Sociedade

Tribunal de Contas desmente a TVS no caso da queixa crime contra Téla Nón

Numa nota enviada à Direcção da TVS e que o Téla Nón teve acesso o Colectivo de Juízes do Tribunal de Contas diz que foi com estranheza que tomou conhecimento da notícia veiculada pela TVS no telejornal de terça – feira, dando conta que o Tribunal tinha introduzido uma queixa crime contra o Jornal Téla Nón. O Tribunal de Contas, manifesta estranheza em relação a notícia da TVS, através da qual também o Téla Nón, tomou conhecimento de que é alvo de uma queixa crime movida segundo a TVS pelo Tribunal de Contas.

Para além da estranheza, o colectivo de juízes do Tribunal de Contas, deixa entender que a TVS mentiu. «A noticia veiculada pela TVS não corresponde a verdade, pois não foi enviada a partir deste Tribunal qualquer petição à Procuradoria Geral da República, pelo que em nome da verdade exorta a estação televisiva nacional a corrigir o conteúdo da referida notícia, investigando a verdadeira autoria da queixa crime», diz a nota de imprensa do Tribunal de Contas, datada de 22 de Novembro, enviada à Direcção da TVS e que o Téla Nón teve acesso.

Abel Veiga

    20 comentários

20 comentários

  1. N.C

    21 de Novembro de 2012 as 18:52

    Mas que brincadeira e essa?E as declaracoes do Sr Procurador a anunciar de que existe uma queixa crime?Em que ficamos?

    • Bingo

      22 de Novembro de 2012 as 10:43

      Que a coordenação da TVS tem uma grande pedra no sapato contra o Tela Non e o seu director, todos sabemos. É quase um ódio de estimação.

      Mas sejamos argutos:

      algo aí não bate certo e o ”erro” aponta para o Tribunal de Contas, em minha opinião.

      Fico com a impressão de que o Tribunal de Contas ou alguém no Tribunal de Contas está a tentar emendar a mão, dando o feito por não feito.

      Como há uma justificada má-vontade contra o coordenador da TVS, fica tudo cego e desata a atacar a TVS…passar bem, pessoal.

    • Linuxa

      22 de Novembro de 2012 as 11:11

      Mesmo..isso é uma pouca vergonha.

  2. fia luxinga

    21 de Novembro de 2012 as 20:56

    Que falta de profissionalismo e pessoas sem escrupulos nem atenção, porque o texto na qual os funcionarios de tribunal de conta estão a desmentir apresenta uma data, na qual ainda não chegamos.

  3. Tripetodonte

    21 de Novembro de 2012 as 21:37

    Este país é uma vergonha, até da vontade de chorar, não era para isso que lutamos pela independência!, pensem nisso…

    Força “Tela Non”, não se deixe abalar pelos ventos de corrupção, má-fé e opressão que reina o nosso país.

    Cumprimentos,
    Lisboa 21/11/2012

  4. Horácio Will

    21 de Novembro de 2012 as 21:59

    Entendi que o Sr PGR afirmou que existe uma queixa-crime contra um jornal digital mas que não informaria acerca do jornal em causa antes do devido tempo. Entendi também que uma funcionária da TVS adiantou que a queixa seria contra o Téla-Nón, a janela do país pela qual ainda espreitam os crentes na democracia no país.
    Fiquei esperançoso que o processo viesse trazer a luz alguma verdade sobre a transparência que não consigo daqui concluir se existe ou não no meu país.
    Pelos vistos, de forma propositada ou não, surge nova situação a deixar os são-tomenses no exterior a ficaram sem qualquer noção de seriedade à volta das notícias do país. Parece haver uma necessidade de sentirmos que tudo não é nada para deixarmos de pensar com seriedade sobre os factos.
    Pergunto:
    – Há necessidade de desvalorizar o Téla-Nón criando condições para que as notícias acabem por ser um disse que não disse?
    _ Se não for o caso, alguém será responsabilizado por alegada transmissão de informação errada ao jornal?
    Peço ao Sr Abel que não ceda às hipotéticas manobras para a banalização das notícias, e consequente empalidecimento do nosso espaço de fomentação da democracia necessária ao país.
    Se os governantes criarem uma fonte credível para divulgação do bem que vão praticando no país, o Téla Nón não será visto como um adversário mas como um complemento necessário à democracia dado que continuamos a aguardar mais das oposições. Nessa altura os emigrantes acreditariam mais na seriedade dentro do país e seríamos como outros países pobres que se desenvolveram com apoio da emigração.
    Criando manobras de destruição dos pares, seremos cacos que juntos nada faremos de perfeito.
    Vamos ajuntar o que houver de bom em um de nós e desenvolvermos.

    • Horácio Will

      22 de Novembro de 2012 as 12:31

      Correcção:”Em cada um de nós” em vez de “um de nós”

  5. São Tomé Poderoso

    21 de Novembro de 2012 as 22:28

    Esse jornal é fala barato! é um jornal desacreditado, por leitores, é mais humorista….

    • Arlindo Viera

      22 de Novembro de 2012 as 11:09

      Então apresenta um melhor…..

      Tenha bom senso!!!

    • agua viva

      23 de Novembro de 2012 as 15:56

      sr s.tomé poderoso,
      se o jornal digital telanón fala barato e é desacreditado aconselho-te que não o leias e comente nesse espaço …… seria melhor leres o jornal o parvo e fazer lá o seu comentario, pois me parece que aquele jornal diginal é mais popular …..

  6. ANCA

    21 de Novembro de 2012 as 23:38

    O aumento da qualidade, implica outros processos, que tem haver, com a selecção dos efectivos, o processo de cria, alimentação e pastagem, o peso dos efectivos, anos de idade dos animais, higiene dos animais, a vacinação e controlo das pestes, as condições climaticas, a transformação dos productos animais de acrescentar mais válias económicas, a formação dos criadores de efectivos animais, etc, etc…

    São processos que requerem, a Organização/Formação, o Planeamento, e Investimento, nos sectores Agricóla e Pecuário…

    Neste sentido, se torna urgente organizar os sectores Agricólas e Pecuários, tanto a Montante quanto a Jusante, de modo a permitir obter, ganhos de Económia de Escala, ganhos de eficiência productiva, económica e financeira.

    A avaliação, investigação, estudos, esclarecimento, á elaboração e delineamento de políticas, á elaboração de legislação adequada, para a implementação de processos de aumento de produção na sua quantidade, qualidade e sustentabilidade futura, tanto no sector Agricóla como Pécuário, é indispensável para o crescimento e desenvolvimento social, cultural, económico e financeiro do País(Território, Mar, População), na comercialização interna, no aumento da exportação, aumento do PIB, a criação de postos de Trabalho, á redução da Pobreza.

    Um exemplo, se prende com a Organização/Planeamento de inspecções Vetérinárias, Transporte, Higiene, Certificação e o Abate dos efectivos animais, aos processos de conservação dos produtos animais, pós Abate,(se têm camâras frigorificas adequadas, á temperaturas adequadas de conservação e transporte).

    Organição/Planeamento de Locais de Venda, Talhos equipados, com equipamentos de conservação dos productos animais.

    Adequação dos Locais de Criação, Reprodução dos Animais, mediante a Legislação, etc, etc.

    É preciso mais disciplina, maior rigor, melhor Organização e Planeamento, mais investimento, mais parcerias estrátegicas para o desenvolvimento, muito gosto pelo trabalho árduo, entre agentes de execução e productores.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Bem Haja

  7. Preto

    21 de Novembro de 2012 as 23:42

    As contas estao “baralhadas” em todos os sectores do Estado propositadamente para facilitar o desvio de fundos. Em STP todos sabemos disso e não é de hoje. Temos tantos juristas, economistas, contabilistas, gestores, engenheiros, etc, mas a verdade é que não estão a servir para NADA! Todos querem ser “directores” para depois virem a praça “exibir”. A sociedade santomense é simplesmente uma vergonha!

  8. Nao intede pretogues

    22 de Novembro de 2012 as 2:56

    DO Jornal Parvo dia 21/11/12″Posso confirmar que a Procuradoria Geral da República recebeu uma queixa crime por injúria e difamação contra um determinado jornalista de um jornal digital. Esta queixa crime deu entrada e está a seguir a sua tramitação legal”, afirmou Roberto Raposo.A explicacao?

  9. stp no coração

    22 de Novembro de 2012 as 7:50

    Pelo q sei, o PGR não disse que a queixa-crime foi movida pelo Tribunal de Conta, ele disse simplesmente que havia uma queixa-crime, mas ñ disse que moveu a queixa. O resto pelos vistos foi a TVS no seu desespero q acrescentou.

  10. Pub

    22 de Novembro de 2012 as 8:29

    Sr. Procurador Geral da República, e agora? Sr. Óscar Medeiros, e agora?

    Isso sim é muita brincadeira! Uma autentica palhaçada!

  11. É sá focotó

    22 de Novembro de 2012 as 8:38

    É esse procurador que temos, para mim um dos piores homens da justiça que STP, já conheceu.

    DEVERIA PEDIR DEMISSÃO

    REPITO DEVERIA PÔR O CARGO A DISPOSIÇÃO.

    Que brincadeira do senhor procurador, isto leva a crer que este esta a mando de alguem.

    Quando cometes muitas asneiras até Deus te vira as costas.

    Viva STP
    Viva a Democracia
    Vida direito de opinião

    ABEL VEIGAS VÁ A FRENTE

  12. Védé Mé

    22 de Novembro de 2012 as 8:40

    um juíz do TC mete uma queixa no MP contra um jornal que publica uma notícia injuriosa contra o Tribunal quando o próprio TC reconhece a indelicadeza do Jornal e apresenta uma nota de esclarecimento e agora o tribunal quer se dissociar do Juíz que apresentou a queixa. Acho que o presidente do TC está sendo dedo duro.
    Vamos todos sermos mais sérios e não fazermos jogadas para agradar gregos e troianos.

  13. Ancrajoty

    22 de Novembro de 2012 as 9:08

    Palhaco es tu que tem medo que a verdade
    seja revelada. Cambada de sopeiro.

  14. nosporlá

    22 de Novembro de 2012 as 10:10

    Tudo tem o seu tempo. Aonde estão Mobutu, Bongo, Sadam Oussein, Bin Laden, Nino Vieira e muitos outros. Estes falsos lambe botas, oportunistas e ditadores(Patrice Trovoada, Varela, Raposo, Silvestre Leite, etc) santomenses terão o mesmo destino.

  15. J.C.BLACK

    22 de Novembro de 2012 as 19:10

    E como se explicar as declarações do PGR?

    [«Posso confirmar que a Procuradoria Geral da República recebeu uma queixa crime por injúria e difamação contra um determinado jornalista de um jornal digital. Esta queixa crime deu entrada e está a seguir a sua tramitação legal», afirmou Roberto Raposo.

    «Em seu tempo os senhores jornalistas terão oportunidade de saber o que se trata», frisou.]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo