Destaques

Japão apoia pescadores de Porto Alegre

A embaixada de Japão e a Associação dos Pescadores e Palaiês(vendedoras de peixe) da Comunidade de Porta Alegre, assinaram um protocolo para o melhoramento das condições de conservação do pescado na zona sul e a construção de um centro comunitário, tudo orçado em 65.794 mil euros.

A Assinatura do Protocolo decorreu na nova instalação da Direção das Pescas na presença do Ministro da Economia e Cooperação Internacional, Agostinho Fernandes.O acordo foi assinado pelo embaixador japonês, Masao Kobayashi e o líder da Associação dos pescadores e palaiês da zona sul, Marcelino Cravid.

ACORDO JAPÃO GERALO novo titular da Pasta das Pescas, defendeu a continuação e a melhoria de segurança alimentar em São Tomé e Príncipe, para a melhor nutrição da população santomense e que essa iniciativa de pesca é uma facilidade também aos outros pescadores, visto que a zona de Porta Alegre, acolhe muitos pescadores que saem de outros distritos para a
referida zona piscatória.

O Presidente da Associação Marcelino Cravid, disse que esta infraestrutura será sem dúvidas uma mais-valia para as palaiês e pescadores desta comunidade e responde categoricamente a um dos desafios da luta contra a pobreza e segurança alimentar. «Este projecto é muito importante para nós porque propomos melhoria das condições de conservação e transformação de pescado através de arcas frigoríficas, secador solar, gerador de energia tendo em conta que em Porto Alegre a energia eléctrica é das 18 horas as 21 horas», afirmou o líder comunitário Marcelino David.

Para o embaixador do Japão Masao Kobayashi, é fundamental a conservação dos recursos haliêuticos por parte do governo e a população santomense com as atividades de pesca em harmonia com o desenvolvimento socioeconómico. «Japão vai incentivar um trabalho essencial na pesca e na transformação do peixe para melhorar a segurança alimentar em São Tomé e Príncipe. No estatuto nutricional do povo contribuindo consideravelmente para o reforço do sector das pescas e a organização das actividades relativas a pesca», concluiu o embaixador japonês.

Inter Mamata

    6 comentários

6 comentários

  1. LD

    12 de Dezembro de 2014 as 22:34

    Muito bem. Obrigado Japão e que sejamos capazes de gerir bem essa ajuda tão importante para os pescadores e palayês de Porto Alegre.

  2. Lede di Alami

    13 de Dezembro de 2014 as 9:48

    65.794 mil euros. Apoio, isso nem corresponde a 0.0000000000000000001 por cento de nosso atum que eles roubam nas nossas aguas, cooperacao desgracada de governo de sao tome.

  3. Adalio Araujo

    13 de Dezembro de 2014 as 17:18

    Compadre Marcelino,
    Compadre deixou de ser professor e agora organiza as comunidades? Muito bem! Que consigas levar alegria aos coracoes das pessoas que em ti depositaram confianca. Deste lado so ficam saudades dos velhos tempos. Abracos,
    Adalio

  4. koeman

    13 de Dezembro de 2014 as 17:58

    Acho que 65.794 mil euros é muito dinheiro (sessenta e cinco milhões e setecentos noventa e quatro mil euros)? 65.794,00 euros (sessenta e cinco mil e setecentos noventa e quatro euros).

  5. NOVAGERACAO

    16 de Dezembro de 2014 as 10:18

    Que esta dívida seja bem orientada para fim a que se destina, isto porque também eu pagarei por este, com o meu suor.

  6. el santo

    19 de Janeiro de 2016 as 12:46

    melhor esse dinheiro do que nada…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo