Destaques

Arroz Sujo : Polícia cai em cima do comerciante que denunciou o caso

Nilson da Trindade Sousa(na foto), que reside na roça Plancas Segunda, foi confrontado com uma intervenção da Polícia do Comando do Distrito de Lobata, algumas horas depois da publicação pelo jornal Téla Nón da denúncia feita em torno da qualidade do arroz que a Câmara Distrital de Lobata, está a distribuir aos comerciais do distrito.

Na comunidade de Plancas Segunda que recebeu 70 sacos de arroz, considerado pelo comerciante e pelos populares como estando sujo e enfarinhado, a polícia de Lobata recolheu 2 sacos de arroz que Nilson Trindade e Sousa tinha na sua quitanda.

Mas antes, agentes da Polícia Económica de São Tomé e Príncipe, dirigiram-se a Plancas Segunda, onde recolheram 1 saco de arroz na quitanda de Nilson Trindade Sousa, e várias amostras do mesmo arroz, noutras barracas da roça.

Logo a seguir Plancas Segunda recebeu a visita do Presidente da Autarquia de Lobata, responsável pela distribuição do arroz. «Logo de seguida chega o Presidente da Câmara de Lobata, que também foi lá ver o arroz, mas ele não disse nada», explicou, Nilson Trindade de Sousa.

A pressão sobre o comerciante que denunciou o caso do arroz “SUJO” que já estava a ser alvo de contestação dos populares há mais de uma semana, aumentou bastante nas últimas horas.

O comando da polícia do distrito de Lobata, intimou o cidadão denunciante a comparecer nas suas instalações as 13 horas de sexta – feira. Por razões laborais Nilson da Trindade Sousa, disse ao Téla Nón que não pode marcar presença no destacamento da polícia de Lobata a hora marcada.

As 15 horas de sexta – feira, o Comando da Polícia de Lobata enviou uma equipa de agentes para recolher os dois sacos de arroz comprados pelo comerciante para revenda, e com a ordem de o levar junto para o comando distrital de Polícia. «Quando cheguei começou a investigar-me. Perguntou-me se há algum partido político por detrás. Eu disse que não.  Eu estou apenas a reclamar a qualidade do arroz que não está em condições para o povo consumir. O que eu quero é a decisão do arroz. Eu apenas estou a defender o pão de cada dia no meu negócio como comerciante. Tenho mulher grávida neste momento. Não tem nada a ver com nenhum partido político», referiu o comerciante de Lobata em resposta ao interrogatório policial.

Nilson da Trindade Sousa, diz que a polícia está a pressiona-lo mas «eu não matei ninguém, apenas quero o meu arroz de volta e de qualidade para eu vender para o povo»

Após o interrogatório, por causa de uma denúncia feita em prol da saúde pública. Uma situação que faz recordar os tempos da PIDE, o comando da polícia de Lobata, ordenou que Nilson da Trindade Sousa, compareça novamente na terça-feira no destacamento policial, alegadamente para continuidade da sessão de interrogatório.

As declarações de Nilson da Trindade Sousa, sobre a pressão da polícia estão disponíveis em áudio.

 

Abel Veiga

    31 comentários

31 comentários

  1. Deodoro Luis

    19 de Dezembro de 2015 as 18:22

    PIDE – Antiga Polícia do Regime Facista de Portugal.
    Ou melhor era Polícia que torturava todos que eram contra o regime do General SPINOLA.
    Arroz. Limpo é apenas para militantes de ADI.
    Arroz sujo é para o chamado POVO PEQUENO.
    Vamos sair às ruas!!!!!!!

    • luisó

      19 de Dezembro de 2015 as 21:36

      Caro Deodoro, o senhor anda confundido ou está mal informado.
      P.I.D.E. significa Policia Internacional Defesa Estado.
      Esta policia foi extinta após o 25 de abril de 1974 e o general Spinola só apareceu depois como presidente da junta de salvação nacional.

      • JB

        19 de Dezembro de 2015 as 22:46

        Senhor Luiso, que eu saiba e sempre soube a P.I.D.E era Policia de Investigacao Defesa Estado e nao Internacional como o senhor faz referencia, ate porque era Policia do regime Salazarista implantada em Portugal e com ramificacao nas sua Ex-colonias por isso nada tinha de Internacional

        • luisó

          21 de Dezembro de 2015 as 11:30

          Engano seu e grande o I era mesmo de internacional, pode escrever e procurar nos anais…

        • luisó

          21 de Dezembro de 2015 as 11:32

          A Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE) foi uma polícia existente em Portugal entre 1945 e 1969. Apesar de ser, hoje em dia, sobretudo conhecida como polícia política, as funções da PIDE eram bastante mais abrangentes, sendo especialmente importantes as suas funções nos setores dos serviços de estrangeiros, fronteiras e segurança do Estado.
          FONT: WIKIPÉDIA

        • Vaima Shamar

          21 de Dezembro de 2015 as 14:43

          A PIDE correspondia ao então KGB (USSR) ou à CIA (USA) sendo que esta ainda existe. Em Portugal hoje chama-se SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras). Todos os países têm polícias desta natureza.

          • luisó

            22 de Dezembro de 2015 as 12:52

            Hoje chama-se SEF ?
            KAKAKKAKAKAKAKAKAKAKAK
            NUNCA OUVI TAMANHO DISPARATE…..

        • Vaima Shamar

          21 de Dezembro de 2015 as 14:50

          Se o arroz tem farinha, normalmente isso é resultado de ter larvas de insecto (pupas). Em menor ou maior quantidade quase todo o cereal tem pupas. Lavar, com bastante água; deixar repousar um pouco. As pupas vão flutuar. Escorrer e cozinhar…

    • josé

      21 de Dezembro de 2015 as 9:49

      o senhor ainda se recorda da PIDE/DGS? ou sera que ainda não tinha nascido e esta a falar pela boca dos outros?

  2. luisó

    19 de Dezembro de 2015 as 19:35

    É muito triste e quase que não há palavras para descrever esta situação.
    Então o comerciante denuncia algo que vai contra a saúde pública e a policia e as entidades responsáveis preocupam-se com o denunciante em vez de procurarem que está a vender este arroz assim ?
    Se há algum partido por trás? E se houvesse? A denuncia deste tipo de arroz não deve ser feita?
    Se as autoridades sanitárias fizessem o seu trabalho não haveria denúncia ou não acham?
    Triste demais, País sem futuro.
    Venham as Nações Unidas e governem estas ilhas por 30 anos, por favor…

  3. José Carlos Medeiros

    19 de Dezembro de 2015 as 19:35

    Eu sou,…OU MELHOR deixei de ser de ADI.
    É uma pouca vergonha está besteira que o ex meu partido está fazendo.
    O POVO NOS DEU MAIORIA ABSOLUTA.
    A gratificação que estamos a dar a este POVO PEQUENO é ARROZ SUJO que até PORCO está a receitar de comer.
    Embora e votei no ADI mais não é justo dar bom arroz só a militantes de ADI e arroz sujo é pra resto.Eu também tenho família.
    Lembro que na altura andamos a fazer politiquisse com DELFIM NEVES. E agora nós é que estamos a dar população AROZ SUJO pra comer..
    Não contém mais comigo.
    ADI é decepção de nós que votamos no ADI.
    Falávamos em CORRUPCAO!
    Agora corrupção AUMENTOU-A,TRIPLICOU.
    A começar do próprio nosso Chefe Patrice Trovoada que tornou um autêntico Bandido.Nunca para no país.Ve como miséria ta tomar conta de S.tome.Crime,droga prostituicao etc.
    Cá sebê Sá tage.
    Veja corrupção na ENASA, EMAE ENAPORT no governo. Nós mesmo estamos a afundar este país.
    Abaixo Arroz Sujo. Abaixo Rádio Nacional e TVS que não está a informar povo nada e só está 24/24h a fazer campanha deste cigano Patrice Trovoada.
    Governo corrupto ADI corrupto. Vocês vão pagar S.tome e Santo Antônio Poderoso.
    População está sofrer vamos ter que sair à rua.
    Chega de sofrimento chega de enganar POVO PEQUENO com inauguração de latrina.
    Povo unido jamais será enganado.
    Estes gajos de ADI só estão a tratar de vida deles o povo pequeno que sã liche.
    Muito obrigado jovem comerciante pela denúncia e te aconselho não volta mais para este conselho nacional de ADI que você é. E estamos preparado .Se esta polícia PIDE de ADI e Patrice Trovoada te TORTURAR estaremos ao teu lado Vamos sair todos a rua.
    ABAIXO A DITADURA DE ADI em S.Tome e Príncipe.

    • H.Borges

      20 de Dezembro de 2015 as 7:50

      Mais sujo que este arroz, alegadamente sujo, é o seu próprio comentário. Ninguém sensato e ainda mais que tenha votado conscientemente no ADI, na única esperança deste povo, e digo única porque todos que somos sérios e coerentes sabemos que nenhum outro partido, neste momento, apresenta qualquer alternativa de desenvolvimento para o país, faz um comentário tão sujo e ideologicamente contraditório como o seu. O senhor nunca votou no ADI e nem sequer é um Medeiros. Porque dos Medeiros que conheço, mesmo os que não são letrados, todos têm coerência de pensamento, mesmo os que são assumidamente do MLSTP e do PCD. Fazer política com um ou dois sacos de arroz sujo,que ninguém sabe como se sujou? Só mesmo em STP.

      • Almeida Dias Santos

        20 de Dezembro de 2015 as 18:36

        Kikikikik!
        Única esperança?
        Porque votou no ADI.
        Pois a única esperança era dar boas festas a população com este arroz sujo para comer.
        Medeiros letrado?????
        Também só existe um. E este não mistura com santomenses.

  4. Maria silva

    19 de Dezembro de 2015 as 20:27

    E o Patrice Trovoada ainda diz e faz questao de dizer que o DITADOR é o Pinto da Costa !!
    Quem viver vera ….
    Sumu ê lívlá anca n’boca di càsò é!!!

  5. realista

    20 de Dezembro de 2015 as 0:16

    Fui mais um k acreditei no Adi hoje estou bues arrependido do k vi em s.Tomé meus senhores desenvolvimento de uma pequena ilha não è inauguração de xafariz com tantos milhões k entra no país fazendo casas para uma ou cinco pessoas isto é fox cria um fundo para pequenas e grandes empresas de construção constrói blocos de prédio ai no reboque capital para nossa cidade ter outra vista reparar os buracos k nosso marginal a mais de duas décadas estão a gritar socorro para de importar geep e mais geep para senhores diretores e ministro depois de 2 a 3 anos os mesmo vão comprar com dinheiro do povo Credooo mais Klein dessuee padee klussu vces k não tem amor aos próximo a essa terra k vos viu nascer e k vai um dia nos ver a morreeeee.

  6. Edler

    20 de Dezembro de 2015 as 9:29

    Infèliz-mente STP está nas mãos de malandro

  7. Santiago

    20 de Dezembro de 2015 as 11:09

    Porquê da indignação agora pelo arroz sujo da era Patrice Trovoada/ADI.
    Quando do chamado arroz de Delfim Neves todos chamados agentes da mudança para um verdadeiro Estado de direito e desenvolvimento de STP proclamaram justiça, agora estão com essa atitude para cima do comerciante. Este é o problema de S.Tomé, A policia pública está politizada, o exercito está politizado, a Policia económica está politizada e com gente que não percebe da matéria apenas acima o que lhe vem a secretária. tenham vergonha e resolvam a situação que é problema de saúde publica. Patrice tenha mais cuidado com seu staff Administrativo politico, senão podes vir a ver toda a tua estratégia desmoronar-se ao longo prazo.

  8. Diabo Leva Esta Gente Para Inferno

    20 de Dezembro de 2015 as 12:00

    Um monte de desgraçados que andaram a prometer Dubai e agora dão ao povo arroz podre. Maldita hora…maldita hora….maldita hora… Diabo leva vocês para inferno. Bandidos.

  9. Cabe - carlos MENEZES

    20 de Dezembro de 2015 as 12:11

    Eu sempre falei que só estamos a mudar de panelas , mais os cozinheiros sao sempre os mesmos , morar da historia este pais vai a caminho da Colômbia ou da guine Bissau . Olha só aonde já chegamos no século 20 ainda a gente a pensar assim , quando um cidadão fãs uma denuncia deste nivel e detido e interrogado , desde quando a câmara distrital esta capacitado para fazer venda do arroz ?
    Estamos no jogo quem nao entra sofre e quem lá esta tem de viver na regra do jogo , eu nao voo mi calar posso morrer amanha mais nao vão pensar que mi enganaram ta . Políticos ou pau mandado ?

  10. Titus Andronicus

    20 de Dezembro de 2015 as 14:07

    1. A Câmara de Lobata inclui, entre as suas competências, vender arroz? Essa atribuição não deveria caber a comerciantes?

    2. Assumindo a autenticidade da denúncia, a Câmara que supostamente vende o arroz, alegadamente impróprio para consumo, não deveria sobrepôr a saúde pública à sua controversa vocação busneira, investigando imediatamente a questão e mandando retirar imediatamente o produto de circulação, se tal se justificasse?

    3. As confirmarem-se as pressões alegadamente exercidadas sobre o comerciante que denunciou o facto, estas devem ser repudiadas como manifestação de prepotência, abuso de poder e tentativa de intimidação.

    4.A confirmar-se que a imprensa estatal ignorou as denúncias, isso não surpreende. Policarpo Freitas deve ser o político com a mais sinistra rede de auto-promoção no país, chegando a rivalizar com Patrice Trovoada. O número dois do governo e vice-primeiro-ministro de facto, Afonso Varela, é invisível, ao lado dele. Não há espirro que dê que não apareça a imprensa em peso, a ampliar o som e o eco. Chega a ser patético.

    5.Nem a Rádio Comunitária difundiu a denúncia? Até apetece rir! Claro que não o faria. A Rádio Comunitária de Lobata viola de forma flagrante e sistemática os princípios que devem nortear um órgão dessa natureza. Brada aos céus. Se uma RC deve ter interligação com a autarquia e reflectir as dinâmicas do governo local, a par de dar voz e empoderar a comunidade, ela não deve contudo estar ao serviço de uma agenda de cacique e da promoção do patricismo. É isso que a Rádio Lobata é.

    6.Se o homem está a dizer a verdade, deixem-no em paz, agradeçam-no pela denúncia e retirem o arroz do mercado imediatamente. Só um farisaísmo sem limites justificaria o contrário, depois da campanha que o ADI fez, com razão, embora instrumentalizando de forma rasteira e, por vezes, mentirosa, aquando da importação do arroz por Delfim Neves.

    PS – PIDE / DGS – Polícia Internacional de Defesa do Estado/ Direcção Geral de Segurança. Sinistra ‘secreta’ de Salazar, tão sinistro e tão internacional que assassinou o general Humberto Delgado em Badajoz, fora das fronteiras de Portugal.
    Boas festas.

  11. Game

    20 de Dezembro de 2015 as 15:27

    Eu que vi o ADI fazer tantas críticas ao senhor Delfim Neves por causa do arroz e agora é o próprio ADI que engana e mata o povo com arroz podre. Sinceramente é para isso que tiveram a maioria absoluta? Vocês vão pagar por aquilo que estão a fazer ao povo. Enquanto vão comendo do bom e melhor, com festas aos fins de semana, comes e bebes, com catorzinhas e wuisque velho vendem ao povo arroz podre. É para isso que pediram a maioria absoluta.É para envenenarem o povo que votou em vocês. Podem fazer mas não esqueçam que Deus com S. Tomé Podeoso é que mandam para sempre.

  12. arroz sujo

    20 de Dezembro de 2015 as 18:29

    Estou deveras decepcionadissimo com este governo do próprio meu partido ADI.
    E não só eu.Somos muitos.Na altura fizemos tanta confusão,tanto teatro a volta de Delfim Neves.Agora precisamente nos ao seu Neves de darmos exemplo,o que estamos a fazer: Dar Arroz Sujo para população COMER?
    Será que é está BOA FESTA DE NATAL E ANO NOVO que estamos a agradecer a População pelo VOTO que nos deram nas urnas?
    Estou plenamente contra o que o meu ADI está fazendo.
    Se for assim podem não contar mais nem comigo nem someis familiares.
    O próprio Abílio Neto da RDPAfrica já ta fodido ecrevoltado connosco.
    Aviso enquanto é tempo, coisa ta muito mal e o comboio pode descarrilar e daí ADÊUA CONGOÊH. Depois não diga que não avisei.
    Muita corrupção,muita bandidagem desde Patrice Trovoada estes Ministros Ciganos,estes Presidentes de Câmara Bacuda Bandido,este Policarpo que está negociar arroz estragado para povo comer,isto vai custar caro pra nós.
    Quem diria que um dia estaríamos a tornar um país assim como estamos a fazer.
    Enganar população só com TVS e RÁDIO NACIONAL.Coisa que devemos informar população não estamos a fazer.
    Quando tomamos poder pensei que as coisas iam mudar.
    Claro está mudar sim é para:
    Miséria,
    Pobreza
    Muita Corrupção
    Prostituicao
    Delinquência
    Venda de arroz podre para povo comer.
    Isso sim.

  13. Terrra Sem Lei

    20 de Dezembro de 2015 as 21:09

    É inacreditável aquilo que os nossos dirigentes fazem ao povo. Sinceramente, que depois daquilo que eu vi com os meus próprios olhos o Patrice Trovoada a dizer dos outros políticos nunca pensei que ele faria igual ou pior do que eles. Bandidos, corruptos e ladrões. Um dia vão pagar pelo que estão a fazer ao povo.

  14. josé

    21 de Dezembro de 2015 as 9:54

    cada um tem aquilo que merece estão a colher frutos das sementes que semearam venha o diabo e leve qualquer um destes politicos de meia tijela que ca temos o MLSTP também não é melhor governou o pais a tantos anos respondem com sinceridade não eram iguais aos que estão agora ? tantos curuptos ladrões para não dizer mais

  15. morango 2

    21 de Dezembro de 2015 as 14:39

    Isto é um absurdo, se o arroz não estáem ccondições não está mesmo esse cidadã so quero bem estar do povo Santomentese por isso ele fez muito bem denunciar o arroz podre e nnão tem nada que ser detido por isso. Quando era o tempo de Pcd fizeram críticas e Delfim ouviu muito devido isso é agora éa vossa vez. Adi agora toma o que e bom para tosse fui.

  16. NOVA-DITADURA-ADI

    21 de Dezembro de 2015 as 15:19

    PÔVÔ ZÉTÁ DANÇO PLÔVIÁ DE BÔBÔ, CÔLÊ LENTLÁ PUÍTA,QUÊÇÊ DE KÚBA DÊ!NON SÁI KÁ PIÁ NANÇÊ MÓ NINGUÊ CÚ NA CÁ BÊ FA!NÔTXI XKÁ CUBLÍ, PLAMÁ SÁ KÁ BÍLI, HAJA UÊ CU VIDA SÓ! KIKIKIK….ditadura de DUBAI está a chegar! Patrice trovoada mais os seus lacaios acham q a melhor oferta de natal para povo é arroz sujo e podre? Não têm vergonha! ADI fez tanta confusão aquando da importação do arroz anterior, qdo foi o PATRICE q mandou misturar arroz bom com o de má qualidade pra obter proveito politico! Como Deus não dorme, o resultado está a vista! Quem mandou o povo votar nos aldrabões!

  17. Tony

    21 de Dezembro de 2015 as 18:56

    O que diz o Levy Nazaré sobre arroz podre do Patrice Trovoada.
    E são eles que deram maioria ao ADI, é bem feito, é pra saber, estamos a subir.

  18. Riboqueano

    22 de Dezembro de 2015 as 0:40

    Eu nunca pensei que este homem fosse assim. Palavra de honra. Depois de eu ouvir este homem a falar em várias reuniões, entrevistas e comícios eu pensei que estávamos em presença de uma pessoa diferentes de outros políticos. Olhá só o que estamos a ver?! Sinceramente que isto é uma desilusão completa para mim. Depois de tantas críticas aos outros políticos Patrice está a sair-me pior do que a encomenda.

  19. Barros Jorge

    22 de Dezembro de 2015 as 17:11

    Quem diria

    Ganhou com ARROZ 13 contos e a desgraça vem do arroz de 25 contos.
    Praga veio a dobrar. Aqui se deve aqui se Paga. Xi bô mata cu félo motxi bô cabi di felo mé.

  20. Dihnis

    22 de Dezembro de 2015 as 17:23

    Sou militante do PTS (Partido Trabalhista Santomense) com cartão de militante e tudo, aliás tenho de vários partidos, fiz assim que soube que alguns partidos exigem cartão militante para desbloquear uma oportunidade de emprego ou um concurso público, quero dizer o seguinte:
    Não me congratulo com a atitude do governo mas também não repúdio e muito menos a atitude da população santomense.

    Ora passo a explicar, o governo está simplesmente a cumprir o que prometeu nas campanhas eleitorais, pois, o povo pediu arroz 13.000,00 (13 conto) e Internet grátis e o líder do partido e actual chefe do governo disse sim senhor e assim tem-no feito.

    Quantos “cyber-espaços ” ou “Net House” que temos em S.Tomé criados pelo governo, o povo pediu arroz a 13 conto quando na altura o mesmo vendia a 25.000 dbs e é óbvio que, um país não produz arroz não podia baixar assim do nada o preço do arroz e por isso foi preciso ir à feira, porque se fosse aos saldos/promoções de Natal ou mesmo aos black Friday se calhar ainda se conseguia um bom arroz e a bom preço mas infelizmente o governo não foi atempo, pois estava a espera do donativo da UE (União Europeia) no valor de 20 milhões de euros.

    O povo santomense já teve sinal mais que suficiente pra perceber que nunca se vive de campanhas eleitorais, pode até sobreviver mas viver disso é mentira.
    Na altura das campanhas andas todos deslumbrados com LCD’s, Plasmas, Home Cinemas, Nanfangs, Sukidas, BMX…envelopes cheio de Papagaios e Conobias debaixo das portas… e outras coisas mais e esquecem-se que nesta altura o que está em questão é o futuro do país e não o presente, futuro esse, que este mesmo povo pode ditar se é a curto, médio ou longo prazo (4 anos-fazendo referência a uma legislatura).

    Estas realidades são duras, mas é o que temos. Tenho fé e esperança no povo santomense, pois, só com uma mudança de mentalidade e consequentemente de atitude deste povo, o meu, teu e o nosso lindo país S.Tomé e príncipe possa encontrar melhores dias.

    Um grande bem-haja a todos,
    Santo e feliz natal a todos vocês e às vossas queridas famílias.
    Não se esqueçam, a base de tudo é Deus e o pilar é a família por isso ame-a incondicionalmente.
    Bom zuano ôôô!

  21. pedro

    23 de Dezembro de 2015 as 15:12

    Mais o arroz são para os membros do partido ADI ou para os negociantes que pagam imposto venderem a população? Neste momento em Vila-Maria na casa do Beto membro do conselho politico do ADI, irmão do Cecilio do ADI que é quadro do AGER, esta a ser descaregada uma carinha de arroz escoltado pelo militares, uns deste militares vive na Vila-Maria.Esta acontecer neste momento em STP pelas 14 horas, do dia 23/12/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo