Destaques

Estudo diz que Bebedeira e Consumo de drogas estão a aumentar nas escolas

O Estudo realizado pelo Governo são-tomense em parceria com os parceiros internacionais com destaque para UNICEF, revela o aumento do consumo de drogas ilícitas nos centros de ensino de São Tomé e Príncipe.

Segundo o inquérito, 2% dos rapazes e 1,6% das raparigas confirmaram ter consumido drogas ilícitas no recinto escolar.

O estudo adianta que a cerveja é a bebida mais consumida pelos adolescentes nos centros de ensino. 7,8% das crianças com idades compreendidas entre 10 e 14 anos bebem  em média 15 garrafas de cervejas por mês.

O estudo sobre a prevalência da droga no seio da juventude são-tomense, teve 4 distritos como alvos, nomeadamente, Água Grande e Mé-zochi que albergam cerca de 70% da população são-tomense. O distrito de Lembá ao norte da ilha de São Tomé e a Região Autónoma do Príncipe, também foram alvos do estudo.

O Ministro da Defesa e do Mar, Carlos Stock que por sinal acumula também a pasta da Justiça e dos Direitos Humanos, considerou o resultado do Estudo como sendo muito preocupante. O «O aumento do Ministro relacionou os dados fornecidos pelo Estudo, com o aumento da criminalidade no país. tráfico e do consumo no país facilitam o aliciamento de pessoas para as actividades criminosas como roubo, a violência doméstica, homicídios, violações de menores etc», referiu o Ministro.

Nos últimos anos o cultivo e o consumo da cannabis evoluíram em São Tomé e Príncipe, a par da penetração das drogas pesadas. No ano 2015 e pela primeira vez nos últimos 40 anos, as autoridades policiais apreenderam no mercado nacional cerca de 3 quilos de cocaína.

Note-se que ao ser interpelado pela primeira comissão especializada da Assembleia Nacional, em finais de Janeiro último, sobre as diversas formas de criminalidade crescentes no país, o ex-ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Roberto Raposo, caracterizou a situação de consumo da droga no país como sendo já “um problema de saúde pública”.

Téla Nón

    3 comentários

3 comentários

  1. explicar sem complicar

    7 de Março de 2016 as 22:12

    É pela primeira vez durante 40 anos que :
    
1-O povo esta vivendo assim tanta pobreza e miséria
    
2-Que surge um Governo envolvido e corrupto assim até ao pescoço
    
3-Que a prostituição aumentou tanto ass no país
    
4-Que o consumo e negócio de drogas aumentou tanto no país
    
5-Que a delinquência aumentou e alastrou pelo país
    
6-Que o país e a sua população está vivendo este martírio da falta de água potavel e energia eléctrica
    
7-Que gente está matando gente para sobreviver
    
8-Que um 1º ministro gasta assim tanto dinheiro do Estado com viagens sem qualquer benefício para S.Tomé e Príncipe
    
9-Que TVS e Radio Nacional tornou sede de um partudo pilitico o ADI
    
10-Que aparece um 1º Ministro Patrice Trovoada tão corrupto,mentiroso, aldrabão, mafioso e com todos os tipos de vícios possíveis e imaginários.
    
Em resumo:
    
Tudo isto sim :

    “É pela primeira vez durante 40 anos”

  2. SEABRA

    8 de Março de 2016 as 9:28

    ….hà um provérbio que diz, que “quando o dono da casa alcoolico, os filhos nascem com o mesmo sindroma”…Hà que se fefletir sobre esta questao, sériamente ^para se encontrar uma boa soluçao “irradicar”este mal estar em STP!

  3. Maguitta

    8 de Março de 2016 as 10:00

    A sociedade está assim porque já não existe educação de berço. Os pais atiram os filhos nas escolas e acham que é a escola que deve educa-los. Os pais ensinam os filhos a beber desde a tenra idade, vejo pais dando álcool a bebés. Como o consumo de álcool está bastante alto é natural que o seu consumo também atinja as escolas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo