Destaques

Portugal dá 35 mil euros para apoiar mais de 6 mil deficientes de STP

A Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe, colocou 35 mil euros a disposição da Associação dos Cegos e Ambliopes  de São Tomé e Príncipe.

O financiamento vai permitir formar e capacitar pessoas com deficiência, para sua melhor inserção na sociedade. «Acho que é importante, porque as pessoas portadoras de deficiência têm direito a uma vida feliz, com vertente lúdica importante, com actividades de reinserção na sociedade relevantes», declarou a embaixadora de Portugal Paula Silva.

O Governo através do Ministro da Solidariedade, Carlos Gomes, reconheceu a importância da ajuda portuguesa que dá expressão a política do executivo no sentido de inclusão social das pessoas com deficiência. Uma forma de combater as desigualdades, «e o reconhecimento de direitos de mais de 6 mil são-tomenses com deficiência», sublinhou o ministro Carlos Gomes.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Rambo

    9 de Fevereiro de 2016 as 16:31

    Agradeco em nome do povo e em especial dos fofoqueiros do mlstp/pcd que nao sabem comentar o que realmente tem valor. Bem haja a todos

  2. FCL

    9 de Fevereiro de 2016 as 22:34

    Espero que haja um controlo apertado sobre esta verba. Com este deficientes “financeiros” que andam por ai. Só com cristo

  3. ANCA

    11 de Fevereiro de 2016 as 1:48

    Instituições de Ensino Público Privadas nos diferentes níveis de ensino devem dispor de professores para acompanhamentos de ensino especial para pessoas com dificuldades de aprendizagem.

    Instituições nacionais Públicas ou Privadas devem estar sensibilizadas para esta causa, por exemplo, abrir concursos de admissão inserção com cotas para pessoas deficientes.

    Na estruturas dos passeios nas ruas, dentro das instituições, habitações, devem ser feitas melhorias obras de acesso de forma a permitir a pessoas com incapacidades visuais físicas motoras e psicológicas aceder sem entraves.

    Formação de cães guias

    Reforçar associações na formação ajuda na criação de artes para arrecadação de receitas a favor dos incapacitados físicos motor psicológicos.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Deus abençoe Portugal

    Bem haja Portugal

  4. Bradesco Pepito

    11 de Fevereiro de 2016 as 9:47

    Por favor meus senhores. Portugal da 35 mil euros, reparem bem, 35 mil euros para mais de 6 mil deficientes e estao todos satisfeitos!? Francamente.! Sabiam que se calhar a maioria desses deficientes ficaram assim por causa de anos de trabalho prestados ao regime colonial portuigues? Isto nao e noticia senhor Abel Veiga. Ao menosse fosse uma soma para minimizar os problemas desses deficientes, talvez ai sim, o assunto poderia ser noticiado e se poderia de facto colocar a fotografia da senhora embaixadora. mas so por isso, francemente. Somos pobres sim, mas vamos deixar de ser bajuladores. Portugal tem e sempre tera dividas para com S.Tome e Príncipe. Por causa da gestão deles e que tanto nos como o resto dos PALOP estão no estado em que estao. Tenho dito.

    • ANCA

      11 de Fevereiro de 2016 as 11:51

      Caro irmão Bradesco Pepito, antes de mais um grande abraço irmão SãoTomense

      Tem razão naquilo que diz é verdade, mas jamais podemos continuar a olhar para o passado com rancor e ódio, devemos antes aprender algo com ele, tirar as nossas ilações, e seguir em frente e melhorar-mos a cada dia.

      Há algo que podemos fazer para ir ao nosso passado e muda-lo, mudar o nosso passado?Faz parte da nossa Historia, temos que recordar e estar muito atentos para que jamais aconteça, na administração do nosso solo.

      Esta vexame de violação de Direitos Humanos no passado é de Portugal, Pois que esta divida jamais será paga ou esquecida, factos Históricos são factos Históricos, nunca se apaga e devemos lembrar-no sempre, pois que também nós cometemos alguns erros na nossa caminhada após 12 de Julho 1975, ainda continuamos sem superar algumas lacunas internas.

      É de conhecimento que grande maioria dos Cidadão Europeus tem complexos de superioridade, em relação a pessoa humana Africana, assim é que sabemos como são tratados os nossos concidadãos no solo Europeu e em Portugal, quando emigram a procura de melhores condições de vida ou de trabalho ou a fugir da guerra ou até a frequentar as universidades Portuguesas, ao contrario de quando os Europeus chegam a África a procura de melhores condições de vida de trabalho salvo excessões, na forma como são recebidos, isto é uma vantagens para nós, pois que afinal quem será inferior?

      Quem escreveu uma História do Mundo, a dizer que os primeiros Homens Sapiens apareceu em África, e emigrou a procura de melhores condições de vida e de alimentação às outras Latitudes, Ásia, Europa, America, Gronelândia, e que em virtude desta mudanças, sofreu com passar de milénios alteração na sua composição de pele(Melanina), pele mais clara, nariz mais saliente, cabelos mais lisos menos encaracolados derivada do frio, e do Habitat, adaptação no modo vivendis derivado do clima e organização social, cultural, e que depois no relacionamentos com estes povos tratam violando direitos humanos, quem será inferior, quem deve ter lição de História, de modo de ser estar?

      Agradecemos sim

      É a nossa forma de ser estar, pois que nada pedimos é apoio.

      Obrigado Portugal

      Aprenda-mos a valorizar orgulhar-mo-nos daquilo que é de bem e para o bem, enquanto modo de ser estar fazer nosso enquanto Africanos SãoTomense de São Tomé e Príncipe.

      A nossa pele tem brilho, as nossas mulheres são lindas, as nossas crianças são lindas, são alegres, criam os seus próprios brinquedos nossa cultura é rica.

      Pois que de voltar atrás no tempo se assim pudesse à História gostaria de ver um cidadão Europeu, à trabalhar mediante chicote nas costas, à temperatura que se faz sentir em África?

      Quem seria o Preguiçoso?

      A Raça é só uma -a Humana

      Lembremos-nos ninguém dá nada a alguém ser esperar ter ou receber algo em troca, velha máxima Ocidental Europeia

      Se se queres ver o País(Território/População/Administração) bem

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncipe

      Um grande abraço Irmão SãoTomense.

      • ANCA

        11 de Fevereiro de 2016 as 13:30

        Hoje o conceito de Inter-dependência é riquíssimo, desde que a balança esteja equilibrada, com peso e medida, tanto a nível social, cultural, ambiental, gastronómico, desportivo, económico e financeiro, de solidariedade, por quanto nenhuma sociedade hoje poderá se dizer verdadeiramente independente.

        E esta realidade deve ser vista como uma mais valia dentro da Organização complementaridade da comunidade de Países de Língua Portuguesa, Língua esta que é hoje uma cultura que verdadeiramente nos une a nível social, cultural, ambiental, desportivo, politico, económico e financeiro. Riqueza maior única que deve ser valorizada nos diferentes contexto da História do Presente e Futuro.

        A cultura deve ser trabalho de organização de paz, troca de experiências e conhecimentos saber e saber fazer, bem como de Novas Tecnologias.

        Pratiquemos o bem

        Pois o bem

        Fica-nos bem

        Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • ATENTO

      11 de Fevereiro de 2016 as 12:18

      Verme “Bradesco Pepito”.
      Quem comentar favoravelmente o que vergonhosamente escreveste, é tão baixo, tão ignóbil, tão reles, tão desprezível e tão ordinário como tu mostras ser.
      Assim nem vou comentar o que escreveste, porque não o mereces, seu verme seu cão raivoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo