Ligações elétricas Ilícitas e arbitrárias podem causar graves problemas, até a morte

Muitos moradores por não terem acesso a energia elétrica, ou sob multa, recorrem a meios ou forma de ligações ilegais pondo em causa a sua própria vida, e do deficiente sistema eléctrico existente em algumas localidades.

–Problemas graves na rede eléctrica

—Acidentes que podem causar , perda de vidas humanas

_Pagamento de multas pesadas, diminuindo também o poder económico na família.

_Avarias  que podem causar, curto circuito e incêndio nas casas.etc….

Quanto deve Custar uma Vida Humana,

Muitos moradores por não terem acesso a energia eléctrica, ou sob multa, recorrem a meios ou forma de ligações ilegais pondo em causa a sua própria vida, e do deficiente sistema eléctrico existente em algumas localidades. O agravante  deste acto  ‘e a forma que alguns indivíduos os fazem como alternativa de ganhar algum dinheiro e outros como alternativa de repor energia nas suas casas, após o incumprimento do pagamento  das facturas eléctricas. Comprometendo ainda mais a rede  eléctrica com situações de avarias graves, pondo em perigo a vida humana   e dos animais. Na imagem ilustra como se encontra o  individuo sem botas, sem qualquer meio de protecção, fazendo  ligação   na linha  electrificada, e o pior esta apoiado  no aro do candeeiro  da iluminação publica.

Neste caso, por exemplo, quando interpelo o individuo porque esta a fazer esta ligação ele responde dizem do que não tem luz na sua casa e como a EMAE não ligou eu vim ligar.

Nasser Ngombe ‘Aguas / Sul de São Tomé

  1. img
    nora Responder

    Isto aconteceu em Ribeira Afonso.

  2. img
    lupuye Responder

    Com esta foto a policia so nao apanha o larapio se nao quiser. Essa forma de pensar e de agir tem que acabar. Realmente poe em perigo a sua vida e o bom funcionamento do sistema electrico que ainda e muito fraco e que ainda esta muito aquem.

  3. img
    Preto Responder

    Se eu soubesse electricidade fazia o mesmo. O meu salario é de Dbs 900.000.00 enquanto o Director da EMAE que nao faz nada ganha Dbs.60.000.000.00, num País que vive de “Esmola” dos Estrangeiros.

    • img
      pagaguno Responder

      INVEJOSO …

  4. img
    Argenezio Antonio Vaz Responder

    So espero que os gestores do dito jornal tela nom, deixem de coisinhas e deixe passar os comentarios, ou acabe com o jornal.
    Olha caro Nasser, essa questão, como vê não agrada a muita gente. Sabes quantas pessoas ja morreram devido a esses actos? Muitas. Durante a epoca colonial, para quem não sabe, as intervenções na rede so deveriam ser feitas por pessoas credenciadas. Então o que passa actualmente. Ja alguma vez, mesmo os ditos da comunicação social, fizeram um trabalho sobre isso? Não, é evidente que não? Não interessa. A nossa comunicação social é o que temos, fazer o quê…

    Olha, tiveste sorte, pois poderias ser agredido e tudo passaria muito limpo.
    O problema de roubo de energia, não é porque o orçamento familiar é baixo, mas sim a cultura de “ROUBAR” ficou instalado no pais e nada é feito. Não é devido a policia, EMAE, nada disso. Em STP, é facil culparmos a EMAE, devido a interesses diversos , ignorância sobretudo. Mas… vamos ver o nos reserva o futuro.

  5. img
    P-NG.STP Responder

    realmente é de repudiar a acção deste Homem, mas pelo risco de vida que esta exposto.
    espero que pelo-menus que seja advertido pela Policia, uma vez que há uma prova, para que situações desse género não voltem a suceder.
    E pelo que respondeu quando foi interpelado, respondeu que a EMAE não foi ligar a luz, se for verdade mas um ponto a menus para Dtor da EMAE como sempre.

  6. img
    ERC Responder

    O fraco poder financeiro dos santomenses não pode servir de desculpas para estes tipos de actos. A “cultura de roubar”, istalada nas mentes das pessoas deve ser combatida, pois este sistema de roubo de luz fonciona livremente em vàrias casas. A EMAE deve melhorar os esforços de maneira a por fim a este acto lamentàvel. Por outro lado, o papel da comunicação social alertando as pessoas sobre o risco que correm, praticando actos ilicitos como esse é imperativo.

Deixe um comentario

*