Engenharia supera gruta na nova pista do aeroporto da ilha do Príncipe

Em Janeiro último o Téla Nón deu conta de embaraços nas obras de construção da nova pista do aeroporto da ilha do Príncipe, por causa da descoberta de uma gruta na cabeça norte da nova pista. Na última semana uma equipa de engenheiros, encontrou a solução.

A gruta que foi descoberta a 5 metros de profundidade da cabeça norte da nova pista que está a ser construída, punha em causa a execução da obra, segundo o Presidente do Governo Regional do Príncipe José Cassandra, e declarações ao Téla Nón em Janeiro último.

Um contratempo que está ultrapassado.  A zona onde foi descoberta a gruta está a ser devidamente tratada pelos engenheiros da empresa construtora. «Passa por criar uma camada drenante, ou seja ao invés de termos solo propiamente dito em que a água ao furar cria essas grutas vamos colocar pedras nessas zonas para que a água possa percorrer o seu caminho sem afectar o terreno», explicou David Santos, engenheiro da empresa Mota Engil.

Contratempo que pôs em causa o prazo para conclusão da obra. A nova pista do aeroporto da ilha do Príncipe deveria estar pronta no dia 7 de julho próximo. «Não vai ser cumprido, mas mesmo assim esperamos ter a pista concluída ainda neste ano», assegurou o engenheiro.

Para que as obras terminem este ano, e permita a ilha do Príncipe dispor de uma pista que permite a aterragem de aeronaves de médio porte, a empresa construtora, promete trabalhar dia e noite. Duas torres de iluminação vão ser instaladas na zona de obras. «Estamos a tomar medidas para criar mais turnos, trabalhando mais horas, tendo mais equipamentos e mais pessoal para poder reduzir esse aumento de prazo», acrescentou.

As obras de ampliação da pista do aeroporto da ilha do Príncipe, estão avaliadas em 10 milhões de dólares. A gruta que apareceu na cabeça da pista, provoca a inflação do valor. O Téla Nón apurou de fonte segura que o valor final da obra será de 18 milhões de dólares.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    angelino dias Responder

    Só a gruta faz crescer mais 8 milhões’ Não será roubalheira?

    • img
      alguem Responder

      Mas quem disse que são mais 8 milhões??? Favor ler bem o texto

  2. img
    Dias Angelino Responder

    Roubalheira como se é uma obra privada, paga pelos próprios privados aos empreiteiros? Eu já não percebo nada.

  3. img
    reserva da biosfera Responder

    Nos do Príncipe agradecemos a Deus e pedimos a Empresa Motan-Gil que faça uma boa obra, pois o Príncipe merece…

  4. img
    Banana de STP Responder

    PRÍNCIPE ACORDA!!!

    O Governo Regional deve ver junto a empresa Mota Engil, a possibilidade de recrutar alguns quadros superiores também do Príncipe para participar na execução dessa e outras obras que vêm fazendo no Príncipe.

    Tenho conhecimento dos jovens do Príncipe recém formados em Engenharia Civil, porque não enquadra-los nesta empresa, para que possam também dar a sua contribuição, seguir a execução das obras e crescere profissionalmente??? O Governo Regional devia no meu entender aproveitar essas oportunidade de emprego para congregar os quadros do Príncipe. O desenvolvimento do Príncipe deve ser abrangente a todos quadros nacionais e estrangeiros no meu ponto de vista, mas sempre envolvendo as PESSOAS DO PRÍNCIPE!!!
    Por isso deixo um apelo ao presidente regional para que reflita sobre essa questão.

    As pessoas não devem ser empregadas só no estado… Deve haver no meu entender parcerias entre o governo regional e as empresas que operam no Príncipe para que possam empregar os quadros do Príncipe, com as mesmas condições que são empregadas os estrangeiros…

    Para o bem da Ilha do Príncipe,

    STP Agradece!

    • img
      litos Responder

      O To Zé não deve ser problema, no meio de todos seus colaboradores, é o melhor que temos…
      Ele como presidente não deve fazer tudo, mas tem uns senhores que dizem ser secretários, ho meu Deus haja coragem…

    • img
      Laurindo Responder

      O governo pode e deve sensibilizar estas entidades sim senhor. Mas é bom saberem separar o privado e o público. O governo não pode obrigar os privados a empregarem quadros a torto e direito. Isto é que faltava. Se os quadros são competentes, mandem os curriculos para a referida empresa e esperem pelos resultados. Em democracia é assim. Não é o governo que manda nas empresas privadas. Isto não é ditadura meu caro. O vosso governo regional já criou possibilidade para que as empresas fossem para o Príncipe. A empreesa em causa emprega muitos quadros do Príncipe e até de S.Tomé. Alguns deles foram de Portugal para o Príncipe. O que é que vocês querem mais? Que o vosso governo regional aponte uma arma na cabeça da referida empresa exigindo empregos para os naturais? Se são bons quadros mandem o vosso currículo e esperem em vez de estarem a reclamar. Demonstrem que são bons quadros de facto. Vocês estão mal habituados. Querem que os governos façam tudo para vocês. Esta mentalidade tem de acabar. O país não avança assim. Quando não havia investimentos estrangeiros diziam que o governo não atraia investimentos estrangeiros. Agora que investimentos começam a aparecer começam a mudar de discurso e dizer que o governo tem de arranjar emprego para quadros do Príncipe. O que virá a seguir. Xiê.

  5. img
    Banana de STP Responder

    *crescerem

  6. img
    Banana de STP Responder

    *participarem

  7. img
    Arnaldo Responder

    Muito bem, sempre a crescer São Tomé e Príncipe, Unidos crescemos juntos.

    • img
      Eterno Madiba Responder

      A ilha de S. Tomé não está a crescer em absolutamente nada! A não ser corrupção e inauguração de chafarizes! Crescimento? Só se for na ilha do Príncipe!

  8. img
    Flogá Responder

    Agora colocar umas pedras num buraco custa 8 milhoes de dolares. Milhões de Dolares virou brincaeira agora.

    • img
      alguem Responder

      Isso é o que diz o jornalista….

  9. img
    nilton carvalho Responder

    kidaleoooo !!!! so a gruta vale quase o preco do trabalho que vai ser feito no aeroporto?so com cristo,se nao for estamos tramados.Isto sim e uma brincadeira.

    • img
      alguem Responder

      Brincadeira é a forma como se escreve, dando azo a interpretações do género da sua……

  10. img
    som Responder

    Elaboram uma obra desta envergadura sem sabem o estado dos locais??bons Engenheiros!isso esta a ser bom de mais apara ser verdade!

    • img
      alguem Responder

      Isso tem que perguntar a quem fez o projecto, não a quem está a construir a obra….

  11. img
    Zeca Responder

    A geologia não funciona aí?

    • img
      alguem Responder

      Funciona se estiver programado e contratualizado fazer….

  12. img
    papagaio Responder

    Meus senhores sabem duma, eu quero eleição regional o mais urgente se possível, não suporto mas esses gatos pingados arrumados em boas gentes…eles estão a imperar o desenvolvimento do Príncipe, vamos sair a rua povo do Príncipe, vocês não sabem que tipo de representante estão a governar a Ilha, vamos sair a rua meu povo….

    • img
      A.C. R Responder

      hehehehehehehehehe. Dá vontade de rir. Uma pessoa lê cada coisa. O que é que vocês mocôs querem mais? Têm um bom presidente. Têm empresas que estão a inveetir. Fazem parte da rede da biosfera. O ilhéu Bom Bom ganhou prémio do primeiro resort ecológico em Africa. Estão a construir um aeroporto novo. Já se diz que vão construir um porto. Inaguraram uma escola técnica nova. Inaguraram uma oficina nova. Xiêêê. O que é que vocês querem mais? Kuá li, bili dêua.

  13. img
    incrédulo Responder

    Uma gruta de 5 metros de profundidade leva mais 8 milhoes de dolares?
    Quando se sabe que toda obra da pista ficava a 10 milhões?

    Que calculo foi esse?

    • img
      alguem Responder

      foi o calculo feito por quem não sabe nada do que se passa…..

Deixe um comentario

*