CST desafiada a ser cada vez mais o exemplo em S. Tomé e Príncipe

O desafio foi lançado pelo Presidente da empresa de telecomunicações que completou 23 anos no último fim de semana. Numa mensagem, Luís Pacheco de Melo, chefe máximo da CST, recordou que pela primeira vez a empresa vai-se confrontar com a concorrência, e pediu que os profissionais fizessem da empresa cada vez mais um exemplo.

A mensagem do Presidente da CST foi importante para elevar a moral dos profissionais da empresa que até agora domina o mercado nacional de telecomunicações. Com 23 anos de vida, CST é uma sociedade público-privada. O Estado são-tomense tem 49% de participação e a Portugal Telecom 51%.

A empresa que regista mais de 100 mil clientes só em serviço móvel, deve se confrontar este ano e pela primeira vez na sua história com a concorrência real. A empresa UNITEL de capital maioritário angolano foi escolhida para competir com a CST. «Nós temos de ser sempre e cada vez mais o exemplo em S. Tomé e Príncipe. Como se sabe, está prevista a entrada de um novo operador para o mercado já no próximo ano. Este facto é mais um incentivo para continuarmos a melhorar o nosso serviço e, a preços competitivos. Temos de nos superar a nós próprios. Temos de continuar a ser líderes na inovação. Tal depende exclusivamente de nós e estou certo que temos essa capacidade», declarou o presidente da CST, Luís Pacheco de Melo.

O Presidente chamou a atenção para o facto da empresa, estar em posição de vantagem no mercado. Uma posição consolidada durante 23 anos. «Nos últimos anos dotamos o país com a mais moderna infraestrutura de telecomunicações, e democratizamos os serviços que se apresentam cada vez mais modernos e diversificados, em benefício dos nossos clientes e do desenvolvimento económico e social do país», frisou.

Numa prova de ciclismo, organizada para celebrar o vigésimo terceiro aniversário da sua criação, a CST levou o cheiro da festa para várias localidades de São Tomé. Patrocinador tradicional da volta a São Tomé e Príncipe em bicicleta, a CST através do seu administrador delegado José Jardim, considerou importante a promoção desta modalidade desportiva que é nova no panorama desportivo são-tomense.

O leitor ter acesso na íntegra a mensagem do Presidente da CST, por ocasião do 23º aniversário da empresa que para além da netmóvel, não pára de promover o flasóoooooooooo…

Abel Veiga 

MENSAGEM DO PRESIDENTE

23.º ANIVERSÁRIO CST

Celebramos agora o 23.º Aniversário da CST.

São 23 anos de trabalho e forte compromisso com o desenvolvimento das telecomunicações de São Tomé e Príncipe;

São 23 anos de esforço e dedicação de muitos colaboradores santomenses que trabalharam e trabalham na empresa;

São também 23 anos de parceria de sucesso entre os nossos acionistas, o Estado Santomense e a Portugal Telecom, que julgamos ser a parceria mais antiga do Estado Santomense com um Grupo Privado.

Ao longo de todo este tempo, de frutuosa cooperação, entre Estado, cujos Governos, sempre acarinharam a empresa e com ela cooperaram no cumprimento da sua Missão, e o Grupo Portugal Telecom que tem sido o parceiro estratégico concedendo e transferindo “Know How” e suportando a gestão de negócio, fomos desenvolvendo as Telecomunicações de São Tomé e Príncipe mantendo-as no melhor nível comparativo na Região.

Nos últimos anos dotamos o país com a mais moderna infraestrutura de telecomunicações, e democratizamos os serviços que se apresentam cada vez mais modernos e diversificados, em benefício dos nossos clientes e do desenvolvimento económico e social do país.

Nesta ocasião quero felicitar todos os colaboradores, e os colegas membros dos Corpos Sociais, transmitindo os meus parabéns por este aniversário e pelo sucesso que a empresa vem alcançando no cumprimento da sua Missão, para satisfação dos seus clientes e duma forma alargada de todos os seus “stakeholders”.

Uma saudação especial, e um agradecimento por toda a sua cooperação, à representação do Governo, Autoridade do Setor e do País, nosso Parceiro e Cliente.

Este sucesso da CST, é resultado das capacidades de gestão, de trabalho, e do empenho de todos vós, colaboradores e dirigentes que na empresa trabalham e que têm sabido ultrapassar com êxito, os muitos desafios que se vêm colocando, neste longo período de vida da CST.

Estamos em plena transformação e mudança. Conseguimos recentemente superar grandes projetos em que estávamos envolvidos, desde o Cabo Submarino Ótico, o Móvel 3G, à Fibra Ótica terrestre, que continuamos a expandir, a acrescentar a dinamização do sector Comercial e de Marketing com o incentivo à utilização e ampliação dos nossos Serviços quer de Redes Fixa e Móvel, quer de Internet e Dados, procurando a obtenção do melhor “standard” de qualidade nos mesmos, e satisfação plena dos nossos clientes.

Contudo os desafios que se nos colocam pela frente serão ainda maiores e mais difíceis, num contexto nacional e internacional desfavorável de crise económica.

Não obstante tal contexto, o objetivo de melhoria de qualidade tem de prosseguir. Há que continuar este nosso esforço na melhoria da qualidade do serviço e da inovação para estarmos a par das melhores congéneres internacionais uma vez que a exigência dos nossos clientes é cada vez maior.

Nós temos de ser sempre e cada vez mais o exemplo em S. Tomé e Príncipe.

Como se sabe, está prevista a entrada de um novo operador para o mercado já no próximo ano. Este facto, é mais um incentivo para continuarmos a melhorar o nosso serviço e, a preços competitivos. Temos de nos superar a nós próprios. Temos de continuar a ser líderes na inovação. Tal depende exclusivamente de nós e estou certo que temos essa capacidade.

Naturalmente, esperamos que o quadro de desenvolvimento da nossa atividade seja pautado pelo respeito das regras da competição saudável, o que pressupõe, e confiamos que assim seja, que a Regulação funcione de forma objetiva e imparcial.

Conto convosco. A experiência e todo o historial dos resultados obtidos pela empresa, até ao presente, são para mim um bom indicador de que, convosco, com as vossas capacidades e o vosso máximo empenho, vencer-se-ão também esses novos desafios, e que a CST continuará a ser um exemplo de sucesso consolidado no país, prestando a sua indispensável e valiosa contribuição ao desenvolvimento económico e social de São Tomé e Príncipe.

Um muito obrigado a todos.

PARABENS CST! BOM 23.º ANIVERSÁRIO E MUITOS SUCESSOS!

ABRAÇO A TODOS,

Luís Pacheco de Melo

Presidente da CST

  1. img
    Mestre do costume juridico Responder

    CST, Para quando ???:

    1. Tarifários mais baixos?
    2. Serviço de MSN Grátis?
    3. Possibilidade do cliente continuar a falar, mesmo depois de ter acabado o seu saldo, e ser posteriormente debitado no próximo carregamento que efectuar?
    4. Activação do serviço que através do telemóvel, permite que o cliente possa abrir a porta do carro, se esquecer as chaves que têm comando electrónico dentro da viatura.
    5. Chamadas locas e Internacionais, mais baratas, atendendo o índice comprovativo de que mais 66,2% da população santomense são pobres, ou seja, vivem com menos de 30 mil dobras diárias per capita.
    6. Activação do serviço que permite o cliente através da combinação de teclas do telemóvel, possa quando a bateria estiver sem carga, activar a reserva de carga oculta no telemóvel e poder continuar a falar durante mais algum tempo.

    • img
      original Responder

      Mestre,

      Há serviços básicos que ainda não funcionam devidamente e que devem ser melhoradas. Agora,serviço para destrancar o carro?Se estiveres numa localidade onde não há rede?Dos 120.000 clientes quantos têm carros destes? De certeza absoluta que CST não vai investir em serviços desta natureza.Sugeria melhoramento de prestação de serviço,tarifas mais moderadas,maior consideração para com clientes em termos de facilidade para evitar corte de comunicação quando termina o saldo sabendo que a Empresa tem formas como reaver o excedente, e serviços adicionais que esteja ao alcance de maioria dos clientes.

    • img
      Terra Responder

      Caso não a Internet será mas valorizado, uma pessoa com a Internet já se consegue fazer chamada para maioritário do mundo.
      no meu caso raras vezes uso telemóvel, para comunicar somente PC-telemóvel usável para fazer chamada a via Internet, mas borrata,mas de 2 horas a falar pelo Pc-telemóvel Custo Zero… nesse caso tendo em conta Internet tem um custo o preço da Internet, custo 0.065.$ quase nada paga.
      são Tomé tem que melhora.. desse jeito tudo carro num país que as pessoas não tem conhecimento do salário Mínimo.

  2. img
    desta terra Responder

    CST cobra 0 segundos.

    quem dise que 1 minuto e 59 segundos devem ser contabilizados como 2 minutos?

    Isto é um roubo autentico aos clientes.

    Um dia vocês hão de reeembolsar esses valores todos aos clientes.

  3. img
    Loma Responder

    Estava mas que na Hora para haver um pouco de concorrência, então onde já se viu um pais a via de desenvolvimento com uma EMPRESA DE TELECOMUNICAÇÃO o mesmo tem que acontecer com a EMAI OU SEJA agua e a porcaria de energia que vai vem vai vem, que mesmo sem as ter quando chegar no final de mês o cliente vê a fatura e diz será, mesmo que eu usei tudo isso, e não só a internet péssima que um endivido usa, deixo ligada ate o amanhecer olha ficaste POBRE não se encanem com esta NET FIBRA que dizem chegar na banda será sim usada pelo PESTANA e empresas que têm ligação com governo o resto meu irmão será mesmo como o nome diz resto só pegara o que sempre pego péssima qualidade de serviço. Que venha concorrência ao nível geral é disso que estamos a precisar agora vão ver como os preços e as ligações etc. vão ser bem praticadas ai em STP eles são chamados de CST aqui, na tuga TMN.
    Porque, EM PORTUGAL eles não fazem o que fazem em STP PORQUE!!!! PORQUE NÃO A CONCORRÊNCIA
    Em Portugal a moche ou seja podemos comunicar grátis entre os MOCHES grátis em santola é que não PORQUE!!! PORQUE NÃO A CONCORRÊNCIA
    MSN grátis e um bónus para ligar para outras redes grátis só em santola é que PORQUE!!! PORQUE NÃO A CONCORRÊNCIA.
    Agora com os MANGOLE na área olha meus caros amigos diz eles vamos praticar bom preço CST.
    SANTOLAS JÁ ESTÃO FARTO DE SEREM ROUBAS AGORA SERA UMA QUEBRA BRUTAL NA VOSSA EMPRESA CST NÃO VE DINHEIRO DE SANTOLA MAS AO MENOS QUE PRATIQUE EXCELENTE PREÇO.

    VIVA CONCORRÊNCIA POSSSSSASSS VIDA, MAS VALE TARDE DO QUE NUNCA

  4. img
    Toni Responder

    Meus amigos chegou a concorrência , contudo as atitudes não se esquecem… Vocês fizeram um trabalho simples de fornecer um serviço com muitos lucros e sem respeito pelos Clientes. Agora preparem se com consultores de marketing, também nova Direcção , porque as coisas vão ser diferentes com a Unitel, e os accionistas da PT não gostam de perder resultados. Coragem e Boa Sorte

  5. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Uma empresa sem prestigio. Basta ver o modo como é prestado o serviço de atendido aos clientes no posto de atendimento “TMN São Tomé”.
    Mais, existe o sistema de senhas para a personalização do atendimento, aos clientes, que os funcionários não cumprem na integra.
    Tanta incúria e pouco ou nenhum remédio da parte d`AGER.
    Cumplicidade total.

  6. img
    Ruca Responder

    Eu serei o cliente nº1 da UNITEL

  7. img
    minus Responder

    e sempre um prazer poder contemplar estes comentarios alguns ate bastante pirosos pra variar, ha quem diga que com a entrada da gigante Angolana ( UNITEL ) no mercado santola das telecomunicacoes a vida sera bela, sera mesmo? huumm, sei nao! qualquer mudanca traz seus beneficios e problemas mui peculiares, porem, nao queremos e nem podemos para o progresso, mas nao acudam aquilo de que nao fazem a minima ideia e ja era tempo de saber que os imperios desancam a plebe nao interessa o quanto gritem voces continuarao a pagar a cesar o que e de cesar, a menos que vivais fora de seus dominios!

Deixe um comentario

*