Grupo de quadros são-tomenses radicados em Angola apoia Escola Dona Maria de Jesus

O grupo de amigos santomenses residentes em Luanda – Angola, que decidiu estender mãos solidárias para milhares de crianças da escola primária Dona Maria de Jesus, designa-se os “BACANOS”.

São quadros técnicos são-tomenses radicados em Angola, e que há vários anos garantem o patrocínio para a realização do concurso Paço Fiá Glêza. Uma manifestação que acontece no período natalício, e de elevado valor cultural. Jovens de todos os distritos do país são incentivados a construir presépio a beira da estrada, assinalando o nascimento do menino Jesus.

Uma manifestação genuinamente são-tomense que estava em vias de extinção. A falecida poetisa Alda Graça do Espírito Santo, manteve a tradição até a sua morte, e o legado passou para os quadros são-tomenses residentes em Luanda – Angola.

Agora, os “BACANOS”, reuniram 5 mil e 500 dólares em donativos para melhorar as condições de ensino na maior escola primária do país, a Dona Maria de Jesus. Os milhares de alunos que frequentam o refiro estabelecimento de ensino, vão receber novos equipamentos de cozinha para garantir a refeição na escola, e outros utensílios importantes para melhorar o ensino e a aprendizagem.

Eusébio Pinto(na foto), economista são-tomense em Angola, disse ao Téla Nón que a cerimónia de entrega do donativo está marcada para 9 de Outubro na escola Dona Maria de Jesus.

Para além do economista Eusébio Pinto, o grupo de quadros são-tomenses em Luanda – Angola, que apoia a cultura e a educação da sua terra natal, é composto por Aires Trindade Engenheiro Informático, Victor Ceita Advogado, Osvaldo d´Alva Gestor de Empresas, Victorimo Baptista engenheiro informático,  e Luis Bragança Gestor Informático.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    T.A. Responder

    Iniciativa louvável e digna de aplusos.Parabéns aos promotores. ”Gentes pequenas, em lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudam o mundo.” Mudam São Tomé e Príncipe.

  2. img
    T.A. Responder

    Parabéns aos promotores da louvável e importante iniciativa. Pôkô ku pôkô ka fé montxi.

Deixe um comentario

*