Sociedade

QUELUZ tem luz e vida

“Enquanto há vida… há esperança”. No século XXI a roça Queluz se encontrou pela primeira vez com a luz eléctrica. Os habitantes agradeceram ao Governo, pela luz mas não só. A sanzala que estava em ruínas foi reconstruída e oferece melhores condições de habitabilidade, incluindo cozinha e casas de banho.

Localizada no distrito de Mé-Zochi, vizinha da localidade de Santa Cruz – Madalena, Queluz é uma roça famosa pela grande produção do cacau. Faz parte da cooperativa de produção do cacau biológico. Foi também famosa pela ´boa qualidade da água flebê que brota de uma nascente, localizada alguns metros atrás da antiga casa de patrão.

A nascente de água flebê que na era colonial era de uso exclusivo dos colonos, está agora transformada numa lixeira. A grande e luxuosa casa de patrão simplesmente desapareceu. Mãos daninhas a que foi entregue nos finais da década de 90, fizeram a casa principal da roça sucumbir.

Os agricultores lá ficaram, testemunhando o desmoronamento das sanzalas em avançado estado de degradação. O Ministro da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural, António Dias por sinal também agricultor que trabalha um dos lotes de terra da roça Queluz, impulsionou os moradores a acreditar que era possível mudar o rumo da roça.

Unidos, e com apoio financeiro de Taiwan os homens e mulheres que trabalham o cacau nas terras de Queluz, apoiaram o projecto de reabilitação da sanzala, acreditaram que um dia Queluz iria ver luz eléctrica e tudo aconteceu esta sexta – feira, após alguns meses de empenho e de trabalho.

O Primeiro Ministro Gabriel Costa, foi inaugurar a nova imagem de Queluz. A sanzala reabilitada com arruamentos, não dá mais espaço para lama . As cozinhas de tábua foram demolidas e nasceram cozinhas de alvenaria e casas de banho.

Obras financiadas por Taiwan em mais de 100 mil euros. O embaixador Jack Chen, marcou presença e anunciou que no quadro da cooperação bilateral, mais acções desta natureza serão implementadas no meio rural e não só.

Luz também ilumina Queluz, desde a entrada na estrada asfaltada que segue para Potó, até o quintal da Roça, há iluminação pública.

O Ministro das Obras Públicas e Infraestruturas, Osvaldo Abreu, também marcou presença no renascimento de Queluz, assim como o Presidente da Autarquia de Mé-Zochi, Nelson Carvalho, e demais convidados.

A roça está em festa, os agricultores mais animados para produzir mais riqueza para a sua família e para o progresso de São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    10 comentários

10 comentários

  1. bodlega

    28 de Dezembro de 2013 as 12:25

    excelente.Nao podia ser novidade, e na verdade que se esta a pensar no desenvolvimento.
    O indice de pobreza e maior neste lugares, isto; torna-se necessario fazer frente a este.

  2. xd

    28 de Dezembro de 2013 as 21:20

    viva, já não era sem tempo 🙂

  3. Barão de Água Izé

    29 de Dezembro de 2013 as 20:48

    Mãos daninhas a quem foi entregue a Roça. Assim vai desaparecendo a História da nossa Terra. Não muito longe, a maioria do património físico das roças desaparecerá. As gerações futuras correm o risco de não saber o esforço no trabalho dos seus antepassados que contribuíram para o nascimento do País onde vivem ou viverão.

    • Mariana S.

      30 de Dezembro de 2013 as 14:05

      Quando o senhor foi governante deveria ter resolvido este problema. Outro corrupto que fala, fala, fala, fala…

      • Barão de Água Izé

        31 de Dezembro de 2013 as 8:11

        Sra. Mariana, a senhora está enganada e não sabe História Sãotomense. Sabe quando viveu o Barão de Água Izé? Ele nunca foi politico após a independência.

  4. Truque Velho

    30 de Dezembro de 2013 as 11:38

    Muito boa iniciativa, louvável. Devemos estendê-la para todas as roças, com uma parceria forte das empresas de construção civil, criadas nas respetivas roças de forma a aproveitar a mão de obra excedentária.

  5. Cassuma

    30 de Dezembro de 2013 as 15:04

    A ganancia do Jorge Amado é de ser 1º Ministro a quando da qualquer razão da queda do governo actual da iniciativa presidencial. É o que todos nós sabemos. exemplos da queda do governo liderado pelo Gabriel Costa são:
    1º Reestruturação do Governo com foco em Osvaldo Abreu de Energia e Infraestrutura; Edite Tenjua de Justiça e Assuntos Parlamentares; Jorge Mau Jesus de Educação Cultura e Formação.
    2º Desbloquear, dar ao Partido e sua Comissão 10.000.000 de dolares(USD).
    Em suma caso não obdecer os dois pontos podera haver uma moção de Censura por MLSTP ou chumbo do OGE(Orçamento Geral do Estado do ano económico 2014)
    Mas Também eu quer dizer ao Exª Nelson Carvalho, presidente da Autarquia de Mé-Zochi que Oportunismo e Protagonismo não é digno para toda vida nem é o valor de um líder Democrático comparando pedido de um apoio de um cidadão com seu Doc. colocado no CADASTRO que ainda não tem resposta.. É mau e gritante violando o Juramento e Artigo 143º da Constituição achando em fazer um favor ao povo. Dizendo para um necessitado que Câmara não é Banco. Que insulto ao cidadão. É melhor que os deveres e direitos do Presidente esteja na alçada do povo local. Muito obrigado

  6. Cassuma

    30 de Dezembro de 2013 as 15:18

    Bem haja o cumprimento do Juramento do Estado enquanto obrigado a cumprir para esta localidade que entra 2014 com luz no fim. E em CASSUMA até hoje não existe uma parceiria do Governo e Camara de Mé-Zochi no sentido de levar Luz Electrica na zona de Cassuma é gritante. Mas Também eu quer dizer ao Exª Nelson Carvalho, presidente da Autarquia de Mé-Zochi que Oportunismo e Protagonismo não é digno para toda vida nem é o valor de um líder Democrático comparando pedido de um apoio de um cidadão com seu Doc. colocado no CADASTRO que ainda não tem resposta.. É mau e gritante violando o Juramento e Artigo 143º da Constituição achando em fazer um favor ao povo. Dizendo para um necessitado que Câmara não é Banco. Que insulto ao cidadão. É melhor que os deveres e direitos do Presidente esteja na alçada do povo local. Muito obrigado

  7. madalenas

    31 de Dezembro de 2013 as 13:53

    Espero bem que enviem fotografias mais nítidas, sobretudo dos espaços sociais reabilitados, por exemplo; Jardim infantil, espaços públicos, posto sanitário, ou de pequenos socorros, cozinhas, fontenários, lavandarias, bem como a estacão de tratamento de agua, polidesportivo, etc. Quando falamos em reabilitação deve ser feita de forma conclusiva e não fazer para o inglês ver, somos são-tomenses.
    Por que estas realizações devem ter efeito multiplicativo, as pessoas devem beber desta experiencia positiva, por isso vale a pena fazer muito bem. Muito bem.

  8. truque velho

    31 de Dezembro de 2013 as 14:01

    Para se saber que já há luz, não precisa fazer fotos a noite, convenhamos!
    Contudo fico feliz na mesma.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo