Greve Geral na Educação atinge mais de 90% dos centros de ensino do país

Desde as 7 horas desta terça – feira que todos os centros de ensino estão fechados na ilha do Príncipe. Os professores e educadores de infância estão a aderir em massa a greve geral anunciada pelo Sindicato da classe.

Na ilha de São Tomé, no distrito de Água Grande o mais populoso, e que alberga várias escolas e jardins públicos, a adesão a greve atinge os 100%, assegurou ao Téla Nón, Gastão Ferreira, Secretário-geral do SINPRESTEP.

Na conversa com o Téla Nón o líder sindical explicou que o cenário é o mesmo nos outros distritos da ilha de São Tomé. Todos os centros de ensino estão fechados. «Estamos abertos as negociações. Se o Ministro da Educação quiser negociar, resolveremos o problema imediatamente», afirmou o líder sindical.

Em declarações ao Téla Nón, Gastão Ferreira, disse que as negociações com o Governo registaram avanços  no último fim-de-semana, no que concerne a resolução das reivindicações relacionadas com a melhoria das condições de trabalho dos professores e educadores.

Mas o ponto quente e de discórdia continua a ser o de actualização dos salários dos professores e educadores de infância.

Gastão Ferreira recusou avançar a cifra de aumento salarial apresentada pelo sindicato. Garantiu ao Téla Nón que na ronda negocial de segunda – feira, a equipa governamental liderada pelo Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Afonso Varela, apresentou ao sindicato 5 cenários para actualização dos salários.

Após análise dos 5 cenários, a organização sindical dos professores, apresentou uma contra-proposta ao Governo. «O Ministro da presidência do conselho de ministros, disse que não poderia decidir sobre a contra-proposta. Só o Primeiro-ministro o poderia fazer, mas que o Chefe do Governo se encontra ausente do país», detalhou Gastão Ferreira.

O sector da educação de São Tomé e Príncipe, está paralisado deste a manhã de terça – feira e segundo o sindicato por tempo indeterminado, caso o Governo não dê satisfação as suas reivindicações, com destaque para a actualização dos salários.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    democracia em risco Responder

    ENQUANTO ISTO:

    Patrice Trovoada, está preparando cerca de 200 Jovens de Sul do País,nomeadamente a maioria virão de Ribeira Afonso, simular um pedido ao Patrice Trovoada para se candidatar às Presidenciais de 2016. Por detrás o grupo de Monte Macaco,grupo este criado por mesmo Patrice Trovoada, para reforço.
    ESTRATÉGIA:
    Confundir a opinião pública, pelot facto do mesmo ter já anunciado publicamente de que NÃO IRIA SE CANDIDATAR ÀS ORESIDENCIAIS. Algo que foi meramente. premeditado.
    Para cada um dos participantes já está garantido um cashé de 100 Dólares.
    Por isso encorajo os professores a continuarem a exigir os vossos direitos,mais tudo de forma legal.
    Como podemos observar o Patrice Trovoada se ausenta do País sempre que há uma greve.
    Já puderam observar?

    • img
      Martelo da Justiça Responder

      Francamente!!! A ser verdade isso, é uma vergonha. Passam a vida a divertir e a enganar o povo dessa maneira, em vez de debruçarem seriamente na resolução dos graves problemas com que o Pais enfrentam, boa parte criado por eles. A atuação que o ADI teve quando esteve na oposição, eu sempre disse que o feitiço virará contra o feiticeiro.
      Esses Senhores meteram os principais dirigentes de então no Tribunal internacional, com o pretexto de que não havia democracia em STP.O paradoxo é que foram esses próprios dirigentes que organizaram as eleições livres e justas que resultaram na vitória do ADI nas legislativas, com a maioria absoluta. Hoje, quando o PR denunciou que a não resolução dos problemas do Pais, poderá por em causa a Democracia, ficaram todos nervosos dizendo que o Presidente está a perturbar a ação governativa com a sua declaração. Isso não é sério meus senhores!!! O ADI está a fazer pior que os Governos anteriores e não estão a conseguir resolver os problemas básicos da população. Lembro-me que o Presidente da Câmara de Água Grande dizia que não conseguia remover o lixo na cidade porque o Governo de então não o apoiava. Pergunto, e agora??? É uma vergonha ver a capital dum Pais mergulhado numa imundice dessa. Esse Senhor passa a vida a fazer a apresentação de projetos 3D para enganar o povo, sabendo ele a partida que não vai conseguir financiamento para o efeito.

  2. img
    ANCA Responder

    Focar as reivindicações, com ênfase no aumento salarial, sem abordar, questões de fundo, no Sistema de Educação Nacional, nos vários níveis de ensino, a saber;

    -Falta de plano curricular eficiente, condizente com o aprofundamento do estudo a realidade Territorial/Populacional/Administrativa(Modernização do Saber) nacional, nalgumas áreas do saber,bem como do estudo da realidade Trans-nacional, nomeadamente da Europa, com epicentro na Portuguesa e tratado do saber Internacional, para determinadas disciplinas do plano curricular dos níveis de ensino, qualidade de ensino, formação qualificação dos professores, concursos com regras definidas para admissão dos professores, a saber verificação do obtenção diploma, certificação profissional, subjacente à obtenção da formação deontológica profissional para ser professor. Os alunos SãoTomenses outrora forma brilhante nas Escolas Nacionais e Universidades Internacionais, realidade que hoje nada ou pouco se observa, onde alguns dizem que são formados quando nem sequer acabaram o curso.

    Auditorias, Certificação das Instituições de Ensino, no saber e saber fazer, na qualidade de ensino praticada, avaliação dos professores, bem como do plano curricular, criação valências Institucional.

    -Sala de aulas, com mais de 22 alunos por turma, falta de equipamentos e tecnologias de auxilio a programação das aulas, como acesso à internet, tecnologias de informação e comunicação, projectores, quadros eléctricos, computares.A nível dos edifícios equipamentos escolares, parques desportivos, casa de banhos em condições, a par do novo Liceu construído na cidade da trindade, projecção de outros tantos lá onde necessário for, nomeadamente nos distritos onde há falta deste equipamento, sem esquecer a região Autónoma do Príncipe.

    -A questão das carteiras para os alunos que sentam e escrevem no chão/janelas da sala.

    -A questão da indisciplina(comportamentos) escolar dos alunos, a responsabilização penalização.

    -A desistência e abandono escolar, sobretudo na classe feminina, por causa da gravidez precoce, no básico e no secundário.

    -A falta de creches e jardins de infância.

    Etc, etc, etc,….

    Não obstante o direito à greve, o Sindicato dos Professores, bem como todas as classes sindicais, devem pautar e conhecer melhor à realidade económica e financeira, do Estado(ao qual todos pertencemos), pedir aumentos salariais quando o Território- -População, o País, somente consegue produzir 10%, para sustentar as necessidades internas, de funcionamento das Instituições Públicas Nacionais, quando a dependência económica financeira é de mais 50% em relação a ajuda e donativos exterior significa condicionar, ainda mais a realidade Populacional/Territorial/Administrativa.

    Se Se queremos ver o País bem

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      Ecce homo Responder

      Sr Manuel
      O Estado é um todo. Vocacionado a harmonizar a convivência social. STP é um Estado “pobre” sim, mas há que se fazer uma distribuição equitativa dos pobres bens nacionais.
      Justificar-me-ia que a saúd tem menos elementos, e outros sectores públicos têm , também menos elementos, e são produtivos, por tais auferem um salário muitíssimo superior à educação, professores em particular.
      Mas a questão é que, excetuando os diversos subsídios:riscos e outros, não é aceitável que um médico, magistrado, ou outro funcionário público licenciado, receba cerca de 10 (dez) vezes mais que o seu professor mestrado ou mesmo doutorado, como base salarial.
      Se quisermos promover paz social devemos promover antes a justiça equitativa.
      Sem falácias como as do sector produtivo. E não vale ir a comunicação social exercitando belos discursos de PAZ SOCIAL , RESPEITO E BEM ESTAR, porque isso não se fala, FAZ-SE.
      Por um STP grande!

  3. img
    Manuel Pinto Correia de Jesus Afonso Responder

    Dubai já começou. O Sr PT anda a passear pelo mundo, Inventou uma viagem para Marrocos que não faz sentido visto que desta vagem não sairá nada de concreto. Um primeiro ministro responsável nunca sairia de S. Tomé sabendo que estava iminente uma greve geral dos professores que é uma classe de trabalhadores nestas coisas não brincam. O Patrice Trovoada é brincalhão e muito irresponsável. Mas tudo isto é bom. São estes mesmos professores que na sua maioria votaram no ADI. Ainda a dias um famoso ministro do XVI governo disse-me que não haveria greve porque o governo esta a distribuir dinheiro para alguns dirigentes e professores para furar a greve.

  4. img
    Fernando Responder

    Caríssimo Téla Nón,
    Não sei de onde lhe veio essa informação, mas quanto ao Príncipe posso garantir-lhe que as aulas do Ensino Secundário não estão totalmente paradas. Há alguma adesão à greve, mas as escolas estão muito longe de estarem fechadas. Há muitos professores extraordinários que não estão a aderir à greve.
    Cumprimentos

  5. img
    ZIPADU Responder

    O problema é que esse governo,na qual eu apoiei e votei nas vésperas passada,isto é na última eleição está convencido que vai ter maioria absoluta na próxima eleição com água e energia que estão colocando. Estão a pensar que a maioria absoluta basta enganar as comunidades com água e energia! E outros problemas,os jovens,adultos,as pessoas reformadas,os velhos,a educação? Senhor Ministro de Educação fez um ridícula reforma,isto é copiando exemplos de Portugal,está mal acessorado,colocou a frente de várias direcções pessoas que não entendem de nada,que não têm relação humana,que mal sabem conversar como a Belinha,o Montonha,o Esmael, etc.pessoas que pensam que são Donos da Educação.Portanto a Educação vai mal,desde o próprio Ministtério,onde mesmo nesta casa está cheios de bandidos e incopetentes fazendo-se de competências…Disse António Aleicho,na qual cito” Homens burros a mandarem em homens inteligentes,até pensa-se que a burice é uma ciência”
    Esta reforma só tinha alvos definidos pelo senhor Ministro da Educação juntamente com o tal Director Emir que se arma em muito chico esperto…Na verdade são fracos,porque se fossem pesssoas sensatas e serias,esta reforma dos professores seria de forma diferente,com capacitação,visitas,seminários,etc e não andar aqui a denigrir as imagens dos professores,porque os senhores sabem que toda a estrutura está mal,desde topo a base. O

  6. img
    Maria Vitória Responder

    O Sr. Primeiro Ministro afirmou: Vamos ver, o que quer dizer, vamos ver se a greve pega. Essa aderência é um exemplo que os professores fazem parte da classe lucida e não recuados no tempo como afirmou ministro, nem aqueles que foram colocados na miséria e hoje aparecem como salvadores dando água e energia como se fosse tudo na vida e inaugurações de casas de pombo aos sinistrados como se fosse favor que estão a prestar ao cidadão no momento que mais precisam. Deixam de humilhar os santomenses. Merecemos mais.

  7. img
    STP Alerta Responder

    Boa!
    Até que enfim um órgão sindical com aquilo no lugar, deixemos de medo o direito a greve é constitucional. se o ADI não sabe lidar com isso que vai a escola. Gastão Ferreira aguenta isso caro colega, estamos contigo nessa luta que muitos lambe-botas e medrosos não vão a concentração mas quando der certo irão beneficiar também.
    YÁ CU SÁ SWEGUEN!…

  8. img
    Agundo Responder

    Só tenho a dizer que esse governo está demais…
    Pensando somente em viagens e não preocupando com os problemas sérios desta nação..
    O meu voto já não verão… e vamos ver se terão maioria absoluta que precisam para governar…
    O vosso leite está no fogo a ferver…Perderam respeito para com os militantes que vos apoiaram,já estão lá em cima e estão a cuspir…Deicha-vos…

  9. img
    FUBA-COM-BICHO Responder

    PATRICE TROVOADA não passa dum autentico TURISTA alimentado a custa dos cofres de ESTADO! Continuam acreditando q um 1º Ministro q permanece 75 dias no país em 1 ano será capaz de solucionar problemas deste povo? professores em greve, enquanto o 1º Ministro passeia! É pra povo saber o q é bom para tosse! Venderam os votos, agora infelizmente, pagamos todos! Partice tem q viajar para arranjar dinheiro para encher o seu bolso!

  10. img
    santola Responder

    Olinto para rua.

  11. img
    explicar sem complicar Responder

    Foram palavras de Olinto Daio.

    …professores de matematica que nem sabem achar Perimetro!…

  12. img
    camia Responder

    Faz sentido esta greve e aliás já deveria ser feita a muito tempo.Um Ministro de educação e seus colaboradores mediucres que faltam respeito aos professores,que sempre que vai a comunicação social só vai falar mal dos professores,fazendo os professores como se fossem os verdadeiros culpados dos maus resultados escolares,esquecendo ele que é do pequeno que se torce o pipino,isto é antes as pessoas saiam afinadas,sabiam lêr e escrever,sabiam tabuada,ortografia,gramática,estavam mas preparadas ao entrarem na 5ª classe e hoje em dia alunos terminam sem saber quase nada,isto porque veio a escola +,com a sua reforma de passagem com aproveitamento e passagem sem aproveitamento,o senhor se tem conhecimento,se entende bem da educação não sabe que isso é um dos problemas? O problema está na raíz,isto é no ensino básico e deve-se atacar o problema pela raíz,mas o senhor juntamente com os seus colaboradores mediucres e lacaios não dão conta disso e pensam que a solução é a mediucre reforma que fizeram no ensino secundário,quer dizer está tudo ao contrário..Outra minha grande decepção com esse governo de flasóII,é que falam tanto e não fazem nada…Falou-se de tantas reformas,mesmo ultimamente falou-se no parlamento de uma necessidade urgente de reformas,mas a pergunta que se faz é: Porquê que o senhor Ministro das Finanças e Administração Pública não faz reforma numa grande instituição que está a precisar de reformas há muito tempo? O senhor Patrice Trovoada desconhece daquilo que passa nas Finanças ou finge-se que não sabe? Vocês estão a brincar com as pessoas porque têm maioria absoluta? Porquê o senhor Américo Ramos não faz reforma,nas Finanças?

  13. img
    Observador Atento Responder

    O PM esta ausente do pais outra vez? Ele deveria ter um gabinete permanente on estrangeiro.

  14. img
    explicar sem complicar Responder

    PERGUNTO A QUEM DE DIREITO:?

    Qual é o objectivo e para quê, servem as FOTOS que o agente da PIR policia de intervenção rapida estava fazendo na/durante a manifestação dos professores, ontem na praça frente ao gabinete do primeiro ministro patrice trovoada?
    Tenho medo porque tambem estive lá!

    • img
      Martelo da Justiça Responder

      São práticas que o fascismo utilizava. Depois dizem que são democratas. Nunca me enganaram!!

  15. img
    Stp+ Responder

    Os comentários que se perfilam aqui são quase todos de carácter partidário e não ajudam em nada para o esclarecimento da situação. Nos saotomenses temos muito a aprender com o cabo verde no que diz respeito a patriotismo. Nunca pensamos no pais no estado. Nunca temos a preocupação intergeracional. Confundimos o estado com o governo. Gostamos muito de personalizar. Só com a nossa mentalidade só estamos preocupados com o nosso partido nossa religião e o nosso clube. Ainda bem que não temos grupos étnicos senão haveria conflitos violentos nesta terra. Minha gente saotomenses acordem de uma vez por todas têm a internet tem a televisão vejam o que se passa la fora. O que vejo desta manifestação é de uma casa onde não há pão e todos se zangam e ninguém tem razão.
    Os professores tem razão em querer tem melhores condições de trabalho e de rendimento. Por outro lado governo terá as suas razões em invocar a insustentabilidade da economia para atender globalmente a reivindicações dos professores. Meus caros compatriotas não sejamos populistas nem demagogos o pais não produz riqueza suficiente para que os vários funcionários de estado tenham um salário digno desse nome. O governo poderá estar entre a espada e parede neste momento e se pode estar a abrir um precedente grave se abrir cordões a bolsa. Pois amanha ou depois serão os enfermeiros na rua e outros organismos de estado a reivindicar também melhores condições. O grande mal dos governos e este não escapa e nos saotomenses no seu todo é não estamos ainda a criar condições para ter uma economia sustentável. Um pais com água em abundancia e com terras férteis e paisagem para pastagem de animais e continua a importar água mineral e frangos de qualidade duvidosa só está a dar tiros no próprio pé.

  16. img
    Jovem na diaspora Responder

    É lamentável a situação do nosso precioso país.
    Preferia que não houvesse Democracia do que viver este clima triste em São Tomé.
    Agradecia uma resposta ao presentes comentadores e irmãos santomenses, o nosso Primeiro Ministro é um turista ou é um homem que quer trabalhar para o nosso país?

Deixe um comentario

*