Redução do número de deputados

Foi um dos objectivos definidos pelo malogrado Presidente da Assembleia Nacional Francisco Silva. Numa ilha de 160 mil habitantes o povo elege 55 deputados a Assembleia Nacional. O assunto suscitou algum debate a nível nacional, mas nada mudou.  Agora é a vez do leitor manifestar a sua opinião.

  1. img
    Jorgek Responder

    é a melhor coisa que podia acontecer em sao tomé. salario + mordomias dos deputados = 5% do Orçamento Geral do estado, se nao me engano. é inadmissivel que tal aconteça.
    nao podemos sustentar gatunos que vão à assembleia levantar braços apenas e nao discutir os reais problemas do país.

    PARA O BEM SE STP! BEM HAJA

  2. img
    Carlos Ceita Responder

    Caros amigos não somente o número de deputados como número de partidos políticos. Abraço a todos

  3. img
    Unidos Venceremos Responder

    Redução do nº por si só, não resolve nada. O perfil do deputado, Quem deve ser deputado da nação? Quem não reune as minimas condições para ser deputado, nunca toma palavra em comissão especializada,etc defende Quem?

    • img
      Franz K Responder

      Concordo!

    • img
      CT Responder

      concordo plenamente!!!

  4. img
    moreno Responder

    Pela densidade de STP tanto geografica como populacional nao justifica ter tanta gente sentada sem fazer nada como deputados. sao despesas sao gastos para a nacao. queremos produtividade. un bem haja

  5. img
    jose soares de barros Responder

    Boa tarde, eu sou da opinião de se reduzir o número de deputado e não só criar uma lei que determine o nível de formação academica do mesmo,só seria aceitável individuos a partir do 11º ano.
    Os deputados a serem eleitos devem ser originários do ciclo eleitoral.
    No meu ponto de vista Assembleia Nacional deve ter ao máximo 30 deputados com idoneidade e que não estejam implicados nas falcatruas, e roubos que tem lesado sobremaneira o nosso país.
    A Presidência da Assembleia deve estar individuo com perfil de Estado não brincalhões ou gatunos.

  6. img
    Osama bin Laden Responder

    Esses São uns dos nossos Deputados:

    Nelson de Carvalho
    Arlindo Ramos (Bala)
    Aurélio Martins
    António Barros (Candongueiro) – Região Autónoma do Príncipe

    Ao ver esses nomes como deputado do nosso país, é caso para dizer porquê estudar tanto? Porquê o governo gastar tanto dinheiro mando jovem para estrangeiro para tirar cursos superiores?
    Basta ser candongueiro e associar a algum partido.
    Resultado, um país inteiro a sofrer.

    Anteriormente havia desculpas que o país não tinha quadro suficiente, hoje esse problema já não se coloca.
    Pode-se concluir que os partidos em STP não estão preocupados com a qualidade de quadro nas suas fileiras, precisam assim de pessoas que pouco qualificada com objectivo de os manipular para fim que todos nós já sabemos.
    Sem deixar de mencionar as pessoas que refugiam, na figura de deputado para fugir a policia e aos tribunais, caso de Delfim Neves Rafael Branco (STP Trading)

    • img
      Osama bin Laden Responder

      queria dizer “mandando”

    • img
      mourinho Responder

      nelson carvalho
      arlindo ramos
      aurelio martins
      antonio barros
      sao os melhores deputadospara stp .
      como deputado la ja estava :
      rafael branco
      defins neves
      jorge amado
      os irmoas monteiros
      cosmo rita
      bidao
      etc
      eles fizeram oque so falar barrato e discutir a vida dos outros .
      quem pode ser deputado que seja eu mourinho nao estou contra voces
      um bê zo gabi

    • img
      AmigoSTP Responder

      MEU SENHOR,OSAMA BIM LADEN.ARLINDO RAMOS Ñ É BALA OK A.RAMOS É O SR MINISTRO DOS ASSUNTOS PARLAMENTARES E DA DESCENTRALIZAÇÃO OK BESTA DE MERDA.

  7. img
    Fr07 Responder

    os deputados en STP, so tem nome de deputados, pessoas que estao la so estao aproveitando das regalias,é preciso que eles participem de maneira activa nas assembleias, e n somente levantar os braços, isso todos nos sabemoss……….

  8. img
    Edson Costa Responder

    Sempre defendi uma tal redução. Não se comprende como é q um paìs tão pequeno como STP, possa ter um numero tão volumoso de deputados. Esta redução seria inequivocamente um passo coerente e objectivo rumo ao desenvolvimento do paìs. Hà individuos hà sobrar nesta assembleia! Tenho dito!

  9. img
    mario Pinto Responder

    é a melhor coisa que podia acontecer em sao tomé. salario + mordomias dos deputados = 5% do Orçamento Geral do estado, se nao me engano. é inadmissivel que tal aconteça.
    nao podemos sustentar gatunos que vão à assembleia levantar braços apenas e nao discutir os reais problemas do país.

  10. img
    Lúcio Pinto Responder

    Para mim deve ser reduzido o número de deputados, e as pessoas que vão para lá têm quem ser competentes e não analfabetos que nem se quer sabe falar o nosso portugués. Ainda digo mais todos que forem para lá para mim tem que saber falar a nossa língua nacional.criolos,

    • img
      BOMBASTICO Responder

      lucio vc ñ se lembra k o teu povo votou num 1º ministro francofuno k tbm ñ sabe falar portugues o papa k ñ é lusofuno espessa melhor k ele

  11. img
    Fernando Responder

    Não se trata de reduzir por reduzir o nº deputados. Algumas premissas devem ser tidas em conta, antes de se cair em novas aventuras. Quais os preceitos e atribuições se esperam dos deputados; (fazer e aprovar as leis que regem o país; participa das Comissões Permanentes; avaliam e emitem pareceres sobre as propostas em tramitação na Assembleia; discute a proposta de orçamento elaborada pelo Executivo, apresenta emendas e define onde serão aplicados os recursos do Governo.
    1. O número de deputados por nº de habitantes dos distritos ou seja representatividade por nº de habitantes;
    2. Atende pessoalmente aos eleitores, encaminhando seus pedidos à órgãos governamentais ou apresentando em Plenário assuntos de interesse do segmento social ou da região que o elegeu.
    3. Ouve a opinião de grupos organizados que reivindicam a colocação de temas específicos em pauta;
    4. No exercício do mandato, deve ter livre acesso às repartições públicas. Pode fazer diligências pessoalmente nos órgãos de administração directa ou indirecta
    Só após análise dos preceitos anteriores se pode ter em conta o número de deputados para ocupar estas funções.

  12. img
    DLima Responder

    Estou de acordo com a redução de nº de «deputados», pois, há aí imensos ladrões k não estão a fazer rigorosamente nada, aproveitando a himunidade para roubar ainda mais.
    A redução de nº de «deputados» ajudaria, e de k maneira, a justiça deste país k bem precisa.
    Não kero cm isto dizer k cm a redução do nº de «deputados» estariam resolvidos todos os problemas da «casa parlamentar», pois, é preciso k haja um maior rigor na selecção dos aspirantes a deputado.

    K Deus ajude STP e os santomenses.

  13. img
    sr Responder

    nao iria mudar nada
    reprovo
    trabalho iria mudar tudo, mas muito trabalho mesmo

  14. img
    cesarjesus Responder

    E evidente que so reduzir os numeros de deputados nao vai resolver em nada…precisa-se de eleger deputados com alguma capacidade intervencoes e com algumas iniciativas dentro de assembleia quando se debrucam sobre algumas especializacoes! Os actuais deputados em grande numeros sao ja idosos e com nivel de cultura relactivamente baixa…pois desta forma sao teoricamente impotentes para fazer frente a determinadas situacoes que lhes aparecem pela frente, refugiando-se minimamente em apoiar e apluadir sem argumentar!!!
    Acho que estamos no momento certo, e aproveitar esta onda de mudanca para colocar pessoas certas em lugar certos! Vamos deixar esta historia de primos de lado e agirmos com frontalidades em todas areas, ja temos muito formados em STP e na Diaspora com vontade de dar seu contributo para desenvolvimento de STP!!!

    Forca Povo STP…

  15. img
    marcos Responder

    Carrissimos,

    Concordo plenamente que haja reducao, pois mtos passam por la sem nunca ter um dia levantado a mao,ou ter uma intervencao construtiva em pro do povo que os elege.Tem que ser gente de boa fe, de consiencia e que saiba o real significado do cargo.

  16. img
    Hélio F. B. Lima Responder

    A reforma na Administração Pública (AP) no nosso São Tomé e Príncipe (STP), deve ser feita principalmente nos órgãos de soberania Assembleia Nacional (AN), Governo e Tribunais. Mas também no nosso modelo mental.
    Concentrando apenas na AN e Governo.
    Respondendo as seguintes perguntas:
    - O que é AP?
    - Como funciona a AP em STP?
    - O que é serviço público?
    - Quais os serviços públicos que são prestados em STP, a mensuração da quantidade e qualidade desses serviços?
    - Quais os serviços públicos devem ser prestados pelo Estado de STP?
    - Ao nível mundial e em STP quais foram as reformas administrativas implementadas na AP?
    – Estudo sobre a transformação da gestão pública em STP e no mundo.
    - Estudo sobre a política e a representatividade em STP e no mundo.
    - Diagnóstico sobre o funcionamento dos Ministério, das Câmaras e da AN?
    - Quais as funções dos Ministros/Ministérios e quais as funções dos Presidentes das Câmaras/Câmaras?
    - Não será que muitas funções desempenhadas pelos Ministros, na verdade deveriam ser desempenhadas pelos Presidentes das Câmaras?!
    - Quais as funções dos Deputados e quais as funções dos Vereadores?
    - Quantos Vereadores existem em diferentes Distritos?
    - Quantas Câmaras existem actualmente em STP?
    - Não será que muitas funções desempenhadas pelos Deputados, na verdade deveriam ser desempenhadas pelos Vereadores?!
    - Quantos Deputados existem actualmente em STP?
    O que é Governança?
    O Livro Branco sobre a governança europeia menciona alguns princípios que regem a governança.
    Apesar de ser um defensor da reforma urgente do nosso sistema de Divisão Administrativa (DA). Mantendo está variável constante (DA) + boa prestação de serviços por parte dos funcionários públicos + participação activa e de qualidade dos cidadãos + mudança do modelo mental vigente em STP.
    Agregando a Gestão Pública e a Governança. STP precisaria, no máximo, de 7 ministros e 25 deputados como a seguir menciono:
    Ministros:
    - Primeiro Ministro;
    - Ministro da área económica;
    - Ministro da área social;
    - Ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades;
    - Ministro da Defesa e Segurança Pública;
    - Ministro das Obras Públicas e Recursos Naturais;
    - Ministério da Justiça, Reforma do Estado e dos Assuntos Parlamentares.

    Deputados:
    Distrito de Água Grande: 7
    Distrito de Mé-Zóchi: 5
    Região Autónoma do Príncipe: 3
    Distrito de Cantagalo: 3
    Distrito de Lobata: 3
    Distrito de Caué: 2
    Distrito de Lembá: 2

    OBs.: É apenas para reflexão

    • img
      Celsio Junqueira Responder

      Meu Caro,

      A primeira vista é uma boa proposta e subescrevo-a.

      Portugal tem +- 10 milhões de habitantes e tem 230 deputados.

      Sao Tome e Principe tem +- 170mil habitantes e tem 55 deputados.

      Portugal quer reduzir o numero de deputados de 230 para 180.

      É indiferente a qualidade dos deputados, se lá estão é porque o povo os elegeu. Normalmente cada povo tem o governo e os deputados que merecem.
      Os deputados para serem diferentes, é preciso que a população também seja, afinal eles saem do seio da nossa população.

      São uma imagem representativa do que somos enquanto povo. Ainda bem que assim é, porque senão seriam importados e completamente fora da nossa realidade.

      Abraços,

  17. img
    Filipe Viegas Responder

    É bom reconhecermos que as oportunidades têm razão de ser e que não aparecem por acaso. Estou orgulhoso pelo País a luz da recente eleição legislativa, consequentemente os ministro. Como diz num ditado popular “Se tu não fazes por capricho, haverá quem o faça com amor”. Quanto a diminuição dos deputados, só posso dizer que vale tarde que nunca.

  18. img
    Filipe Viegas Responder

    Partindo da diminuição dos deputados que é óbvio para um país de pouca população, devemos ter em conta alguns assuntos não menos relevante para o desenvolvimento de STP como o método na escolha dos deputados, o número de directores nos serviços, horas de trabalho dum funcionário, hora extraordinárias porque sabemos que muitos tratam dos seus assuntos e só regressam ao serviços depois das horas laborais…

  19. img
    Digno de Respeito Responder

    Caro Abel,

    Eis uma das questões entre outras semelhantes que interessa a opinião pública santomense. Ai, podes crer que terás sempre pico alto na tua página. Tal como muitos santomenses reconheço as condições em que trabalhas, o esforço feito para manteres esta página que nos converge. Permita que te sugira colocar questões com periodicidade de maneira que todos possam se habituar a essa mesma periodicidade. Considerando a inexitencia de uma empresa de sondagem ou de estudo de mercado em STP, este tipo de sondagem serve apenas de uma mera reflexão mas é um bom indicador para STP(analíticamente falando) em matéria de opinião públicas.

    Centrando na questão colocada, posso dizer que sempre questionei o número deputados em STP quando se olho apenas para as condições económicas e finaiceiras do País, sem a entrar noutros pormenores como exemplo, a densidade populacional, estrutura local, etc, … E como muitos aqui defendem, “não basta a redução de numeros” de deputados mas sim pela responsabilidade que cada um tem perante o eleitorado nacional.
    Defendo que:

    1 -se deve criar termos de referência onde conste o perfil para os deputados.

    2 – O deputado deverá ser munido no mínimo de cultura geral, inclusivé conhecer a história do seu próprio povo, o nosso criolo pode ser um suporte para o nosso parlamento. Porque acho errado o deputado santomense não saber pronunciar correctamente um dos três dialectos nacional e muito menos expressar-se em português. Porque entendo que os aspectos linguisticos na comunicação é muito importante. Se assim não fôr, como fazer parte duma comissão especializada, submeter uma proposta e analizá-le e defende-la públicamente? E quando estiver junto do seu homólugo, o que vai defender e trazer de novo? Talvez, cumprir mais uma viagem e umas compras pra casa. Em caso de viagem ao exterior, a cultura geral pode contribuir para apresentar um bom Relatório da Missão (se é que existe tal prática de satisfação no circulo parlamentar) realizada.

    3 – Antes de tomada de posse a conduta dos deputados devem ser passadas ao “pente fino”, inclusivé a prática das “catorzinha”. Acho isso uma imoralidade social e a falta de conduta provoca ausência de autoridade. Quem se dá ao respeito, se faz respeitar.

    4 – Nunca se refugiar na imunidade parlamentar perante as Instâncias. Caso haja alguma situação que provoque dúvidas ou suspeita, o deputado/a em causa deverá ser suficientemente maduro e gostar de si apresentando o pedido de suspensão da sua actividadeaté o devido esclarecimento. Isto, seria defender a ética e a imagem de todos os santomenses.

    5 – Os deputados devem prestar conta junto ao seu Circulo Eleitoral. Os assuntos que discute no parlamento deve ser antes objecto de análise e consulta junto a população local porque se ele/ela é deputado/a, é graças a confiança depositada nas urnas. Isto deve ser respeitado porque o parece-me que o povo descança e não dorme. Assim, o deputado deve ser punido quando apanhado a durmir na Assembleia……

    6 – As ausências do deputado no parlamento sem motivos devidamente aceitável, deve ser reflectido no seu salário, porque ele/ela é o legítimo representante e pago para trabalhar (defender os interesses do eleitorado). De contrário, não faria sentido a representatividade no Parlamento e todos iriam defender seus problemas. E, claro isso não faria sentido mesmo. Logo, a legitimidade e a ética são parentes de boa conduta e os deputados santomeses devem segui-los rumo ao desenvolvimento.

  20. img
    Teodoro Menezes Responder

    Na minha opnião,acho que o problema não está na quantidade de deputados mas sim na qualidade.Quando se faz campanha,deveria ser publicado a lista de candidatos para que o povo tivesse conhecimento prévio das figuras que iriam representar os Distritos na Assembleia;alguns candidatos ao serem filtrados de acordo com o seu curriculo não seriam eleitos porque apenas precisam de imunidade para mais 4 anos para se protegerem da justiça.Outros passam tempo a dormir na Assembleia e quando estão acordados é só fazer confusão fugindo e ignorando toda lógica à volta do tema a ser debatido.Rendo homenagem a alguns deputados que sempre souberam representar a casa Parlamentar e não vamos meter todos no mesmo saco mas que é necessário ter maior parte de deputados com qualidade é verdade.Não sou de opnião que forçosamente os deputados devem ter no mínimo 11ª classe porque há muita gente com nível académico confortável que também não consegue expressar correctamente.Concordo que a linguagem falada e cscrita deve ser usada correctamente para para que os deputados possam transmitir os problemas reais dos seus Distritos dentro do contexto da política nacional. Obrigado

  21. img
    patricio Responder

    uma vez ki muito nao estao la a fazer nenum

    • img
      mourinho Responder

      vamos trabalhar e nao preocupa com a vida dos outros

  22. img
    Tony Responder

    Sinceramente axo k o nº de Deputados ñ faz assim tanta diferença, o que vale reduzir e continuar-nos com mesmos hábitos, tem que haver sim, a actualização alguns critérios quando a selecção dos mesmos, e uma melhor fiscalização. Repare!, agora somos 160 mil habitantes, anteriormatente eramos menos, e temos uma população jovem e pobre, e ainda com o aquele lema antigo de que filhos são as riquezas dos pobres, provavelmente a nossa população pode vir a triplicar pork dizemos que somos 160 mil habitantes, podem me dizer a quanto tempo foi o último recenciamento …. “será que valia mesmo a pena reduzir o nº de Deputados??? “

  23. img
    mario Pinto Responder

    Mais reduzir tambem o no. de mandatos 8 anos chega, como o mandato do presidente 10 anos chega.
    fui

    • img
      Moisés Lima Responder

      É só pra dizer ao Sr Mário que o presidente da República tem um mandato de 4 anos e não dez e pode ser reeleito para um segundo mandato de mais 4 anos se o povo o eleger.

      • img
        mourinho Responder

        é só para dizer o sr moises que o presidente republicatem mandato de 5 anos
        e nao 4 anos

    • img
      ACP Responder

      Caros irmaos, paralém da reduçao dos depotados, tbm deveriam ver a questao de certas legalias q os nossos dirigente tenhem. Tbm devem pagar energia e agua e outras coisa mais, porque eles tbm trabalham como nos, simples mente o q diferencia é so a funçao.
      ok…

  24. img
    Miguel Angelo Correia Vaz da Conceição Responder

    lol, estou adorando esse Jornal devido os temas que vôces têm posto em destaque.
    Pra mim, mais vale pouco com qualidade do que muitos sem qualidade alguma;
    O que esses senhores que la estavam até agora fizem para o povo, nada!vão sentam e ouvem , ganham o dia e vão embora pra casa sem faze absolutamente nada; só estão la pra defender os seus intereces e mais nada ;
    Mi diz: que leis benéficas foram criadas para os jovens estudantes fora e detro do país?, que politicas crediveis foram implementadas para o beneficio da nossa população?;temos um país em que o desemprego esta aumentando em cada dia, já discutiram na acembleia uma politica que pudesse criar um subsidio de desemprego;
    Existem familias que não têm condições para pÔr os seus filhos na escola, o governo ja pensou em aranjar uma bolsa familia para que os que não têm pudessem beneficiar.
    Quando vem campanha , todos estão fazendo polica para ajudar os pobre, pra vcs veem o tamanha da injustiça nesse nosso ainda lindo país;
    O senhor presidente da republica falou em problemas de droga é melhor prevenir para depois não reclamar amanhã;
    Um país que não tem fronteira com nenhum outro , esta sendo ameaçado com problemas de droga, imagina se tivesse alguma fronteira, seria uma calamidade; talvez os nossos governantes fariam alguma coisa.

  25. img
    MÉ SOLO Responder

    De facto o nosso Malagrado Francisco Silva tinha razão, morreu mas deixou obras, ideias claras que podem servir de guias para um S.T.P melhor.(que a sua alma descance em PAZ). 55 deputados p quê, se muitas q lá vão não têm capacidade para analizar as leis, analizar numeros qd se discutir o OGE antes de votarem, votam mtas das vezes penalizando o povo, muitos só la vão p levantar braços e nem sequer defedem os q elegeram, muitos só querem ser deputados p terem o Passaporte Vermelho e muitos ainda usam a Assembleia como ESCUDO protector para lhes proteger nos actos de corrupção. Estou de acordo com os q me antecederam,deve-se criar um perfil p ser deputados, aqueles q não reunirem o perfil desejado n deve ser deputado. Na minha opinião, os corruptos não devem sentar na cadeira da Assembleia, porque elas foram feitas para pessoas honestas o povo só deve ser representado pelas pessoas honestas e não pelos corruptos. Ainda esta na memória de todos os Santomense o episódio STP TRADING, os envolvidos andam aí como se fossem mais Santomense do q outros a espera do dia 11 para tomarem posse e continuar a enganar o povo. ESPERO BEM Q O GOVERNO DO DRº PATRICE TROVOADA POSSA MANDAR JULGAR ESTES SENHORES E MANDA-LOS P CADEIA,porque o Governo Brasileiro já pediu o pagamento do montante em causa.

  26. img
    KeilaK Responder

    Eu lógico que estou de acordo com a reduçao…mas antes de estarmos aqui a discutir, gostaria de saber do moderador do site do Jornal Tela Nón, em quê essa pesquisa vai ajudar ???
    Seria bom que nao fosse pra ficar no arquivo se tratando de um assunto tão importante acho que mereceria uma publicaçao com os dados e as porcentagens divulgando a OPINIÃO PÚBLICA sobre o assunto para que os deputados saibam que o povo nao está nem um pouco Satisfeito com o seu desempenho ai na assembleia, que terao q ser mais competentes e eficientes, sendo que é pra isso q foram ELEITOS deputados da nação!
    Um abraço!

  27. img
    Rosa Branca Responder

    De facto é esse jornal é um grande desafio,para o governo vistos os temas de interesse da população. ja que muito dos deputados nao fazem o seu trabalho esse é um modo de podermos os nossos interesses em colectivo.
    Como esta defenido a maioria esta afavor da diminuição dos deputados como tb de certas regalias, assim como de um perfil definido para os mesmos. Porque nao vale a pena mantermos tantos deputados que na realidade nao tem qualidade alguma,vale a pena termos poucos mas com uma representação constructiva e benefica para todos.
    E esse espaço deve ser tomado em consideração pelos orgãos competentes.

    Que Deus nos abençõe!

  28. img
    horacio lucas fonseca das neves Responder

    Si precisarem da minha ajuda Tº9927446
    jovens Diz força a Dr Teotónio Tores um homem de coragem e de capacidade de ajudar os jovens.
    horacio lucas
    Eu choro todos os dias por nao poder fazer nada por meu país ja terminei o 12º ano e tenho 21 anos da idade e sei com toda a certeza que na sembleia nacional tem depudados inferior ao nivel academinico mas isso nao interessa o mais importante é k vamos lutar contra filhos da mãe, na verdade são gatunos que pensam que São tomé é deles São gatunos de tamanho maior uma boa justiça o Rafael Preto e o senhor Delfim neves em condiçoes normais ja deveriam estar na cadeia, por causa deles o povo sofreu e sofre tanto principalmente dos jovens que hoje em a bolsa ja não existe mais pra nos
    junto iremos libertar São Tomé

  29. img
    Adriano Málé Bobo Responder

    Concordo com a oponião do Sr.Unidos venceremos,
    obrigado
    fui,

  30. img
    verdade libertadora Responder

    Reduzir o n. de deputados seria muito bom porque refletiria a nossa pequinez territorial, populacional e financeira, e criar mecanismos para aumentar a capacidade dos nossos deputados e a produtividade dos mesmos seria outra contribuicao na estruturacao da nossa demogracia.

  31. img
    Maquina diz: Responder

    Acho k com a nossa dimensão geografica e populacional deveriamos continuar ser uma região autonoma portuguesa e n sermos indepemdentes.Essa independecia só deu oportunidades para os ladrões, aproveitadores e politiqueiros porque de politico n têm nada. Ser politico é defender democraticamente e com coração os interesses sociais e economicos do povo, o k n acontece no nosso País. fui

    e

    • img
      orlando goncalves rente Responder

      temos uma plantacao de ocaliptos que bébe a sua quan-tidade de agua ,tivemos um eucalipto ch.duarte lima que bebeu so duma fonte 50 milhoes de litros se todos bebem a mesma quantia . igual

Deixe um comentario

*