Breves considerações dos académicos são-tomenses no Brasil

Associação Acadêmica dos Santomenses no Estado do CearáAASEC na República Federativa do Brasil vem através do presente instrumento, tendo tomado conhecimento através das antenas de comunicação social, da recondução de Vossa Excelência para o cargo de Ministro da Educação Cultura e Formação novamente, cumprimentar-vos, manifestando o total regozijo pela mesma, felicitando pela assunção da pasta.


EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO DA EDUCAÇÃO, CULTURA E FORMAÇÃO DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

Associação Acadêmica dos Santomenses no Estado do CearáAASEC na República Federativa do Brasil vem através do presente instrumento, tendo tomado conhecimento através das antenas de comunicação social, da recondução de Vossa Excelência para o cargo de Ministro da Educação Cultura e Formação novamente, cumprimentar-vos, manifestando o total regozijo pela mesma, felicitando pela assunção da pasta, cujo necessita de urgentes projetos e ações humanistas que visem elevar a educação em São Tomé e Príncipe, não só como amparar os guerreiros filhos da terra que se encontram batalhando pelo mundo a fora em busca de estrutura acadêmica e profissional de forma a contribuir juntamente com outros no engrandecimento de São Tomé e Príncipe que deve pertencer a todos os seus filhos.

Colocar-lhe ciente de que a trajetória estudantil no exterior e em particular na República Federativa do Brasil é árdua, pelo enfrentamento de burocracias no cotidiano e sujeições à situações precárias e muitas vezes desumanas e degradantes.

A AASEC pede desculpas pela ousadia em lhe dirigir por essa via, e dizer a Vossa Excelência que:
Convicta no bom entendimento de Vossa Excelência, em aceitar estes cumprimentos dos filhos de São Tomé e Príncipe, que se encontram a procura de majorar os seus conhecimentos, para melhor servir a nação, agradece a atenção dispensada, augurando melhores relacionamentos com os estudantes em Brasil e não só como em outras paragens do mundo, com base no compromisso e transparência com os mesmos, sucesso na sua missão e melhores dias para esse povo que tanto sofre.

Que o altíssimo esteja sempre presente em vosso coração, fazendo com que suas ações sejam sempre em prol do povo santomense e dos filhos que se encontram nesse mar sepultados à própria sorte.

Brasil, 2 de Janeiro de 2013

AASEC – Associação Acadêmica dos Santomenses no Estado do Ceará
AASECSTP@hotmail.com

Os subscritores:

Ednilde Viegas
Juvenal da Conceição

  1. img
    conceituoso Responder

    Eu não entendo porque se limitaram a nomear associação dos estudante do Brasil todos como se estivessem concentrados somente em Ceara. No meu intender a associação poderia ter o nome de AASEB, onde B significa Brasil. Acho que no Brasil não tem tanto estudantes afim de Criar em cada estado uma associação. A representação sim poderia ser no Ceara.

    • img
      Helves Santola Responder

      Tás a ver?!

    • img
      MIGUEL ANGELO VAZ DA CONCEIÇÃO Responder

      Meu caro se vc tivesse noção de quão grande é Brasil , não estarias a fala de algo que pra me não tem logica alguma.
      Há necessidade de se criar um ponto ou foco estudantil em cada estado , mais que todos possam dar um toque de alerta, e que o governo, mais concretamente o ministério da educação fica a saber de onde vem cada eco.Criamos está associação aqui no Ceará porque quando os alunos dos outros estados mandam mensagens para o mn, só falam por eles.
      Mais uma vez espero que entendas o que tentei esplica e que não andas a comentar coisas sem está bem informado

  2. img
    ANCA Responder

    O País, tem necessidade de reconhecimento dos seus problemas reais internos, pelos Partidos Políticos Nacionais.

    Como é o caso do atraso Social, Cultural, Desportivo, Político, Ambiental, Económico e Financeiro, a Miséria, Fome e Pobreza extrema, que se encontra mais de metade da nosso Território/População.

    Tem sido uma escalada de aumentar de Fome, Miséria e Pobreza extrema desde 1975, até então, com o regredir Social, Cultural, Moral, Desportivo, Político, Ambiental, Económico e Financeiro.

    Andamos preocupadíssimos, a fazer polítiqueces, com o reconhecimentos das liberdades, garantias e bem estar social, cultural, desportivos, moral, político, ambiental, económico e financeiro dos outros, com intrigas políticas, ódio, persiguições políticas, negóciatas pessoais e política, com interesses pessoais e políticos, com intuito de somente ganhar eleições, e estabelecer as posses.

    Caros cidadãos, Sociedade civil, Intituições e Responsaveis Civis e Políticos.

    Basta prestarem atenção as estastíticas do País, (Território/População), para perceberem que;

    á falta de cobertura no, acesso á Água Potável, á grande parte do nosso Território/População – logo um Problema de saúde e salubridade Pública.

    a falta de cobertura no, acesso á Saneamento Básico – logo um problema de acesso á Habitação condigna, um problema de Infra-Estrutura e um Problema de Saúde Pública.Por exemplo; a falta de habitação condigna faz aumentar a promiscuição, á poligamia, a proliferação de famílias mono parentais, a proliferação de meninos de rua, á deresponsabilização Familiar á nível social, cultural da assunção da responsabilidade perante os filhos menores. Logo um problema social, cultural de desenvolvimento sustentável futuro, com á saúde e com á educação.

    a falta de cobertura, á eletricidade, no acesso luz electrica, a grande parte do Território/População, um problema de infra-estrutura. Logo um problema no acesso á equipamentos, como os Electrodomesticos(Fogão electrico ou á Gás, Frigoríficos, etc,etc) Televisão, Computadores, por exemplo, grande parte da população, ainda hoje para cozinhar, utiliza a lenha e o carvão, quando oterritório dispõe de Mar, Rios Petrólio, Gás, e nalgumas regiões de Vento. Logo um problema de acesso á informação e novas tecnologias, logo o subdesnvolvimento.

    Dentre outros tantos que aqui poderia enumerar.

    Em suma;

    Um problema sério de falta de Organização/Planeamento e Investimento Coordenado e Homogeneo no País- Território/População.

    Ainda está por resolver questões á problemas colocados atrás e outros tantos;

    As questões de;

    Porquê?

    Onde?

    Como?

    Quando?

    Quanto?

    Quem?

    O quê?

    Os cidadãos SãoTomenses e a Sociadade Civil, deve e pode ser capaz de resolver eresponder tais questões, de uma forma Organizada e Construtiva.

    É preciso mudanças nas intituições e nas Organizações da Sociedade civil, na forma como aqueles que têm responsabilidades, de coordenação, execução, legislativo, e Presidencial, exercem o seus Poderes, para com aqueles que são ou melhor que deveriam ser Orientados, Organizados e Coordenados para o crescimento e desenvolvimento social, cultural, moral desportivo, político, ambiental, económico e financeiro.

    Jamais deve ser uma varinha mágica de dois anos ou de quadro anos mas sim de compromisso de cada cidadão/ã SãoTomense por cada cidadão/ã SãoTomense, independentemente das suas paixões, credos, gostos, pelo desenvolvimento, deste belo País- Território/População.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      Helves Santola Responder

      Vc falou hein, meu irmão!!

    • img
      PACIENCIA Responder

      O ANCA anda msm uma anca. O homem anda escrevendo coisas totalmente descontextualizadas, é preciso, que o hospital comece a debruçar sobre a retirada de loucos santomenses na ruas e principalmente evitar que eles saiam dos hospitais com os mesmos problemas. ( A loucura na net). Santa paciencia

      • img
        Diasporano.CV Responder

        concordo!

  3. img
    Farandula... Responder

    Realmente meus carros, isto é a luta de todos com a uniao fazemos a forca…

    • img
      Helves Santola Responder

      União? Aonde? Qdo?

  4. img
    Diasporano.CV Responder

    O texto padece de várias falhas semântico-sintático que me alude perguntar ” e se não fosse de “académicos ?”.
    Meus amigos, cuidem-se!A palavra “académico” traz consigo responsabilidade.
    Pensem no assunto!

Deixe um comentario

*