Empresa de electricidade de Portugal apoia EMAE na melhorai da rede de distribuição de energia

O Governo são-tomense está a trabalhar em parceria com a EDP, para melhorar a qualidade da rede de distribuição de energia no arquipélago. Segundo o Ministro das Obras Públicas e Infraestruturas, a actual rede de distribuição deixa perder 40% da energia produzida. Uma equipa técnica da EDP, já fez o estudo da situação e vai agir para resolver o problema.

Durante uma semana a equipa técnica da EDP Distribuição, fez o levantamento da situação da rede de distribuição de energia em São Tomé e Príncipe, onde se regista constantes quedas no fornecimento. Uma rede elétrica que data da era colonial, e que deixa perder 40% de energia produzida, segundo o Ministro Osvaldo Abreu.

O executivo pediu ajuda a EDP de Portugal, que prontificou-se em apoiar. José Matos quadro da EDP Distribuição, disse a imprensa que depois de uma semana de trabalho no terreno, ele e a sua equipa conseguiram fazer o levantamento da situação, que permitirá a administração da EDP, melhor agir. «A EDP, quer olhar para a rede para estudar o que é o trânsito de energia na rede e tentar que a rede tenha alguma estabilidade perante incidentes, e garantir também que nesse estudo consigamos determinar o passo seguinte de uma outra ligação nesta rede que permita garantir reserva em caso de falha de uma das ligações», explicou.

O departamento de energia da empresa de eletricidade de São Tomé, anunciou que enquanto decorrem os estudos técnicos, a sua congénere portuguesa, EDP, vai instalar mais de 12 transformadores de corrente elétrica, para dar estabilidade na distribuição de energia a nível nacional.

Equipamentos para protecção da rede de distribuição contra aves intrusas, caso dos morcegos, é uma das prioridades.

Abel Veiga

  1. img
    tudo o vento levou!... Responder

    saibam que os saotomenses tenhem
    memiria de elefante!…
    atencao os morcegos gegantes!
    podem destroir esse progecto assim
    como causaram apagao uns meses atraz
    apos a tomada de posse da troica

  2. img
    sum pochi Responder

    Coitado do meu povo , em pleno sec XXI algo tao basico continua a ser uma dor de cabeca. Energia electrica , agua potavel e saneamento de meio devem ser os primeros passos para um desenvolver, mais de tres decadas a brincar , isso sim andam a fazer os respetivos governos que andam por la passandos

  3. img
    Barão de Água Izé Responder

    A EDP vai fornecer grátis? A degradação da rede eléctrica é da responsabilidade do colonialismo? Se STP ainda não tem passados tantos anos do pós independência, energia e água bem distribuída e acessível para uso doméstico e indústria, isso deve-se a quê?

  4. img
    Tito Responder

    Faz tudo pensando na regulamentação do sector. Estão a assinar contratos e não estão a ver a questão de regulamentação. Cuidado para não criarem um CST bis, onde os português mandam e desmandam e os santomenses estão a ver o passarinho a passar contra alguns milhões nos bolsos dos nosso dirigentes.

Deixe um comentario

*