Miss São Tomé e Príncipe em Cabo Verde apoia população pobre das Roças

Crianças e adultos carenciados de pelo menos 5 roças de São Tomé, estão a receber ajuda em materiais didácticos, vestuários e calcados. Ajuda resultante de uma campanha lançada por Ivanilda Leite(na foto), Miss eleita no seio da comunidade são-tomense em Cabo Verde.

Evanilda Leite, eleita em Dezembro de 2012, Miss da Comunidade São-tomense em Cabo Verde, é a mentora do projecto de apoio social, a favor das populações mais carenciadas das roças de São Tomé. Nascida na cidade da Trindade, neta de cabo-verdianos que viviam na roça Milagrosa, Evanilda Leite, beneficiou de uma bolsa de estudos do Governo cabo-verdiano. Formou-se em Ciências Sociais.

Com o título de Miss de São Tomé e Príncipe, em Cabo Verde, lançou a campanha de solidariedade, designada “Esperança no Sorriso”, para dar um pouco de alegria aos são-tomenses qe vivem nas roças onde a pobreza parece ser mais profunda. «Sabemos que a comunidade cabo-verdiana e não só vive numa situação menos favorecida. Concerteza que vamos criar novos projects para os próximos anos», referiu Ivanilda Leite, quando distribuia roupas e calçados na comunidade da Ribeira Palma, o norte da ilha de São Tomé. .

A Associação da Comunidade são-tomense em Cabo Verde, é parceira da Miss na campanha de solidariedade. João Martins de Pina, Presidente da Associação, faz parte da delegação de são-tomenses radicados em Cabo Verde, que trouxe ajuda para os mais pobres das roças. «Como são-tomenses que somos damos atenção aos são-tomenses radicados ekm Cabo verde como os que residem cá na terra. Por isso esta campanha de solidariedade. Há muitas dificuldades nas roças. Ultimamente vimos uma reportagem sobre a comunidade de Anselmo Andrade, que me chocou imenso. Por isso estamos a fazer esta campanha apenas para as comunidades das roças», pontuou.

A comunidade da Ribeira Palma localizada a cerca de 20 quilómetros da capital São Tomé, foi beneficiária da ajuda assim como Santa Clotilde, localizada mais ao norte antiga dependência da Roça Diogo Vaz.

A organização promete levar materiais didácticos, roupas e calçados para mais três comunidades do distrito de Mé-Zochi no centro da ilha de São Tomé.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    madalena Responder

    Bom gesto. temos de seguir o exemplo dela.

  2. img
    Trabalhador Responder

    Parabéns vany e seus colaboradores!

    É desse tipo de iniciativas que o País precisa
    e também de pessoas que fazem mais do que falam!

  3. img
    teu tio Responder

    Parabéns pela iniciativa por solidariedade e não por interesses outros como ser governante, representante diplomático ou outros fins como alguns têm feito, mas acredito em si Vany e os seus colaboradores…Mais uma vez os meus agradecimentos pela iniciativa.

  4. img
    minus Responder

    bem, parece que todo mundo tem elogios a tecer pelo feito historico, isso deixa-me sem espacos de manobras, nao posso de modo algum beliscar o obvio, senao serei tachado de herege, fico-me por aqui!

  5. img
    Dlima Responder

    É de louvar a iniciativa… Tomara que muitos fizessem o mesmo. Continues assim que Deus te abençoe.

  6. img
    Maguita Responder

    Parabéns pela menina miss, mas esse gesto deveria ser feito no seu propio pais tendo em conta que as nossas roças existem crianças que não tenhem nenhum lápis para levar a escola. sinceramente não entendo.

  7. img
    santos Responder

    Boa iniciativa, espero que pessoas de boa vontade lhes apoiem a prosseguir com estes gestos caridosos.

  8. img
    As Responder

    Well done…tamos contigo. forca

  9. img
    HT Responder

    Ela tem sangue de Cabo Verdiana..

  10. img
    ARNALDO Responder

    que continue fazendo uma acção positiva, qualquer coisa que seja boa é bem-vindo ao nosso STP.
    abraços.

Deixe um comentario

*