Destaques

STP desperdiçou ajuda de Cabo Verde destinada aos pequenos agricultores

Alfaias agrícolas e sementes para diversas culturas, adquiridas pelo Governo cabo-verdiano e enviadas para São Tomé e Príncipe, foram armazenadas na zona de Mesquita, até a deterioração total.

O Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural Teodorico Campos, que visitou o armazém na segunda – feira, manifestou-se surpreendido, ainda mais quando deu conta que a ajuda cabo-verdiana para a agricultura são-tomense, não chegou os destinatários por falta de transporte. «O coordenador do projecto disse que não tinham viatura para trabalhar, o então cônsul já havia manifestado a preocupação, e por isso eu pessoalmente já informei a todos os directores do ministério, que as viaturas afectas ao ministério não são propriedade dos directores mas sim do ministério», declarou o ministro da agricultura.

Cerca de 1000 sacos de sementes diversas deterioraram no armazém, assim como enxadas e outros equipamentos agrícolas que tanta falta faz aos pequenos agricultores. «Por razões que eu não sei explicar, o projecto foi suspenso», desabafou o coordenador do projecto.

Abel Veiga

.

    7 comentários

7 comentários

  1. Antonio Costa

    11 de Agosto de 2015 as 13:53

    Isto mostra a competencia destes governantes e os respeitivos colaboradores……….

  2. Stp

    11 de Agosto de 2015 as 15:04

    Tenho vergonha do meu pais.

  3. Vexado

    11 de Agosto de 2015 as 17:05

    Se são do ministério, que os mande parquear as viaturas no parque do ministério ou ao redor, para efeito de controle rigoroso.

    Mas como não lhe convém, as coisas ficam na mesma.

  4. Nilton Garrido

    11 de Agosto de 2015 as 21:31

    Apenas para desmistificar esta questão.Mas uma vez parece-me que a notícia carece de rigor e aprofundamento sobre o assunto em causa, mas enfim…Em 1ºlugar gostaria de informar com verdade que não é o atual Governo que suspendeu o projeto com Cabo Verde,foi o Governo anterior. Em segundo lugar é preciso dizer que as coisas não seguiram o seu termo normal, não é porque apenas faltou a viatura para o coordenador se deslocar, mas sim porque de facto havia divergência naquilo que o então Cônsulo Cabo-verdiano em STP achava como deveria ser a gestão do projeto e o que o Governo anterior pensava. O mais importante agora é que o novo Governo irá encetar esforços junto as autoridades Cabo-verdiana para a retoma do Projeto,porque é de facto um bom projecto, e a maioria dos materiais felizmente ainda são aproveitáveis, salvo 100 sacos de sementes cola que já se deterioram por completo.
    Bem haja à todos

  5. João Pina

    12 de Agosto de 2015 as 10:19

    É simplesmente lamentável. Fica a impressão de que os sucessivos governos que governaram STP tiveram um e único objetivo: Resolverem seus problemas pessoais e dos seus entes queridos. O povo que se lixe!! Se o país ascendeu a independência em 12.07.1975 e Cabo Verde em 05.07.1975 e hoje CV está num patamar de desenvolvimento muito acima de STP, quando deveria ter sido o contrario devido os recursos naturais que abundam em STP, pergunto por que razão coisas dessas ainda estão acontecendo??? Nesta altura penso que qualquer ajuda, venha ela donde vier, deve ser muito bem aproveitada por STP porque o país está “no fundo do posso”. O que abunda naquela terra é muita politiquice e pouquíssimo trabalho. Não se vai responsabilizar ninguém por esta conduta deplorável? Por favor, deem beneficio de dúvidas ao governo do Patrice e deixem lhe trabalhar porque, em boa verdade nenhum, mas, nenhum dos governos anteriores fizeram o melhor. Somente na década 80, quando as empresas agrícolas ainda estavam intactas é que STP tinha o rosto de verdadeiro estado. Agora não passa de uma nação sem rumo, sem direção. Deixem o Patrice trabalhar. Acabem com fofoquices. Tenham paciência porque ele não vai conseguir mudar a situação num dia para outro.

  6. Teresa

    12 de Agosto de 2015 as 18:10

    Hahahah estas coisas, o grupo do TelaNon do facebook, nada dizem. Uma corja de sem vergonhas.

  7. Feliciano Martins

    2 de Setembro de 2015 as 13:35

    sinceramente, isto é lamentavel

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo