Roubo e incêndio

O dia- a -dia dos agricultores e criadores de animais de São Tomé e Príncipe, se transformou numa luta árdua a sol e chuva para produzir comida, e para enfrentar o choque diário causado pela onda de roubos.

Em alguns casos quando o ladrão é identificado, a vítima do roubo é ameaçado e pode sofrer represálias.

Incêndio dos bens do agricultor, pode ser uma das formas de represália. Onofre Pires Neto, proprietário de 1,5 hectare de terra na roça Vista Alegre, perdeu na madrugada do último domingo, uma casa de 4 compartimentos. O incêndio da residência construída na sua parcela de terra, é considerado pelo agricultor como sendo algo “ estranho”.

roubo e incendioA casa não estava electrificada, e de repente pegou fogo. O agricultor não se encontrava no local. O mesmo agricultor que desde Setembro do ano passado, tem sido vítima de roubos permanentes na sua parcela. «Fiz várias denúncias de roubo na minha parcela a polícia, mas até agora sem esclarecimento», afirmou para o Téla Nón.

Recentemente, conseguiu recuperar importante quantidade de banana da sua parcela que tinha sido roubada, e que estava a ser vendida no mercado. Foi ameaçado pelo assaltante. «O homem me ameaçou de morte, e disse-me que algo grave iria me acontecer», explicou Onofre Pires neto.

As 2 horas do último domingo, a residência construída na sua parcela ardeu por completo. «O vizinho mais próximo da minha casa, disse que ouviu uma explosão. Correu em direcção a minha casa, que já estava engolida pelas chamas», declarou.

Fruto do trabalho árduo na agricultura, roubado diariamente , e os bens agora reduzidos a cinzas.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    luisó Responder

    País sem futuro.

  2. img
    rapaz de Riboque Responder

    onde vamos chegar meus senhores politicos com estas ondas de criminalidades ? Formem melhores policias e os tribunais que apliquem as penas pesadas aos malfeitores, deixem de perseguir os que são honestos e trabalhadores

  3. img
    Vexado Responder

    Povo pequeno votou no homem que se diz salvador da pátria o senhor Patrício trovoada.
    Agora questiona-se: se a justiça foi negada ao agricultor, quem irá pagar os prejuízos?

    Vamos ver o Patrício trovoada a dizer que o povo pequeno anda estressado e delinquentes…Não é verdade Pedro Carvalho, Watson Almeida, lindlei Jesus?

    • img
      abel Responder

      Eu n sei o q PM tem a ver com landrão como se noutros mandato n ouvesse ladrão deixamos porq a pais precisa dos santomenses

  4. img
    jorpalha Responder

    Lembram deste brocado: A ocasiao faz ladrao.
    Hoje em STP, a maioria so escapaca de ser considerado ladrao, por encontrar as portas chechadas a chave.
    Tal Governante tal governado.
    Os roubos, furtos, assaltos, vandalismo, drogas,… e o aumento de criminalidade contra pessoas de bem e trabalhadoras nao e inocente.

  5. img
    Clemilson Brasileiro Responder

    É só pegar um revólver dar um tiro no ladrão , depois falar que estava protegendo você e sua família . Quero ver roubar de novo ?

Deixe um comentario

*