Destaques

STP resolveu “PSS” no aeroporto e foi premiado pela ICAO

A Organização Internacional da Aviação Civil(ICAO), deu avaliação positiva ao aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe, após o país ter reagido na resolução dos Problemas Significativos de Segurança(PSS) no espaço aeroportuário.

Eneias Santos, Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Aviação Civil, explicou ao Téla Nón, o percurso que o país teve para atingir tal conquista. No ano 2016 numa das missões de fiscalização do aeroporto internacional, a ICAO constatou que pessoas continuavam a atravessar a pista do aeroporto. Uma situação que punha em causa a segurança aérea.

A determinação do INAC e da Empresa Nacional de Administração dos Aeroportos(ENASA), permitiu a promoção de acções de sensibilização das populações vizinhas ao espaço. Crianças das comunidades vizinhas, que tinham que atravessar a pista do aeroporto para irem as escolas, beneficiam hoje de apoio em transporte concedido pela ENASA.

Mas,  a travessia da pista do aeroporto por habitantes das localidades vizinhas, não foi o único problema de segurança, relatado pela ICAO no ano 2016. É que as bagagens dos passageiros que chegavam a São Tomé, ou que partiam para o estrangeiro, eram revistadas de forma manual. Era o segundo problema significativo de segurança referenciado pela inspecção da ICAO. O terceiro tinha a ver com a inexistência também de um aparelho de RX na sala VIP do aeroporto internacional.

aeroporto-rua-600x346Três insuficiências de segurança, que estavam plasmadas no site da ICAO, e que com o passar do tempo poderiam desencorajar as companhias aéreas internacionais em aterrar no aeroporto de São Tomé, por não oferecer condições básicas de segurança.«Realmente levamos um ano de muita luta e de muito trabalho, conseguimos que a ICAO, pudesse vir cá e confirmasse que todas essas insuficiências foram resolvidas. se essa situação continuasse não seria nada boa para o país», assegurou Eneias Santos. .

A introdução de sistema de RX, para controlo e fiscalização dos passageiros e das bagagens, veio juntar-se a interdição da travessia da pista pelos habitantes das comunidades piscatórias vizinhas ao aeroporto. A certificação de segurança atribuída pela ICAO traz vantagens para o país. «O nosso maior ganho neste processo é exactamente no capítulo de promoção do turismo. Se essa situação se mantivesse poderia beliscar o destino São Tomé e Príncipe. depois desta avaliação positiva é natural que algumas companhias internacionais poderão utilizar o nosso aeroporto para transbordo de mercadorias e para transporte de passageiros, uma vez que saberão e bem, que as bagagens e todo o resto passa por um sistema fiável de segurança, reconhecido pela organização internacional da aviação civil», pontuou.

Segundo Eneias Santos, agora mais do que nunca, a atenção da ICAO estará virada para o aeroporto de São Tomé, de forma a que o país mantenha o nível de segurança que conseguiu conquistar nos últimos 12 meses. A fiscalização da ICAO, continuará  a ser cíclica.

A Direcção do INAC, aproveita as telas do Jornal Téla Nón, para endereçar agradecimentos às instituições e as comunidades, que muito contribuíram para que o aeroporto internacional conquistasse o nível de segurança exigido a nível internacional :

-Direcção do Protocolo do Estado

-Serviço de Migração e Fronteiras

– Direcção das Alfândegas

– Forças Armadas

– Polícia Nacional

– Companhias Aéreas Nacionais e Estrangeiras

– Guarda Fiscal e Aduaneira

– A populações das Praias, Cruz, Gamboa, Loxinga e Francesa

Abel Veiga

    5 comentários

5 comentários

  1. Brasileiro

    24 de Maio de 2017 as 20:22

    Excelente notícia e grandes medidas. Como sugestão, além da conscientização da população local seria interessante que o muro do aeroporto tivesse seu tamanho aumentado, ou fosse dotado de arame farpado no alto, uma vigilância motorizada que se estendesse por toda a dimensão do muro também evitaria muitos problemas.
    Aeroporto e Porto para grandes embarcações são vitais para o futuro de vossa nação. Quem sabe em um futuro de crescimento econômico não possam sonhar com um 2º aeroporto na outra ilha, ou mesmo u heliporto?! Penso que ligar via meio de transporte as duas ilhas regularmente seja uma necessidade de cunho social de vossa nação.

  2. Victor Ceita

    24 de Maio de 2017 as 21:07

    Muito boa notícia, digna de realce e respeito, ao contrário de muitas outras que deixam muito a desejar.
    Parabéns a todos aqueles que tornaram possível isto. Parabéns ao Director, Eneias Santos, pela liderança do processo.

  3. Clemilson souza

    25 de Maio de 2017 as 1:48

    Deviam também cortar esse matagal do lado da pista ?

  4. rapaz de Riboque

    25 de Maio de 2017 as 8:56

    já a muito tempo que devia estar instalado não fizeram favor nenhum

    • sotavento

      25 de Maio de 2017 as 13:20

      Caro rapaz do Riboque:
      Subscrevo o seu comentario,tem toda razão,sao procedimentos básicos da aeronautica para um aeroporto ser operativo correctamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo