Mais “coca” apreendida pela PIC

Em Agosto último a Polícia de Investigação Criminal apreendeu um quilo de cocaína na posse de um cidadão cabo-verdiano oriundo de Portugal, e que residia ilegalmente em São Tomé, a mais de 7 meses.

No último domingo 22 de Novembro, pelo menos 2 quilos de cocaína alegadamente com destino ao mercado são-tomense, foram apreendidos no aeroporto internacional de São Tomé, quando um cidadão cabo-verdiano desembarcou no voo da companhia aérea angolana TAAG.

O cidadão cabo-verdiano, estava segundo as suas palavras a fazer uma tournée, afro-latino americana. Vinha do Brasil, passou por Angola, e de Luanda seguia viagem rumo a Cabo Verde, com escala em São Tomé.

Em declarações a imprensa o jovem Ivanilsom Gomes da Veiga, disse que recebeu em Angola uma encomenda e a oferta de bilhete de passagem para seguir a viagem de regresso a Cabo Verde, mas com escala em São Tomé, onde deveria entregar a encomenda.

Informações da imprensa nacional dão conta que para além do jovem cabo-verdiano, a Polícia de Investigação Criminal deu ordem de prisão a outros 2 homens, um deles de nacionalidade nigeriana residentes em São Tomé. Alegadamente ambos deveriam receber a encomenda no país.

O jovem cabo – verdiano diz que não sabia qual era o conteúdo da encomenda que trouxe de Luanda.

Os três estão sob a custódia da PIC, para efeitos de investigação.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    joaquina Responder

    Livre trânsito em STP, não se precisa de visto para entrar no nosso País. Afinal Patrice Trovoada sabia bem o que queria com livre trânsito em stp, é para facilitar o tráfico. PT cuidado com santos vivos deste país!

  2. img
    Neves Responder

    fronteira aberta entra tudo.

    • img
      MIGBAI Responder

      Minha cara “Joaquina” e caro “NEVES”.
      Por favor não mostrem a vossa ignorância sobre o assunto, pois só lhes fica mal.
      O facto de os estrangeiros não precisarem de visto para entrar no país não quer dizer nada.
      A alfandega e a revista ás bagagens continua a ser feita, e como tal a entrada de drogas e produtos ilícitos será sempre controlada.
      E depois, reparem, que quem vai pedir um visto de entrada não vai dizer que trás droga, e como tal, com visto ou sem visto o problema dos correios de droga mantém-se.
      Assim e de uma vez por todas que se fique a saber que os estrangeiros e nacionais terão sempre que passar pela polícia e mostrar passaporte que será carimbado, bem como sempre vai existir os fiscais de alfandega para controlo de bagagens.
      Parem por favor de escrever asneiras que só lhes fica mal, pois mostram o vosso grau de ignorância sobre o assunto.

      • img
        luisó Responder

        Segundo dizem os especialistas que analisam o tráfego de droga quando é detectado e preso um traficante de droga após denúncia o mais certo é que um outro na mesma altura e no mesmo voo passa sem ser detectado. Ou seja apanham 2 quilos mas passam ao lado 10 quilos, e as chamadas “mulas” nem sabem disto, são armadilhados.
        Resumindo: um é deitado aos leões e o outro fica livre.

  3. img
    samangwana Responder

    Isso é so o documentario. O filme vem aí. Politicas levianas de quem sabe o que quer. O Santo Tome é Deus vivo e nos mostra o que ele quer. Quer Droga e terrorismo.

  4. img
    jaime Responder

    Sao coisa que estao a contecer nesse novo tempo sao aranjos de abertura do pais ao mundo sem controlo.abertura de STP ao narco trafico de droga seres humanos e muitas coisas e fenominos que so governo no devido momento podera explicar mais sem complicar.

    Dubai

  5. img
    Dondô Responder

    Ainda sou do tempo em que cada um era o responsável pela segurança do país. Na altura, o espírito nacionalista e o orgulho de ser São-tomense, era o primário. Não havia posição contrária no que se referia ao estado e a nação, isto é; havia divergência nos ideais, porque cada um pensa, como é natural.
    Rompeu-se com tudo isso, toda a gente manda, porque assim entende que é a mais correta.
    Não havia a necessidade de São-Tomé estar a preocupar-se com meios sofisticados para a deteção da droga. O mesmo é dispendioso a todos os níveis. Somente o meio humano, devidamente coordenado seria eficaz para o combate a droga.
    Estou convicto que, tal como a apreensão foi efetivada que os agentes fossem melhor capacitados.

  6. img
    NOVA-DITADURA-ADI Responder

    Esta é a consequência directa de livre transito sem garantia da segurança! Essa decisão não vem por acaso, pois, o líder do GOVERNO do ADI tem o maior interesse nisto tudo!S. STP está de mal para pior! É este o DUBAI q Sr. Patrice prometeu ao povo durante a campanha? Povo escolheu, agora TOMA DROGA PARA ALIMENTAR OS POBRES JOVENS de STP!

  7. img
    Blaga Pena Responder

    Que eu me lelbre em nenhuma outra legislatura, com nenhum outro governo da republica se viu isto.
    Como disse alguem e muito bem, isto e so o documentário.
    Entao quem nao sabe que o tubarão não consegue viver sem sangue ?
    E quem nao sabe que a tartaruga “ngunda” areia depois para por os ovos?
    O filme ainda esta por vir. Pena so que o MLSTP em vez de se fortalecer passou a se enfraquecer com a reconducao de Aurelio martins a sua lideranca, porque “vim conce oko” .

  8. img
    manuel Responder

    Esta questão de drogas começa a ser preocupante para esse nosso país insular. Já é momento das nossa autoridade começar a investigar ao fundo certos casos como este que aconteceu ultimamente e se há ou não ligações com outros que aqui vive

Deixe um comentario

*