Réu Óscar Medeiros desafia Justiça são-tomense 

A juíza Kótia Menezes, abriu a sessão de julgamento na sexta – feira, à revelia do réu, que pela terceira vez consecutiva não comparece no Tribunal. Ouviu os ofendidos e as testemunhas, por sinal jornalistas e técnicos da TVS, que intentaram queixa-crime por difamação contra o ex-coordenador da estação televisiva. Logo depois encerrou a sessão e adiou o julgamento para 8 de Maio.

Pela terceira vez consecutiva o réu Óscar Medeiros, ex-coordenador da TVS, não compareceu ao julgamento, no âmbito da queixa-crime movida por difamação, movida por um grupo de jornalistas e técnicos da TVS.

O réu que normalmente se ausenta do país nas vésperas do julgamento, está desta vez na sua terra natal São Tomé e Príncipe. «Nesta altura o réu já deveria vir sob custódia. Nós sabemos que o réu está em São Tomé. São Tomé e Príncipe é um país pequeno, eu própria cruzei-me com o réu. Portanto o réu já devia estar aqui sob custódia para realização do julgamento» reclamou a advogada de acusação Célia Posser.

Juíz KótiaJuíz KótiaJuíz KótiaKOTIAÀ revelia do réu, a Juíza Kótia Menezes(NA FOTO) abriu a sessão de audiência e julgamento, tendo logo de seguida suspendido a sessão para que fosse encontrado um defensor oficioso para o réu ausente. É que desta vez o advogado do réu, o jurista Agostinho Fernandes, se ausentou do país.

Resolvida a questão legal, a Juíza retomou o julgamento, tendo ouvido as testemunhas e os ofendidos. Mas de imediato, Kótia Menezes, deu conta que o Tribunal não tem meios e mecanismos para a reprodução das provas.

É que a acusação tem provas em vídeo, nomeadamente as declarações do ex-coordenador da TVS, numa entrevista feita no seu antigo gabinete de trabalho, em que chamou os jornalistas e técnicos da estação televisiva de ladrões etc, etc.

Em pleno julgamento a Juíza, se apercebeu que não há meios de reprodução das provas, e decidiu suspender a sessão, tendo de imediato marcado para 8 de Maio, a continuação do julgamento. Segundo a Juíza, o arguido será notificado para comparecer na sessão de 8 de Maio, «sob pena de ser detido».

A advogada de acusação, diz que é uma farsa, porque segundo Célia Posser, depois de 2 ausências ao julgamento, o que provocou sucessivos adiamentos, o réu deveria ter sido detido na sessão da última sexta – feira, e presente sob custódia no julgamento agora adiado para 8 de Maio. «Este julgamento tem sido uma farsa. Em condições normais o arguido deveria ser detido hoje, para vir sob custódia no dia 8 que é a nova data que a juíza indicou para o julgamento», frisou a advogada.

A justiça de São Tomé e Príncipe teima em ter dois pesos e duas medidas, acrescenta a advogada Célia Posser. «Se fosse um Zé-ninguém, provavelmente mandavam um batalhão de polícias para ir buscar e deter, há coisas que não se consegue explicar», pontuou.

Neste jogo de gato e rato, o réu parece desafiar os Tribunais, os queixosos já denunciaram ais Tribunal que a Juíza é muito suspeita. Mesmo assim a advogada de defesa manifesta-se confiante numa sentença justa. «Tenho que ficar mais optimista ainda, quando vejo uma pessoa que se recusa a vir a um ao julgamento pela terceira vez. Normalmente se diz que quem não deve não teme», concluiu Célia Posser.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Humilde Responder

    É precisamente uma reprodução do k fazia o Governo anterior, do Patrice Trovoada, quando andava a fugir aos plenários da Assembleia Nacional naltura, para ganhar tempo e está conseguindo, afinal o Oscar não é qualquer um e nem é sozinho ele tem uma máquina atrás que anda com ele k tudo farão para o defender, “é normal”. O que não é normal é ter um tribunal k nestes casos age assim, de facto é uma autentica FARSA muito bem arquitetada, parabéns juristas do ADI!
    O ADI realmente quer bem deste país, vemos como:
    1-Trouxeram e implementaram o BANHO em STP k hoje se tornou um FENÔMENO k envolve todos os partidos políticos.
    2-Estão estimular e a trazer o espírito de MANIFESTAÇÃO e AGITAÇÕES “RADICALISMO e EXTREMISMO” em todos os palcos nacional.
    3-Promoção da fragilização e um total desrespeitos pelas Leis e Instituições do Estado, como a Assembleia Nacional, Presidência, bem como os Tribunais e Leis.
    Etc….
    Mas Oro, para k o Santo Tomé poderoso posso nos proteger e orientar no sentido de forjarmos com humildade e com todos o entendimento necessário, para juntos contribuímos todos para reconstrução de verdadeiro bens estar para os Santomenses.
    Bem haja!

  2. img
    H. Borges Responder

    Tudo isto tem poucas designações: politiquice, “uechaismo” e soberbice. Deixem o Homem em paz! Cambada de rancorosos. Com tantos criminosos, verdadeiramente graúdos, estão a usar um coitado que nunca foi verdadeiramente dirigente deste país.

    • img
      RACIONAL Responder

      Caro Borges, se ele fosse coitado, no minimo deveria mostrar respeito pela autoridade e pela Justiça e comparecer no tribunal e justificar, porque que anda fugindo,

  3. img
    RACIONAL Responder

    É muito triste ser a saúde da justiça santomense neste estado tão precário, os que estão no leme deste barco não sabem sequer que direcção tomar, devem estar a caminhar ao precipicio.
    A Drª Celia tem razão, se fosse um mané qualquer ele já estaria preço logo na 1ª ausência.
    Mas não vos esqueçais de uma coisa “toda autoridade que existe é constituída por Deus e ele irá cobrar mais cedo ou mais tarde da responsabilidade colocada nas mãos dos que se encontra a frente do país”. Pois com medo de um e de outro esquecem completamente dos Principios da Legalidade e da Etica Profissional.

    QUE DEUS ABENÇÕE STP

    • img
      H. Borges Responder

      Meu caro se é mesmo “Racional”, facilmente compreenderá que a comparação da DR.ª Celia neste caso é infeliz. Repare, se tratasse de um Jorge Amado, de um Gabriel Costa, ou de um Américo Barros, entre outros que também se sabe foram interpostas queixas crimes contras os mesmos por difamação, injuria etc, acha que o processo teria avançado tal com o este. O homem é coitado sim, porque não é verdadeiramente político. Ele apenas está a sofrer todas essas “perseguições”, simplesmente porque é apenas um jornalista e não pode refugiar-se na imunidade parlamentar. Meu caro “racional”, neste pais todos somos coitados, excepto os políticos e os juízes. Espero que nos seu caso tenha a sorte de não ser mais um coitado, caso seja politico ou juiz. Obrigado por considerar e responder o meu comentário. Abraços

  4. img
    CEITA Responder

    Tudo isso não passa de Carnaval para fugir atenção do essencial que o país tanto merece, se existe uma queixa crime o Óscar não tem nada que temer a justiça e fugir como se fosse ladrão, não há ninguém a cima da lei

  5. img
    rancataco Responder

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. img
    rancataco Responder

    ja estive cheio de saudades deste jornal digital … tela non … viva s.t.p

  7. img
    herlander noronha Responder

    É uma pouca vergonha isso leva a crer que a juiza Kotia Minezes com maior respeito teme de algo ou não tem copetencia para para tar aonde esta se fosse um ladrão de cabra ja estaria trancado a sete chaves . Mas é assim é o pais que temos.

  8. img
    JOAO ALMEIDA Responder

    Coitado sao aqueles q dizem q um eis coordenador da televisao é coitado. Isso é tudo conversa para fazer boi dormir. So se brinca com a justiça em paises como sao tomé. Porque se aquele pais nao fosse uma republica das bananas, ele seria preso e julgado. Tb poderia ser julgado a revelia, depois preso e posto atras das grades. Infelizmente é o pais q temos.
    QUE DEUS ABEMÇOE AQUELA TERRA

  9. img
    Libô Mucambú Responder

    Esses senhores são mesmo queixosos? Estão ali sentados a espera de quê? Eles sabem muito! Estão sentados ao serviço de alguém ou de algum grupo! Ninguém´é parvo! Até dá vergonha! Francamente! Deixem mais de perseguição que o tal Óscar não importou arroz podre nenhum pá!!! Quer dizer; os bandidos andam a solta e querem fazer Santos de pecadores, não é?!!Isso é que era bom!!

  10. img
    Bem de S.Tomé e Príncipe Responder

    Senhor Libô Macambú,porquê que O.M não comparece no tribunal, se de facto é coitado como diz o senhor H.Borges?

Deixe um comentario

*