De LUTO no Palácio do Governo os professores pediram a Cabeça de Olinto Daio

Na tarde de terça – feira, os professores e educadores de Infância de São Tomé e Príncipe, vestiram-se de preto, sinal de luto na tradição são-tomense. Concentraram-se diante do Palácio do Primeiro Ministro Patrice Trovoada, na altura ainda ausente do país, para julgarem o Ministro da Educação, Cultura e Ciência Olinto Daio.

Garantia de julgamento dada pelos manifestantes através dos cartazes. «Padre Rejeitado por DEUS Julgado pelos Professores». Este foi um dos principais slogans de cartaz exibido na Praça Yon Gato.
manifestação professoresRecordaram desta forma, que Olinto Daio foi padre. Deixou o celibato para se dedicar a política activa. Tarde de terça – feira 26 de Fevereiro, terá sido o dia escolhido por Deus para o seu “juízo final” nas mãos dos professores e educadores.

Na praça pública (Praça Yon Gato), o nome de Olinto Daio, foi devassado. A classe docente revelou que para além das reivindicações salariais, a greve sem fim a vista que paralisou o sistema de ensino na terça – feira, tem um alvo bem definido, Olindo Daio.

Em luto, os professores ergueram outro cartaz. «Quem se humilha, será Exaltado». Uma frase bíblica, citada em cartaz no julgamento público do ministro. A classe docente manifestou-se ferida na alma por causa de muita humilhação a que foi submetida pelo ministro da educação em pouco mais de 1 ano de mandato.

Talvez pelas mãos de DEUS, foram exaltados na terça – feira, através de uma greve que paralisou tudo, e que pretende caçar sem piedade, o Ministro considerado como humilhador da classe docente.

Gastão Ferreira, o líder sindical em cima de uma carrinha pegou no megafone, para condenar o ministro e os seus colaboradores directos no Ministério da Educação. Acusou-os de covardia e falta de honestidade. Tudo por causa de dados contabilísticos difundidos vezes sem conta na Televisão do Governo a TVS, indicando vários números como sendo ganhos financeiros conseguidos pela classe docente. Dados contabilísticos que apontam para mais de 1 milhão de euros.

manDados falsos, denunciou Gastão Ferreira. Dados que segundo o líder sindical, visam apenas confundir a opinião pública e colocar a classe docente como sendo o mau da fita. Por causa desses dados, Gastão Ferreira, exigiu que o Ministro da Educação pedisse desculpas a todos os professores de São Tomé e Príncipe.

O líder sindical pediu união da classe, porque a luta é dura e não tem fim a vista. «Vamos todos manter-nos firmes nesta luta sem medo de represálias. Uma semana, duas ou três sem salário, vamos aguentar para defender a melhoria da nossa situação e da nossa dignidade como professores, porque somos também pais de família», declarou.

O SINPRESTEP, aproveitou para fazer denúncias. «Eles tiraram os seus filhos da escola pública e meteram na escola privada, os professores gostariam também de ter os seus filhos no privado e não conseguem. Estamos determinados, unidos e apostados nesta luta e sabemos o que queremos na defesa da classe para bem e a favor de todos», pontuou.

Esta quarta – feira, a greve geral no sector da educação entra no segundo dia.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    verité Responder

    A única pergunta que se coloca é: SERÁ QUE A TVS TRANSMITIU ESSA MANIFESTAÇÃO??

    • img
      MIGBAI Responder

      Minha gente
      Por favor tenham calma senhoras e senhores professores.
      Em parte alguma do mundo, um pais que vive com esmolas de outros países, podem dar aumentos salarias de 50%.
      Calma minha gente.
      As nossa receitas, para o orçamento do estado, somente cobre 15 % do orçamento e se nos emprestam 85% para cobrir o restante do orçamento, como querem os professores aumentos de 50%?
      Minha gente digam onde se vai buscar o dinheiro???
      Se o governo vergar perante os professores e dar o aumento pretendido, ou seja 50%, logo surgirão as outras classes de funcionários públicos também a exigirem aumentos de 50% e vai ser a desgraça total do país.
      Eu, como sabem, sou a favor do REFERENDO ao povo a perguntar se quer continuar nesta vergonha de independência, ou se quer ser uma região autónoma, pelo que, o meu pedido de razoabilidade aos professores nos aumentos pretendidos, vem contrariar a minha luta pelo REFERENDO, pois quanto mais instabilidade surgir, mais as pessoas, ou seja o povo, vê e sente a necessidade de mudar-mos de estatuto internacional.
      Assim, por favor senhoras e senhores professores, sejam razoáveis no pedido de aumento salarial, atendendo que vivemos de esmolas internacionais, e são essas esmolas internacionais que vos pagam o salário, e mais ainda, respeitem os vossos alunos que precisam cada vez mais de professores empenhados na sua profissão, e acima de tudo ESTUDAR MUITO para serem os pilares futuros de STP.

    • img
      pascoal de carvalho Responder

      boa pergunta. caso não, outros meios fara por eles.

  2. img
    Original Responder

    Porra! isto está a aquecer e alguém tinha que sair da toca e muitos irão seguir este exemplo mesmo sem cobertura de rádio e televisão estatal pago por nós.
    Obrigado Gastão Ferreira por devolveres a confiança dos professores porque estavam pensando que eras um segundo Cauíque.

  3. img
    explicar sem complicar Responder

    Alguem que me explique para quê um policia de intervenção rapida estava fazendo fotos dos manifestantes?????

  4. img
    Parabens Gastão Responder

    Agora sim. Parabens a todos os professores, porque se os dados apresentado pelo governo é falso isto revela uma grande falta de honestidade porte do ministro Olinto Daio e não se pode aceitar. Não é ignorando os protestos, e nem impondo com autoridade que se consegue resolver problema tão sensivel como este. O governo usou uma má estratégia para lidar com a situação. Força e muita coragem aos professores. Sejam sempre unidos que a vossa vitoria esta em vista.

  5. img
    São-tomense Responder

    Olinto Daio só tem uma coisa a fazer, pedir a sua demissão imediatamente. E não fizer, o primeiro-ministro deve demiti-lo. Este senhor é o problema, não é e nunca será a solução. Olinto Daio é funcionalmente incompetente.

  6. img
    Zedom Responder

    Olinto Daio e sua maldita equipa criada, estão não só comprometendo o futuro dos professores como também sacrificar os pais e alunos do nosso país. Seja feita é vontade de Deus. Já sabia que o Olinto não iria melhorar a Educação mas sim complicar, pois escutei falando pela televisão ao quando do fórum realizado em que convidou os antigos Ministros da Educação para dizer que ele é que irá melhorar a Educação em STP. Sem tomar em consideração o que outros fizeram.

  7. img
    FÉDÈ KÁ DOCHI Responder

    É pra saber! ADI e P.TROVOADA “TURISTA” promoveram uma campanha de mentiras e falsidades baseada em números para tentarem desacreditar os professores! Mas como Deus não dorme, os professores continuam unidos! Professores, estamos solidários com a vossa causa! Vamos ver até onde chega ALDRABICE do ADI!

  8. img
    JOAO CARLOS CARVALHO Responder

    Muito bem caros professores, continuem a vossa reivindicação até que sejam satisfeitas a vossa exigência, se a cabeça do Ministro da Educação é uma delas, que assim seja, ninguém pode impor nada a uma das classes mais importantes do País…..

  9. img
    O EX Responder

    Isso vai fazer muita População começar a pensar bem naquilo que fizeram quando votaram numa cambarde de incompetentes e aldrabões que querem enganar a população com falsos dados estatísticos. Isso é muito Triste depois falam em Democracia. Sinceramente até criticam o Regime Único do PR, mas agora com tanta modernidade ainda proíbem divulgação de ato ocorridos no país, só transmitem os seus folclore.

  10. img
    Tony Responder

    Força Professores, luta pelo vosso direito, são vocês o professor de verdade sabe provocar curiosidade, ensina a pesquisar, a separar o joio do trigo. Não se intimida pelo Padre Rejeitado pelo Deus e Julgado na praça Pública pelos Professores, DUBAI de STomé

  11. img
    precisamos de pessoas serias Responder

    Tem gente que gosta tanto de Carnaval, que vive um ano inteiro de máscara.
    Só pode ser brincadeira esse ministro não viu k sou mascara cai. Demiti-se….
    O que só tenho a parabinizar, é a capacidade que o governo ou seja a lábia que o governo tem em persuadir a opnião pública.
    Era de espera um individuo que estava na liagem com Deus ou seja Padre e de uma hora deixa, vai conhece mulher e entra na politica que é encontro com DIABO só posso dizer que ele fez boa passagem e é de esperar o comportamento dele. Para me é aceitável.
    Agora não entendo PT um homem contemporâneo a apostar em pessoas desse tipo.
    PT parabéns tens Visão. Sublinho VISÂO DE LUPA…

  12. img
    Mrs Martinez Responder

    So para dizer que a greve tomou parte no dia 26 de Janeiro e nao Fevereiro. Verifiquem o texto, por favor.
    AM

  13. img
    ESCRAVOS DA EDUCAÇÃO Responder

    O Patrice Trovoada e os seus lacaios(Olinto, Varela…) têm que saber que os sorrisos brotam dos dentes que mordem. Muita confiança! Estamos altamente arrependidos de termos votado no ADI.Somos alvos de injustiças, comparando com:EMAE, ENASA, ENAPORT, SAÚDE, FORÇA ARMADA, Vocês nos atiram com pedras e dizem que é barro…Fiquem à saber que a escola é o lugar mais importante de um país sério.

  14. img
    vanda Responder

    esto tem a mao de partidos politico k tem enveja da governacao do Adi poque em 40 anos nao nada foi feito mas em um muitas coisas… forca Olinto estas no bom caminho muita bandalia na aducacao.Tambem sou professora istou contra greve

    • img
      Levy Cauíque quer um tacho na Empresa ADI ou TVG (Televisão do Governo) Responder

      És professora ou “pissora”? Não acredito que seja. És professora e escreves com erros, escrevendo “istou” em vez de “estou”!!!? Tens razão, fazes parte da lista dos incompetentes do ADI. É melhor ficares calada senhora pissora porque mal sabes comunicar. Assim vais envergonhando a tua empresa ADI porque partido político aquilo não é.

    • img
      MIGBAI Responder

      Senhora “vanda”
      Por favor não escreva que é professora, porque não o é!
      Qualquer pessoa que leia o seu comentário, fica com dores de barriga de tanto rir.
      Por favor, tenha mais respeito para com os professores.
      Era melhor dizer que é membro do governo, pois sempre alguém acreditaria em si.

  15. img
    joão Manuel Responder

    Neste país existem muitas classes de funcionários
    Os professores pertencem a classe dos privilegiados.
    Nós os funcionários públicos das Direções de Estado somos a classe mais prejudicada. Um simples professor com a formação mínima, recebe salários 5 vezes mais do que um técnico de formação superior das Direções de Estado. Se o Governo der 50% aos professores, nós vamos exigir 200%, pois os professores não são mais do que nós. Todos somos importantes nas nossas funções. Um país não se desenvolve apenas com professores. Até os varredores das ruas, são extremamente importantes. Até o coveiro do cemitério se entrar em greve o país para. Por tanto, os professores que deixem de pensar que são oos mais importantes. Por mim, se fosse governo, deixaria os professores seguirem em greve mesmo um ano. Paciência. Depois iriamos ver no fim quem tem razão. Professores que não produzem, vão para aulas dormir e namorar alunas e não aceitam criticas. Se o Ministro criticou, foi porque ele fez aquilo que todos murmuram de fora e não têm coragem de fazer.
    Força Governo
    Abaixo oos oportunistas
    Bem Haja STP
    JM

  16. img
    joao manuel da trindade Responder

    O Sindicato dos Professores e alguns professores em S. Tomé e Principe não vivem no mundo real. Muitos desses professores (que de professor não têm nada) só estão aí porque não conseguem emprego em lado nenhum porque são mesmo incompetentes. Tenho pena dos verdadeiros Professores que são a maioria e que sabem o que querem e conhecem a realidade do país pois só um incauto pode exigir aumento salarial na ordem dos 50% num país que vive de mãos estendidas. Haja bom senso. Eu gostaria de aufirir o salário de alguns desses professores como colegas que somos na função pública. Em 40 anos, nunca se viu uma reinvidicação desta natureza. Viva o Professor. Viva o bom senso.

  17. img
    FÉDÉ KÁ DOXI Responder

    Vanda, Vives bem por isso é que tens essa linguagem, cuidado com o mundo, quando ele nos vira às costas huuummmm.
    O Sr. João Manuel para chegar aonde chegou, teve necessidade de Professores. Qualquer mau comportamento dos Professores é fruto da incompetência da Direcção. Aonde está a Inspecção Escolar? Não venham dizer que os professores não trabalham. Alguns até nem têm descanso nas horas de descanso. Alguns estudam e durante as horas vagas estão preparando as aulas. Façam avaliação de desempenho dos professores. Mesmo os funcionários públicos. Deveriam fazer um levantamento geral e vejam a que nível está o salário dos professores. Viva a greve dos Professores.

  18. img
    pascoal de carvalho Responder

    Deixar o Ministério da Educação e Ciência e, dirigir-se as portas do Gabinete do Primeiro Ministro, ilustra bem aquilo que se passa e das relações entre as partes.
    Como sempre terá que ser o Imaculado, Omnipresente e super faz tudo Patrice Trovoada a ter que resolver isso outra vez.

  19. img
    MIGBAI Responder

    Meus senhores, estamos todos num país chamado STP.
    Porquê que uns saõ filhos e outros entiados?
    Todos labutados para o engrandecimento de STP. Será que nós os professores não contribuimos para o desenvolvimento de STP.
    Porquê que na EMAE, ENASA, ENAPORT, só para citar alguns porque há mais na Administração pública(Alfandega e Impostos)os Directores ganham entre Dbs 80.000.000 à Dbs 100.000.000 de dobras e nós os professores temos que receber este troco/migalha de Dbs2.000.000 à Dbs.3.000.000 .Isto é justo, num país que se diz ser Democratico?

    Este Gogerno só pode estar a brincar com a nossa cara

    • img
      MIGBAI Responder

      Como é possível dizer-se professor e utilizar o meu nickname?
      Um professor integro, honesto, não usa o nickname de outra pessoa.
      Eu não quero acreditar que usou MIGBAI de propósito, mas sim algum lapso que aconteceu.
      Seria honesto da sua parte, esclarecer que o que escreveu com o nome de MIGBAI, foi por lapso.
      Caso não tenha sido por lapso, que todos os colegas comentaristas, fiquem a saber que o MIGBAI das 14:59 não é o costumeiro MIGBAI, ou seja, não sou eu, mas alguém, que se quer fazer passar por mim e pelos meus comentários, que por sinal, vão colidir com o que defendo.
      Um grande abraço para todos

Deixe um comentario

*