Natal solidário com doentes de São Tomé e Príncipe em tratamento em Portugal

Realizou-se no dia 21-12-2013 pelas 13:00h na sede da ACOSP – Associação da Comunidade de S. Tomé e Príncipe em Portugal nas Portas de Benfica, no âmbito do programa “Natal Solidário ” um almoço de confraternização com os doentes santomenses de junta medica. Entre adulto e crianças cerca de 100 doentes estiveram presentes.

PROSAUDESC – Associação de Promotores de Saúde Ambiente e Desenvolvimento Sócio Cultural, ACOSP – Associação da Comunidade de S. Tomé e Príncipe em Portugal e MÉN NON – Associação das Mulheres São-tomenses em Portugal, em parceria uniram-se pela causa, proporcionando aos doentes muita animação, sorrisos e alegria.

Para além do almoço houve vários momentos musicais, proporcionados pelos nossos artistas solidários Tonecas Prazeres e Gapa. Associação Pétalas de Rosas, na pessoa da Dr.ª Ana Bela Lopes ofereceu brinquedos as crianças. Foram também sorteados dois cabazes de NATAL e distribuídos brindes para todos os presentes.

Cristiano Pinto em representação da comissão organizadora teceu algumas palavrasTorna-se necessário, que haja entreajuda, no sentido de todos juntos (homens e mulheres de S. Tomé e Príncipe) darmos o nosso contributo para que possamos minimizar dentro das nossas possibilidades, a solidão com que os nossos doentes se d

eparam longe da terra e das suas famílias”

Em representação da Embaixada de S.Tomé e Principe em Portugal esteve o Dr. Amílcar Afonso que dirigiu algumas palavras de conforto e encorajamento aos doentes.

Estes tipos de iniciativas revestem-se de uma extrema importância uma vez que reduzem ou minimizam o impacto negativo da doença e da hospitalização.

Ninguém é tão rico que não precise de ajuda e nem tão pobre que não possa ajudar! Seja solidário. Feliz Natal

Mén Non

  1. img
    Eusebio Neto Responder

    Um gesto que urge ser adotado dentro e fora de S. Tome e Príncipe. Um gesto a que nenhum cidadão verdadeiramente santomense ficar alheio. Um gesto que devia ser lançado em primeiro lugar pelas figuras (ditas) publicas que e nome do nosso pais não cansam de falar publicamente quer para o bem quer o mal. Um gesto que tem de ser transparentemente desinteressado, incolor, insipido, inodoro e exclusivamente para o bem dos necessitados. Viva os organizadores e saúde para os beneficiados.

  2. img
    Rei Amador Responder

    Este é um gesto que se desmarca de uma enorme inércia que tem figurado à anos no âmbito das necessidades dos mais desfavorecidos por parte das nossas instituições nacionais. É sabido por todos o problema e os sintomas, pelo que congratulo que se manifestem agora acções de cariz social que sensibilizem os menos atentos.

    No entanto estas acções e essa preocupação crescente verifica-se essencialmente devido às iniciativas da Liga Humanitária Sãotomense para a Saúde e Desenvolvimento que se manifesta como verdadeiro antídoto à essa maleita e que após diversos manifestos em que exige justiça social junto às autoridades representativas dos doentes viu-se recompensada com o desbloqueio que agora se assiste e a repercussão por parte de várias instituições assim como a participação e a preocupação da propria entidade que antes contornava esse problema e que inclusivamente afirmava desconhecer, hoje sabe-se que os doentes santomenses em programa de ajuda internacional que chegam a Portugal não tinham ninguém que os amparesse ou lhes desse voz, mas que agora parece começar a haver antídoto

  3. img
    Eu também sou filho da terra Responder

    Uma iniciativa exemplar que também devia ser promovida pelo governo para com os doentes internados no hospital Ayres de Menezes, de modo a demonstrar solidariedade nesta quadra festiva. Mas enfim…, apenas resta desejá-los rápidas melhoras, e um bom Natal e próspero Ano Novo a todos os santomenses.

  4. img
    Africa Responder

    Bem – haja a todas as pessoas de boa vontade!
    Rápidas melhoras a todos os doentes e Boas Entradas.

Deixe um comentario

*