Taiwan vai transformar Delegacia de Saúde em unidade hospitalar de referência

O antigo edifício da Delegação de Saúde, localizado no centro da capital São Tomé vizinho do centro comercial da CST, vai ser transformado num centro de saúde de referência.

Grande parte dos serviços clínicos actualmente prestados ao público, já está a ser transferida para residências compradas ou alugadas pelo Estado.

A Ministra da Saúde, Maria de Jesus Trovoada, que anunciou o plano de transformação da Delegacia de Saúde, disse que as obras deverão estar concluídas dentro de 6 meses. O novo centro que vai ser construído e apetrechado pela cooperação taiwanesa, vão segundo a ministra, oferecer a população meios de diagnósticos e serviços médicos especializados.

O novo centro vai ter competência técnica para realizar exames clínicos diversos, como a Tomografia Axial Computorizada, terá unidades de pequena cirurgia, e uma unidade de diálise.

Abel Veiga

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Batepá Responder

    A cooperação Taiwanesa, sem dúvidas, tem sido “muito dinâmica” (para a projecção de própria Diplomacia Taiwanesa). Para a economia São-tomense merecem destaque 3 projectos Central de Santo Amaro, Biblioteca Nacional e o Banco de Urgência. Se estivermos atentos, facilmente notaremos que muitos pequenos projectos não têm agregado valor à economia, são populistas, muito por culpa dos sucessivos Governos. Com efeito, volvidos todos esses anos, é chegada a hora de um balanço efectivo e, por conseguinte, moldar-se a filosofia de afectação das verbas [15 milhões de dólares em termos nominais - chegando a regressar à Taiwan mais de 50% do valor] anualmente transferidas para o apoio ao Orçamento Geral do Estado (OGE).
    Certamente, lembramos que o engajamento assumido pelo parceiro em questão é a construção de um Hospital de Referência. Foi reabilitado o Banco de Urgência, pouco menos de 1 ano muita coisa deixou de funcionar ou existir. Existem problemas básicos, mas são de fundo, designadamente a falta de água, insuficiência crónica de equipamentos de diagnóstico, permanente falta de consumíveis e, a fraca articulação entre os diversos serviços.
    Penso que, ninguém fica indiferente quando entra nas instalações do nosso Hospital Ayres de Menezes, e observa o avançado estado de degradação das infra-estruturas existentes. Muitos edifícios hoje são autênticas ruínas, numa altura em que se devia conferir utilidade aos mesmos, na medida em que se trata do Centro Hospitalar de convergência de doentes/utentes de todo o País.
    Não é, na minha perspectiva, prioritário fazer-se esforços no sentido da “descentralização” infra-estrutural quando no espaço de maior necessidade não se ultrapassou as questões básicas.
    Senhora Ministra da Saúde, acredito muito que o Governo queira mostrar serviço, que o Centro Policlínico requeira intervenção mas, por favor, caminhemos por fases, um passo de cada vez. Olhemos o que foi feito no Hospital face às necessidades inicialmente identificadas e estabeleçamos um plano de médio prazo.
    A mudança de nome, fazendo cair por terra Hospital de Referência é apenas coincidência ou no entender do Governo será transferido para o sector privado?
    Taiwan tem feito algo com consequências desastrosas no futuro, se não vejamos:
    Central de Santo Amaro – manutenção anual deduzida da transferência feita para o OGE, com obrigatoriedade de aquisição das peças em Taiwan.
    Banco de Urgência – toda a infra-estrutura técnica/tecnológica montada por Taiwan, qualquer intervenção, por mais básica que seja, implica a vinda de Técnico de Taiwan, manutenção e consumíveis suportados pela verba do apoio ao OGE, com obrigatoriedade de aquisição em Taiwan.
    Nisso tudo, a questão de fundo é a seguinte: Quando iniciaremos a capacitação de quadros para efeitos de substituição da gestão, assegurando a normal autonomia dos sectores?
    Auscultação, sempre permitiu olhar um determinado assunto sob diversas perspectivas, a Saúde não pode ser encarada como excepção à regra.

    Viva São Tomé e Príncipe

  2. img
    Addon Tiny da Cruz Responder

    Iniciativas dessas naturezas são sempre mil maravilhas para o país com enfâse ainda maior por se tratar de um sector de saude onde nós os santomenses assim como os estrangeiros residentes no nosso teritório têm conciencia q é largamente defeitoso,causando assim muitas vezes grandes danos de natureza irreparavel(mortes muitas vezes por falta de meios dos mais simples por vezes)por isso espero que desta vez seja uma obra de qualidade e para valer.
    Falo assim,não por ser pessimista na ideia mais sim por assistir diversas vezes obras com esse titulo ( unidade hospitalar de referencia) mas ate agora nunca vi um centro q realmente seja digno deste nome, a Título de exemplo, «so um» passo a citar.
    Sei q muits ja esqueceram, mais vou vos fazer lembrar( tao ainda lembrados do quando da inaguração da nova sala de urgencia do banco!! foi dito no discurso de inaguração q seria uma sala de banco de referencia a nivel da nossa subregião e q muitos paises vizinhos da nossa costa poderiam recorrer aos nossos serviços) agora pergunto a voces será q o que la está corresponde a verdade ? não sei não!!!!.
    Por isso aproveito esta oportunidade para lancar um apelo as pessoas do direito, no sentido de si fazer as coisas com maior rigor possivel no q tange as qualidades de obras, o seu acompanhamento e não aquela coisa de pegar no edificio ja existente,partir aqui,partir la , da um jeito, trocar uma janela, pintar e pronto obra ja acabou faz -se inaguração tres meses depois tudo na mesma como ja vinha antes.
    Ainda sobre estas questões posso ainda dizer o seguinte:
    Tou ainda lembrado quando os taiwaneses assumiram a delegação de saúde de Agua Grande, cuja a data nao consigo precisar pork ja faz algum tempo era uma outra coisa havia todo tipo de medicamentos, qualidade de serviço era imcoparavel, ate parecia la fora.Mais para meu espanto algum tempo depois isto foi entregue salvo o erro a administração nacional e pronto tudo mudou negativamente não havendo mais aquelas condições inicias.
    Por isso o meu apelo vai no sentido de que as coisas devem ser bem analizadas e feitas com perfeição atribuindo cada um as suas responsabilidades no sentido das coisas funcionarem de uma vez para sempre.
    posto isto tenho dito.

  3. img
    maria chora muito Responder

    Outra vez, vem essa gente com visões curtas. Senhora Ministra da Saúde mande Taiwan erguer e construir um hospital novo de raiz. Nada de pequenas coisinhas. Tenham mais ambição para o país.

    • img
      MIGBAI Responder

      Grande “Maria chora muito”, assim é que é falar!
      100% de acordo contigo.
      O problema é que nós somos pretos e para Chineses do continente ou de Taiwan ( Ilha Formosa em português), para preto qualquer coisa serve.
      E ai estamos nós outra vez na miséria, em que os nossos governante ( todos sem exceção) nos colocaram desde a independência, com as suas parcerias estratégicas.

    • img
      Santola Responder

      Concordo consigo amigo, um hospital de com qualidades para o povo de stp.

  4. img
    luisó Responder

    Ele é hospital;
    Ele é centro de saúde;
    Ele é pista do aeroporto do príncipe;
    Ele é saúde para todos;
    Ele é escola para todos;
    Sempre com a mão estendida…para outros fazerem;
    Até quando minha gente…não chega 40 anos a pedir….
    Para quê dizer sou homem grande quando ainda vivo com os pais?

    • img
      MIGBAI Responder

      Meu caro “Luisó”
      A questão não é viver com os pais, mas sim a viver á custa dos amigos dos pais.
      Para quê dizer “temos grande orgulho em sermos independentes” quando vivemos num país inviável, e como tal, dependentes em tudo da comunidade internacional?
      Isto é que me dói imenso!
      E depois sermos tratados pelos chineses da ilha formosa ( Thaiwan)e dos chineses do continente, como pretos coitadinhos, que com um pouco de nada, já ficam todos contentes e a abanar os rabinhos como cachorros.
      Dói-me muito minha gente, esta vida de miséria, em que vejo a minha pátria !!

    • img
      ANCA Responder

      Bem ainda bem que ainda existe um Pai, ou amigos do Pai.

      Porque quando o Pai, falecer, os amigos fugirem, o filho vai perceber que está nada preparado para desafio da vida.

      Porque o problema está no filho,…

      Que é preguiçoso,…

      Que é invejoso,…

      Que é mentiroso,…

      Que é pouco humilde,…

      Que é irresponsável,…

      Que é Ladrão,…

      Que é Mulherengo,…

      Que só gosta de festas comes e bebes,…

      Que Jamais gosta de estudar,…

      Que é arrogante,…

      Que jamais sabe o que significa Trabalho, Organização, Gestão, Prudência, Humildade, sentido de Estado, Justiça, Saúde, Economia, Finanças, Educação-Formação.

      Se queremos ver o País Bem

      Pratiquemos o bem

      Pois o Bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  5. img
    ANCA Responder

    Podemos andar a construir requalificar infraestruturas, mas se ao mesmo tempo jamais, alteramos os procedimentos(saber,Saber Fazer, Cultura de Trabalho, Cumprimento do Dever, Sentido de Estado), quanto a gestão, organização, qualificação, auditorias internas externas, de modo que estas instituições possam, ser fortes no presentes e no futuro, de modo a responder a desafios que lhes são ou serão propostos, lamento dizer, andamos a apanhar a agua com cestos,…

    Podemos ter investimentos Internos/Externos, ajuda externas ao desenvolvimento, que nada funcionará adequadamente, se jamais ajustar-mos o cumprimento da regras, assumir das responsabilidades por cada agentes e cidadãos nacionais, entidades e instituições Privadas e Públicas,…

    Um exemplo,…

    O nosso Território é constituído por pessoas que sofrem de alguma enfermidades, logo a falta de paz.

    O caso de doenças causadas por pulgas(Bichós), agua imprópria para consumo, alimentos deteriorados, segurança alimentar, infecções por falta de higiene, higiene e segurança no trabalho, segurança, justiça, doenças sexualmente transmissíveis, estradas sujas e sem sinalização adequada, animais soltos na rua, a praga dos ratos, baratas, mosquitos, violação, delitos, roubo, droga, corrupção, analfabetismo, abandono escolar, essencialmente dos efectivos femininos,saneamento de meio, esgotos, resíduos urbanos, hospitalar, industrial, Formação, Educação, etc, etc….

    Se jamais formos primeiro capaz de debelar estas questões que devem fazer cerne das preocupações, de gestão e organização do Território, dentre outras óbvio, teremos muito muito caos apesar da modernização, investimentos,…

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      ANCA Responder

      E mais acrescento,…

      Mais de sessenta porcento dos São Tomenses, não tem casa de banho, fazem necessidades ao ar livre ou em latrinas a Céu aberto.

      Mais de metade da população vive com menos de um Dólar, Euro, por dia,…com efeitos graves na carência alimentar, para as crianças, jovens e adultos, no consumo de proteínas, vitaminas, no desenvolvimento físico e psíquico,…

      Mais de metade de população está fora do mercado de trabalho, se é que pode falar de mercado de trabalho, em São Tomé e Príncipe.

      O Problema da violência domestica,…essencialmente sobre crianças e efectivos humanos femininos,…

      O problema da prostituição, violação de menores, gravidez precoce, famílias mono-parentais em que o efectivo feminino é muitas o único elemento que assegura, alimentação educação dos filhos,…

      Redução da mortalidade Infantil, Neo-Natal e Materna

      Falta de melhoria das condições de Maternidades, Creches

      A questão de Registos Civis à nascença, bem como Recolha e Informatização/Digitalização de dados civis dos cidadãos, Registo Civil, Carta de Condução, Passaportes, dentre outros elementos de Identificação,…

      Dentre outras

      Escrevo jamais, para somente criticar, mais sim para que todos tenhamos consciência daquilo que são de factos as dificuldades do País.

      Pelo que a resolução de alguns problemas exige por vezes somente atitudes e vontade de mudar a realidade, alocando por vezes pouco recursos, mais melhor organização gestão, Justiça, Segurança, Responsabilização das Instituições, da Sociedade Civil Organizada, bem como dos Cidadãos nacionais, quer a nível local, regional, nacional.

      O esforço tem sido enorme

      O Território é São Tomé e Príncipe

      A população são os São Tomenses

      O Tempo é hoje e agora

      Só depende de todos nós

      Acredita

      Se queres ver o País Bem

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos Bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      ANCA Responder

      Há que alargar o Horizonte

      Estes investimentos dever cingir aquando da formulação do projecto a outros distritos consoante a dimensão populacional, bem como a Região do Príncipe, quer seja a sua execução anual a curto médio prazo.

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncpe

      Bem haja

      Ministério da Saúde

      Bem haja República da China Taiwan

  6. img
    ANCA Responder

    Há algo que deve ser mudado na organização gestão dos procedimentos nas instituições nacionais.

    Quando existe ajuda ao desenvolvimento capacitação/qualificação/modernização dos serviços/instituição, a nível tecnológico(equipamentos, medicamentos, carros, ambulâncias, materiais diversos), imaginemos um equipamento de radiologia( bem podia ser um medicamento), este equipamento foi produzido num determinado local País, tem um número de referência, tem um lote, e mal ou mesmo antes de ser entregue ao sector hospitalar afecto, deve ser catalogados, pois caso este equipamento destinado a servir o Estado que somos todos, desaparece do sector ao qual foi atribuído, responsabilidades devem ser apurada( nem que se tenha que por câmaras de vigilância no sector), inquérito deve ser feito, investigação deve correr seu curso até encontrar o destino desse mesmo equipamento, e instituições de Policia de investigação bem como da Justiça, tudo devem fazer de modo a fazer cumprir a lei e punir os infractores, para o bem social, cultural.

    Acredita

    Se queres ver o País bem

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*