00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

In Finem Patientia – Gritos vindo da  Rússia.

In Finem Patientia.( No Limite da Paciência)

Gritos vindo da  Rússia.

Por muito que custe-nos , somos  obrigados a confessar , de que  não  apraz-nos ter que recorrer  a imprensa para dar as autoridades competentes  a conhecer as nossas vicissitudes quotidianas, todavia não tivemos outra saída ;  é deveras repugnante, inadmissível, inconcebível, a forma como o Ministério da Educação pretende continuar a “lidar” com os estudantes. Imperativo torna-se a mudança de paradigmas para os tempos vindouros.

Sentimos hostilizados , diminuídos, ridicularizados ,   testemunhando ‘in loco’  a forma menos cortês,  que o   referido ministério vem   relacionando   connosco (estudantes) enquanto, a  força motora, a locomoção,  a vanguarda  do pais e de qualquer nação.

A razão deste grito de clamor, exposto ao público, deve-se ao fato de o ministério da tutela, ter estado a recusar categoricamente pronunciar, quiçá, dar respostas as nossas incontáveis inquietações expostas em inúmeras cartas cujo os resultados são impalpáveis. Fazendo jus a velha máxima, quem espera desespera, uma vez  cansados de esperar e obviamente desesperados, decidimos tornar esta irregularidade pública com o intuito de criar consciência dos demais, acreditando na possibilidade de   vir haver uma intervenção  sabia e sensata  por parte  dos órgãos de soberania e a sociedade civil organizada.

Não pretendemos com isto passar a errada ideia de que todas as nossas inquietações e peripécias devem ser atendidas e satisfeitas no “tempo record”, pois conhecemos de perto e estamos cientes  das diversas debilidades  do nosso pequeno estado insular, outrossim, assistir continuamente a hostilização, que resume-se na mudez do Ministério da Educação,   seria certamente   cumplicidade  da nossa parte, desta feita pensamos , por bem,    não ser  cúmplices de sucessivos   desprezos e  diminuições  vindas do ME, pois,  calar é  consentir.

As questões em torno de :

- Falta de comunicação constante e permanente;  assustador o fato de o Ministério da Educação não saber em certo quantos somos, e as nossas respetivas áreas de formações; sabem de antemão da existência de uma estrutura associativa criada pelos estudantes, porem  não manifestam o interesse de   interagir-se com ela, algo que nos deixa em  situações  de isolamento e vulnerabilidade;

- Pouca transparência na anexação de novos estudantes na bolsa monetária ; (temos ca colegas há mais de dois anos a perecer por ainda não conseguir entrar na bolsa quando lhes são prometidos tudo fazer para a normalização de situação)

- Plano Maquiavélico  que visa a exclusão dos estudantes , na sua maioria antigos , da bolsa monetária  por razões inexplicáveis, fúteis, primárias  e de pouca sustentabilidade algo que nada dignifica a Instituição;

- Atrasos consideráveis no pagamento de bolsas monetárias, (este atraso ronda o mês de Outubro do ano passado);

- Dificuldades acrescidas nas renovações dos passaportes, este ultimo chega a ser cómico e hilariante, foram-nos prometidos as suas renovações sem quaisquer percalços, a quando da nossa saída do pais, entretanto enfrentando o problema na hora da dignificação da palavra, há uma recusa na resolução do mesmo; estas e muitas outras temáticas, constituíram o alicerce da última missiva endereçada ao Ministério da tutela na qual o ensurdecedor silêncio até a data presente se faz sentir. Temos em anexo o comprovativo da nossa última tentativa.

Uma vez, não tratando-se das temáticas extras- universitárias, sendo assim, no nosso entender, deve ser de toda a responsabilidade da supra citada Instituição, enquanto a entidade responsável pela nossa estadia na Federação Russa, viabilizar meios e buscar soluções no sentido de “aplaca-las”, e não ignorar-nos constantemente como tem feito.

Até quando o ME passara a relacionar com os da classe universitária com maior seriedade profissionalismo e intelectualidade, tratando-os como pessoas, a priori, cultas, idóneas, esclarecidas e articuladas?

Esperemos que as autoridades competentes não interprete este ato como uma manobra de difamação, ma fé, “anarquia madura” ou  rebelião, mas sim de uma mera empreitada, que peca pela tardia, por parte de jovens estudantes que se sentem hostilizados, postos de fora, infantilizados e com sede do dialogo que teima em não ser saciado, até  porque todos os nossos inúmeros esforços e  expedientes  para que junto ao Ministério da Educação,  encontremos  uma saída viável e benéfica para o “aniquilamento” dos supra citados problemas, foram  infrutíferos.

Estudantes São-Tomenses na Federação Russa.

Notícias relacionadas

  1. img
    Admirado Responder

    Eu candidatei me a bolsa de estudo em 2014, e ate a presente data nunca recebi um tustao furado sequer.
    Sei de estudantes que receberam ainda a pouco tempo.
    Agradeço a todos os dirigentes de Stp, que só têm olhos para uns e n têm para outros.

  2. img
    explicar sem complicar Responder

    Caros estudantes,é com muita pena que vos faço esta pergunta:
    VOCÊS SÃO DE ADI ?

    1- SIM! Esperem que podera parecer alguma coisa.
    2- NÃO! Tirem cavalinho da chuva. Podem limpar boca no chão como galinha.

    Um abraço e vos desejo muita coragem.

  3. img
    ma fala Responder

    Preocupante!
    Sempre pude reparar que o Ministério da educação pouco ou nada fez para os estudantes no estrangeiro, depois de os despaicharem para fora do pais, automaticamente caem no abandono, caso não haja condições para o estado abarcar os elevados custos, forme os internamente, já agora evitaria problemas de dívidas, escândalos, passaportes etc aflorados por mesmos. Esta situação é tão repetitiva que já chegaram ser incomodativo, coitados dos pais encarregados de educação terem que ver seus filhos passarem por estas humilhações.
    Um apelo ao ministério da educação, isto não é formar quadros capazes de dar respostas às demandas do pais, tenho dito.

  4. img
    FAREST Responder

    Queridos estudantes, sinto imensamente com vosso desespero,
    realmente e estranho como um estado responsavel e um GOVERNO que promete mudar o Pais para um DUBAI, deixe que coisas dessas tenham lugar.
    Estranha-me, o facto do Governo ser deslixado com os estudantes , mas mesmo assim enviar-lhes para fora estuadr.
    Como se aceita pessoas estudarem sem ser pagos por 6 meses ?
    Uma pergunta, Os estudantes ali vivem como ?
    E depois quer-se quadros copetentes para a ilha. Desta forma nao chegaremos la nunca.
    Desta forma teremos sempre pessoas incapacitadas os da maioria das nossas instituicos.

  5. img
    Dubai Responder

    Isso, esta certo?
    Dubai não arranca,
    Quem pronúncia contra PT é castigado,
    Ministro da Educação, esta perdido no prograna que ele gosta de exibir e nem sabe o quê que é,
    Elisio Tixeira esta envolvido no homicídio de um dos seus eleitores, mata quem votou no seu partido,
    Agora vem este grito de estudantes fora do pais, com atrasos, sem contactos, com problemas de documentos.
    Mal empregado que votei no ADI, país tá como se fosse ditadura, falou contra é punido, nunca contei com isto. Presidências tá vi podem vir pedir meu voto mais, não tem chapa de zinco, cerveja, nem esmola que me comprara.
    Vosso mal é esta maioria absoluta,nunca mais.

  6. img
    JODIDO Responder

    Serio o ME nao sabe quantos alunos madam para fora estudar ?
    Isto tambem inplica que nao ha contacto com as Universidades por parte do ME.
    Que piada.

  7. img
    SAbise la Responder

    Cada dia que passa me mete mais medo deste pais,
    Pediu-se maioria absoluta e nisto caimos,
    Coitada da minha ILHA

  8. img
    Santomense Responder

    É com muita tristeza que tomo notas dessa noticia, todos os problemas de STP só são resolvidos depois do escândalo a não ser que o problema envolve os ditos grandes homens da nação, quanto ao ministério da educação eu acho que é o senhor ministro devia descer e ver o que está sendo desempenhado por pessoas que respondem pelos alunos no exterior ou até ele mesmo ligar um mês de cada ano pra cada país aonde encontram estudantes santomenses pra saber quais são os problemas concretos que los assolam. Porque das informações que tenho tudo indica que pessoas que devem estar em contacto com estudantes não contactam e quando contactam não conseguem deixar tudo em pratos limpos. Muito bem meninos da Rússia nós esperamos vocês em STP pra junto levantarmos o nosso precioso São Tomé e Principe!

  9. img
    oba oba Responder

    Esse tipo de coisa demostra mas um conjunto de incompetência e incompetentes que estao a frente do destino de pais…..pok e inaceitável k n funcao publica santomense concretamente a do m.e haja pessoas com falta de cultura laboral…….

  10. img
    Paulo cienteb Responder

    Infelizmente essa é a triste realidade dos estudantes na Federacao Russa (Estudantes santomenses no exterior). Espero que que essa situacao seja solucionada o mais breve que possivel.

  11. img
    Marocaine Responder

    Coitadinho do meu namorado que estar na Rùssia. Volta logo para mim amor.Te amo

    • img
      Britanico Responder

      Kkkkkk até aqui ma belle-seur…. ?

  12. img
    Eu que digo Responder

    Infelizmente essa é a realidade que os filhos, os homens e mulheres de amanhã enfrentam nos países dos outros por causa dos dirigentes do dito “Dubai”.

    Eu ainda estou pra ver o que há-de acontecer com essas Ilhas maravilhosas.

    Sinto muito em ter que dizer isso mas, enquanto o senhor do glorioso Dubai estiver comprando os coitados com as suas falsas promessas, é capaz das maravilhas Ilha afundarem antes mesmo que chegue o Apocalipse.

    E mais não digo!

  13. img
    Juvenal Responder

    Estamos gratos pela atenção de os que deixaram o seu parecer, mas gostaria de acrescentar que isso não se trata de uma manobra política, visto que esta situação ja se vem repetindo desde 2011 e arrastou se até 2016. Acho que instituições como o ME devem ser o exemplo e não devem de maneira alguma estar depedentes desse ou outro partido politico , o estado não deve estar pendente de partidos politcos para resolver questões tão basicas, visto que sem partidos politicos o estado não deve deixar de funcionar.
    obrigado pela atençao !

  14. img
    Yordanis Ferreira Sousa Pontes Responder

    Companheiros, ter uma Visao de Dubai para stp, nao está mal. Quer dizer que as nossas accoes devem ser coerente com o que queremos ser. DUBAI.

    Entrentanto, que o governo nos deixe nesta situacao é de lamentar, até porque igual que estudanes de Russia, está os de Cuba, Cabo-Verde e de outro paises, pelo que, uma vez mais, exorto aos nosso governantes uma melhor atencao, Nós podemos e devemos fazer melhor que isso. 70 000 usd paga um ano de bolsa de todos os estudantes em Cuba. E o Governos nos deve mais que os companheiro de Russia (de 6 meses a 2 anos). Ou mudamos ou…….

Deixe um comentario

*