Sociedade

Candidatas ao concurso MISS 2013 foram apresentadas ao público

O Comité Organizador do concurso Miss 2013 de São Tomé e Príncipe, apresentou na noite de terça – feira 14 candidatas ao prémio de beleza. Outras 4 candidatas deverão chegar a São Tomé nas próximas horas.

Será o primeiro concurso de Miss São Tomé e Príncipe, que envolve candidatas residentes no país e na diáspora. O concurso acontece dia 22 de Dezembro no Palácio dos Congressos.

Albertino Bragança tem a responsabilidade de presidir o comité de Júri. Destacou-se as ausências de duas candidatas da ilha do Príncipe, uma de Angola e outra candidata de Londres. As duas últimas chegarão a capital São Tomé na quinta e sexta-feira. No total 18 concorrentes para o espetáculo de belezas da ilhas verdejantes. «Estou satisfeito com os meus pares porque estamos a funcionar com dedicação e zelo para que tudo possa conhecer um final feliz, esta iniciativa da Antonieta Almeida é invulgar e merece todo respeito e consideração na sua boa vontade e persistência na promoção anual de uma beleza santomense», declarou Albertino Bragança.

Por sua vez o Ministro da Educação, Cultura e Formação, Jorge Bom Jesus, recusou crucificar a Antonieta Almeida que tem uma pesada “Sansão” as costas, aplicada há uns anos pelo Governo de Rafael Branco sobre uma ligeira batota a favor da miss vencedora cadete que provocou escândalo no seio da organização do evento.

Jorge Bom Jesus deixou ficar bem claro que a morte não é vingança, mas sim é a doença que é vingança do Homem. E que estava presente para apoiar a iniciativa e não para julgar aquilo que o tempo apagou.

Bom Jesus, acredita que as Comunidades Santomenses do Gabão, Guiné-Equatorial e de Moçambique, que ficaram para trás; possam ser felizes convidados na próxima edição, devido a barreira financeira que a organização encontrou.

Pela primeira vez as candidatas foram apresentadas a imprensa e a produção do evento de Miss 2013, está ao cargo do jovem angolano de grande gabarito, Mukano Charles, um dos maiores produtores de gala da beleza e cultura em África, mentor da Leila Lopes; Miss Universo e a Micaela Reis, Primeira-dama da Miss Mundo.

Inter Mamata

    17 comentários

17 comentários

  1. Le di Alami

    18 de Dezembro de 2013 as 9:56

    Pra isso vcs enpenharam, ate mesmo aranjaram bilhetes de viajem, catorzinhas, isso vcs fazem de tudo, a prioridade de sao tome ainda nao e esses tipos de eventos, o dinheiro que vcs vao gastar nessa m….deveriam atender outras areas como, a educacao a saude, etc, muitos estudantes e doentes estao no estrangeiros a chorar, isso vcs nao fazem nada, uma simples pergunta, ser miss desenvolve pais em oque? me ajuda porque eu nao sei. obrigado

    • Eterno Madiba

      18 de Dezembro de 2013 as 13:28

      Ajuda em absolutamente nada! Apenas atirar dinheiro para mar! Aliás é a coisa mais sensata que souberam fazer logo após a independência! E depois com pessoas absolutamente desavergonhadas e com caras esticadas para serem fotografadas. É preciso regressar aos trabalhos civicos nas roças agricolas. Talvés assim muitos ministros teriam que fazer!

  2. Amauro Tarcisio.

    18 de Dezembro de 2013 as 10:29

    Pois é, a senhora Antonieta além daquele escândalo ainda foi indiciada em Angola por trafico sexual de modelos…E é essa senhora que aparece outra vez a frente do comité das misses? Onde andamos? Andamos a brincar ou q`^e? sejamos sérios.

  3. paulino santo

    18 de Dezembro de 2013 as 10:31

    A afirmação: “Será o primeiro concurso de Miss São Tomé e Príncipe, que envolve candidatas residentes no país e na diáspora” é Mentira. A vencedora da miss Sao tome e Príncipe em 2008 Marcia Brito foi a 1ª dama de honor em portugal que foi a Sao tome em substituição da Amélia do Espirito Santo Vulgo “Nella Santo” que a altura estava indisponível.

  4. Iva Cassandra

    18 de Dezembro de 2013 as 11:02

    Se o concurso é Miss S.Tomé e Príncipe porquê que a ilha do Príncipe não está representada? Será também por falta de dinheiro?

    Quero saber!

    • MC

      18 de Dezembro de 2013 as 13:08

      Cara Iva Cassandra, creio que não leste o artigo, pois la diz que as cindidatas do principe que são duas,sao as que ainda não chegaram a S.tomé que fara nos próximos dias. Acho que a Gente do Principe tem que deixar dessa mania de pensar que se deixa eles sempre de fora.

  5. stp

    18 de Dezembro de 2013 as 12:42

    Miss, pra mim não tem graça, só exibindo buquines e soltinhas…

  6. malebobo

    18 de Dezembro de 2013 as 13:03

    não quero ser aqui neste fórum como pessoa pessimista, mas é verdade que o concurso, não seria tão prioritário como falta de medicamentos que o único hospital carece neste momento, obrigado

  7. malebobo

    18 de Dezembro de 2013 as 13:26

    será que o príncipe, não faz parte do território nacional, alguém que me esclareça, possa ser que tenho alguma duvida, que raio de coisas,

  8. menina stp

    18 de Dezembro de 2013 as 14:11

    Infelizmente as pessoas com mau curriculum é que têm espaço nessa sociedade. Lembram do escândalo da menor que ganhou a Miss, em que a Sra Antonieta estava por detrás desse “esquema”? Lembram das modelos que ela levava para Angola com objetivos poucos claros? Só mesmo em STP que essa Sra continua como sendo a “super Estrela”.

  9. fabu

    18 de Dezembro de 2013 as 16:55

    Preparar as candidatas para o concurso Miss Mundial,isto não vale nada ,há muitas prioridades que os nossos governozinho tem para este povo.Olha o que este governozinho fez,atribuir um subsídio de 50% sobre o salário base,isto é uma brincadeira.E pergunto quem está pagando as despesas dessa brincadeira de Miss,de certeza que o governo está metido nisso,Por outro lado o senhor Ministro falou no jornal da tarde das 16:30 que as possíveis vencedoras serão representantes das nossas mulheres,agora pergunto representante de que mulheres?Cada mulher é representante de si mesma,aliás não basta ser bonita e por aí para ser representante,o senhor Bom Jesus deve saber falar.Elas nunca serão representante de nada,isto não tem valor para a nossa sociedade,deichem de abusar e dá a esse povo condições básicas de vida e não de tretas…

  10. gostosnaosediscutem

    19 de Dezembro de 2013 as 0:36

    Gostei da do lado direito da foto

  11. anonimo

    19 de Dezembro de 2013 as 11:17

    É condenável que tenhamos governantes que não fazem nada para dar outra dimensão e transparência a este concurso e aparecem-se a apoiar… Pois a realização do concurso é bem vinda mas penso que deve estar institucionalizada por pessoas credíveis, não por uma Antonieta, que todos sabemos os propósitos com estas realizações….

  12. Africana

    19 de Dezembro de 2013 as 13:31

    Eu concordo com os descontentamentos aqui expostos, mas em partes,pois, as coisas não são bem assim. Concursos de miss são realizados em praticamente todos os países do mundo, dos mais ricos aos mais pobres. Mas infelizmente o que tem acontecido é que muitas vezes as Misses esquecem do seu papel social e a própria organização não tem feito valer os obejctivos básicos da eleição de uma Miss. Pois uma Miss pode sim fazer algo para o seu país,pode sim desenvolver projectos em prol da sociedade, mas para isso Ela deve ter consciência de que ser Miss não é apenas mostrar o quanto é bonita, corpo bonito etc. mas acima de tudo que Ela é uma pesoa inteligente, activa,determinada, responsável e preocupada com o bem-estar do seu povo. Enquanto não houver a mudança de mentalidade principalmente por parte da Organização desses concursos,uma Miss nunca irá desmostrar o seu verdadeiro valor.

  13. carlos moenteiro

    19 de Dezembro de 2013 as 16:13

    Albertino Bragança gosta muito de se fazer como conhecedor da cultura mas não conhecedor do desenvolvimento. Esses senhores tipo Albertino, Bom Jesus e outros que gostam de catorzinhas pouco se preocupam com aquilo que na verdade constitui as necessidades principais do País. Senhora Antonieta tinha que ser novamente chamada porque é eles sabem como a mesma canaliza as catorzinhas e facilmente se vende por falta de escolaridade. FUI!!!

  14. Iva Cassandra

    20 de Dezembro de 2013 as 11:12

    Caro MC, o Sr. se calhar tem grande problema de interpretação da lingua portuguesa. Leia com atenção para não interpretar mal: Albertino Bragança tem a responsabilidade de presidir o comité de Júri. Destacou-se as ausências de duas candidatas da ilha do Príncipe, uma de Angola e outra candidata de Londres. As duas últimas chegarão a capital São Tomé na quinta e sexta-feira.
    Eu pergunto: as candidatas do Príncipe quando é que chegarão? pelos que nos tem habituado nunca!!

  15. Cabujura

    20 de Dezembro de 2013 as 11:42

    Sr. jornalista, Inter Mamata, cuidado com juízo de valores na peça jornalística, quando refere: o Ministro Jorge Bom Jesus, recusou crucificar a Antonieta Almeida que tem uma pesada “Sansão” as costas, aplicada há uns anos pelo Governo de Rafael Branco sobre uma LIGEIRA BATOTA a favor da miss vencedora cadete que provocou escândalo no seio da organização do evento. Num país sério, isso é um crime considerável. Mais uma coisa, as fotos deveriam ser das candidatas (as duas fotos, não do Sr, ministro (ele não é a parte fundamental da peço). Como leitor, fiquei curioso em ver outras candidatas.
    Abraços, considerações jornalísticas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo