Destaques

Agitação nos Tribunais – Funcionários se rebelam contra ilegalidades na casa da justiça

O sistema de justiça de São Tomé e Príncipe está completamente paralisado. Esta manhã agitação tomou conta dos corredores dos Tribunais. Tudo porque o Conselho Superior da Magistratura Judicial, que se reuniu esta manhã, decidiu expulsar a representante dos funcionários no órgão de decisão dos Tribunais.

greve tribunal 2Leudimila Lopes, a Representante dos Funcionários no Conselho Superior da Magistratura Judicial, foi convocada para participar na reunião desta manhã.

Mostrou para o Téla Nón a nota de convocatória que recebeu. No entanto quando entrou na sala, foi surpreendida. «Fui convocada legalmente. Fui para a reunião e lá me disseram que eu não poderia fazer parte porque eu também estou em greve. Entendi isso como uma forma de intimidar os funcionários judiciais, a não fazerem a greve. De imediato fui expulsa da sala», denunciou.

A ordem de expulsão dada pelo conselho superior da magistratura judicial, órgão presidido pelo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça José Bandeira, provocou grande agitação no edifício dos tribunais.

Os funcionários em greve, protestaram e denunciaram a ilegalidade que reina na casa que deveria ser de justiça. «Pergunta-se porquê expulsaram a nossa representante, eleita legalmente, empossada, e que já há muito tempo tem estado a representar os funcionários no seio do Conselho Superior? Nós sabemos que os tribunais decidem com base nas leis. Que leis tomaram em consideração para expulsarem a nossa representante?», interrogações feitas por Leonardo Gomes, porta-voz da Comissão de Greve.

Leudimila Lopes, a representante expulsa do Conselho Superior da Magistratura Judicial, reforça a ideia de ilegalidade na casa da Justiça. «Nos termos da lei não se pode discutir nenhuma questão ligada aos funcionários, sem a presença do funcionário eleito entre os seus pares. Muito me estranha essa decisão», afirmou a representante expulsa.

Segundo os funcionários, a casa da justiça, que a constituição política define como baluarte do Estado de Direito, está enferma de ilegalidades. «Não seria uma forma de mostrar que há existência clara de um abuso de poder nesta casa? Não podemos precisar o que está por detrás desta expulsão. Mas que ela é ilegal é», frisou Leonardo Gomes.

greve tribunal 3Conhecedores de casos de ilegalidades crónicas, na casa que deveria ser de justiça, a indignação dos funcionários atinge o pico. «Isto é que está a provocar a indignação cá, a ilegalidade. É preciso saber que a ilegalidade tem sido vício frequente nesta casa», sublinhou.

A greve por tempo indeterminado dos funcionários, é por si só, segundo o sindicato, um combate pela reposição da legalidade dos tribunais e no ministério público. «Por causa da ilegalidade é que estamos em greve. Estamos em greve a defender a legalidade desta casa. Deveria haver legalidade nesta casa», pontuou o porta-voz dos grevistas.

Abel Veiga

 

    23 comentários

23 comentários

  1. mt bem

    16 de Março de 2017 as 17:44

    Finalmente uma casa da justica… A funcionar….forca funcionarios….

  2. Plano

    16 de Março de 2017 as 17:54

    Nao da para acreditar…. O conselho superior , a espulsar uma funcionaria….so pk a funcionario esta em greve…isto e uma vergonha…esse homens venderam uma democracia…

  3. diana

    16 de Março de 2017 as 17:57

    Mt bem funcionarios judicias … Estamos convosco

  4. Original

    16 de Março de 2017 as 17:58

    Carga neles,se vocês estão a trabalhar para aquecer os outros,é melhor morrer de frio.Qualquer setor funciona com equipas e se os Srs.do topo pensam que podem fazer tudo,deixa tudo com eles e aguenta ,que voçês não vão morrer de fome.É agora ou nunca e não aceitam nada sem estar plasmado no preto e branco.Chegou a hora porque é demais.Se a casa de justiça pratica injustiça,adeuâ côngo.
    Carga neles porque quando receberam carros novos,não pensaram em voçês.

  5. mexer

    16 de Março de 2017 as 18:01

    Forca colega leu, estamos contigo, saudades do nosso tempo na escola. Obrigado, pela coragem

  6. serio

    16 de Março de 2017 as 18:05

    Esse chefe tb…esta cada vez pior….forca funcionarios dos tribunais e do MP… Eles têm k repor a legalidade..
    Nao percebo pk k estao a criar tanto embaraco para repor a legalidade

  7. ë isso ai cara

    16 de Março de 2017 as 20:09

    Oh senhor entrai no coracao deste presidente, para repor a ilegalidade. Credo …credo..
    Credo…credo…. Ajudai esses funcionarios dignos e capazes de uma greve mt bem arganizada… A vossa luta tb è do povo santomense…um pais melhor…

  8. todo tey

    16 de Março de 2017 as 20:13

    Mt bom trabalho senhores e senhoras… A vossa luta tem o meu apoio…. Mt triste a vossa situacao de trabalho

  9. segredo

    17 de Março de 2017 as 4:23

    Dizem por ai….k os homens do poder estao mt chateados com funcionarios judiciais e do MP, essa greve esta a lhes incomodar.

  10. oscar

    17 de Março de 2017 as 4:33

    Isto e mt triste, Policias vivem mal,pic vivem mal, enfermeiros vivem mal, professores vivem mal, os funcionarios do MP e dos tribunais vivem mal. Entao, nao se pd fazer greve? Claro k sim! Greve e um direito fundamental e esta plasmado na constituicao. Uma reivindocacao simples e voces nao conseguem resolver. E dificil cumprir as leis do nosso pais? Por favor funcionarios, estamos contigo, aguentem firmes… E mt coragem nesta hora. Pk vai haver represalias. Vao tenta de td para vos atacar. E vao tentar de tudo para vos separar. Vai haver intrigas. O famoso disse k nao disse.

  11. Saldo

    17 de Março de 2017 as 4:38

    Kkkkkl… Mt bem pessoal. Rijo com os gajos.voces têm filhos para educar. O vosso principio é mt importante. A vossa coragem e mt importante. A vossa mensagem para nos jovens estudantes e mt importante. Pois precisamos de lideranca forte, com humildade,amor , uniao. Obrigado pela uniao. A uniao faz a forca.

  12. entusiasmado

    17 de Março de 2017 as 4:46

    Amor com amor se paga. Madre tereza de calcuta, dizia o homem vai longe mesmo depois de estar cansado. Forca funcionarios, sei k vai haver ataques , vao ser humilhados, mas vale apena lutar para uma justica melhor. Com melhores condicoes, com melhores garantias tanto para ofendidos como para os arguidos. Devemos esforca para garantir um estado de direito democratico, mas justo

  13. greve

    17 de Março de 2017 as 13:15

    Por favor funcionario judicial, nao facam greve de fome. Se eles nao querem ajudar o pais a desenvolver e querem continuar a sujeitar trabalhadores do esta nessa situacao problema e deles. Nunca vi isso em nenhuma democracia , transportar preso a pé. Isto é uma vergonha. Espulsar uma mulher membro de um orgao k garante a democracia eleita pelos seus pares. Com k legitimidade voces têm para fazerem isso a uma mulher. Numa democracia. Isto é uma humilhaçao para nosso pais, tao pequeno e bonito. Boa sorte senhores funcionarios do Ministerio publico e dos tribunas. Deus vai vos ajudar

  14. nao aguentamos mais

    17 de Março de 2017 as 13:22

    É isso ai cara… Nao se intimidem… Mantem firme… Se possivel fazem greve de fome. Vao pedir ajuda na embaixada de Portugal e Estados Unidos Da America. Embaixada de Reino Unido, Embaixada de Franca. Brasil… Viva revolucao, para fortificar Democracia.

  15. SOBA LIMA

    17 de Março de 2017 as 16:27

    Toda função pública deveria entrar em greve, pelas mas condições de trabalho. Na nossa televisao a uma viatura em que a porta do motorista esta amarada com uma corda, o motorista tem que entra do lado de passageiro e outra tem que se empurrar toda manha pra pegar.

  16. EX

    17 de Março de 2017 as 18:30

    Já não há verginha bem pudor, STP em queda livre

  17. Blagá- pena

    17 de Março de 2017 as 21:26

    Devemos estar solidários com os funcionários dos tribunais q lutam para q haja justiça nos tribunais! O grande problema é q, com o facto de terem dado o poder absoluto à um só partido -ADI, cria infeliz/te condições favoráveis a existência de acções de violação dos direitos dos cidadãos, como é o caso da justiça.Os meus votos coragem aos funcionários em greve.

  18. José Pereira

    17 de Março de 2017 as 23:46

    De forma a fazer amostragem do modus operandi do funcionamento da justiça, seria no mínimo adequado que dessem ordem de prisão a essa representante, terem-na expulsado não chega. Era prendê-la e levá-la a julgamento. Como é possível paralisarem o funcionamento dos tribunais com uma greve tão estupida? Há outras formas de nos fazermos ouvir e reclamar pelos nossos direitos. O timing para a realização de uma greve desta natureza levanta suspeitas, e como tal deve ser averiguado até às últimas consequências.

  19. madiba

    18 de Março de 2017 as 11:06

    Inconstitucionalida, sempre foi um acto de corbadia nos paises aonde nao existem liberdade de expressao. A revolucao Francesa, a detencao ilegal de nelson mandela e a detencao ilegal de jesus cristo e as inconstitucionalidade na detencao de jesus cristo. Assim, sendo o direito a greve e um direito constitucional e livre, mesmo nos paises grifo. Gostei mt da posicao dos funcionarios judicial e do Ministerio Público. Tb gostei de saber que a representante dos funcionarios judicial nao se intimida e defenfe os seus colegas. Esses senhores deveriam ter um comportamento diferente em relacao a uma senhora que esta a fazer o seu trabalho de uma forma digna justa, e honesto. Nao foi mt corecto e simpatico da parte dos representante deste orgao colegial. Exigi-se ao chefe de uma casa desse calibre democratico, que seja justo e imparcial, que esteja desponivel para ouvir, dialogar e acima de td cumprir as leis em vigor. Um consenho a esse chefe maior, deve-se cumprir as leis e ninguem esta acima da lei. O senhor fica sabendo que esse pais e do povo e que o povo e quem ordena. Viva os funcionarios, como alguem ja disse, defende os vossos direitos nem que para isso facam greve de fome. Espero que nao cheguem a tanto.

  20. finalme chegou

    18 de Março de 2017 as 11:20

    Fialmente chegou, a justica mais perto de mim.oohh! Obrigado funcionarios do Ministerio Publico e dos tribunais. Defenda os vossos direitos. Tds devemos cumprir as leis. Os politicos sao todos iguais, prometem, prometem mas qd chegam la nao fazem nenhum. Esse partido qd nao estava no poder, criticava a oposicao dizia que eles nao repeitam os tribunais bla bla bla. E agora? Quem e que esta a fazer pior? Nao respeitar os direitos fundamentais de primeira dimensao. Espusar uma mulher que foi eleita pelos seus pares para intimidar e que foi convocada para participar nesta reuniao. Isto é mt grave! Se Alda Espirito Santo estivesse viva ela morreria de vergonha. A nossa jovem democracia esta em perigo.

  21. quem sera

    18 de Março de 2017 as 11:23

    Deixem se disso. Nao custa nada, as reivindicacoes pedidas por esses funcionarios sao mt basicas. Nao percebo porque que ainda nao esta resolvido?

  22. a mentira tem

    18 de Março de 2017 as 11:29

    A mentira tem perna curta. Estavam a enganar o povo a dizer que iam ajudar. Quando chegaram a poder . nao fizeram nada. E so falar. Tds falar. Fazer nada. Falar e mentir o povo. Os tribunais estao a fazer de nelson mandela, vao libertar o povo. Se quiserem ajuda com greve de fome podem contar comigo.

  23. FIA Kundu

    19 de Março de 2017 as 10:07

    Mina se, vestido vermelho na Sá Muala ministro Varela?
    Tb esta a fazer greve? Eh bbo… Você tem que ter capacidade de “encaixe”!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo