Parlamento analisa novo Projecto Lei Sobre Código de Estradas

O projecto lei sobre o código de estradas começou a ser analisado na última semana pela quarta comissão especializada da Assembleia Nacional. Um exercício  que esta a ser feito  em conjunto  com representantes  de instituições privadas e estatais  ligadas ao sector rodoviário.

O código de estrada de 1954 pode ser finalmente atualizado. O documento já alterado pela autoridade competente começou esta sexta-feira a ser discutido na especialidade pela quarta comissão especializada da assembleia nacional que para tal convidou outras instituições ligadas  a estrada como a direção de transportes terrestres , policia nacional, instituto nacional de estradas, escolas de condução e associações de taxistas e motoqueiros « Esta foi a primeira reunião que foi um sucesso já que os participantes são pessoas que estão muito ligadas as questões do trânsito, tiveram uma participação fantástica, sendo assim ajuda muito digamos a evolução que temos em vista tendente a aprovação da lei» disse Albertino Bragança Presidente da 4ª comissão especializada Assembleia Nacional.

Depois de algumas horas de analises a sessão  foi suspensa pela quarta comissão tendo em conta que representantes de algumas instituições convidadas  reclamavam pela recepção tardia. Ficando assim marcada para a quarta-feira.

Caso venha a ser aprovado na especialidade  pela quarta comissão na especializada da assembleia nacional na quarta-feira o projecto lei sobre o código de estrada  será levado para a aprovação  na globalidade numa das próximas sessões plenárias da assembleia nacional.

Sónia Lopes

  1. img
    Santiago Responder

    Esta é uma das acções que já se fazia sentir. Só espero que está nova Lei do código de estrada aproxime o maximo possível a cód da estrada do País europeu em que s.tomé e Príncipe tem um acordo de reconhecimento da carta de condução, ou seja, que em todas as rotundas quem está dentro é que tem a prioridade e não como se faz em S.Tomé, deve sempre parar para dar prioridade a direita e também que cartas de categoria B possa andar com motas até 125cm3.

  2. img
    Loja Mato Responder

    Caros Conteraneos,
    Aproveito este deradeiro momento para solicitar, e averiguar quao a onda dos Acidentes de viacao em Sao Tome e derivado do caro com volante do lado Direito, ou seja caros dos emigrantes do Reino Unido, ou sao outras causas? Agradeco que facam reflexao minuciosamente, pois se estamos a fazer um trabalho serio, e pertinente e oportuno revermos estes aspectos num seu todo, para o bem desta Ilha que precisa de colaboracao de todos.

  3. img
    Faneto Responder

    Acredito que finalmente tomamos consciência que o nosso código de estrada está bastante ultrapassado. Releva-se os meios rolantes circulantes nas rotundas em que não têm prioridade absoluta em relação a todos os outros que circulem nas vias de acesso à rotunda. Na maior parte dos paises este critério foi adoptado há já algum tempo e qualquer condutor vindo de estrangeiro tem dificuldades em lidar com esta situação. Apesar das n/gritantes dificuldades financeiras, aproveito a oportunidade para sugerir a implantação de semaforização nalguns cruzamentos de alguma fluência rodoviária para a regularização do trânsito, principalmente nas horas de ponta. Apesar do n/país ser pequeno deve evoluir e actualizar-se em relação ao resto do mundo.

  4. img
    carlos Responder

    sr LOja mato nao e caro dos emigrantes de reino unidos k ta a provocar acidentes cada um deve ter conciencia na sua boa conducao e espero k este novo governo ve a reveja a constituicao e aceita entrada desses caros no nosso pais forca primeiro ministro os emigrantes no reino unidos estao ctg

  5. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Espero que o novo código da estrada acabe com as incongruências existentes, mas também regule a situação da capacidade de carga das motas. As motas estão, apenas, capacitadas para transporte de duas pessoas. Mas a realidade mostra-nos que carregam mais que duas pessoas, umas 4 outras 5 pessoas.
    A questão dos indivíduos que fazem fretes com a mota, estes devem ser regulados e sinalizados.
    Quanto aos carros com volante a direita estes deviam ser proibidos de circularem por colocarem em causa a segurança do tráfego rodoviário.

  6. img
    gualter almeida Responder

    aleluia

  7. img
    Santomé Plodôsu Responder

    Problemas de acidente deve-se fundamentalmente ao factor humano, isto é, indisciplina e falta de respeito. Enquanto formos indisciplinado a conduzir não há código que nos salve.

  8. img
    gualter almeida Responder

    não é só fazer as leis preciso fazer cumprir com rigor e sem exepção

  9. img
    Nada Responder

    Existem muitas construçoes na nossa capital que impedem visibilidade em traficos rodoviario, como exemplo dou aquela quitanda de cor azul, localizada ali de frente a ex empresa artes graficas. Sr. presidente da camara distrital de Agua Grande, parlamento outras instituições ligadas a estrada como a direção de transportes terrestres , policia nacional, instituto nacional de estradas, escolas de condução e associações de taxistas e motoqueiros por favor, procura saber quem é o propietario daquela quitanda. Fala com ele no sentido de retirar aquilo dali. Aquilo um obstaculo naquela praça. Sobretudo agora que o local foi renovado. Pensei que o dono daquilo por si so pudesse ter a iniciativa de tirar aquilo dali. Mas não é o que vai acontecer (pelo visto), pois o passeio em construção a volta esta contornando a referida quitanda. Melhoremos a nossa capital. Ha uma agua ali que sai mesmo no acabamento da ex rua morta, passando por detras da padaria Miguel Bernardo, encharcando todo esse local ate frente do ex bar Carvalho. FOOOOGO!!!! OS NOSSOS DIRIGENTES NAO VEEM ISTO. Não pude conter, até que decidi manifestar aqui. Talvez não seja o lugar adequado… Mas quem sabe?..

  10. img
    Ploco mato Responder

    Mesmo o porco de mato que anda sempre a focinhar, sabe que para se conduzir tem-se que estar devidamente habilitado, os motoqueiros com capacete para eles e para os passageiros, deve-se acabar com buracos nas estradas e sinalizar melhor as nossas vias, semáforo já faz sentir ao menos que destacam sinaleiros em todos os locais de possível engarrafamento principalmente em horas de ponta.Ploco mato também sabe que não se deve fazer lixeira nas estradas como no caso de uma entrada ao lado de armazém de S. Gabriel, pelo facto aproveita o ensejo para solicitar a entidade competente afim de acabar com esta lixeira que se encontra na plena via e instituí-la num lugar mais conveniente.
    Mandjoca doxi

Deixe um comentario

*