Opinião

Não somos candidatos as eleições presidenciais de 17 de Julho!

«Quando nós ouvimos a situação (amputação das pernas) também ficamos surpreendidos. Fomos solicitar (no hospital) disseram que nós não podemos entrar no avião desta maneira. O hospital declarou que pode assumir tudo, mas como é que vamos perder uma oportunidade de curar, sabendo que o resultado dos médicos taiwaneses chega dentro de três meses?!Clique para ler na integra a matéria de Zé Maria Cardoso. Irmãos gémeos santomenses

    11 comentários

11 comentários

  1. Albertino Silva Braganca de Sousa

    27 de Abril de 2011 as 15:23

    solidarizo-me convosco. Pois se fosse a mulher,amante, filha ou filho ou amigos de pessoas do poder e influentes, no mesm odia conseguiriam juntam édica extra, com passaporte diplomático ou entao com visto conseguido no mesmo dia ante a embaixada de portugal.

    Mas voces sao de sangue roxo e eles sao de sangue azul, por isso é que a maneira célere de despachar-vos é dar o dito por nao dito, e através de análises infundadas, convidar-vos a sacrificarem as vossas pernas, enquanto provavelmente como atestam os médicos taiwaneses, é bem possivel haver uma cura, obviando-se á amputacao. Mas é caro pra os senhores do poder e influencia. É pena!

  2. MÉ SOLO

    27 de Abril de 2011 as 16:36

    TRATAMENTO OU AMPUTAÇÃO.

    È preciso q se encontre a curto/médio prazo uma solução p os dois jovens. Temos q aguardar o resultado dos exames que deve chegar dentro de três meses de Taiwan, caso o resultado seja favorável ai sim o governo, sociedade civil, pessoas de boa vontade deverão tudo fazer p que os Sacramentos possam viajar e serem tratados em Taiwan. Caso o resultado n seja favorável aí sim a Anputação será solução. È preferível os Sacramentos usarem Prótese do que continuarem neste sofrimento.

    Aproveito para lançar um desafio ao nosso compatriota JMCardoso e os demais que estão na diáspora, Juntem-se a causa dos Sacramentos dando uma pequena contribuição financeira.

  3. MÉ SOLO

    27 de Abril de 2011 as 16:54

    Srª MINISTRA ANGELA PINHEIRO,

    A Srª è a primeira responsável pela solução do problema dos Gémeos Sacramentos.

    Se governo não tem condições financeiras para custear o tratamento destes dois jovens no estrangeiro, a Srª devia utilizar a intelegência do seu colega Abenilde promovendo uma ONDA DE SOLIDARIEDADE a semelhança da ONDA DA VITÓRIA para angariar fundos para esta causa tão importante.

  4. Adriano Espirito Santo

    27 de Abril de 2011 as 18:13

    Estou completamente solidario. Os filhos de Papa têm mil oportunidades porque não uma oportunidade para necessitados?

  5. Lupuye

    27 de Abril de 2011 as 18:51

    Que pena! Amputar uma perna de gente tao nova que ainda pode dar tanto contributo ao desenvolvimento nacional deveria ser a ultima hipotese. Esses jovens deveriam ter a sua chance de cura que segundo os medicos taiwaneses pode ser viavel. Por favor, deem-lhes essa chance antes de chegarem a uma decisao tao brutal e irreversivel.

  6. helio mask

    27 de Abril de 2011 as 21:53

    So em Saotomé e Principe é que se vê coisas dessas.Onde alguns dirigentes com contas bacárias recheadas no estrangeiro (Portugal), boas vivendas na linha de Sintra e Cascais, e com o desplante de chegarem ao Aeroporto da Portela-Lisboa, quando chegam á Portugal,irem as caixas multibanco levantarem dinheiro mesmo diante do povo presente na zona de desembarque a espera dos familiares.Enfim!Nõ me contaram vi com os meus próprios olhos. Quá sá gêlo dinem â!?

  7. Edson Francês

    28 de Abril de 2011 as 23:58

    Este é um exemplo de como vivem os pobres em São Tomé!! Os “Principes” santomenses sentem um dorzinha de cabeça vão logo a Europa consular um especialista para se tratarem, estes dois jovens (coitados), de apenas 23 anos com um futuro pela frente, sò lhes propoêm a amputação como solução. Ridiculo!! Estes jovens e os outros que sofrem da mesma doença, deveriam ser imediatamente levados ao exterior (Taiwan) para encontrarem a cura. Os bilhetes de passagem desses compatriotas não são de certeza mais caro que uma viatura de luxo comprada anualmente pelo governo!! Estarei atento quanto ao desenrolar desse caso, pois os irmãos Sacramentos devem receber ajuda do governo para chegarem a Taiwan. O Estado tem dinheiro para ajudar estes compatriotas!!

  8. Hilaria Lima De Menezes

    30 de Abril de 2011 as 16:33

    A solidariedade pode ser feita por todos para ajudarmos esses dois jovens. Se pudermos, eu penso que podemos é, abrir uma conta onde cada um dà, que seja um ero ou dois euros e muito mais en funçao das possibilidades. Que estejamos no estrangeiro ou nao.Se a conta for aberta em Sao Tomé é so divulagarem o numero da conta para que a solidariédade possa fonctionar.En Taiwan como em Portugal esses jovens vao ter que enfrentar à vida neses paises.
    Embora o governo deve fazer o necessario,mais em qualquer parte do mundo quando situaçoes dessas aparecem existe solidariedade.Sobretudo quando a intervençao nao pode ser feita no pais mesmo por falta de meios tecnicos ,de pessoas qualificadas etc etc.
    Entao o apelo està lançado. Uma conta aberta que se faz acompanhar de uma grande publicidade a volta disso para que todos estejem ao corente.Nimguêm podera dizer eu nao sabia.Na radio na televisao nos jornais, nas escolas, nas empresas etc etc.

  9. Felismino Bolivar

    2 de Maio de 2011 as 4:25

    Meus caros,

    Porque que criticam o Estado em vez de solidarizarem-se também com eles.

    O estado cumpre os fins dos seres humanos. Por isso, os seres humanos sao tomenses também podem ser solidarios uns com os outros.

    Sejamos solidários e deixemos de pedir tudo ao Governo.

  10. Adalgiza Costa

    5 de Maio de 2011 as 15:25

    Antes e mais, peço desculpa se estiver a ferir sensibilidades

    Mesmo se o Estado não tem como financiar a deslocação desses dois jovens a Taiwan, existe muita gente aí em STP, cheio de dinheiro ou mesmo influentes e nós bem sabemos que sim. a questão que coloco é a seguinte: será que não podem ser um pouco solidários e ajudá-los? Não digo ser solidário como nó que não temos somos. Refiro-me a prover o que precisam agora mais do que nunca! Quer dizer, preferem gastar centenas de euros com futilidades…desculpem-me lá, mas tem muita gente com dinheiro, muito dos quais roubados directamente do cofre do Estado e que vivem a sua vida de forma egoísta como se fossem os príncipes de STP. Caramba pah… muito sinceramente espero que alguém tenha um pingo de humanidade no coração e ajude estes jovens que ESTÃO A PRECISAR DA VOSSA COLABORAÇÃO EM TERMOS FINANCEIROS E NÃO DE BOCA PARA FORA. Toca a agir e fazer algo em prol de alguém.
    que Deus ilumine o vosso caminho e o vosso destino que muito sinceramente, espero que não seja a amputação.

  11. Argentino dos Santos

    1 de Julho de 2011 as 12:17

    A minha profunda indignacao com a falta de compreensão e insensibilidade de quem de direito.
    Ajunto a minha voz ao grito de socorro em defesa da causa dos dois jovens.
    Estou certo que, se o Ministerio da saude solicitar os prestimos da Embaixada de China (Taiwan)para esse assunto, de certeza que serão sensiveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo