Calamidades: 2 mortes por corrente eléctrica e mais um caso de incêndio

Uma mulher perdeu a vida na localidade de Cola Grande e um rapaz morreu na localidade de mesquita. Tudo por causa do mau tempo registado no país na última sexta  feira, que derrubou os postes de energia eléctrica da EMAE.

As duas vítimas pisaram os fios condutores de electricidade que ficaram no chão nas duas localidades.

Já na roça Fernão Dias, registou-se mais um incêndio de origem duvidosa, segundo os moradores. Pelo menos 6 famílias ficaram sem tecto.

Abel Veiga

  1. img
    verdade Responder

    sera q este é realidade q possou na rtp africa energia em tdas localidade para tdas, sera q energia para pobre é morte

  2. img
    seabra Responder

    Gostaria de perguntar a Secretária “Boquita e advogada sem defesa do pm”. Eis a questao:
    - todos esses assidentes catastróficos que têm acontecido, deve a QUÊ e à QUEM ?

  3. img
    seabra Responder

    Corrijo :acidente e não assidente (êrro por distração).

  4. img
    anonimo Responder

    Isto acontece em qualquer parte do mundo, São imponderáveis do tempo. Penso k nisto não deveria ser politizado sobre tudo neste momentos de dor das famílias. Sinceras condolências às famílias.

  5. img
    Abel Cupertino Responder

    A RDP-África é uma pouca vergonha de rádio. Faz campanhas absurdas para o ADI e o Patrice Trovoada, descaradamente.
    Meus senhores não brinquem com a desgraça do povo. Onde é que está água para todos. Se nos locais onde o precioso líquido corria normalmente agora só pinga de quando em vez, não obstante tanta chuva.
    O P.T. nem sabe como este projecto chegou à S.T.P.. Foi graça ao presidente pinto da Costa e os parceiros Sul africanos.
    Também este senhor só sabe fazer campanha com os feitos dos outros.
    Ex: neste domingo o lambebotas Maximino Carlos, abre o jornal das 13H00 da RNSTP,anunciando:-Graças ao p.m. P.T, o sinal da rádio volta a região autónoma do Príncipe, 3 anos depois.
    O que é isso?
    Trataram-se de demarches do então secretário do estado Adelino Lucas. Só que o equipamento demorou a chegar.
    Senhor Patrice Trovoada apresente uma coisa em benefício da população que fêz nos últimos 5 meses da sua governação, a não ser:
    1- viaturas para juízes em detrimento de carros para bombeiros.
    2-Venda da sua própria casa para o seu governo,em vez de arroz de 13 contos.

    • img
      anónimo Responder

      Sr Abel Copertino, o Sr pede uma acção do atual governo durante 5 meses, eu peço uma acção do governo da troica durante quase 3 anos. Foi um autêntico desgoverno, repara que todos os Ministros da ttroica foram presenteados todos com brutos jeeps No fim. Foi um desgoverno do roubo.
      Tenha vergonha, façam como os vossos deputados fiquem calados.

      • img
        Abel Cupertino Responder

        Ó senhor anónimo. Identifique-se, por favor e sentemo-nos frente a frente e aritiméticamente, para demonstrar-te que o XV fez muito em relação a este do P.T., que só aproveitou do remanescente do Gabriel para fazer os bôbos que a ignorância nos deu para vêr.
        Eu não pertenço ao partido algum. Estive no aeroporto a quabndo da chegada do P.T., acompanhei todos os comícios e dei o meu voto neste desgraçado de Patrice. Pelo mal que estou a assistir, tenho direito de estar revoltado e dizer a verdade.

        • img
          anónimo Responder

          Isto é pura mentira o Sr fez parte do governo do desgoverno da troika.

  6. img
    Carlos MENEZES - cabe Responder

    Uma empresa como emae tem como obrigação dar palestras e ensinar os trabalhadores segurança de trabalho e suas condutas .
    Quem trabalha em aria de risco como electricidade , bombeiros e policias etc. Estado tem como obrigação de ensinar e orientar as suas técnicas e normas de segurança de trabalho . Esso só acontece
    Porque si dentro dos contratos ouvece uma clausula de danos físicos e envaides bem alta . O estado já si precavia . Falta muita coisa os trabalhadores nem tenhem equipamentos adequados ,falta tudo . Só depois sensibilizar a população dos perigos e as gravidardes . Eu trabalhei 16 anos em Portugal , estudei no Brasil e neste momento trabalho em Angola sempre na aria técnica construcao , formado na aria . No meu ponto de vista falta um conjunto de coisas que cada técnico deve dar o seu parecer . Não si pode colocar alguém em árias técnica por cor política . Eu não tenho partido soo do bem de todos santomense .cada macaco no seu galho
    Ai senhor primeiro ministro falta tanta coisa . A solução mais com pessoas certas em árias certas . Quem foi sargento em Portugal em stome e capitão . Abri olho elis estão ai os charlatão
    Falo por experiência .

Deixe um comentario

*