Agentes da PIC cansaram e suspenderam a greve

O grupo de agentes da PIC, que pretendia manter-se em greve por tempo indeterminado, decidiu mudar de ideia, após 30 dias de paralisação. 

A greve fracassou, porque outros colegas preferiram retomar as suas actividades, e porque a família dos que teimavam em manter a greve pode enfrentar dificuldades nas festas de natal e do ano novo.

Após 30 dias de greve, os agentes da PIC que persistiram na paralisação das suas actividades, deverão fazer as contas a vida. Quem pagará os salários após 30 dias de paralisação, ainda mais nas vésperas da festa da família e do ano novo? Uma pergunta que fica no ar.

Toy Leal Teixeira, um dos porta vozes da comissão de greve, leu uma carta datada de 20 de Dezembro e que foi endereçada a Ministra da Justiça, Administração Pública e Assuntos Parlamentares.

Na carta os agentes em greve, dizem que a instituição está vocacionada para a defesa da legalidade democrática, e os direitos dos cidadãos. Refere que os cidadãos são-tomenses, compadecem no seu quotidiano com o aumento da criminalidade. Por isso os grevistas chegaram a seguinte conclusão :

«Por motivo da quarta festiva que se avizinha, como forma de garantir a segurança de pessoas e bens, numa época onde se regista o aumento excessivo de criminalidade, decidimos suspender a greve que teve a duração de 30 dias a partir do dia 20/12/13, mas continuamos em aberto para qualquer negociação com o Governo até encontrarmos uma solução para o problema, caso contrário continuaremos com as nossas reivindicações», diz a carta dos agentes que ficaram em greve durante 30 dias e lida por Toy Leal Teixeira.

Abel Veiga

  1. img
    Por bem de s.tome e principe Responder

    Um bom momento para SCANEar a PIC.

  2. img
    carlos Responder

    imcopetentes por causa de dois dias de festas suspendem um luta para futuro so em stome com cambardas de gente medrosas
    si o nosso falecido Nelson Mandela tivesse esta mentalidade fraca k vocês tem a nossa africa hoje não seria livre um bom natal para todos

  3. img
    S.Tomé Poderoso Responder

    será que o Agente vai dar o melhor de si, na garantia de segurança de pessoas e bens, uma vez que não existe a vontade politica para a resolução dos demais problemas que os afligem? sei não… “quem sofre é o povo”.

  4. img
    pumbú Responder

    Necessita-se de dialogo Para chegar a um compromisso entre as partes envolvidas. Desejo honestidade e humildade muito necessarias Para o efeito.

  5. img
    Le di Alami Responder

    Suspenderam a greve, para praticarem a currupcao, e desta forma aranjar algum dinheiro para festa, isso sim, esses gajos sao um dos mais curruptos , quem nao sabe e quem nao quer.

  6. img
    Afonsinho Responder

    mandar estes barnabecos pra casa imediatamente.

  7. img
    Auditor Senior Responder

    Seus bananas!!!!!
    Ou foram comprados?????
    Por favor esclareçam verdadeiros motivos deste cansaço.

  8. img
    Leopaldo Responder

    Agentes sem ideologia ….agentes fracos……

  9. img
    malebobo Responder

    gente de mentalidades fracas, só por motivo de festa, mas só em stp, por isso os dirigentes ai fazem o querem

  10. img
    Eterno Madiba Responder

    Quem está demasiadamente cansado sou eu!

  11. img
    B-13 Responder

    Num ponto de vista ex-profexi, isto nao passa de uma brincadeira – entao voces anulam as vossos protestos com vista a melhoria para serem assalariados no natal e ano novo? O que e mais importante estes dois dias(de festa) ou os proximos tempos em que continuaram a trabalhar em condicoes poucos dignas?
    Evitemos fazer pactos com o Diabo porque como reza o velho ditado” Demonio da e depois recebe de volta”.

  12. img
    Floli Canido Responder

    A PIC perdeu autoridade. O Governo já conhece o vosso ponto fraco. Se quiserem fazer greve que façam quando cansarem voltem ao trabalho. Ahhhhhhhhhhh
    Pobre não faz greve. Quem faz greve é quem dá estado dinheiro, como exemplo a Emae, Enasa, Enco, Cst, Metereologia, Saude esses sim tem força, agora PIC, São Tomé sem PIC pode viver. Ahhhhhhh

  13. img
    Educabruto Responder

    boboióco pá.

  14. img
    Falar Direito Responder

    Nao há e nunca houve respeito para com o sector da PIC, que sendo fundamental não viu as suas reivindicações executadas, é caso para dizer ou questionar a credibilidade desta em Sao Tomé e Príncipe. QUE DEUS TENHA PIEDADE DE S.TOMÉ E PRÍNCIPE.

Deixe um comentario

*