Energia eléctrica finalmente é realidade no Plano de Água Izé

Um pedaço de terra ligado à zona de Água Izé, que recebe muitos visitantes para conhecer a “Boca do Inferno” nunca teve energia eléctrica. A vida dos mais de 500 habitantes de Plano de Água Izé, mudou a partir do último fim de semana.

No dia 25 de Julho do ano 2011, o Téla Nón esteve na zona do Plano de Água Izé, e ouviu a reclamação da população, por causa da inexistencia de energia eléctrica na zona. Constantino Vaz, um dos moradores, disse ao Téla Nón, que «Eles compram carros de milhares de euros. comem bem, não pagam energia, não pagam empregadas, não pagam telefone, e têm energia. E qual será a vida da população aqui do Plano. Vamos esperar até quando?», interrogou o morador no dia 25 de Julho de 2011.

Dois anos depois, a Câmara Distrital de Cantagalo, deu resposta a pergunta da população. A energia eléctrica, chegou a localidade de Plano de Água Izé.

Com dentes abertos, Odair Jordão, um dos jovens da localidade falou para o Téla Nón, sobre a mudança que vai ocorrer na sua vida. «É alegria sim de tanto tempo que nunca tivemos energia, é uma alegria para esta comunidade. Vai mudar minha vida de várias formas. Eu sou serralheiro, com energia vou arranjar máquinas para fazer meus trabalhos aqui em casa, e levar a minha vida para frente. Com uma oficina vou também instruir o meu filho», declarou o jovem depois de ter ligado uma das lâmpadas da sua casa de madeira.

Luz eléctrica ilumina sonhos de vida de Odair Jordão, que prometeu comprar uma ligeira, e um ferro de engomar. Equipamentos que em pleno século XXI, nunca antes a população de Plano pôde utilizar. «Coisas que nunca tinha pensado em comprar para o meu uso. Graças ao senhor Aleixo que nos ajudou a entrar na era da electricidade», desabafou alegre, o jovem Odair Jordão.

Aleixo foi o nome mais falado e cantado no Plabo de Água Izé. É o nome do Presidente da Câmara de Cantagalo. O bulauê da localidade cantava em crioulo forro, que « o povo de Plano está satisfeito, os homens e mulheres do plano estão satisfeiros, porque o nosso amigo Aleixo, nos tirou da escuridão e nos colocou na luz…..».

No meio da música e dança Silvéria Fernandes Daniel, jovem de 27 anos, não escondeu a sua satisfação. «Aqui nunca teve luz. Desde que cá nasci há 27 anos nunca vi luz cá. Estou satisfeita. Algo que uma pessoa nunca viu, poder  agora viver, é motivo de felicidade. A maioria das pessoas aqui tem televisor em casa mas não valia nada», disse a habitantede Plano de Água Izé.

A localidade é um pedaço de terra contornado  pelo mar, e localizado diante da ex-empresa agrícola Água Izé. A maioria da população se dedica a pesca. Plano de Água Izé, tem potencial turístico.  Recebe visita de muita gente que vai observar o espectáculo natural que se designou de “Boca do Inferno”. Um choque entre a água do mar e uma gruta que engole a água e depois a devolve em repuxo. « A energia vai potencializar esta zona que é turística. Os possíveis investidores têm disponível  um elemento importante que é a energia que já é realidade. Desta forma vamos pensar noutros projectos que possam trazer vantagens para o distrito e o país», declarou Aleixo Pires, Presidente da autarquia de Cantagalo.

O Presidente da Câmara que reside há cerca de 600 metros do Plano de Água Izé, confessou que chegou a ter receio de visitar a comunidade, por causa das dificuldades financeiras, que o poder local tinha para resolver um problema fundamental, o acesso a energia eléctrica.

O receio terminou, a Câmara Distrital de Cantagalo, investiu 600 milhões de dobras no projecto. Comprou postes, cabos, lâmpadas de iluminação pública, e a empresa de electricidade EMAE, contribuiu com mais 400 milhões de dobras. Total mil milhão de dobras( 1 euro – 24.500 dobras), que permitiram a aquisição do transformador de corrente eléctrica e outros acessórios. « É missão do poder local, buscar soluções para as populações em termos de abastecimento de água e energia», precisou Aleixo Pires.

Plano está iluminado, e a vida da população melhorou. Osvaldo Abreu, Ministro das Infraestruturas marcou presença na inauguração.

O Presidente da Câmara de Cantagalo tem outras comunidades a espera de luz para caminhar na conquista do futuro. As Roças Colónia Açoreana e Uba Budo, duas grandes roças do distrito de Cantagalo, são os proximos alvos da política de electrificação do meio rural, promovida pela câmara distrital em parceria com o Ministério das Obras Públicas e infra-estruturas.

Abel Veiga

  1. img
    Fbi Soares Responder

    Ja nao era sem tempo, bem vindo ao seculo xxI, parabens a todos os residentes.

  2. img
    Cantagalo na Diaspora Responder

    Muito bem Dr. Aleixo Pires, assim o povo estará consigo. conheço gentes dessa localidade que já se envelheceram e morreram sem ver a luz electrica uma vez na sua vida na sua zona. Graças ao Senhor, mesmo distante o Povo de Cantagalo e em meu nome na diáspora agradecemos o bem que tem feito ao Povo de Cantagalo.
    Dr. Aleixo ++++++++++++++++5 anos.

  3. img
    homem honesto Responder

    Parabens os residentes do Plano.
    A EMAE e o Presidente da Camâra não esqueçam de explicar a População que a energia é para se pagar.
    Ter energia em casa não é luxo senhores Governantes.
    Criam condições e pensem no povo.

  4. img
    Jornalista Amador Responder

    Essa noticia é ridicula nos dias de hoje.
    Se formos ver aonde fica localizado esta dependencia, torna se no minimo vergonhoso.Por favor reflitam……Se eu falar mais sobre isso posso ate perder razão….. Querem desenvolver turismo, falam tanto de turismo…. e num dos locais mais emblematicos nem luz electrica tem? esta dependencia fica mesmo na estrada principal que liga cidade capital a zona sul, no maximo que EMAE precisava para isso são 20 metros de fio.
    Meus senhores, digam me nos ultimos 3 anos quantas vezes e quantos dirigentes de EMAE viajaram para estrangeiro? Quanto pagaram de passagem? quanto de viagem? Valor dos subsidios trouxeram? Quantas viaturas para passeo compararm? e no final faça orçamento dos fios e postes que usaram para que a luz chegasse ai?…..tenham vergonah por favor e não tragam isso como noticia…

    • img
      Lupuye Responder

      E noticia sim. Tens razao ao dizer que muito se tem gasto por ai, que os nossos dirigentes muitas vezes (nunca?) nao pensam no povo mas o facto de mais uma zona rural ter acesso a energia e importante. Se o tal sr. Aleixo nao tivesse investido no povo que dirige, isso nao aconteceria. Quantos paises ou zonas existem no mundo sem energia? Se mais uma no nosso pais pode dar-se ao luxo de carregar num botao e ter energia, deve ser motivo de satisfacao. As coisas fazem-se paulatinamente. Temos que ser realistas e aceitar que ainda somos um pais pobre e que essas pequenas regalias sao benvindas. Essa e a minha opiniao. Forca STP,

  5. img
    Maria de Lemos Responder

    Olha só para o espaço de circulação das famílias, sem privacidade, casas juntas, etc. De ponto de vista de segurança é um Caos. Se houver um incendio. Deus Não permita, todas serão ceifadas. Com a Bazófia de que já tem Energia!!
    E outras condições básicas estão garantidas, casa de banho, cozinha, rede de esgoto, agua canalizada potável, Etc. Bom eu estou atenta!!

  6. img
    Pen Drive Responder

    É assim que se constrói um país. sem descriminação de qualquer espécie. Porque todos os santomenses devem usufruir do progresso. Repito, todos sem excepção.

  7. img
    malebobo Responder

    isso até parece um absurdo, fazendo esta coisinha, já é motivo de alguma pessoas estar ai, nesse fórum a vangloriar, o pc, isto é um direito consagrar população,

  8. img
    CASSUMA Responder

    Quero desejar ao Plano de Agua-Izé parabéns, da luz e claridade e que o Governo estenda esta necessidade básica para outras localidades, que precisão acreditar no Desenvolvimento de S.Tomé e Príncipe. No caso concreto a localidade de CASSUMA perto de Batepá-Trindade vive numa escuridão que quando chove completa para os moradores da referida zona que ficou insolada de ser beneficiado. “Enfrentam escuridão, noite chuvosas e cerrada” Até presente data numa esperança de alimentação pelos diferentes governos de HIPOCRISIAS(prometem e não Cumprem)Vivemos com falta de informação que não garante acessibilidade mesmo tendo acesso. É mau..Mas somos todos Santomenses. O meu apelo quer para Exº Ministro Osvaldo Abreu e Sr.Director de EMAE que possa ver esta mensagem tratando como a voz de um morador que vive nesta mesma linda zona, ao choro da necessidade básica em pleno sec XXI é gritante. Nunca houve um deputado que defendeu CASSUMA. Mas se eu fosse de certeza que eu diria.

  9. img
    CASSUMA Responder

    Em suma sou e moro em Cassuma que ainda vive na escuridão. Na nossa constituição Água,Estrada, Energia, Habitação ou casas sociais entram no pacote do direito do cidadão em pleno viável critério que pode ser de percentagem da população, produção alimentar, meio de habitar ect.. Sendo assim como um crente tem a sua Bíblia Sagrada com as leis de DEUS; O Governo tem a sua Constituição e cadernos para consta o OGE(Orçamento Geral do Estado)para dar resposta de solidariedade Orgânica das populações de CASSUMA e outros. Bem eu fui para Cassuma comer morcego e fruta chau …..

  10. img
    Santomé Plodôsu Responder

    Agora só falta pintarem as casinhas, nem que seja só com cal.

  11. img
    HT Responder

    Agora falta Empresa Diogo Vaz.

Deixe um comentario

*