O leilão de petróleo na ZEE deve ser suspenso?

Empresas desconhecidas no mundo do petróleo, de competência técnica e financeira duvidosas, manifestaram interesse nos 7 blocos de petróleo leiloados. Para além disso a Associação dos Economistas, questiona o facto do governo ter avançado para o negócio dos blocos de petróleo sem pôr em funções a comissão nacional de fiscalização do petróleo. Águas turvas tendem a cobrir o primeiro leilão de petróleo da Zona Económica Exclusiva São-tomense. O leilão deve ser suspenso? Dê a sua opinião.

  1. img
    Isidoro Porto Responder

    GANA COMEÇOU A PRODUZIR PETRÓLEO

    O Gana entrou no clube dos países africanos produtores de petróleo a 15 DE DEZEMBRO, quando o Presidente John Alta Mills abriu solenemente as válvulas da primeira plataforma de produção do campo do petrolífero OFFSHORE de Jubilee. As reservas estão avaliadas em 1800 milhões de barris e a produção inicial, de 55 mil barrís/dia, poderá atingir os 120 mil barrís já em 2011, Segundo anglo-irlandesa TULLOW, a principal operadora.

    Actualmente, segundo produtor mundial de cacao, atrás da Costa do Marfim, o Ghana pode revolvucionar a sua vida económica com a receita petrolífera. Alta Mills prometeu que o ouro negro será ”uma benção e não uma maldição” para 23 milhões de habitantes do seu país, tido como um dos mais estáveis e melhor governado da África Ocidental.

    Contudo, a questão da repartição equitativa e da melhor utilização desta riqueza inesperada já suscita acesas polémicas. A rapidez da entrada em produção do campo petrolífero DESCOBERTO EM 2007 apanhou toda a gente desprevenida. A LEGISLAÇÃO SOBRE AS ACTIVIDADES PETROLÍFERAS AINDA NÃO EXISTE E A FALTA DE INFRAESTRUTURAS PARA RECUPERAR O GÁS NATURAL OBRIGA A SUA QUEIMA NA ATMOSFERA, o que representa um enorme desperdício financeiro e uma forte emissão de CO2. – Artigo retirado da Revista AFRICA 21. Janeiro 2011, pag 11.

    Acredito que nos dias de hoje, quando existem determinação, união e honestidade dos donos da terra, boa vontade e isenção por parte dos dos parceiros estratégicos bem como reconhecida capacidade técnica e financeira dos operadores dos blocos, o processo de exploração petrolífera torna-se célere. O caso do Gana é prova disso, razão pela qual achei o interessante partilhar este artigo com os internautas do TELA NON. Estamos há 10 anos neste VAI e VEM.

  2. img
    Dos Santos Responder

    Com conhecimento do ramo e bem para meu Pais natal so deveriamos aceitar emprezas com nomes crediveis como podemos ver no quadro abaixo:1 Saudi Arabian Oil Company (Saudi Arabia) 3

    2 National Iranian Oil Company (Iran) 3

    3 Qatar General Petroleum Corporation (Qatar)3

    4 Iraq National Oil Company (Iraq) 2,3

    5 Petroleos de Venezuela.S.A. (Venezuela) 3

    6 Abu Dhabi National Oil Company (UAE) 3

    7 Kuwait Petroleum Corporation (Kuwait) 3

    8 Nigerian National Petroleum Corporation (Nigeria) 3
    9 National Oil Company (Libya) 2,3

    10 Sonatrach (Algeria) 2,3

    11 Gazprom (Russia)

    12 OAO Rosneft (Russia)

    13 PetroChina Co. Ltd. (China)

    14 Petronas (Malaysia)

    15 OAO Lukoil (Russia)

    16 Egyptian General Petroleum Corp. (Egypt) 2

    17 ExxonMobil Corporation (United States)

    18 Petroleos Mexicanos (Mexico)

    19 BP Corporation (United Kingdom)

    20 Petroleo Brasilerio S.A. (Brazil)

    21 Chevron Corporation (United States)

    22 Royal Dutch/Shell (Netherlands)

    23 ConocoPhillips (United States)

    24 Sonangol (Angola)3

    25 Petroleum Development Oman LLC (Oman)

    26 Total (France)

    27 Statoil (Norway)

    28 ENI (Italy)

    29 Dubai Petroleum Company (United Arab Emirates) 2,3
    30 Petroleos de Ecuador (Ecuador)3

    31 Pertamina (Indonesia) 3

    32 EnCana Corp. (Canada)

    33 Occidental Petroleum Corporation (United States)
    34 China National Offshore Oil Corp. (China)

    35 Devon Energy Corporation (United States)

    36 Anadarko Petroleum Corporation (United States)
    37 Repsol YPF (Spain)

    38 Canadian Natural Resources (Canada)

    39 XTO Energy (United States)
    40 Ecopetrol (Columbia)

    41 Chesapeake Energy Corp. (United States)
    42 Talisman Energy Ltd. (Canada)

    43 Apache Corp. (United States)

    44 EOG Resources (United States)

    45 Romanian National Oil Co. (Romania) 2

    46 BHP Billiton Ltd (Australia)

    47 BG Group PLC (United Kingdom)

    48 Hess Corp. (United States)

    49 Marathon Oil Corp. (United States)

    50 Shell Canada Ltd. (Canada

  3. img
    J. Oliveira Responder

    Eu considero, francamente, que estas questões são muito milindrosas para serem postas desta forma. Só devem ser postas quando os prós e os contras puderem argumentar devidamente, de modo a elucidar o leitor. Além disso, haver«a sempre o risco de cairmos na mesma onda em que se caíu com a suspensão do acordo com a SINERGIE. Resultado: o país continua sem resolver o problema energético e ainda tem de pagar à SINERGIE um balurde após perder judicialmente. E os autores da suspensão leviana continuam à monte.

    A leviandade não leva a nada.

    Sou de opinião que o TELA NON deve limitar-se fundamentalmente a informar, em vez de alimentar conflitos desnecessários.

    Pelo São Tomé e Príncipe.

  4. img
    VIOGO! Responder

    A ser verdade a noticia de duvidosa idoneidade dos correntes ao leilão, é muito grave. Tem de parar o processo, por mais prejuizo que tenhamos.
    Isso é um teste ao caracter do Abel Veiga. Como jornalista que o mundo de gentes sérias e honests que querem bem para este país, considera de jornalista de grande reputação não só em S.Tomé e que pauta pelos valores e principios que regem uma comunicação social numa verdadeira democracia, se esa notícia não for verdade – dando margem para que os outros o considerem de quem faz jogo dos outros ou agitador – bel deve ser crucificado; se for verdade ele vai ter que ter uma medalha ou uma condecoração – não dos “GIBELAS” que são o que são…

  5. img
    João Responder

    Caro J. Oliveira.
    Concordo consigo. Parace-me que o trabalho jornalistico para este caso em concreto falhou. Mas, dizer isso é integrar o lote de “oposição”. Estupido pensamento o nosso. Por isso fico por aqui.
    João

  6. img
    Taa-Sossegado Responder

    Subscrevo completamente a sua ideia, meu caro J.Oliveira. Acho-a muito sensata!

    Bem haja STP….

    • img
      Jorge Ferreira Responder

      Quem eh o senhor para vir ca dar licoes, e ensinamentos de trabalho ao Telanon? Telanon so faz muito bem porque tem contruido bastante no fortalecimento da democracia em STP. Ja vi k o senhor tb eh membro do governo, ou trabalha na agencia nacional de petroleo, ou tb anda aqui a LOLOH DEDO e Yonoh bens publicos e agora tem medo que chegue a sua vez ser ouvido pelo nos tribunais. Es mnesmo patriotico e quer ver o pais se devenvolver? O senhor ja fez uma visita a ZONA SUL(Porto Alegre) pra ver em que condicoes as pessoas vivem enqunto os chefoes teem colchoes de dinheiro(dolares&euros)?

      Sejais puro Sao Tomense,

  7. img
    Edward Responder

    Não é dentro da lei para que eles negociar diretamente com as grandes empresas petrolíferas? Nao tem razao de baguncar todo agora tao perto ao final.

  8. img
    minú yé Responder

    Ja tou aborecido, por não ser a primeira nem última sondagem que o tela-non desponibiliza ao público, mas o governo não toma em consideração…será que isto é um país de ditadura?

  9. img
    MALDINHA Responder

    O País é democrático todas informações podem e devem ser passadas pra quem se interessar por elas, existe ou não liberdade de imprensa?

  10. img
    "Está Tudo Dito" Responder

    Subscrevo completamente ao seu comentario, Sr. Jorge Ferreira. Este J.Oliveira tem é medo de perder a sua mesada, por isso, vem ele atacar o Téla Nón… Mas, não ha mal que perdura eternamente..Qualquer dia a justiça será feita.
    Viva STP…

    Bem haja STP….

  11. img
    Ana Cláudia Responder

    Não acho justo pra nós brasileiros esse leilão. Até porque ele é nosso, se quiserem realmente leiloar deveriam no mínimo terem feito uma votação com todos.

Deixe um comentario

*