Vila da Ribeira Afonso protegida contra fúria do mar

No passado recente ondas gigantes nunca antes vistas, quase que engoliam toda a Vila da Ribeira Afonso. Nos dias de chuva, o rio que atravessa a Vila sai do leito. A vida da comunidade essencialmente agrícola e piscatória arriscava, a ir por água abaixo.

No quadro do projecto das mudanças climáticas, financiado pelo Banco Mundial, a marginal da Ribeira Afonso, foi requalificada.

Ergueram-se barreiras para travar a fúria das ondas gigantes. Diques foram construídos ao longo do rio que ostenta o nome da vila e que atravessa pelo meio. Canais de drenagem foram construídos para evitar a inundação da vila costeira.

ribeira af geralMas, Sofia Bettencourt, representante do Banco Mundial, alertou a população que o sucesso das obras que custaram 330 mil dólares, depende da atitude que ela vai adoptar. «Estas obras podem durar apenas um ano, ou podem durar 20 anos. Muito disso vai depender da manutenção, a limpeza das valas. Essas tarefas têm que ter a participação da população local», advertiu

Por sua vez o Director Geral do Ambiente que também coordena o projecto de mudanças climáticas, garante que o futuro da Ribeira Afonso, para lidar com as intempéries ambientais, já está a ser projectado.

Para Ribeira Afonso livrar-se das consequências das mudanças climáticas, a vila tem que crescer para o interior. «Esta obra é apenas para minimizar a situação. Porque a situação da Ribeira Afonso deve ser resolvida com a expansão da vila para outra direcção.  A comunidade tem que crescer para o interior. Já temos uma área identificada, já temos a urbanização feita e vamos trabalhar para que essa urbanização seja real no futuro próximo, com apoio do banco mundial», assegurou Arlindo Carvalho.

Para já a população prometeu garantir a conservação e a manutenção das infraestruturas de protecção e de drenagem da vila, contra a fúria da natureza.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    Para melhor Administrar o País deve-se(devia-se) começar por ter em conta três componentes que caracterizam a realidade, mediante acções a nível local, regional e a nível temporal, curto prazo, médio prazo, longo prazo a – População, Território, e a evolução e qualificação das instituições que gerem o País.

    Dentro da classe População, deve-se ter em conta as características da população(estratificação), sua evolução no espaço e no tempo, pois esta realidade, coloca-nos desafios de várias ordem, a nível social(saúde/alimentação/habitação/educação/emprego/ valores, etc…), político, económico, desportivo, financeiro, pelo menos observando e analisando(observador mais atento) aquilo que são as estatística e sensos da população desde são realizados no País. A população é composta por classes etárias-(estratificação)-Crianças,Jovens, Adultos, Idosos- o Planeamento destas classes, mediante a sua evolução no tempo e espaço, com acompanhamento de acções concretas, minimiza problemas de várias ordens,encontrando assim caminhos de se chama de desenvolvimento sustentável da população SãoTomense.

    A nível do território, temos o espaço onde se desenvolve a actividade humana, o próprio Território, Mar, Agua, Ar.

    • img
      ANCA Responder

      A propósito da Gestão do Território(Terra, Mar, Agua, Ar), coloca-nos desafios, como a preocupação questões de natureza ambiental, ocupação e densidade(concentração da população)que trás consigo problemas, com Saneamento do Meio, Poluição, Riscos Ambientais, Electrificação, Comunicação(Transportes, Transportes Marítimos, Pescas, Distribuição e Abastecimento do Mercado Interno ),Viação Aérea, Estradas, Redes de Abastecimento de Agua, Conservação de Recursos/sua Exploração, Protecção dos ecossistemas únicos,Conservação da Biodiversidade, Urbanização, Emprego – que exigem acções a nível de equipamentos, estruturas, e materiais.

      Para que estas acções sejam coordenadas, em prol do desenvolvimento sustentável nacional, necessário se torna que as Instituições Locais, Central, Regional e Nacionais, estejam bem preparadas equipadas a nível de Capital Humano Qualificados/ Vontade de Abertura e Consciência, esteja equipada a nível económico/financeiro para os desafios que o meio onde está envolvida coloca quer a nível Humano(Problemas dos estratos da população)/Social, Políticos, Ambiental, Desportivos, Económicos e Financeiros.

      Instituições Fortes

      A primeira de todas- as instituições da Justiça, Instituições de Defesa e Segurança.

      A Instituições da Saúde.

      Instituições de Ligadas ao Emprego e a Segurança Alimentar.

      Deus abençoe

      São Tomé e Príncipe

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Bem haja

Deixe um comentario

*