Destaques

Filipina e Lemos Baixo saíram da escuridão  

Mais de trinta anos depois da escuridão constante a comunidade agrícola de Filipina e os seus arredores, nomeadamente a zona de Lemos Baixo, viram abrir uma nova etapa na vida das suas populações. Luz eléctrica chegou pelas mãos da EMAE.

A empresa de água e electricidade, investiu 125 mil euros, no projecto de extensão da rede eléctrica para a roça Filipina e arredores. Localidades que distam cerca de 4 quilómetros da capital São Tomé, mas que nunca antes tiveram acesso a electricidade.

O investimento da EMAE, permitiu a instalação de 13 postes de média tensão, 40 outros de baixa tensão, um transformador de 160 KVA, assim como cabos troçados de média tensão num total de 4 mil metros, e 1800 metros de cabos troçados de baixa tensão.

casa iluminada filipinaA população viu a luz ao fundo túnel. «No passado a nossa situação era semelhante a um grupo de pessoas que se encontrava dentro de um túnel escuro», declarou Florência da Veiga, em nome dos moradores da Roça Filipina e arredores.

Para além da instalação das residências, a EMAE colocou postes de iluminação pública no quintal da roça, e ao longo da estrada pública, até Lemos Baixo.

Nelson Carvalho, Presidente da Câmara Distrital de Mé-zochi, marcou presença na inauguração.  Felicitou a população local pela luta que travou para sair da escuridão, e lançou desafio a EMAE no sentido de implementar a segunda fase do projecto de extensão da rede eléctrica. Segundo Nelson Carvalho, a segunda fase deverá beneficiar as populações de Ôbô Longô.

A Direcção da EMAE que em parceria com o Governo, realizou o sonho das populações de Filipina e de Lemos Baixo, garantiu que a sua política de extensão da rede eléctrica, vai continuar.

Nos últimos 5 anos, o Governo são-tomense, resolveu duas necessidades fundamentais das populações de Lemos, Filipina e outras comunidades vizinhas localizadas na fronteira entre os distritos de Mé-Zochi e Água Grande.

O anterior Governo de Rafael Branco, construiu em 2010 a estrada asfaltada que liga a zona de Amparro II à Ôbô Longô e Pau Sabão. O troço de estrada que atravessa várias localidades, como a roça Filipina, Lemos Cima e Lemos Baixo, ajudou a desencravá-las. O lamaçal intransitável que bloqueava tais comunidades acabou.

Agora a EMAE levou a energia eléctrica. Factores que potencializam o desenvolvimento de tais comunidades.

Abel Veiga

 

    7 comentários

7 comentários

  1. ósobo

    5 de Maio de 2014 as 16:17

    Bom trabalho EMAE

  2. Jaca doxi

    5 de Maio de 2014 as 17:15

    Boa iniciativa, mas é necessário resolver o problema de Lemos Cima, Obô Longo, Pau Sabão e Cruzeiro que têm uma energia de muito má qualidade que nem se quer serve para ligar os televisores. Outra questão é canalização de água que passa pelo Cruzeiro, a água corre apenas uma hora por dia num projecto que consumiu muito dinheiro e ainda não passaram 3 anos!!.

  3. Garincha Pereira

    5 de Maio de 2014 as 20:06

    Depois de decadas de sofrimento,o desenvolvimento chegou a filipina,lemos baixo e arredores. A luz eletrica de qualidade e estrada.viva o desenvolvimento,viva filipina e aredores.

  4. Garincha Pereira

    5 de Maio de 2014 as 20:14

    Viva o Governo, Viva EMAE,viva São Tomé, Viva Filipinaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  5. jess flander

    5 de Maio de 2014 as 20:21

    obrigado essa noticia deixou-me de sorriso nos lábios

  6. MÉ SOLO

    12 de Maio de 2014 as 16:16

    Como Genuíno de Mé Zochi mais concretamente do Lemos Centro, não podia deixar de parabenizar a EMAE e a Camara Distrital de Mé Zochi por mais um feito para o bem e a melhoria de condições de vida das populações.

    Aproveito também para pedir muito encarrecidamente as duas entidades acima mencionados para que tudo faça para que LEMOS CENTRO também sejam beneficiado com este bem tão precioso.

  7. ami fa ê.

    16 de Maio de 2014 as 11:25

    fico feliz com a noticia só espero que as pessoas dessa zona não façam com algumas fizeram tempos atras quando falecido Manuel vicente meteu poste de luz do seu próprio bolso e muitos destruíram por inveja. só por ser a unica casa naquela zona ater luz.
    bem aja a iniciativa agora já tem luz boa estrada falta água.como tudo a desvantagem disso tudo é que aquilo já não é roça excesso de casa e de forma desorganizada origina a desflorestação e acaba com os campos de cana. dos famosos SR. Pastola Mafero Trinta e outros. Filipina Rei de Buzio

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo