Fundação “Maria das Neves” despista hipertensão arterial nas comunidades desfavorecidas

Nas camadas mais pobres da população regista-se nível alto de tensão arterial. Muitos doentes nem sabem que a tensão está tão alta, ou melhor, que vivem a beira de um acidente vascular cerebral, mais conhecido no país por trombose.

Um grupo de médicos nacionais, abraçou a causa da Fundação “ Maria das Neves”, que está a realizar o rastreio da hipertensão no país. A campanha que já percorreu as roças Monte Café e Agostinho neto, passou pelas Praias Loxinga, Gamboa e Cruz, e na terça – feira concentrou-se na Vila de Santa Catarina no norte da ilha de São Tomé.

Na Vila de Santa Catarina extremo norte da ilha de São Tomé, a maioria da população não avalia a tensão arterial. Só uma vez por semana a população tem acesso a assistência médica no posto de saúde da vila.

Manuel dos Ramos um dos habitantes da Vila de Santa Catarina, divulgou para o Téla Nón, o resultado da avaliação da sua tensão arterial «Eu tenho 14.9 de tensão. Fui aconselhado pelos médicos a diminuir o consumo do sal e de bebidas. É uma iniciativa importante porque não temos hábito de avaliar a tensão», referiu.

O caso de Manuel Ramos na casa dos 40 anos, é uma excepção a regra. A maioria das pessoas que foi avaliar tensão arterial numa das salas da escola primária de Santa Catarina, tinha tensão acima de 15.

No entanto a equipa médica composta por são-tomenses que trabalham nos hospitais de Angola e da Martinica, manifestou-se assustada com o nível de tensão arterial que estão a registar nas diversas comunidades do país. «Temos constatado valores que no meu dia-a-dia hospitalar ainda não vi. Tivemos casos em Agostinho Neto de pacientes com máxima de 247 e uma mínima de 132. Orientamos os pacientes para sentar, e descansar durante horas depois, e reconfirmamos esses valores», declarou José Manuel Quaresma, médico são-tomense, radicado na Martinica.

Nas comunidades piscatórias de Praias Loxinga, Gamboa e Cruz, num total de 150 pessoas, rastreadas 48% são hipertensas com níveis de pressão acima dos 16. O mais grave é que a população diz não ter meios financeiros para adquirir os medicamentos que ajudam a estabilizar a tensão arterial. «Algumas pessoas abandonaram o tratamento por causa das dificuldades financeiras. Dizem que a tensão pode esperar para o fim do mês, quando tiverem dinheiro», explicou o médico José Manuel Quaresma.

Fundação “Maria das Neves” criada em 2012 e que vem intervindo nos sectores da Educação e Saúde, promete continuar a agir, para travar a hipertensão arterial no país.  «Confesso que fiquei preocupada com os resultados que estamos a obter. Há pessoas que sabem que são hipertensas mas por razões financeiras não podem comprar medicamentos para controlar a tensão. O objectivo de sensibilização está a ser cumprido e vamos remeter um relatório ao ministério da saúde no sentido de seguir os pacientes», sublinhou Maria das Neves, Presidente da Fundação.

Para salvar vidas os médicos da fundação Maria das Neves estão a aconselhar as populações a reduzir o uso do sal, das gorduras e das bebidas. A Presidente da Fundação, apelou a união de todos para cerrar fileiras na luta contra a hipertensão arterial. Um mesmo empenho como aconteceu na luta contra o paludismo.

Fundação maria das Neves nasceu no ano 2012, e já realizou várias acções de parceria com o Ministério da Saúde, nomeadamente a entrega de um ecógrafo e um aparelho de TAC ao ministério da saúde. O sector da educação é outro alvo da fundação, que já ofertou materiais didáticos ao ministério da educação. Sensibilização da população contra o abuso sexual de menores e a violência doméstica, são outras acções previstas para este ano.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    Uma bela iniciativa

    Bem Haja

    Diagnosticar e saber a causa da doenças e condições de saúde que afetam a nossa população, é deveras precioso…

    O quê?….-Hipertensão Arterial

    Quando?…-a realidade nos diz que neste momento, hoje e agora há um número considerável de efetivos nacionais, que são Hipertensos

    Quem?…efetivos populacional

    Quantos?…número considerável de efetivos populacional

    Porquê?…

    Sendo leigo na matéria, permitam-me com devido respeito pela classe médica

    É o que devemos procurar diagnosticar, a Hipertensão Arterial, o Stress, está ligada ao modo vivendis da população, …- poderá estar ligada a alimentação,(consumo de sal, pimenta, malagueta, etc),… consumo de álcool), água imprópria para consumo, problemas renais, fraca variedade da dieta alimentar, problemas económicos e financeiros das famílias nacionais, preocupações, stress, falta de trabalho, falta de cuidados de higiene, malária, paludismo etc, etc,…sendo jamais um especialista na matéria, claro que os médicos e especialistas saberão melhor, mediante estudos e diagnósticos qual a causa ou causas concretas…

    Como Inverter a realidade?…

    Realização periódica desta campanha, estudos

    Medidas de Incentivo a redução de consumo de Sal, campanhas Televisivas,…

    Melhorar a oferta e diversificação alimentar

    Criação de condições de paz, no País(Território/População)- a falta paz jamais é somente realidade de cenário de guerra, quando a fome miséria e pobreza, consumo de agua imprópria, falta de cuidados de higiene, insegurança alimentar, falta de trabalho, frustração, etc, etc,… estamos perante a falta de saúde e paz, no nosso País(Território/População).

    O rastreio desta, bem como de outras enfermidades doenças, que assolam a nossa população(crianças, jovens, adultos e idosos)

    Lanço o desafio, aos jovens, adultos, a sociedade civil organizada, a fundação Maria das Neves dentre outras, ao Ministério da Saúde,…

    Lancem campanhas de colheita de sangue…

    Há falta de sangue no Hospital Central, dê sangue, façam a vossa dadiva, salvemos vidas – podem ser crianças a precisar, mães na sala de bloco operatório, pós parto,…cidadãos no bloco ou pós bloco operatório…

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*