Chefe da Unaids fala em “avanços encorajadores” para vacina contra HIV

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Diretor executivo da agência pede mais financiamentos para que o resultado seja um produto eficaz e acessível; declarações foram feitas no Dia da Conscientização sobre a Necessidade de uma Vacina contra o vírus.

Estudos demonstram que uma vacina contro o HIV é possível. Foto: Unaids

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O diretor executivo do Programa Conjunto da ONU sobre o HIV/Aids, Unaids, citou “avanços científicos encorajadores” que dão esperança de um futuro desenvolvimento de uma vacina contra o vírus causador da doença.

Michel Sidibé fez as declarações para marcar o Dia da Conscientização sobre a Necessidade de uma Vacina contra o HIV, nesta segunda-feira, 18 de maio.

Compromisso Mundial

O apelo do responsável é que seja renovado um compromisso mundial para encontrar uma vacina eficaz contra o vírus.

Para Michel Sidibé, uma vacina seria um “grande passo” para acabar com a epidemia da Aids. Em nota, ele reiterou o empenho da agência da ONU para que ninguém seja deixado para trás na resposta ao HIV.

Uma grande vantagem da vacina, segundo o chefe do Unaids, é promover o equilíbrio e que ela pode ser utilizada de forma eficaz em todas as comunidades e grupos, incluindo onde seja mais difícil prestar muitos outros serviços de saúde.

Esperança

Após apontar a existência de estudos que demonstram que uma vacina contra o HIV é possível, Sidibé destacou o ensaio de produto denominado RV144, em 2009. A candidata a vacina reduziu a taxa de infeção por HIV em 31%.

O chefe do Unaids disse haver muita esperança de que a pesquisa em curso possa se basear nessa investigação para obter resultados. Ele disse que novas candidatas a vacinas e anticorpos neutralizantes também estão em estudo.

Financiamento

Entretanto, o responsável destacou que em 2013 houve o maior declínio no investimento nainvestigação e desenvolvimento de vacinas para Aids desde 2008.

Sidibé considera fundamental aumentar o financiamento para “transformar conceitos promissores numa vacina eficaz e acessível” .

*Apresentação: Laura Gelbert.

Leia Mais:

OMS diz que meta agora é criar estratégia única para combater epidemias

Nações Unidas lançam campanha de combate à homofobia

Entrevista: assessor do Unaids no Brasil, Cleiton Euzébio de Lima

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*