Ban: ONU intensifica luta contra ébola para conter vírus até meados de 2015

 

PARCERIA – Téla Nón / Rádio das Nações Unidas

Declaração foi dada pelo chefe das Nações Unidas durante encontro em Washington; ele avisou que a chefe da Organização Mundial da Saúde irá para o Mali, onde forma registrados casos da doença; segundo Ban Ki-moon, a comunidade internacional deve permanecer mobilizada até que o último caso de ebola seja tratado.

 

Ban Ki-moon no Banco Mundial. Foto: Eskinder Debebe

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas acreditam que o surto de ebola pode ser contido até meados de 2015. Para alcançar o objetivo, a organização está intensificando a luta global contra a doença que já matou mais de 5,4 mil pessoas, a maioria na África Ocidental.

Em reunião na sede do Banco Mundial, em Washington, o secretário-geral da ONU afirmou que a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, Margaret Chan, irá para o Mali, o último país africano a registrar casos de ebola.

Transmissão

Ao lado de outros chefes de agência e fundos das Nações Unidas, Ban Ki-moon afirmou que a situação no Mali é causa para “profunda preocupação.”

A Missão para Resposta de Emergência ao Ebola, Unmeer, abrirá um escritório no Mali, onde pelo menos cinco pessoas morreram do surto.

Ban lembrou que os níveis de transmissão continuam crescendo em muitas partes. Ele fez um apelo para que os recursos sejam maiores. Ele disse que são precisos mais equipes médicas, voluntários da área de saúde principalmente em zonas remotas.

Comunidade Internacional

Mas segundo o chefe da ONU, em outras partes, as taxas de novas infecções estão baixando o que representa esperança.

Ban pediu à comunidade internacional que continue mobilizada até que o último caso de ebola seja diagnosticado e tratado.

Ainda na sexta-feira, o Conselho de Segurança realizou uma reunião para ouvir o enviado especial sobre ebola, David Nabarro, e o chefe da Unmeer, Anthony Banbury, que participou por vídeoconferência.

Um boletim da OMS informa que o ebola já contaminou até 18 de novembro 15351 pessoas.  A maioria na Libéria, na Guiné e em Serra Leoa. Outros países que registraram casos e mortes foram: Espanha, Estados Unidos e Mali.

Já na República Democrática do Congo, um surto de ebola não relacionado ao atual na África Ocidental foi totalmente eliminado, segundo a OMS. O vírus foi identificado no país pela primeira vez em 1976.

PARCERIA – Téla Nón / Rádio das Nações Unidas

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*