de lata. A vida dele é só viajar e fazer show off. Mas S. Tomé é grande e o PT vai conhecer brevemente o destino dele que concerteza não será muito risonho. Com o povo santomense não se deve brincar.

  7. img
    mina di Célivi Responder

    Só quero saber se houve um concurso público para o efeito!
    Hum!!! O Patrice e a equipe são campeões nas malandragens…Cheios de truques ja não querem “yónó”, só estão no “vabú, acaba cu ele”! Estamos F***dos, com esse pessoal!

  8. img
    Colomba Responder

    Aleluia!!! até que enfim que S. Tomé vai ter uma auto-estrada entre a Praia das Conchas e as Neves.
    Por 455 mil euros o Km, quantas faixas de rodagem vai ter essa avenida à beira mar?

  9. img
    Tiago Santos Responder

    Só peço a INE a maior fiscalização possivel nessa obra para não ser mais uma que daqui a pouco vai degradar por causa de trabalhos mal feitos e falta de uma fiscalização seria.

  10. img
    safu pontado Responder

    Se nos nao gostamos de boas coisas e logico que tem que ter alguem para nos ensinar como produzir boas coisas .
    Parece me k nos nao gostamos de boas coisas e enfim so para fazer lembrar que sao tome ja produzio acucar acima de 2200 toneladas por ano , e hoje nao existe nada la importamos tudo e mais alguma coisa.

  11. img
    Antonio Gonzaga Responder

    Vamos esperar pra ver.

  12. img
    Durão Barroso Responder

    Caros amigos, não se trata da reabilitação da estrada propriamente dita. Tráta-se sim da reabilitação da orla costeira, ou seja construção de murros para proteger a estrada da fúria do mar. É uma obra contra os efeitos da erosão costeira. Parece que não havera nenhum trabalho de reparação do pavimento com alcatrão ou betão betuminoso.

  13. img
    Argenezio Antonio Vaz Responder

    Pessoalmente ñ acredito nisso. Basta ver as estradas de Pantufo e mesmo dentro da cidade capital. Por exemplo, ja viram como a estrada de Pantufo ou S.Marçal, depois de passarem cabos ou tubos. As empresas estão em S.Tomé pra fazerem apenas besteiras, porque sabem como as coisas correm. Todas as obras de construção civil executadas duram apenas umas semanas para serem entregues, depois de semanas estão degradadas e voltamos a pedir dinheiro. A culpa não é dos tecnicos, mas sim dos politicos que nunca aceitam aquilo que os tecnicos dizem. Aquele que insiste em afirmar algo que não esta bem, vai comer barrata ou sai do Pais. Assim vamos vivendo…

  14. img
    Alguem que sabe Responder

    Esta noticia não está bem explicita. Esta fase da obra consiste na protecção costeira da estrada e não da pavimentação. Vão ser construídos muros de betão para proteger a costa da erosão maritima, vão arranjar os taludes para evitar derrocadas e umas pontes. Só depois deste trabalho feito é que vão fazer a pavimentação.O trabalho assim é bem feito. Primeiro é proteger e depois reabilitar o pavimento.

  15. img
    Milagrosa Responder

    Deviamos optar por uma via alternativa, est idéia não genuina, colegas meus, até ja falamos em via maritima, para as comunidades de Micolo, Guadalupe , pantufo, praia melão, ribeia afonso, angolares, Neves Santa catarina,Porto Alegre e Principe. Barcos.
    Reparação de estrada de Neves , zona costeira, com erosão, seguindo o mesmo traçado é perda de tempo de recurso.

  16. img
    Milagrosa Responder

    Todos querem reabilitar estradas?
    O que se passa afinal?
    As roças, casas grandes e sanzalas? Pra Quando.
    Presidencia aberta vem aí!!

  17. img
    minus Responder

    tambem gostaria de reabilitar algumas coisinhas, vossas mentes pra variar, como voces se aguentam desse jeito! quanto humor negro, se o governo ja tomou a decisao de fazer algo e nao se pode mesmo mudar coisa alguma, fica mais facil lidar com a situacao se olharmos pros beneficios a longo prazo, lembrando-nos de algum modo ganhamos com isso! pucha vida …

Deixe um comentario

*