Neymar estreia campanha da Fifa e do Banco Mundial contra ébola

Jogador juntou-se a outros craques como Cristiano Ronaldo, Piqué e Drogba para pedir a redução de chances de contaminação com o vírus; a iniciativa “11 contra ebola” reúne atletas de futebol para vencer a doença.

 

O jogador Neymar, do Barcelona, participa de uma campanha com outros 10 jogadores de futebol para combater o ebola. A iniciativa da Fifa e do Banco Mundial junta ainda o craque português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e Didier Drogba, do Chelsea.

O objetivo é disseminar informações para ajudar a reduzir o número de contaminações pelo ebola, como explica Neymar.

Grave resfriado

O camisa 10 da Seleção Brasileira diz no vídeo que é preciso conhecer os sintomas do ebola, que se assemelham no início ao de um grave resfriado. A doença também causa diarreia severa, vômito, dor no estômago, sangramento além de outros sintomas.

Ao lado de Neymar está o melhor jogador do mundo pela Fifa, Cristiano Ronaldo.

No vídeo, ele aparece pedindo que as pessoas evitem contato com os pacientes de ebola. Participam ainda do time de 11 atletas contra o ebola o jogador marfinense Didier Drogba, do Chelsea, e Philipp Lahm, do Bayern de Munique.

Gerard PiquéGareth BaleGeorge DaviesRaphaël VaraneJohn Obi MikelXavi e Jérôme Boatengsão outros nomes do time contra o ebola. Os temas foram selecionados com ajuda de médicos e especialistas com o slogan ”Juntos, podemos derrotar o ebola” e o hashtag #wecanbeatebola.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, elogiou a participação dos melhores jogadores de futebol na luta contra a doença. O Banco Mundial mobilizou US$ 1 bilhão em financiamentos para os países mais atingidos pelo surto, que já infectou 14098 pessoas e causou 5160 mortes. As nações mais afetadas são: Libéria, Serra Leoa e Guiné Conacri.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Parceria – Téla Nón / Rádio das Nações Unidas

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*