Sociedade

Proprietário de um dos navios detido pela Guarda Costeira já começou a por a boca no trombone

O proprietário do navio “MT Duzgit Integrity” capturado pela guarda costeira são-tomense em Março passado, e que o Tribunal da Primeira Instância condenou por pratica de contrabando nas águas territoriais são-tomenses, já começou a fazer revelações.

Numa nota explicativa que fez chegar a redacção do Jornal Digital Téla Nón, a empresa turca Duzgit, proprietária do navio “MT Duzgit Integrity”, diz que está a acumular prejuízos erreparáveis. Há dois meses que o navio está retido em São Tomé aguardando pela decisão do Supremo Tribunal de Justiça. O Tribunal da Primeira Instância, condenou o navio pela prática e contrabando nas águas territorias são-tomenses, há 6 milhas da costa. Os advogados de defesa recorreram ao Supremo Tribunal de Justiça.

O tempo passa e a empresa da família Duzgit baseada na Turquia, soma prejuízos. Na nota explicativa emitida no dia 10 de Maio, assinada por Mentin Duzgit, e que chegou a redacção do Téla Nón, o proprietário do navio, diz que está a acumular prejuízo diário na ordem de 30 mil dólares. «Até este momento em que emitidos este documento já soma 1 milhão e 500 mil dólares. São perdas irrecuperáveis», suplica a empresa proprietária do navio “MT Duzgit Integrity”.

A empresa turca, manifesta também incerteza em relação ao futuro do comandante do navio, da tripulação, e sobre o destino do próprio navio. Uma situação de aflição que leva a administração da empresa turca, a revelar alguns aspectos antes desconhecidos do público são-tomense.

Revela que o anterior governo assinou acordo com uma empresa taiwanesa, para exploração de gás natural nas águas territoriais são-tomenses. A tal empresa taiwanesa colocou 4 navios ao largo da ilha de São Tomé desde Junho do ano 2012 até Dezembro de 2012. Segundo a empresa turca Duzgit, tais navios de grande porte, estariam em São Tomé para realizar testes de campo para as projectadas plataformas flutuantes de gás.

A empresa turca proprietária do navio, MT Duzgit Integrity, faz referência a esse negócio de porto flutuante, que afinal de contas, visava a exploração de gás natural nas águas territoriais são-tomenses, para explicar a intervenção que o seu navio teve junto aos barcos gigantes para exploração de gás, que estavam ancorados ao largo de São Tomé durante vários meses.

Foi em dezembro do ano 2012, que o MT Duzgit Integrity,recebeu ordens da empresa que contratou os seus serviços a StenaOIL, para abastecer os navios do famoso porto flutuante, que na altura registavam rotura no stock de combustível. Essa operação foi falada também no Tribunal a quando do julgamento. A operação ocorreu na zona do ilhéu das rolas há 3 milhas da costa são-tomense.

Com mais de 40 anos de experiência como armador de navios, a empresa turca proprietária do MT Duzgit Integrity, diz ser provável que « a principal razão para a estada desses navios(navios gigantes do falhado porto flutuante) em São Tomé, tenha sido para os esconder dos credores e de possíveis arrestos, pois alguns navios do mesmo proprietário já haviam sido arrestados em diferentes portos, por todo o mundo, em virtude de dívidas a bancos, fornecedores, tripulação entre outros», denuncia a empresa turca.

Na verdade, os 4 grandes barcos que estavam ancorados ao largo de São Tomé, abandonaram as águas nacionais, assim que o novo Governo liderado por Gabriel Costa tomou posse. Não pagaram a ENAPORT, empresa nacional de administração dos portos, dívidas que rondavam 300 mil dólares norte americanos, referentes às chamadas taxas de estacionamento.

Os navios da empresa taiwanesa Blueskay tinham assim desaparecido das águas nacionais. Mais tarde as novas autoridades governamentais, anunciaram que não eram 4, mas sim 8 navios que estavam ancorados ao largo das ilhas verdes. 4 mais próximos da ilha de São Tomé e outros 4 diambulavam pelo alto mar nacional.

Algumas semanas depois de ter zarpado de São Tomé, informações postas a circular, davam conta que a empresa Blueskai, com a qual o anterior governo, assinou acordo para explorar gás natural nas águas são-tomenses, exploração de porto flutuante, dentre outros negócios, declarou falência.

Facto que pode dar alguma sustentação a revelação agora feita pela empresa turca. Desta forma o mar territorial são-tomense, teria funcionado durante vários meses, como um abrigo para navios gigantes, que fugiam de dívidas espalhadas pelo mundo.

Preocupada com a situação do seu navio detido em São Tomé desde Março, a empresa turca explica que o “MT Duzgit Integrity” foi construído no ano 2008, opera com pavilhão de malta e tem capacidade de 10.735 toneladas.

O navio foi fretado em Março de 2011 pela empresa de fornecimento de combustível para navios, a StenaOIL AB, que faz parte do grupo sueco Stena Group.

A empresa turca proprietária do navio, foi fundada em 1966, tem longa experiência como armador. É a primeira vez que o seu nome está envolvido num caso judicial ligado a navegação marítima.

A empresa contesta duramente o processo judicial em curso. Diz que falta verdade em muitos aspectos debatidos no Tribunal da Primeira Instância. O país e o mundo aguardam pela decisão final do Supremo Tribunal de Justiça.

Abel Veiga

    55 comentários

55 comentários

  1. Non Molê

    3 de Junho de 2013 as 8:12

    Obrigado Telá Non,estavé uma dedicatória aos sublimes Srs Zeme Almeida,E.Santos,e demais pregadores do “pais precisa avançar” e da lisura da conduta do cidadão de nome”por conseguinte”aquele da mansão em Cascais…O país do nao tem que tem”Compatriotas se unam por um dia,kua ka bi bila bodon Ni kulu…

    • E. Santos

      3 de Junho de 2013 as 10:22

      Por acaso você percebeu bem este artigo? Se percebeu, então obrigado pela dedicatória, porque de facto até agora ele não incrimina ninguém, antes pelo contrário.
      Só demonstra a nossa falta de responsabilidade na resolução das questões internas do País e a facilidade como conseguimos por em caus o bom nome de São Tomé e Príncipe.
      Leie mais adiante, o que já escrevi a respeito.

      • Non Molê

        3 de Junho de 2013 as 13:49

        Quem parece não ter percebido,e querer fazer tábua raza sobre as justificações publicas que foram dadas em tempos não muito distantes é o Sr. afinal em que ficamos,os navios eram entreposto de prestação de serviço de abastecimento de outros navios ou prospectores de gás como agora ficamos a saber? Ou eram propriedades que tentavam furtar-se a confiscacão enquanto garantias dos credores,?Como cidadão aparentemente preocupado com o cumprimento da lei e das regras da boa governação não acha o Sr. que as informações sobre o real motivo da permanencia destes navios no nosso território deviam ser informados pelo governo de então?o Sr diz que ministro actual pronunciou-se sobre as vantagens que traduziria ao pais o negocio simulado,quais as vantagens advieram para o país o negocio real,e quem com eles beneficiou,porque pelo que sei ainda esta por cobrar os valores vencidoss

        • Non Molê

          3 de Junho de 2013 as 13:58

          Você quer ser esperto,mas até isso requer alguma inteligência,coisa que pode ate ter mas que enquanto estiver condicionada por interesses difusos,revelar-se-a muito pouco para terceiros,e repousara na privacidade daquilo que o motiva…

          • E. Santos

            4 de Junho de 2013 as 10:56

            Motiva-me o saber estar, o rigor e a disciplina para garantia do bom nome de STP e o bem estar do POVO do qual eu também faço parte.
            O que não me motiva são palavras vãs, contra-informações para fazer boi dormir e nos esquecermos de roubalheiras visíveis e carentes de intervenção da mão pesada da Justiça e do repúdio popular.
            As palavras do Sr. Ministro Osvaldo Abreu, são fui eu que as escrevi para ele dizer…ele é responsável por aquilo que disse. Acredito, até prova em contrário no rigor do Sr. Ministro quando diz alguma coisa. Este Ministro mesmo sem grande margem de manobra, até merece a minha simpatia…pelo menos até vermos como se subjugará aos interesses de terceiros (famílias, como o próprio disse).
            Crédito, meu caro é credito até que o mesmo seja decretado incobrável e resulte em prejuízo para o Estado. Por isso não deixa de ter sido um bom negócio por ainda não ter sido cobrado. Em Finanças não é assim que funciona.
            Quanto a quem beneficiou deste valor, não cabe a mim dizer de forma directa e taxativa porque feliz ou infelizmente eu não faço parte do lote dos Maus Gestores do Estado e por isso mesmo a decisão de aplicação de qualquer valor arrecadado pelo estado não passa por mim.
            O que tenho a obrigação de fazer é analisar o bem estar social e ser crítico das opções do estado sempre que elas se mostrem contrarias aos interesses do POVO do qual eu também faço parte.
            Mantenho-me um cidadão atento não obstante em cada momento demonstre mais ou menos simpatia por um ou outro Governo, em função do trabalho que fazem. Não tenho partido, só não aceito declaradamente a acção do PCD pelos males que fez a STP e aos São Tomenses e continuam a querer perpectuar. E quanto a isso, ninguém me pode obrigar ao contrário.
            O que não é admissível é vocês colarem-se aos vossos partidos e interesses pessoais e tentarem nos destrair com as vossas lutas partidárias e pessoais.
            No fundo o que vocês pretendem é que a dada altura tenhamos de tomar partido cego de uma das partes, pois todos acusam todos e ninguém tem razão nem culpa.
            E isto não é verdade. Quem tem culpa sabe que tem culpa e não adinta usar de artimanhas para nos destrair.
            Se a questão dos barcos vai incriminar PT e o seu Governo por aproveitamento pessoal é uma coisa, por má opção política é outra coisa. A ver vamos, mas sempre com lisura.
            Não precisam a todo o custo querer abafar o trabalho que o XIV Governo fez por STP. Pelo menos não nos deu arroz amarelo e partido para comer, nem manteiga podre, nem leite impróprio para consumo humano…convenhamos.

        • Responsabilidade

          3 de Junho de 2013 as 21:32

          O negócio do Patrice Trovoada, Afonso Varela, Agostinho Fernandes e outros seus comparças está vindo a superficie leve leve. Aqui se deve aqui se paga. Agora falta acusar os 200 mil dolares que eles recebiam por dia. Esses tipos têm razão de não querer trabalhar e só fazer politiquice como tem vindo a fazer. Uns comem bem no ADI e outros bebem o vento.Parvos

  2. toresdias

    3 de Junho de 2013 as 8:32

    Queremos que as verdades dos truques feitos pelo XIV governo capitaniado pelo maestro Patrice Emery Trovoada, agora o manda bocas na RDPAFRICA, mosntrando-se ser um individuo bastante interessado por S.Tomé e Príncipe, escondendo a cabeça e dexando grande rabo a vista. Este cidadão de naturalidade Gabonesa, hipocrita,juda deve começar a lutar para o povo de Gabão sua terra e deixar o destino de S.Tomé e Príncipe seu povo, O Presidente da Republica em Paz. Gabão precisa dele e seus bons projectos.
    Vai lutar no Gabão e para Gabão e seu povo

    • eu mesmo

      3 de Junho de 2013 as 11:46

      muito bem falado, esse só quer trazer problemas pra são tomé e príncipe..Gabão é que é a sua terra, o porque que ele não vai la e deixa STP em paz.o Pai dele já fez o que Fez, agora ele quer tomar posse, ainda mais com vicio de GATUNAGEM.

    • João Carlos

      3 de Junho de 2013 as 12:28

      De novo com essa ignorancia?

      Ainda não chegaram a conclusão que este povo não deixa se levar com a conversa de ser ou não gabonês?

      Inventam outra, que quem sabe vocêspoderão sair melhor…

      Viva STP.

  3. Buzio d`ôbô

    3 de Junho de 2013 as 8:37

    Historia mal contada, falta muita verdade nesta historia, quer dizer, as justificações não batem bem…

  4. pinta cabra

    3 de Junho de 2013 as 8:46

    negócios do patrice trovoada.
    esse gajo é um bandido, hoje ele vive em cascais numa vivenda que custou 5 milhões de euros. viram de onde vem o dinheiro

  5. E. Santos

    3 de Junho de 2013 as 9:00

    Bem,acho que o Tribunal deveria ser célere nestas questões para não estar a prejudicar quem nada tem a ver com o assunto interno de STP. Na verdade, estão a levar por tabela porque querem a todo o custo incriminar o anterior Governo.
    Condenem o negócio do anterior Governo, mas despachem-se e resolvam os problemas dos senhores que só estavam a fazer o seu trabalho.

  6. E. Santos

    3 de Junho de 2013 as 9:18

    Em Dezembro do ano passado o Governo de Gabriel Costa, mal tomou posse, deu oredens de expulsão aos Navios que estavam ao largo da nossa costa numa operação “ultra secreta” que só o PT sabia, segundo palavras do Jorge Amado.
    O Ministro Osvaldo Abreu reconheceu em directo nas antenas da TVS que o Negócio dos Navios “que foram expulsos das nossas aguas territoriais” eram rentáveis para o País pois permitia a ENAPOR encaixar um valor que não conseguiria em toda a sua actividade anual. Disse mais o Ministro Osvaldo Abreu, que o Governo de Gabriel Costa, não obstante ter dado ordem de expulsão aos Navios, solicitou os estudos a aquela empresa sobre as operações que estavam a ser feitas a pedido do anterior Governo de Patrice Trovoada e que se iriam sentar para analisar a viabilidade do negócio para São Tomé e Príncipe.
    Depois disso, não se ouvio mais falar do assunto até que estes dois barcos são apreendidos, arestados e eus comandantes condenados de forma relâmpago.
    Bem, se agora os proprietarios vêm alegar que estavam ao serviço da empresa com a qual o anterior Governo tinha feito um acordo, então, porque lhes consideraram contrabandistas? Porque vieram dizer que estavam nas nossas águas sem permissão?
    Tratamos tudo de forma bombastica, mas não vejo nada de extraordinário nestas afirmações do proprietário.
    Isto só vem pôr em causa todo o aparato que nós criamos a volta deste assunto inclusive a falar de pirataria e mais sei lá o quê.
    Vejo sim, uma irresponsabilidade da nossa parte, que ainda não aprendemos a resolver os nossos assuntos internos (lavar roupa suja em casa), internamente.
    Na verdade, agora percebo o Ministro Osvaldo Abreu no seu artigo sobre a querela familiares estarem a pôr em causa o país.
    No fundo, no fundo, para atingirem Patrice Trovoada, todos um país tem de levar por tabela. O nosse nome mal falado internacionalmente.
    Querem colocar PT na cadeia porque ele enquanto Primeiro Ministro não tinha autorização para fazer os acordos que fez, façam isso, prossessem-no se tiverem matéria para tal, mas deixem o POVO fora disso.
    Os Tribunais têm de agir com isenção e no escrupuloso interesse dos São-tomenses, não de famílias ou grupos. O País São-Tomé e Príncipe tem de ser preservado.

    E olha, esta notícia não nos vai fazer esquecer a questão dos Ministros do PCD e do arroz indecente que o Delfim Neves colocou no mercado.

    Temos mente para absorver tudo e aguardamos respostas para tudo, incluindo esta questão dos barcos.
    O Povo não quer boatos…quer ver tudo esclarecidos nos tribunais e o Bom Nome de São Tomé e Príncipe dignificado. E as pessoas seguras de que estão a comer arroz em condições e não estarmos a produzir gatunos na máquina do Estado.

    • Maria Teresa

      3 de Junho de 2013 as 15:44

      Procure conhecer bem o Patrice Trovoada que ficara assustado.

      • E. Santos

        4 de Junho de 2013 as 11:09

        O Patrice Trovoada pode até ser o maior Gatuno de todos os tempos. Não o conheço, não posso afirmar. Ele não é meu pai, nunca me vão ver venerá-lo e nem meter a minha rica mão no fogo por conta dele.
        Mas dêem ao cesar o que é justamente do Cesar.
        O XIV Governo, por acaso, sob o comando de Patrice Trovoada estava a fazer um bom trabalho, pelo menos trabalho visível junto ao POVO. Que é o que me interessa.
        Quem nos dera se o negócio de Gas ou Porto flutuante desse alguns milhões ao PT e o dobro aos São-tomenses. Pelo menos estavamos a produzir alguma coisa, estavamos a produzir o nosso próprio sustento. E parar de andar feito mendigos, sempre a pedir, sempre a pedir ajuda para coisa alguma e sem chegar a lado nenhum em 30 anos.
        O mal a que nos habituamos é que aqui quem faz o mel não lambe o dedo, mas sim come o mel todo e raspa a panela e o POVO fica a ver navio, esperando esperando um desenvolvimento que nunca chega, não obstante as potencialidades do país.
        Pelo contrário, dão-nos comida podre a ver se morremos mais cedo e deixamos o país para os delapidadores do herário público. Que na verdade não têm nenhuma estratégia de desenvolvimento para o país e nem deixam ninguém fazer.
        Porque se deixarem, perdem imediatamente o espaço, porque a fraca inteligência deles não lhes permite acompanhar a dinâmica dos outros e contribuirem eles também para o desenvolvimento.
        Só sabem viver de roubar e enganar o ESTADO, isto é, o POVO.
        Não nos destraiam por favor. Já estamos fartos de trocatintas.

        • Pv

          4 de Junho de 2013 as 12:08

          Muita verdade num único comentário. Lendo comentários desse tipo, ainda acredito que haja pessoas lúcidas neste espaço.
          Os que acusam o PT por isto e mais aquilo outro, podiam também fazer de uma forma clara e lúcida apontando exemplos ao invés de limitarem a dizer que o homem é assado ou cozido.
          Afinal nem todos que passam por ca para ler, tem que necessariamente ser simpatizante deste ou aquele partido.

        • kwanza burro

          4 de Junho de 2013 as 15:13

          és um lambe botas do patrice trovoada estas armado em justo, diz o que de importante ficou desse individo? nada a não ser bandidagens. uma das provas vivas das bandidagens é o banco BGFI. ainda a de vir mais coisas, o ministério público ta a trabalhar.

        • som

          5 de Junho de 2013 as 10:01

          És tão coitado nas suas esplanações,onde já se vio negociações escondidas,q.valor entrou ao cofre do estado,com as mesma??sr.E.Santos ñ faça declarações,q. ñ vens seguindo!

  7. alvaro lopes

    3 de Junho de 2013 as 9:37

    Porquê agora, então a empresa turca não sabia e podia defender-se melhor no tribunal? Sinceramente coisas estranhas, o supremo que decida com base na lei e na consciência dos juízes. Aplicam a lei e que uns bons milhões de euros entram no cofre do estado.

  8. joão dias

    3 de Junho de 2013 as 9:50

    «Até este momento em que emitidos este documento já soma 1 milhão e 500 mil dólares. São perdas irrecuperáveis», (esta situação de demora, é uma forma de dizer « estamos a espera de melhores propostas corrupta » pois os politicos Sãotomenses em geral sem excepcção, só conseguem pensar em benefícios próprios e ñ no que é melhor a São tomé,

  9. ze pedro

    3 de Junho de 2013 as 10:03

    A evidente teia de corrupção e negócios obscuros em que se encontra metido o Patrice Trovoada,…. Pena do meu S. Tomé e Principe , haver ainda pessoas que cegamente apoiam esse senhor….

    • kung fu

      8 de Junho de 2013 as 17:25

      Mto bem falado.
      Como pode <>??????
      Como e’ que o pais vai sair do buraco que se encontra com tipo de gente que temos?????

      Minhas Senhoras e meus Senhores, se nao mudarmos a nossa mentalidade, a nossa forma egoista de pensar o mais rapido possivel, a nossa futura geracao sofrera graves consequencias….Para o bem dos nossos futuros filhos e netos, e bom que mudemos bruscamente a nossa mente…

  10. ferpenapandopo

    3 de Junho de 2013 as 10:08

    CAROS AMIGOS,COMO VOS DISSE ANTERIORMENTE TUDO ISTO SE RESUME A “DESVIOS” DE COMBUSTIVEIS,O PORTO FLUTUANTE,NAVIOS AO LARGO ANCORADOS ETC.
    ESTAMOS CADA VEZ MAIS PROXIMOS DA VERDADEIRA REALIDADE,E ESSA ESTA BEM PROXIMA DE S.TOME…

  11. Esmael Teixeira

    3 de Junho de 2013 as 10:13

    É uma pouca vergonha, fico pasmo como ék o povo São tomense confiou no governo no anterior governo?!!!
    uma cambarda de mal feitores..Se a justiça fonciona em STP todos eles irão responder na justiça e serem condenados……

  12. Felisberto Bandeira

    3 de Junho de 2013 as 10:29

    E o que eu costumo dizer não há nada que permaneca oculto para sempre ,um dia iremos conhecer todos os corrrruuuptos de S.Tome e principe.a justiça tarda mas ela será feita, olhemos para Egipto, Líbia,Argentina e muitos por ai fora sejamos paciente.

  13. Pv

    3 de Junho de 2013 as 11:14

    Telanon ou qualquer um mais esclarecido, conseguem dizer até que ponto o acordo entre BLUESKY FLNG CORPORATION, S.A e Governo de PT é lesivo para STP?

    • Pv

      3 de Junho de 2013 as 11:15

      è ou seria

  14. terrorista

    3 de Junho de 2013 as 11:15

    é facil com o poder belico que os turcos teem resolvia isso em 5 minutos acabava com essses gatunos todos pena era quer os pobres iam sofrer sem terem culpa alguma eliminava os ladrões todos e começavamos do Zero talvez as coisas melhoracem

  15. gualter almeida

    3 de Junho de 2013 as 13:06

    è verdade amigo como essa gente são encagaçados bastava um avião ou dois sobrevoarem a ilha e mandar umas bombas para o ar fugiam todos porque cá só a garganta esses guardas costeiras e os seus chefinhos mijavam por uma perna e cagavam pela outra

  16. paparazzi

    3 de Junho de 2013 as 13:40

    aonde para o porta voz do adi o queixinhas elisio Teixeira.entao não vai levar esta informação ao ministério publico

  17. Lupuye

    3 de Junho de 2013 as 14:02

    E pena que STP nao tenha produzido ate aqui nenhum ou quase nenhum dirigente que ponha as necessidades do povo acima das suas necessidades. Os politicos que temos sempre olham para as vantagens que podem tirar dos negocios para eles e se esquecem do povo que continua mergulhando-se na miseria a cada dia que passa. Precisamos de gente que lute pelo povo e pelo STP e nao sei aonde vamos buscar essa nova raca de gente porque o que temos atualmente nao presta, so pensam neles. PENA!

  18. Antagónico

    3 de Junho de 2013 as 14:06

    Povo de São Tomé e Príncipe é um povo de Paz, pobre e humilde. Nunca mais, metem na vossa cabeça, não caiem na lábia de Patrice Trovoada e os seus aliados da ADI. Esse individuo fugiu de São Tomé e encontra-se radicado em Portugal. Comprou uma residência em Portugal em Cash, valor que nem ganhando Euro milhões um cidadão no tempo de austeridade consegue comprar. Esse gajo pretende arruinar São Tomé e Príncipe. Um dia pensei que esse Patrice Trovoada fosse honesto e contra corrupção, hoje descobri que o gajo é maior corrupto da nossa praça, esses ministros que formaram elenco de aquele governo deveriam ser julgados.

  19. salve jorge

    3 de Junho de 2013 as 14:16

    LEVY,ELISIO,VARELA,AGOSTINHO,STOCK êh
    Ê Bobôêhhhhhhhhhhh

  20. Joao Batepa

    3 de Junho de 2013 as 15:45

    Ninguem pode pegar o Patrice?
    Patricem tem tudo assinado pelos capangas dele. capangas ou burros. pk ha uns que assinaram e nem sabiam o que estavam a assinar. ou pensavam que era outra coisa.
    Mas se ninguem ficou na cadeia por causa dos 5M em arroz, ng vai ficar preso por causa de barcos. Vendam o barco antes que os joizes recebam cash dessas empresas e arquivem o caso.

  21. cidadao santomense

    3 de Junho de 2013 as 16:26

    Onde estão as IMPRENSAS:

    1-RDP/África:

    Abílo Neto
    Oscar Medeiros
    Carlos Menezes
    Jerónimo Moniz
    Nilton Medeiros
    Jorge Gonçalves

    2-Diário DIGITAL “PARVO”:
    Parvo Ambrósio Quaresma
    Parvo Mario Bendeira e Henek

    3-Porta-Vozes de ADI?:
    Elisio,Levy,Varela,Stock,Agostinho,FEIO Abenildo?
    CADÉ VOCÊS?
    Isso sim É NOTICIA.

  22. sãotomense com amor a patria

    3 de Junho de 2013 as 16:52

    meu Deus fico parvo com esses com os comentários que leio qualquer artigo que é publicado atacam logo ex primeiro Ministro Patrice Trovoada meu Deus numa terra tão pequena porque tanto ódio ao homem o actual presidente da republica fez tantas barbaridades hoje chamam de pai grande :Não estou cá a defender o Patrice porque o homem nunca me fez bém nem mal mas o que lamento é os senhores do MLSTP com fome do poder andarem sempre a atacr o homem com acusações gravissimas .Meus senhores com esta mentalização jamais saimos deste sufoco porque o que me apercebo na nossa terra só temos cabeça para pensar no mal, boca para falar mal, mais nada amigos deixem destas mesquices vamos levantar o nosso pais com novas ideias, com novos projectos com dialogo, com trabalho porque a terra é pequena mas muito rica graças há Deus com essas coisas nunca mais desenvolvemos e as novas gerações vão ficando contaminados pelo ódio, pela ganancia e nunca mais temos futuro . Os homens passam as coisa ficam vem ai novas eleições garanto que seja ele quem ganhar começam a chover críticas. Sei que durante estes anos da independência que o MLSTP esteve no poder tantas barbaridades foram cométidas, tanto roubaram, tantas jovens foram violadas pelos politicos, tantas mulheres que foram abusadas sexualmente, tantas furtunas existem por ai roubadas , resumindo e concluido MLSTP=ADI ADI=MLSTP não façam de juizes na via publica.

  23. Visão actual

    3 de Junho de 2013 as 17:13

    POis Claro, é a razão de alguns santomenses ligados ao governo e outras entidades teêm favolosas quintas e/ou vivendas em Portugal de alto luxo…analise feita pelo próprio!!!
    è pena de um País tão lindo existirem este tipo de coisas…

  24. Original

    3 de Junho de 2013 as 19:23

    Tenho muito medo do povo da minha terra.Com come e bebe esquece de tudo e hipoteca a alma ao diabo.

  25. Barão de Água Izé

    3 de Junho de 2013 as 19:50

    Situação muito grave. No passado houve quem quisesse fazer do petróleo um negócio privado. Agora parece ser o mesmo: o gáz natural um negócio privado!
    Em ambos os casos a opinião pública não tinha acesso a qualquer informação.
    Neste caso e se as declarações são verdadeiras, Patrice Trovoada deve ser chamado a prestar declarações.
    Os políticos são eleitos para servir o País e não para se servirem.

  26. minus

    3 de Junho de 2013 as 19:59

    ya,sim, pois claro,huummm… tudo anda as voltas e as cambalhotas, estes tipos devem ter mesmo muita aversao pelos seus presidentes,ministros e qualquer fulaninho que esteja ligado a politiquice e nao lhes seja afeicoado! porque senao respondam-me, se o assunto e de ambito publico,social entao porque estes cambomborinhos espetam com a canalhada toda a seu bel prazer? desviam sempre o navio dos assuntos pras aguas da tempestuosa politica santomense? fico aqui a pensar se dessemos uma oportunidade a todos estes juizes de meia leca,comandar o destino dos santomenses, sera que assim como todos os seus antepassados nao deixariam que seu EGO e SISO doentio falasse mais alto??? deixem-se destes disparates e tentem ao menos ajudar STP sem serem carrascos do tipo inquisicao catolica na perseguicao as bruxas…

  27. Jose Carlos C. Moreira

    3 de Junho de 2013 as 20:53

    Mais uma prova de que os piratas estao a saqiar São Tomé e Principe. Coitados sao aqueles que os defendem. Eles usam a Presidencia da Republica, Assembleia da Republica, o Governo os Tribunais os Partidos politicos o povo menos atento para saquear o pais. Os corsarios nao tem partido politico nao estao assinalados na testa. Povo abre os olhos os piratas estam a nos enganar a roubar. Ja ouvir am falar da primavera Arabe? O povo de alguns paises arabes se uniram e correram com os corruptos que governabam o pais. Vamos fazer o mesmo, correr com todos. Lembram eles estao em todos os lados. Estes ataques que estamos a verificar e o sinal que estao fracos. Este e o momento para dar-mos a tacada final. VIVA A REVOLUCAO E VIVA A DEMOCRACIA.

  28. Téla Bila BôBô

    3 de Junho de 2013 as 23:31

    Cheio de BôBô, Cheio de Monotomia, Dom Aldrabice é qe exta na Moda, eu fuiééé !!!!!!

  29. terra a mão

    4 de Junho de 2013 as 7:53

    No meu ponto de vista ,pelo que pude entender no artigo acima exposto,o caso é mais grave do que pensávamos.
    ” A empresa contesta duramente o processo judicial em curso. Diz que falta verdade em muitos aspectos debatidos no Tribunal da Primeira Instância”
    Como cidadão que sou ,acho que quem deveria esclarecer a verdade dos facto é o Sr patrice Trovada,por quanto a empresa faz fortes acusações ao anterior governo,e traz a tona factos que todos desconhecíamos.
    Por isso peço ao ministério Publico que investigue e apure todas as verdades a volta do caso,se possível notificar os elementos do anterior governo de forma a trazer a verdade ao povo S.Tomense.
    “A empresa turca proprietária do navio, MT Duzgit Integrity, faz referência a esse negócio de porto flutuante, que afinal de contas, visava a exploração de gás natural nas águas territoriais são-tomenses, para explicar a intervenção que o seu navio teve junto aos barcos gigantes para exploração de gás, que estavam ancorados ao largo de São Tomé durante vários meses.”
    Leiam bem o conteúdo desta declaração ,e que por si só caracteriza a falta de seriedade e verdade por parte do governo cessante..
    Quer dizer ,aos santomenses o patrice enganou que os navios estavam a prestar serviço de porto flutuante,enquanto que na verdade estavam a extrair o nosso gaz ,enchendo seu bolsos e de países alheios.

    Que malvadez…..!!!!!!!!!!

    • E. Santos

      4 de Junho de 2013 as 11:46

      Meu caro, vamos ser sérios. O que se entende deste assunto é o seguinte:

      Que houve falsidade por parte do defensor do Estado São-tomense que sabia porque os navios estavam nas nossas águas e mesmo assim entendeu dizer que eram contrabandistas e piratas e que não tinham autorização para estar nas nossas águas e pedir condenação dos mesmos por uma coisa que não fizeram.
      E percebe-se que sabiam bem o que o Navio estava cá a fazer quando o MP pediu relaxamento de pena pelo facto de que quem lhes tinha dado autorização não estava no país (julgo que foi isso que vinha na sentença- como o MP soube disso? Adivinhou?).
      Isto demostra que nós agimos de má fé para com os proprietários do Navio para atingir quem lhes tinha dado a autorização de entrada.

      Eu acredito que deva ter sido de facto o Patrice Trovoada na qualidade de PM ou o anterior Governo que solicitou os serviços da Blueskay para estudos de viabilidade de operacionalização do porto flutuante ou extração de Gás (qualquer pessoa não se põe no mar a tira gás, é preciso estudo, é preciso prospecção e carece de investimento. Isto não é matabala que todos colhem e ninguém planta, convenhamos). E esta empresa contratou o serviço de outras o que significa que tinham de facto autorização para estar.

      Se o PT não deveria ter feito o negócio que fez por ser lesivo ao Estado, este é outro assunto que internamente devemos debater.

      Aliás, pelo que foi dito, foi por isso que o Governos de Gabriel Costa entendeu expulsar os Navios e depois reavaliar com eles a viabilidade dos estudos que estavam a fazer.

      Mas não podemos por isso, estar levianamente a causar danos a terceiros por nossos assuntos internos, pondo em causa o bom nome de São Tomé e Príncipe que passou por ladrão ao tomar posse de bens alheios.

      Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
      E deve ser por isso que os Srs vêm dizer que muito ficou por dizer no Tribunal. Afinal, que sabiam os coitados dos comandantes do Navio. Só estavam a fazer o seu trabalho, sabem lá eles que negócio estava por detrás disso.

      Por isso acho que o Tribunal deveria ter o bom senso de 1.º resolver o problema dos donos do Navio e em 2.º lugar, se houver matéria para julgamento, chamar a responsabilidade ao Patrice Trovoada enquanto Chefe do Governo.

      Não se pode misturar tudo tipo fuba com bicho. E é isso que querem fazer para tentar nos distrair. Ou pensam vocês que foi por acaso que este artigo foi publicado agora?

      Obviamente que queremos saber toda a verdade sobre este assunto. Mas digam-nos a verdade, não nos tentem baralhar com meias verdades a ver se nos revoltamos com alguém….não somos marionetas. Não nos manipulem.

  30. terra a mão

    4 de Junho de 2013 as 8:06

    A empresa (Blueskay)com que o patrice fez negócios lesivo ao estado S.Toménse vem com seus navios durante todo esse tempo,acumulando uma divida superior a 300 mil dólares ,em detrimento do povo santomense ,e vai embora e declara falência…Foi um esquema muito bem montado sr patrice Trovada.
    Pergunto !!!
    quem vai pagar essa divida?????
    Sera que o sr patrice esta interessado em desenvolver este pais????
    Motivo de reflexão.
    Ha muita coisa que tinha que ser o Patrice Trovada a vir ao pais ,e explicar ao povo.

  31. SÊBÊ CÁ GANAN N'GUÉ

    4 de Junho de 2013 as 9:00

    MUITA PODRE AINDA VAI APARECER. O DIRECTOR COMERCIAL DA BLUESKAY STP, TÁ MUITO CALADO. A TUA ÁGUA TÁ NO FOGO.

  32. SÊBÊ CÁ GANAN N'GUÉ

    4 de Junho de 2013 as 13:10

    Tenho afirmado de que toda a pirataria no Golfo da Guiné, tem mão dos TROVOADAS. O Sr. Patrice anda fazendo negocio de muita bandidagem entre os navios.

    Estamos atentos e sabemos tudo sobre o negocio dos barcos apreendidos e arrestados a favor de STP. O mandante está muito calado. Gente vocês viram o SALVADOR DOS RAMOS por aí, ele anda muito desaparecido. Sua água esta no fogo. Ainda há muito fumo lá no fundo mais brevemente vai pegar fogo. SALVADOR A SUA HORA TÁ CHEGANDO, SE CUIDA.
    SALVADOR NUM TIPO DE DIRECTOR COMERCIAL DA BLUESKY STP, A TUA HORA TÁ CHEGANDO, FOSTE ASSINAR ACORDOS E AGORA VAIS VER, VAMOS ABRIR A BOCA LEVE LEVE… A PROPOSITO A MARIA DAS NEVES ESTA MUITO CALADA, SERÁ QUE JÁ PAGOU OS FAVORES DE LIBREVILLE OU AINDA CONTINUA A PAGAR. TU não tugí nem mugi, tb tás a lista negra do PT.

  33. rapaz de riboque

    4 de Junho de 2013 as 14:00

    meu Deus nem sei que dizer a respeito do ex primeiro ministro ou sera que são os bota a baixo?

  34. ERC

    5 de Junho de 2013 as 8:21

    Hà que investigar todos os membros do anterior governo e responsabilizà-los por mais uma negligência. Chega de impunidade caramba!!

    • SÊBÊ CÁ GANAN N'GUÉ

      5 de Junho de 2013 as 9:33

      Aonde está o novo procurador, que disseram que é um tipo que não aceita impunidades. Meu Deus peguem o rapaz “PT”.
      Senhor SAMBA mexe um pouco, estica a orelha ao Gaby.

  35. José Catembe

    5 de Junho de 2013 as 19:38

    Ahahahaha, ficou provado que este Tela Nom, não vale nada. Não passaram o meu comentário por saberem que tenho razão, esse jornal é um PASQUIM, fala barato, que fala do que não sabe e com certeza. O Abel é um incompetente ao serviço do MLSTP. Mostre as provas do que publicaste, “falá tendê, na cá bá uê zuxi fã, tu não vales nada ABEL VEIGA, és a vergonha da classe jornalística”. Bô Sá iném mualá sé kêlê, ku tê ómem cu cá gabá… Se tens tomates, publique-me isso, meu chulo…

    • Revoltado e indignado

      6 de Junho de 2013 as 9:47

      Ho seu parvo de José Catembe, vc acha que atacando e insultando o Abel Veiga e o Tela Non é a forma que viste para defender ou manifestar a tua solidariedade para com os seus, ou achas que desta forma “a voz do burro chegara ao Palácio”. Faça criticas ou defesa sobre a noticia e não esteja ai na patetice de mostrar vassalagem, seu parasita, achas que será assim que os que citastes do ADI vão te reconhecer e dar mais atenção,coitado, não passas de mais um lambe-botas.

  36. José Catembe

    5 de Junho de 2013 as 19:42

    Os BURROS e ignorantes como ABEL VEIGA, pensam que são os melhores da Republica. Tenho vergonha dos meus conterrâneos porque não conseguem ter o discernimento e ver o que está nas suas barbas. Falam de pessoas que não são vossas amigas nem amigas, como oLevy, Elisio, Varela, Agostinho, etc. O vosso problema está no uê chaismo

  37. convencido

    5 de Junho de 2013 as 22:22

    O patrice e um grande convencido e bandido. Ele so passou tempo a enganar os coitados analfabetos. A mao que foi cortada deveria ser do patrice. De resto ele como mulçumano sabe disso. Meus senhores, poem processos junto a justiça portuguesa e francesa contra patrice por enriquecimento ilicito e voces vao ver o resultado. Nesses paises a coisa funciona. Coitado do nosso procuradorzinho samba. Ele ainda esta estudar o direito. Formou se na china popular. Como e possivel? O roberto, o urbino, o fabio sardinha , o jovem kelve e so para ingles ver e so paleio para as estampas finas que circulam no ministerio publico. Sao iguais ao juiz silva, so paleio!!! E mordomias.

  38. cubanito

    22 de Outubro de 2013 as 22:25

    Boa noite a todos,pelos comentarios aqui expostos pude constactar que os males de s.t.p,se resume na figura de antigo chefe do governo.Deixemos de lamentações,insultos,pulitiquices,etc…….
    sejamos pragmata.Se cada um de nós desse o seu contributo directo ou indirecto o nosso país estaria melhor. Vamos supultar o morto e cuidar dos vivos.
    Vamos mudar de mentalidade, unirmos como uma vassoura só assim conseguiremos tirar nossa terra do borraco.
    Viva s.t.p!!
    Que Deus nus abençôe.!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo