Associação dos Estudantes são-tomenses em Angola dá grito de socorro

É de sublinhar que estamos há UM ANO E TRÊS MESES COM BOLSA EM ATRASO, sendo, Segundo semestre do ano 2012 e os nove meses do ano 2013.

Áo Excelentíssimo;

Senhor Presidente da República Democrática de São Tomé e Príncipe

Senhores Deputados e Lideres Parlametar

Senhor Primeiro Ministro e Chefe de Governo

Senhor Ministro das Finanças

Senhor Ministro da Educação

Senhora Governadora do Banco Central

Senhor Director da Direcção de Ensino Superior de São Tomé e Príncipe

Empresários e Pessoas de Boa Vontade

Assunto: atraso de pagamento dA bolsa de estudo

Antes de mais, queira receber as nossas sinceras saudações.

Após diversas tentativas sem sucesso, vimos mais uma vez por meio desta apelar o vosso bom senso no sentido de acelerar e viabilizar o processo de pagamento de bolsa de estudo EM atraso.

É de sublinhar que estamos há UM ANO E tRÊS MESES COM BOLSA EM ATRASO, sendo, Segundo semestre do ano 2012 e os nove meses do ano 2013.

Excelências;

Tomando em consideração que deveríamos ser uma das prioridade do Estado, humildemente vos suplicamos o favor de solucionar a situação constrangedora em que encontramos. Como consequência, três colegas foram despejados da casa onde estavam instalados por atraso no pagamento de renda, frustração,  insucesso escolar, falta de materiais didácticos, de assistência médica, alimentação e transporte. Salientamos que alguns colegas já não deslocam as respectivas faculdades com regularidade porque têm recorido á outros meios de forma á manter a sua existência.

Agradeceríamos a possibilidade de nos ser pago o valor correspondente a duas tranche da bolsa de modo a minimizar a nossa situação actual, visto que vivemos numa das cidades com o custo de vida mais elevado no mundo.

OBS: Recordamos que o atraso de pagamento da bolsa de estudo no exterior do país, foi um dos motivos da moção de censura do anterior Governo.

Cientes de que a nossa petição merecerá a vossa preciosa atenção, queiram Vossas Excelências receber mais uma vez os nossos estimados e calorosos cumprimentos e desejando êxito no exercício do poder, subscrevemos em nome de todos os estudantes são-tomenses em Angola.

Luanda, 14 de Outubro de 2013.

Elaborada por:

AESA (ASSOCIAÇÃO DOS ESTUDANTES SANTOMENSE EM ANGOLA)

O Presidente

CLALIDER CEITA

Vice-presidente Para Assuntos Estudantil

GILKSON TINY

Vice-presidente Para Assuntos Cultural

Gilcimar Coelho

Membros (Estudante)

Sidney Da Costa Veloso

Euflisia Da Costa Amaral

Jelinett sani Santiago

Melba de Ceita

Octavio De Sousa

Vadner De Sousa

Horlando Boi da Silva

Evandro Carvalho

Rodolfo Baía

  1. img
    António Silva Responder

    Mais um grito! É o descalabro total do estado. Se o país não tem dinheiro, ou desviam verbas para este fim, para custear despesas com a educação, porque enviar tanta gente para estudar fora? Enviar estudantes para isto não vale a pena. O país tem de parar para reflectir

  2. img
    bobwaboo Responder

    Epá.. quem vus deu a bolça vçs são da mesma família têm o mesmo apelidos, os teus pais tem q pagar o estado não tem dinheiro pra um grupo de familiares e estão a espera de q vem pra vossa terra há mt trabalho de agricultura preguitos! o estado tem q fazer um inquérito nos estudantes pk há mts la fora q não estudam so querem receber o dinheiro vadios.

  3. img
    rapaz de riboque Responder

    poça já mete nojo ver sempre estas noticias por toda parte que os estudantes desta terra passam dão gritos de socorro será que quando siem de cá não sabem como funcionam as coisas

  4. img
    Gil Tiny Responder

    Deste jeito,a formacao será muito rasurada….e etc.

    • img
      Diasporano- cv Responder

      Minha gente!… Penso tratar-se de estudantes universitários.Se sim, espero que os dirigentes pela área de ensino tenham em conta as diversas comunicações dos estudantes do ensino superior – estes e outros – para reverem/reformularem a metodologia de ensino e plano curricular , nomeadamente, a vertente ” Comunicação e Expressão”. É que a comunicação tem sido muito deficiente. Compreende-se mas,… Para um estudante de ensino superior, a qualidade, a objectividade , devem fazer parte de um todo.
      Para o bem de todos e da nação.

  5. img
    Preto Responder

    Fiquei com impressão que maioria desses jovens não são santomenses por causa dos nomes, depois lembrei-me de que em s.tome qualquer “porcaria” serve como nome.

  6. img
    Xuxanti Responder

    pois meus compratiosta nos estudantes cá em Cabo Verde tambem solidarizamos com a vossa situação porque tb encontramos na mesma situação ou seja pior no nosso frigofico ainda resta agua gelada para beber dimanha atarde e anoite, até ja parrei e e pensei dai tirei uma conclusão que os nossos dirigentes fizeram uma operação no coração substituindo o coração de carne por pedra.porque perderam sentimento pelos seus proximos.

  7. img
    Edi Responder

    É de se lamentar que tenhamos sempre a necessidade de recorrer à imprensa invocando ao Estado, a protecção de nossas vidas enquanto cidadãos membros da pátria santomense, pois somos filhos de São Tomé e Príncipe e merecemos ser tratados com dignidade.

  8. img
    Biz Responder

    Esse problema é transversal a todo o governo. è o problema de +programação, de planeamento, se o país não tem dinheiro, porquê enviou tanta gente para se formar lá fora.

    A onde está a Troika, falaram tanto quando era a ADI o governo sobre esse problema de não pagamento da bolsa? Porquê é que não pagam agora as bolsas?

    aros compatriotas, no nosso tempo tivemos sorte porque que custeou os nosso estudos eram governo dos países onde estudamos.

  9. img
    Luís Dondoia Responder

    Caros compatriotas nunca ouviram dizer que quem com ferro mata com ferro morre .
    A questão estudantil passa por mau planeamento das reais necesidades do País e a definição daquilos queremos ser.
    A educação e a formação são o pilar essencial para varrer a lixo e a velha guarda .Porque não formar uma fornada de pós graduados (Juízes incluídos)com objectivo de moralizar e criar um Centros de estudos superiores e profissionais ?Devemos reconstruir , aceitar a diferença , e traçar rumos factiveis .
    Quem estará interessado neste projecto proponho estas almas de boa vontade a encetar uma discussão honesta que envolva todos . Assim começaremos a ser respeitados e grandes .

  10. img
    Luís Dondoia Responder

    As vezes penso aquilo que temos é aquilo que merecemos .
    Quando ouvi falar em regime presidencialista faz-me lembrar os velhos tempos da 1ª República em tinhamos um regime presidencialista .
    Penso que isto irá matar o pluralismo democratico com querem fazer com o voto obrigatório , fim dos partidos com menos de 1% etc …etc …etc . Será o fim da democracia e da Constituição como Garante da estabilidade social
    O problema não está aí mas na elite politica e governativa que precisa de ser refrescada e séria .

Deixe um comentario

*