Sociedade

Chefe da Comunicação Social critica burocracia do Estado quando recebe ajuda dos Estados Unidos

Com a TVS a resvalar para uma crise jamais vista, e a Rádio Nacional sem forças para sair do seu martírio prolongado, o Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro para a Comunicação Social(na foto), criticou a burocracia do Estado, numa altura em que recebeu ajuda norte americana.

Na semana passada houve um dia em que as emissões da TVS foram suspensas por causa de problemas nos emissores. O problema terá sido tratado mas a qualidade da emissão contínua péssima. Imagens nubladas cheias de riscos, é que estão a chegar as casas dos são-tomenses.

A TVS quando era designada propagandisticamente “Televisão de Todos Nós”, evoluiu em termos de meios técnicos e materiais. Isto apesar de alegadamente grande parte do dinheiro aplicado nessa altura não ter sido orçamentado pelo Estado, sendo assim de origem duvidosa, e de difícil fiscalização por parte do Estado.

Hoje designada “ Televisão Nacional”, conhece um declínio drástico na qualidade de serviço que presta ao público. Pondo de parte as avarias nos emissores, tecnicamente a edição das imagens na TVS tinha melhor qualidade quando ela era “Televisão de Todos Nós”, do que actualmente como “Televisão Nacional”.

Abundavam reportagens de interesse nacional, tecnicamente muito bem editadas, na altura da “Televisão de Todos Nós”, do que na era actual da “Televisão Nacional”.  Alguns quadros da TVS, dizem que na era “Televisão de Todos Nós”  era o CHEFE. E o chefe era um homem que nasceu na televisão, conhecedor das técnicas de produção informativa para televisão, defendia tais normas principalmente as regras de edição das imagens.

Hoje “Televisão Nacional” tem um director, que é alguém capacitado na área do jornalismo, mas segundo os quadros da TVS, com mais inclinação para outras áreas da comunicação social do que para o jornalismo na Televisão. «Daí a diferença», segundo o quadro da TVS que conversou com o Téla Nón.

Com graves problemas urgentes para resolver tanto na TVS como na Rádio Nacional, com o risco das emissões caírem a qualquer momento, Adelino Lucas, Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro, para a Comunicação Social, lançou críticas ao Estado e a sua burocracia. «Temos uma situação urgente para resolver com o nosso emissor de rádio nacional e outra com os emissores da televisão. Mas o próprio Estado  cria leis e normas que bloqueiam o seu próprio funcionamento», reclamou o secretário de Estado.

Adelino Lucas, deu exemplo da situação aflitiva que deveria ser resolvida na TVS e na Rádio Nacional, mas que acabou sendo protelada pelo aparelho do Estado. «Há uma proposta urgente que foi remetida as finanças e foi devolvida. Porque há um conjunto de formalidades que devem ser cumpridas. E é um documento que já tinha sido autorizado pelo Ministro do Plano e Finanças, mas foi devolvido pela direcção do tesouro. Vamos ter que esperar para se realizar todos esses aspectos burocráticos, refazer tudo, e enquanto isso os serviços vão estar bloqueados e os utentes com a vida comprometida», desabafou o Secretário de Estado Adjunto para a Comunicação Social.

Desabafos de Adelino Lucas, numa cerimónia em que o Governo norte-americano através da Voz de América entregou a comunicação social Estatal 15 computadores.

Abel Veiga

    33 comentários

33 comentários

  1. Odair Costa

    3 de Março de 2014 as 7:12

    No meu ver eu acho que má qualidade de imagem não tem haver com o Director,tem se haver com o técnico da área de edição de imagem,eu acho que o estado deve acabar com burocracia quando se trata da questão urgente e que afecta população.

    • sergio

      3 de Março de 2014 as 13:38

      Descupa meu carro Odair, mas eu tenho uma opniao diferente; pode ser que a qualidade da imagem nao tenha que ver directamente com o Director, mas sim que tem a ver e te digo porquê:
      Imaginas que tens uma empresa, quando contatas um Director (Gestor ou Coordinador), o que esperas dele?, Esperas que ele resolva os problemas da empresa. Como?, em primeiro lugar criar uma boa equipa de trabalho e em segundo lugar gestionar de forma eficiente todos os recursos a sua desposiçao. E tem mais
      Abraços

    • Prudência

      4 de Março de 2014 as 9:52

      Querido Odair, não desrespeito a tua opinião, é claro que diretamente não podemos dizer que a culpa é do diretor, mas a função de uma direção é resolver questões numa empresa, ainda mais quando o outro foi “deposto” na tentativa de entrar alguém Melhor. Então assumiu, agora mostra o trabalho. Quando falas que a culpa é do técnico, não concordo ctg, isto prova que na matéria da televisão não conheces nada. Um técnico pode ser Muito Bom, mas se não há equipamentos, meu querido Nada Feito.

    • pascoal de carvalho

      4 de Março de 2014 as 19:49

      caro odair, se parte da culpa não for do diretor, então de quem será? agora é importante dizer publicamente tais desabafos por parte do supracitado secretário, porque cabe ao estado delinear mecanismos de resolução de problemas relacionados com burocracias antiguadas estatais em prol de se ultrapassa-los.

  2. Le di Alami

    3 de Março de 2014 as 7:35

    Que miseria, 15 computadores, para manter uma base de comunicacao no nosso territorio, esses USA, deveriam e sair da nossa terra, porque sao tome nao instala base de comunicacao no USA.? vcs ainda vao pagar caro por esses tipos de cooperacao?

  3. António Silva

    3 de Março de 2014 as 7:50

    Criticar o estado quando o secretário de estado faz parte deste próprio estado.É bom sinal. Os problemas existem e de certeza que não é só na televisão, mas sim em todos os órgãos do aparelho do estado. Tudo que é do estado e para o estado é usurpado. Quase tudo que é do estado e para o estado é desviado passando a ser património pessoal.
    Quando há ajudas dificilmente elas são encaminhadas para o seu real destino e dá nisto: avarias e falta de manutenção. Quando assim é os equipamentos só podem funcionar deficientemente. O responsável é bem possível de adquirir equipamentos ou peças no exterior em segunda mão para ficar com outra parte em seu proveito próprio para comprar os seus bens pessoais. O santomense( e não só) tem este carácter.
    Fala-se em 15 computadores. De certeza que em breve só restarão 5 ou menos no sector.
    É revoltante.

    • Ano Velho

      3 de Março de 2014 as 17:32

      É muito estranho o próprio Secretário-Geral, membro do Governo a criticar o próprio Estado, quando ele foi nomeado para resolver os problemas. Parece-me que está tudo invertido neste Pais. Eu gostaria de ouvir medidas para inverter a situação e não críticas da parte desse Governante. Que tristeza!!!

      • Ano Velho

        3 de Março de 2014 as 17:35

        Queria dizer: Secretário de Estado

  4. ADI Digital

    3 de Março de 2014 as 8:27

    Este Secretário de Estado e o Ministro das Finanças devem ser os unicos que marcam diferença no Governo de Gabi. Parecem estar mais empenhados na causa nacional do que com beneficios politicos. Eles deveriam dar aulas de governar aquele espalhafateiro do PCD que só passa a vida a entregar materiais de pesca e de agricultura conseguidos na governação da ADI. Porque de politica agricola como tal, nada feito, de pesca também nada e muito menos ainda de desenvolvimento rural que para ele é chines. Outro falabarato é o individuo que colocaram no turismo e comércio.

    • Verdade

      3 de Março de 2014 as 18:36

      Ai, sim?????

  5. arroz podre

    3 de Março de 2014 as 8:55

    Falta de competência geral. Agora já sabem que ex-director é bom tecnico e foi bom responsável.
    Nós mandamos muita boca, para prejudicar outros, esquecendo que o tempo encarregará do assunro.
    Com tudo isso é Saõ Tomé e Príncipe que fica para trás.

  6. Luis Alberto Contreiras

    3 de Março de 2014 as 9:07

    Não é só na televisão que isso acontece. A Rádio Nacional de S.T.P., também tem um diretor que não entende nada da produção radiofônica. Nada.Mesmo nada.
    Só que este diretor é o único doutorado em jornalismo no país.
    Em termos de gestão as coisas melhoraram muito na R.N.S.T.P. em relação a anterior diretor.

  7. Mria Madre Deus

    3 de Março de 2014 as 9:10

    Não será que existe desmando na televisão? Tenho informações que uma técnica ou apresentadora fez desaparecer dados no computador e essa situação irá levar algum tempo para os técnicos recuperarem esses documentos do arquivo e o que já se sabe é que existem documentos que não serão recuperados e com o implicado nada aconteceu. Que responsável é esse?

  8. CEITA

    3 de Março de 2014 as 9:18

    Ainda bem que é Cão que morreu na casa de Galinha… fui

  9. Eterno Madiba

    3 de Março de 2014 as 9:47

    E assim vai S. Tomé e Príncipe!Eu devo reconhecer que o nivel de desempenho da TVS e rádio nacional aumentou muito no tempo de PT. E nem se quer tinha um Secretário de Estado!Neste momento,existe um Secretário de Estado para uma rádio e uma televisão, meus senhores!Os gastos que se fazem com o Secretario de Estado dava para resolver muitos problemas destas instituições.E donde provém o dinheiro para custear as despesas com o Secretário de Estado. Procurem no OGE2013, se existe alguma despesa para com Secretário de Estado da Comunicação Social?Se se aplicasse este dinheiro para a melhoria da qualidade destes serviços, o dinheiro era também de origem duvidosa?Porquê que nós os santomense somos tão ingratos e na maior parte das vezes tão desonestos?

  10. zemé cábóca

    3 de Março de 2014 as 10:22

    Então desde que JUJÚ criou lá na TVS um “TRIÂNGULO” de “CAMBALACHO” encostou dois principais chefes de departamentos chaves da TVS,toma medidas deles 3 sem dar confiança à eles com aval de próprio Adelino Lucas,não se pode esperar outra coisa.

  11. António Menezes

    3 de Março de 2014 as 10:38

    So querem acabar com burocracia para resolverem problemas pessoais. Tem de haver regras para se usar o dinheiro de todos nós. Outra coisa é que o nosso Estado está cheio de pessoas que não sabem onde estão, mas isso, ñ é burocracia a mais, isso tem outro nome, é incompetência. Encherem a administração publica de amigos de partidos, que nada sabem fazer e da nisso, por isso meus senhores apostem na qualidade e não em pessoas de partidos no poder. Agora comentem p.f.

  12. Kata Nglangi

    3 de Março de 2014 as 11:36

    Afinal o Diabo não era tão feio o quanto se pintou.

    Já dizia o ditado que ” o tempo é a Senhora e Dona da razão.”

    Viva Ortè!

  13. horacio matos

    3 de Março de 2014 as 12:37

    Oh homem deixa de ser BURRO.
    Tas acusar o teu próprio governo chamando o ministro do Plano e Finanças de incompetente.
    Haja paciencia.

  14. Carlos Manteigas

    3 de Março de 2014 as 13:00

    A televisão experimental de STP. apenas solidariza-se com o seu Progenitor, nesta saga de debandada, Deus Nos acuda!!

  15. Olivio Diogo

    3 de Março de 2014 as 14:32

    Afinal,
    Eu nao etendo mais nada, se essas palavras sairam do punho do Abel Veigas em relacao ao ex- Director Oscar Mideiros, isso quer dizer que a situacao na TVS se agravou significativamente, deve se reconhecer.
    Nao tenho nada de pessoal contra o Juju, mas, eu sempre pautei pela competencia, que seja convidado o Oscar para tomar conta da situacao.
    PS: o meu comentario se reflecte, simplesmente, sobre o artigo do Abel Veigas, nada mais….

  16. Dias

    3 de Março de 2014 as 15:12

    Meu caro amigo Lucas esta é a maior verdade. quando não estamos no mando falamos tanto criticamos a torta e direita pensando que fazemos melhor e quando ascendemos ao todo deparamos com a realidade e a solução nada. Agora é só disfarçar e fazer inglês Ver até terminar a legislatura
    è a terra que temos.

    • Dias

      3 de Março de 2014 as 16:27

      topo e não “todo”

  17. Peixe frito

    3 de Março de 2014 as 15:33

    Depois dizem que Sao Tome esta fixe! Fixe para quem?… para os piquenos nao.
    Os grandes tem antena parabolica conseguem ver mais de 100 canais por isso nao ha muito a dizer.

  18. Jovens Sãotomense

    3 de Março de 2014 as 16:27

    Meus senhores tudo isto quer dizer caos caos e caos…… acorda meu povo, por favor

  19. Ou vai ou racha

    3 de Março de 2014 as 16:29

    O que temos vistos é televisão nacional? Não me parece. Nem já no tempo da televisão experimental. Agora vêm dizer que no tempo da televisão de todos nós a coisa era melhor. Pudera. Era a evidencia de um serviço público prestado com toda dedicação e empenho. O actual director não entende nada de televisão. O outro que comeu dinheiro da Gibela, armado em melhor é um dos colegas mais traiçoeiros que já conheci. No Tempo da televisão de todos nós,(haa, quantas saudades)dava vontade ver televisão. Havia informações variadas, reportagens, espaço de entretenimento e humor, desporto, enfim, tudo que deixava um cidadão alegre. Hoje, é uma vergonha. É só novelas brasileiras e notícias de governo daqui e presidente da República dacolá. Foram buscar um grupos de jovens para vir substituir os inesquecíveis “Nós Por Cá”, outra pouca vergonha, os rapazes nem sabem imitar, sem vocação, peças humorísticas sem contexto e mal apresentadas, um grupo de bôbos sem máscará. Já cheguei a perguntar se existe mesmo elementos da TVS por detrás destas peças, apresentadas por esses jovens. Simplesmente vergonhoso.

    • Prudência

      4 de Março de 2014 as 10:20

      Ola ou vai ou racha, parabéns pelo comentário, amei. olha que a uma chefia por detrás desses bobos sem mascara de “nos por ca”, olha que é o departamento de programas é quem manda nisso, aqueles que se achammmm, sabem muitoooo, AHHHHHHHHHHHHHHHH. Coitados, olha o que estão a fazer da nossa televisão.

  20. Justo Ajustado

    3 de Março de 2014 as 19:00

    Esta noticia revela, o quão injusto muitos foram com o anterior diretor. Mas nós humanos, infelizmente estamos condenados a ser sempre néscios e ingratos. Muitos condenaram o anterior diretor e hoje a história o absolveu. É triste ver que o nosso povo, muitas vezes, apenas age perante correntes falsas, crucificou-se o homem, sem reconhecer o grande trabalho que fez na TVS. Até crimes inventados e reinventados tentou-se imputar a este que hoje, embora com certo cuidado para não elogiar tanto, é adjectivado como “homem que nasceu na televisão, conhecedor das técnicas de produção informativa para televisão”. Este homem que interpretando o teor da noticia, afinal também era um bom gestor, foi politicamente perseguido e a sua gestão na TVS foi designada por um alto Deputado do Estado, como “pior do que da era feudal”, dizia ainda o mesmo deputado, “Uma gestão danoza nunca antes vista na administração pública santomense”. Não tenho memoria curta, e luto para ser sempre coerente nos meus comentários, embora esteja no anonimato, lembro-me que durante aquela corrente de comentários visando crucificar o antigo director, defendi que os “internáutas deveriam ter alguma cautela e que não tirassem conclusões precipitado, pois quando determinados poderes definem alguém como alvo a abater, tudo fazem para denegrir a sua imagem, pelo que devemos todos tentar pensar com as nossas próprias cabeças e não nos deixar levar por artifícios políticos”… Hoje, embora desta forma, todo mundo fica com uma imagem, que afinal o Sr. Oscar Medeiros, é um individuo que faz falta a TVS, como muitos outros que outrora quizeram dar o seu melhor por este país e que foram perseguidos, enxovalhados ou simplesmente desmotivados. Mas ainda quero manter a fé que um dia os africanos em geral e os santomenses em particular sejam capazes de colocar de lado as invejas, as desavenças, ou ódios particulares e reconhecer a capacidade que alguns têm para todos juntos construirmos uma nação melhor

  21. Mambroa

    4 de Março de 2014 as 16:49

    Viva Óscar! Tempo te deu razão.

  22. Mambroa

    4 de Março de 2014 as 16:49

    Viva Óscar!

  23. malebobo

    5 de Março de 2014 as 8:03

    realmente o tempo deu sr.oscar medeiro razão, viva oscar

  24. Suba Cu monha Damion Alexadre Po Te de Ceto

    5 de Março de 2014 as 13:31

    Estao a cospir no prato que comeram! Mas toma cuidado Medeiros eles nao sao teus amigos. Coisa que Jose Boucas fez, Juvenal ja chamou-le de ladrao e tudo ho aqui e mundo aqui se faz aqui se paga. Tudo de bom espero que a direccao da tvs resolva mas rapido possivel as avarias.

  25. kamandá

    6 de Março de 2014 as 11:10

    isto é uma pouca vergonha!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo