Filinto Costa Alegre para Presidente

Filinto Guilherme D´Alva Costa Alegre é um dos mais ilustres intelectuais com posições firmes sobre o país. Opina na hora certa. Crítica quando necessário. Aponta soluções sempre. O mais importante, enfrenta os “delfins“ da política e bate de frente com os falcões  do capitalismo selvagem  quando o que está em causa são as violações dos direitos dos cidadãos, oprimidos, pobres, e por isso mesmo desprezados e injustiçados, por quem deveria os proteger: O estado e os (in)dignos representantes do povo nos órgãos de soberania nacional.

Uma de suas maiores vitórias foi conquistada recentemente. Como brilhante advogado, brigou na justiça, venceu o corporativismo que muitas vezes permeia escuras relações  entre advogados e magistrados. De uma só vez, enfrentou juízes corporativistas, políticos poderosos, advogados temíveis e o grupo Pestana,  uma das espinhas dorsais da coluna cervical da franquia empresarial do país.  Nesta batalha, o advogado Filinto Costa Alegre conseguiu fazer com  que o cidadão António Santos reavesse seu terreno usurpado pelo poder de interesses privados.

Engana-se quem pensa que apenas o advogado Filinto e o cidadão António Santos foram os grandes vitoriosos desta luta. Creio que a vitória foi de todos os santomenses, da ética pública e da justiça – que desta vez, ganhou uma certa moralização e credibilidade.  Nesse caso raro, fez-se justiça, como deveria ser feito em outros tantos casos. Filinto ao defender os direitos de um cidadão humilde, demonstrou seu amor por são Tomé e Príncipe e para com seus concidadãos. Certamente, esse feito, irá aumentar seu capital político nesta fase pré-eleitoral que o país vive.

As lutas e batalhas de Filinto em prol de um nação assente no progresso, justiça e igualdade, vem de longe. Em 1974, com apenas 22 de anos, decidiu interromper seus estudos superiores em Portugal para num gesto patriótico regressar ao país, fundar e dirigir a Associação Cívica Pró-MLSTP, que teve papel preponderante na conquista da independência nacional. Rumou para Moçambique onde licenciou-se em Direito na Universidade Eduardo Mondlane. Regressou ao país e fez carreira no serviço público. Começou no Ministério da Justiça.  Serviu o Banco Central como principal assessor jurídico.

Hoje aos 59 anos, é um dos quadros que conhece como ninguém vários dossiês do país. A sua atuação na função pública, na política e na área privada, como advogado e consultor, permitiu-lhe entrar em contato directo com os dossiês estratégicos do país. Isso, obviamente, permiti-lhe falar com propriedade sobre o estado atual da nação. Não é por acaso, que tem sido regularmente convidado para dirigir e/ou moderar vários eventos no país e no exterior.

Filinto é um político diferenciado dos demais. É um intelectual equilibrado, moderado e conciliador.  Na minha opinião é o candidato com a visão mais progressista para o país. Tem atuado simultaneamente na área privada, pública e da sociedade civil organizada. Possui um perfil de verdadeiro intelectual e aguerrido defensor da pátria e dos cidadãos mais pobres.

Ele agora é pré-candidato oficial as eleições presidenciais de Julho. Apresenta-se como  independente. Não tem ligações com nenhum partido político, portanto, está livre das pressões e de jogos de bastidores que outros candidatos terão de enfrentar dentro de seus próprios partidos.

A sua desenvoltura na sociedade, mostra que é um cidadão antenado com o mundo e amante da liberdade de expressão, condição fundamental para o exercício da democracia. Quando escreve artigos de reflexão na imprensa, faz questão de deixar aberto o espaço para comentários. É o único dos pré-candidatos que atualiza com freqüência seus perfis em redes sociais, interagindo com pessoas de diferentes idéias, visões e esferas.

Filinto disponibilizou recentemente em seu perfil do facebook, o seu projeto e manifesto político eleitoral para as presidenciais – “Razões da minha candidatura – o caminho a seguir“. Acertou em cheio. Não seguiu a onda de outros políticos que quando querem fazer alardes, instrumentalizam a imprensa e muitos jornalistas, nas ditas conferências de imprensa ou pronunciamentos públicos.

Filinto fez diferente e quebrou o estilo impostor do protocolo mediático de seus adversários. Usou apenas do facebook, para divulgar seu projeto político, o que demonstra ser um cidadão atualizado e antenado com as novas tecnologias de informação. Um ponto a mais. Afinal vários outros líderes mundiais estão na grande rede, interagindo diariamente com o povo.  Pena que a imprensa são tomense até agora não tenha reproduzido, ainda que de modo sintetizado, o projecto político que Filinto disponibilizou no facebook, para todos. Para quem quiser dar uma olha, eis o link: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002166672158#!/notes/filinto-costa-alegre/raz%C3%B5es-da-minha-candidatura-o-caminho-a-seguir/119909508091271 .

O presidente a ser eleito em Julho, condicionará a vida do país e dos santomenses nos próximos cinco anos.  Os santomenses deviam dar uma chance a Filinto, espécie rara da sua geração que não se deixou corromper pelos métodos  da atual política do país.  A honra, esse atributo inalienável e intransferível, Filinto conseguiu conservar.  E é justamente isso que o país precisa: Um presidente com honra, que não seja facilmente manobrado por interesses internos e externos.

O futuro presidente, para ter sucesso na sua missão, precisa antes de tudo, ser um cidadão livre, sem grandes compromissos enraizados em partidos ou grupos empresariais, para que no primeiro embate não ceda a pressões de grupos ou facções políticas, que sabem bem como se afunda um projecto político, como se destitui um governo com menos de 3 meses de atuação. Enfim, como se sacrifica um pais inteiro, para salvaguardar interesses de uma dezena de dirigentes em detrimento dos anseios de mais de 170 mil pessoas que vivem no país.

“Razões da minha candidatura – o caminho a seguir“, pela sua pertinência e contundência,  deveria ser abraçado por todos os santomenses, para tornar-se com apoio popular numa versão  colectiva  “Razões da nossa  cadidatura – o caminho a seguirmos“. Este seria o passo decisivo para este mega projecto supranacional andar; para reforçar nos quatro cantos do país o eco que já se ouve: Filinto para Presidente.

Carllile Alegre  – carllilealegre@gmail.com

  1. img
    Vugu - Vugu Responder

    Carlile,

    Não é de bom-tom capitalizar para fins políticos um caso de natureza profissional. Há muito que temia esse aproveitamento e ele veio de onde menos esperava, ou seja, de si.

    Um caso de vitória do mais fraco contra o mais forte granjeia, sempre, a simpatia de todos. É a típica síndrome do “leão vs gazela”. Quando vemos um leão a atacar uma gazela torcemos sempre pela gazela, independentemente de o leão estar há mais de 2 semanas sem uma refeição.

    Não estou tão certo de no caso em apreço se ter feito justiça. Salta sobretudo à vista a desorganização que campeia na nossa administração pública.

    Quanto ao manifesto da candidatura, não me manifesto porque ainda não o li.

  2. img
    J. Maria Cardoso Responder

    Cara Carllile Alegre,
    Aterrando um pouco na terra k nos abençoou a nascença e rogamos pelo seu bem e de todos nós, qual o filho rejeitado pela casa dos pais, pode ser orgulhado pela Nação? (suspeita)
    O PCD peca por tardia em não oficializar o seu apoio a Filinto Costa Alegre, (tornando mais alegre o confronto eleitoral) quem o partido deve a sua organização e os primeiros embates parlamentares da nossa democracia. Estamos em STP e os nossos independentes.
    Já é tempo aturadamente de suficiente do nosso Filinto Presidente receber o apoio público do PCD para k o simples militante conheça ou pelo menos matute no seu candidato a revelia ou não do partido.
    Será k o Filinto, não agrada ao PCD?
    Um batalhador pode perder batalhas, tem sempre a miragem na victória da guerra.
    Força Filinto Costa Alegre!

  3. img
    zeme almeida Responder

    Calile Costa Alegre -Filinto costa Alegre.Muito bem vamos votar nele.Puxemos a brasa a nossa sardinha.Acessoria de imprensa do palacio cor de rosa a reservar.Haver vamos.

    • img
      Mudança Responder

      Como sempre, aparece alguém a tentar desviar as atenções do essencial… O essencial aqui meu caro, é que o Dr. Filinto C.A é dde longe o melhor candidato que temos. Queira deus que os são-tomenses tenham a lucidez de lhe eleger, a bem do nosso povo e da nossa patria…essa é uma das ultimas oportunidades que temos para começar a mudar o rumo do pais, caso contrario, aua ué soooo…

      • img
        jaka doxi Responder

        Felinto é da Civica.

  4. img
    maria chorona Responder

    Vai foi Filindo quem ganhou o processo mais sim o pai dele Filinto encontrou o processo no fim deixa de mentiras. Outrossim é vergonhoso que uma jornalista que se queira respeitar venha a praça publica pedir votos para o seu parente. Tenha vergonha, por essas e por outras é que estamos somos uns crincatais.

  5. img
    mé pombo Responder

    nao axo certo tirar proveito do tela non a favo do teu marrido!…aqi nao se faz favor!!

    • img
      Pedro Henriques Responder

      Eu sinceramente acho que a Senhora Carllile, só está exercendo o seu papel de jornalista.
      Nada contra, além do mais, o facto de ela ter mesmo sobrenome do Filinto nao quer dizer que sejam parentes, e ainda que fossem? Será que jornalista não pode ter familía?

      • img
        Observador Responder

        Função de jornalista não é apoiar candidaturas é divulgar notícias.

  6. img
    Moçu Cata Responder

    Xi mósca na kugi da flida fá…

  7. img
    Assuncao Responder

    Deixem-se de m’a linguas, eu por acaso nao tenho ligacao direta nem sou Costa Alegre. A Sra. k escreve ai, podia ser perfeitamente apoiante de um outro qualquer candidato desde k assim merecesse este apoio. Sejamos coerentes, olhem a volta e procurem da lista que se nos apresenta e tirem as vossas conclusoes, e porque nao Filinto!!?
    Com cumprimentos.

  8. img
    Sodade Responder

    Meud Deus, até k ponto chegamos, utilisar télá nón pra faser propaganda politica pra candidatos, télá nón é autonomo, não pode aceitar coisas dessa

    • img
      E.Santos Responder

      Pois, jornalista não tem opinião. Jornalista informa.
      Bastava ter feito a Biografia do Sr. e pronto. Pior ainda quando se trata de uma pessoa da sua família (incompatibilidade)o que desde logo põe em causa a sua isenção.
      Enquanto cidadã tem o direito de apoiar quem quiser, mas enquanto jornalista…tem de rever a sua postura para não perder credibilidade.

      • img
        Juca Sousa Responder

        Senhor E. Santos, o seu comentário não procede. Isso não é uma reportagem, ou notícia. É um artigo de opinião e como tal a jornalista expressou sua opinião, não necessariamente na condição de jornalista e sim de cidadã.

        • img
          Anca Responder

          Como jornalista, não deve é apelar ao voto no seu candidato,utilizando um meio de comunicação, que devia ter o papel principal de informar.

        • img
          António Veiga Costa Responder

          Sr Juca,ela expressou sim, na qualidade de cidadã e de uma foma bem conveniente aos interesses dela e/ou do sobrenome.

        • img
          Helves Santola Responder

          Onde está escrito que este comentário é feito por uma cidadã e não por uma jornalista? Isso é jogo sujo!!!!

      • img
        salmo 91 Responder

        ela como familia tem que estar isenta , tais ai para informar já es tu quem debate no facebook por ele, já si acha futurista não não , vê si limita a informar, num programa da sic por uma participante ser familiar de uma jornalista da sic foi excluída do programa, então carllile informa nos apenas si não conseguir fazer fica calada, como muitos jovem de stp estão a estudar no estrangeiro, para levar algo de novo ,com essa política estarás a plantar para colher mais tarde ,assim queres ter um lugar seguro quando voltares, porquê não te lo por mérito , e não por favor ….. traga algo para mudar … não si elegi ninguém só porque mexer nas novas tecnologia ,….

  9. img
    Senhor Parvo Responder

    Tas a violar condigo do jornalismo, jornalista nao pode aparecer na praça publica fasendo propaganda pra candatos, tu tens k ser neutra, mesmo k tu tens simpatia por algum candidato fica com tigo, tua minsào é faser informação chegar a povo, e nao lamber botas do candidatos

  10. img
    Principe Responder

    Essa Carline esta demostrando ser uma boa corrupta, puxa sacos, hipocrita, eu goxtava dos teus artigos, mas com tempo estou vendo k tens interre-se por trás disso tudo, es mas uma k nao vai longe com esse sinismo

  11. img
    E.Santos Responder

    “É um intelectual equilibrado, moderado e conciliador.”

    Não conheço o Filinto Costa Alegre de perto, mas a imagem que passam dele não é esta. Antes sim, de uma pessoa com mau feitio, nada moderada ou conciliadora.

    Verdade ou mentira, já vi pessas se referirem a ele como “o patinho feio do Banco Central”

    Talvés o mal não esteja no que ele diz e defende, mas antes, na forma como o faz ou como se posiciona para se defender.

    Há um ditado São-tomense que diz “vu vu vu ná çá luta fa”.

    De qualquer forma, fora isso que eu acho que é importante num presidente, não tenho nada contra a eleição deste Sr. a presidente.

    • img
      Chocolate-Biológico Responder

      Senhor E. Santos,

      se não continuar a ser censurado pelo Téla Nón, como é o fato nos últimos tempos, por tentar com as minhas humildes contribuições ou posicionamentos, ajudar aqui ou além, o nosso Jornal em questões de interesse geral, chegarei a si com este meu comento.

      O por si mencionado ditado Sãotomense –
      “vu vu vu ná çá luta fa” – é antes duma maneira geral conhecido por, “ blú blú blú…, na çá Luta fá “.

      Um salve a todos
      Chocolate-Biológico

  12. img
    Miss Jane Responder

    Carlline Costa Alegre apoiando Filinto costa Alegre, sei k vcs sao familhar, mas es profissional de impresa, tem k ter mas etica na profissão, sei k faculdade de jornalismo em Brasil ensinou isso, ou diploma de jornalismo é fantoche….

  13. img
    priscipiano Responder

    Essa menina terminou graduação em comunicação social a tanto tempo no Brasil, o k ela esta fasendo ainda no Brasil. é ganhar dinheiro de borla a custa de estado e a faser propaganda politica pra familha, minha Senhora temos k colocar sivismo em primeiro lugar, temos k amar Santomé e Prinçipe, se nao for assim nunca país vai sair desse inferno k esta

    • img
      obrigatorio Responder

      em cheio

  14. img
    Pedro Albano Responder

    Caro E. Santos e outros criticos,

    Nos Estados Unidos por exemplo, em épocas de eleições eles declaram apoios a candidatos abertamente.

    Na eleição de 2008 por exemplo O New York Times, maior jornal do mundo apoiou abertamente o John Mcain, enquanto que o Woshington Post apoiou abertamente o Obama. No Brasil a Folha de São Paulo em 2010 apoiou o candidato José Serra. A Revista Cartal Capital apoiou a Dilma.

    Estes sao apenas exemplos!

    • img
      obrigatorio Responder

      não estamos nesses países , não podemos estar a exportar tudo , lá a democracia é plena e k não é , um político lá vai prezo aki não vai por isso para por ai como essa lenga lenga …. se o jornal o fez não quer dizer os jornalista também tem que o fazer ela, desse jeito esta a ser malandra … mais outra família para destrocar já frágil a vida dos santomenses ….

    • img
      Ponta Mina Responder

      O Filinto Costa Alegre é, de todos os pré-candidatos anunciados, aquele que tem maior background e condições políticas pessoais, para criar um ambiente de verdadeira mudança, ao nível de conteúdo e forma, no que se concerne ao modo de fazer política em S.T.P. Perguntar-me-ão: quais? Direi que ele tem as seguintes caracteríaticas:

      Primeiro – Conhece profundamente a realidade política e institucional, recente e passada, do país, seus actores principais, constrangimentos e potencialidades inerentes e, como tal, tem o trunfo ou condições objectivas de, em função deste conhecimento, promover consensos, estimular iniciativas, juntar vontades na tarefa e missão do cargo presidencial;

      Segundo – Embora carregue anticorpos pessoais, decorrente da cultura política ainda prevalecente no país, própria do personalismo e limitações do contexto cultural e social, está, no entanto, protegido de vícios, de natureza material e simbólica, que minimizam a credibiliodade de alguém cuja missão e desafio é salvaguardar a essência e juízo da memória institucional do cargo junto dos mais jovens e, consequentemente, fortalecer os pilares da nossa democracia e das nossas instituições do Estado, tendo em conta aquilo que tem acontecido ultimamente;

      Terceiro – Tem uma grande cultura juridico-política que lhe pode ajudar a reajustar, nas funções presidenciais, o necessário equilíbrio institucional e forjar uma nova configuração na abordagem e consolidação do regime e, sobretudo, do sistema político, após anos e anos de instabilidade e descrença colectiva promovido, voluntária ou involuntariamente, por diversos agentes políticos, com a finalidade de o descaracterizarem ou provarem, a sua pouca fiabilidade, com fins politico-partidários;

      Quarto – Não é uma candidatura consumada com um suporte, declaradamente, político-partidário, o que lhe empresta uma visão distante, imparcial, mobilizadora e credível de exercício presidencial em prol da preservação de um clima de estabilidade política e institucional;

      Quinto – Não tendo exercido, há muito tempo, cargos de relevo institucional no país é, no entanto, provavelmente, mais conhecido, dentro e fora do país, do que a generalidade dos pré-candidatos anunciados, alguns dos quais já exerceram cargos, de relevância política e institucional, num passado recente;

      Sexto – Tem um currículo cheio, concordando-se ou não com ele, em termos de intervenção política e no âmbito de afirmação da cidadania o que lhe confere particular responsabilidade num contexto de empobrecimento cívico e acantonamento político generalizado, no interior do país, decorrente da salvaguarda de bens e interesses materiais, traduzidos numa espiral competitiva, de natureza comercial, sem quartel que se instalou no país;

      Sétimo – Pelo facto de ter um passado de intervenção política e cívica, consistente, traduzido, momentaneamente, num documento onde explica as razões da sua candidatua é o único candidato cuja dimensão e essência da candidatura, neste momento, não se transformou num floclore patético transvertido de tiques de uma ópera e, por isso, toda a gente sabe quem ele é e para onde ele vai.

      Estas são, em traços gerais, as sete razões que descortino na nobreza da candidatura de Filinto Costa Alegre.

      Dir-me-ão que os outros candidadtos também têm. Dir-vos-ei que gostaria de encontrar outros traços diferenciadores, de natureza política, noutras cadidaturas, que me fizessem reflectir mais e ter uma opção difícil de escolher e, consequentemente, votar em qualquer delas com a consciência de que o meu voto, qualquer que fosse, contribuisse para consolidar a nossa democracia; termos um país mais justo, solidário e equilibrado de ponto de vista social, num futuro próximo; salvaguardar a memória das instituições da república e, sobretudo, dar esperanças ao nosso povo.

      Nunca, como agora, será tão importante, nestas eleições, criarmos condições para a redefinição do rumo que queremos para o nosso país.

      Por isso, aguardo, embora já um pouco tarde, mais elementos que me possam ajudar a ter um juízo globalizante sobre as razões de todas as candidaturas em qualquer suporte (escrito, vídeo, paletras, conferências, conversas, ou outro qualquer)para cumprir na plenitude os meus deveres de cidadania.

      Aproveito a ocasião para alertar a todos no fórum para não transformarem este processo de eleições presidenciais num Sportingo versus Benfica onde só interessa o resultado final sem qualquer criticismo reflexivo sobre a qualidade do jogo. Não me interessa nada com quem andou a Teresa ou o Manuel. Ou, se o Fernado é feio ou bonito. Ou, ainda, se o Ramiro é velho ou novo. Este tipo de discussão não deveria despertar qualquer tipo de interesse para, no final, chegarmos a conclusão que o Alfredo, ou Joaquina, chegou ao cargo de presidente da república e, no entanto, se transformou no maior bloqueio institucional do país ou no maior promotor da corrupção e confusão institucional.

      Ponta Mina

      • img
        Kundu Mualá Vé Responder

        Ponta Mina,

        Muito obrigado por este testamento. Já não me lembrava das razões para NÃO VOTAR no Filinto.

      • img
        augusto ferreira Responder

        Senhor Ponta Mina

        Infelizmente o senhor esta enganado, o Filinto Costa Alegre é dos piores que existe.
        Este senhor julga-se mais são-tomense que todos e nunca fez nada pelo povo.
        Chamou a miséria para o país quando na cívica com os seus amigos espalhou arroz e açúcar na rua
        Mentiu o Povo a dizer que o açúcar estava envenenado o que era mentira
        Levou no governo do irmão muito dinheiro do povo
        É o chefe dos gabinetes de estudos sem estudos do PCD com o irmão e o Tony aguiar
        É dos são-tomenses com mais tachos
        e é igualmente oum incompetente do Banco Central

    • img
      Vugu-vugu Responder

      Sim, só que nesses países há sempre uma pequena nota a dizer que o autor do artigo, ou o jornal, apoia este ou aquele candidato. Faz toda a diferença. Chama-se TRANSPARÊNCIA!!!

      • img
        augusto ferreira Responder

        Esse senhor é ESCURO

  15. img
    Tribério Responder

    Facebook pra quem? Povo pequeno não percebe da informatica,a net não é acessivel pra maioria,não temos energia…está via não é a mais adequado senhor Filintro.

    • img
      António Veiga Costa Responder

      Resumindo: Filinto está muito moderninho para São Tomé kkkkkk.

  16. img
    João Responder

    É triste e lamentável, sendo Carllile Alegre jornalista e manifestar-se desta forma, sinceramente. Fica-te mal.
    João

  17. img
    Neutro Responder

    Sejamos senhores e senhoras das nossas opiniões e críticas mas nunca ignorantes e sem conhecimento de causa. O Filinto é sim um potencial candidato a presidência, senão mesmo o mais e o melhor entre todos que se apresentaram até então. O Filinto já fez muito por S.Tomé e pelos santomenses com e sem a cívica. Ao contrário de muitos outros candidatos, não se lhe pode apontar o dedo nem tão pouco lhe falar mal. O Filinto sem dúvida terá o meu voto e de toda a minha família e amigos, assim decidimos. Certamente, S.Tomé e Príncipe terá um novo futuro para os seus filhos.

  18. img
    Anca Responder

    Algum dias atrás li um artigo da jornalista Carllile Alegre, que iria acompanhar,as promessas de todos os candidatos,com a criação de um programa informático,de modo a guardar as promessas para uma avaliação futura.

    No artigo agora publicado, que me parece apoio condicional a candidatura de um Candidato.

    Fica a pergunta

    Como faria a fiscalização das promessas de candidatos, se a própria Jornalista está envolvida no apoio a um candidatura?

    Onde está a e onde fica imparcialidade?

    Vamos imaginar ou supor,se o candidato em questão vier a ganhar eleições e no exercício do seu mandato,vier a cometer atropelo a constituição, logo aos direitos e deveres dos cidadãos Sâo Tomenses,pondo em causa a estabilidade interna e governativa, será que a Jornalista Carllile ainda vai querer fiscalizar as promessas dos candidatos?

    No artigo escrito acima,a Jornalista faz alusão ao feito do seu candidato (a defesa de um cidadão São Tomense).

    Aqui fica a prengunta

    Quantos cidadãos São Tomenses, precisam de defesa em termos de advocacia, de justiça?

    Quantos que por não terem como pagar ficam sem direito a Justiça?

    Muitas famílias em São Tomé e Príncipe, não tem nem pode, como dar uma refeição aos seus filhos,não têm como os por na escola e dar uma educação e formação condigna.

    Como se pode invocar a defesa de um cidadão para tirar proveito político?

    Quando de verdadeira justiça,muitos cidadãos São Tomenses necessitam?

    Até quanto estas ironias?

    Este Sr fez ou faz parte parte do aparelho de Justiça em São Tomé e Príncipe, o que foi feito para garantir a justiça a todos os São Tomense?

    O que foi feito ao longos dos 35 anos de Independência,para garantir a transparência e um melhor desempenho do aparelho da Justiça em São Tomé e Príncipe?

    Deus Abençoe São Tomé e Príncipe

  19. img
    Anca Responder

    Quis dizer”muitas famílias, não têm nem podem”

  20. img
    delete Responder

    por ter ganho o caso pestana não lhe da direito de ser presidente ….. es jornalista para malandragem quando tiveres um oportunidade de chegar la em cima stp estará fodido nas tuas maus , es um má izemplo para o pais e para os futuros jornalista ……

  21. img
    Blutu Responder

    Hahahahhahahaha aqui é espaço de propaganda dos crónicos da política de STP primeiro foi Pinto agora Filintro como é  possível um homem q quer ser presidente com 59 anos só apenas uma acção social fez nesse país, e foi no exercício das suas funções não foi grates  ele cobrou pra ir defender o cidadão, vamos ter esperar mais 59 anos para fazer a próxima acção? Um jornalista é imparcial o jornal sendo digital não esta fora da regra jornalística isso não é espaço pra tempo de antena   Carlila Lembrete, que pra seres jornalista tens que abster de parcialidade . Abel publica esse comentário se faz favor pelo menos assim os teus colaboradores usem a cabeça .

  22. img
    Stp_sempre Responder

    Caro Pedro Albano não estamos nos EUA, estamos em São Tomé e Príncipe. Como Santomense estou indignando com o artigo acima escrito pela jornalista Carlili, acho que as pessoas deviam ter mais ética no desempenho das suas profissões, o que a jornalista Carlili faz escrevendo o artigo acima é lamentável.
    Ao invés de puxar brasa para sua sardinha (fazendo campanha publica para um candidato) deveria fazer um texto corrido com os pontos fortes e fracos de todos os candidatos e deixar que cada um vote pela sua consciência, não usar o meio de comunicação para favorecer este ou aquele candidato. Para finalizar, acho que o responsável do Tela Non deveria fazer uma seleção dos artigos a serem publicados, acho que este artigo não devia ser publicado, uma vez que a jornalista não se apresenta neutra nas suas colocações.

  23. img
    Patricio Fernandes Responder

    Candidato será eleito pelo mérito, e nao por puxa saco, Filinto usa facebook, tem email, 98% da população Santomense nao conheçe internet, quanto mas facebook, S.T.P, nao tem energia, água, alimentaçao, carençia no centro hospitalar, como povo terá facebook. Carlline, estas a demostrar k tambem es uma menina corrupta, tas a puuxar saco pra titio né? sabes k povo santomense nao goxta? No dia 17 de julho povo irá votar, naquele k mostrar melhor projecto, aquele k consegui convece-lo. Seja ele Pinto, Martins, costa alegre, das neves, moniz,rita, e muito mas sao todos filho da terra, filhos de santomé poderoso

  24. img
    Vigário Responder

    Prezados, comentaristas
    Ao sermos sérios nos nossos votos e pensando bem no futuro de STP comparamos unicamente dois nomes isto se quiser fugir da mesmice e de gente que ao longo de vários anos so nos demonstraram ser amantes da corrupção.
    Então serio Felinto Costa Alegre e Evaristo Carvalho, o primeiro porque viveu connosco nesses 36 anos toda a miséria que nos assola, demarcou da grande teia de corrupção que se instalou em STP e no PCD em particular e fez questao de demonstrar isso ao decidir concorrer como independente mesmo sendo membro do PCD, nesses anos todos nao demonstrou a ganância que carateriza os nossos dirigentes, paralem disso eh um esclarecido, e de algum modo demonstrou ter opinião própria, quanto ao Evaristo Carvalho, eh também uma figura de consenso, parece ser de boa índole, mas me estranho e sabe-se que sempre esteve em diversos cargos de direccao nesse pais, e paralem disso sempre foi ele o ministro substituto de todos governos que sucumbiram nesse pais sinal de que de algum modo eh desses que prefere ficar calado a ter que apontar os erros dos corruptos, e também se entende que era suposto que ele permanecesse como presidente da assembléia que la teria posição conciliadora que eh onde suposta caraterizou sempre as suas atitudes, porque abandonar a assembléia. E oque sinceramente acho agravante nisso tudo eh que o governo chefiado por Patrice trovoada ainda nao demonstrou nada de concreto, so demonstrou uma autocracia em tudo, exclui sempre o dialogo, nao disponibiliza as informações sobre suas ações, o governo Ja tem assembléia nas suas mãos, Ja eh um governo cheio de mara, então seria perigoso ter Evaristo carvalho como presidente sendo ele do ADI concentrando todos os poderes nas mãos deles, ainda mais quando ele demostra nao ter opinião própria, e ser completamente dominado por Patrice Trovoada. Pessoal eh extremamente perigoso isso. Muita malandragem sairia nisso, presidente tem q ser garante da constituição e nao um eu concordo, num outro momento ele serviria ou ate mesmo se esse governo demonstrasse ser mais aberto.e outra o presidente hoje em Sao tome so eh um corta fitas e garante de constituição então porque essa ganância toda, falcatrua a vistaaaaa.

    Ah pessoal Aurelio seria uma boa pessoa pela sua atuação como empresário e seus inúmeros feitos enquanto cidadão mas sinceramente me decepcionei com ele pela forma como tem geridos essa palhaçada no MLSTP e principalmente porque homem tem que ter palavra, se combinou com as comadres la de que nao seria candidato que cumprisse, demonstrou uma ganância excessiva e depois essas suas comadres Tb Sao umas que sempre estiveram nos maiores escândalos no nosso pais, cunhagem de moeda, GGA etc etc.
    Abram os olhos meus irmãos.
    NB vi q boa parte de comentarista nao falaram contra o facebook, pessoal as redes sociais e a nova técnologia eh fundamental porque se nao fosse assim nem teríamos chances de estar aqui Hj nesse jornal e espaço comentando essa notícia. Ficaríamos a mercê do que o governo quer que nos escutamos e vemos na TVS, parabéns telanon e viva as novas tecnologia a difusão Aind eh irisoria na nossa ilha mas pouco a pouco vai melhorar.
    Que Deus abençoe Sao Tome e Principe

  25. img
    santa catarina Responder

    O banho já está a funcionar.
    As palavras bonitas ouvimos quase todos os dias.
    Há um grande divorsio do que se escreve e o que se faz.
    Depois de estar sentado no cadeirão lá saberemos quem é a pessoa.
    Infelizmente tambem STP já teve essa experiencia.
    STP é pequenos país mais já provou muitas experiencias,mais continua a ser inexperiente.Porque a experiencia não é cometer o erros mais sim repeti-los.

  26. img
    Santomense Responder

    E quando já só faltam menos de 2 meses para as eleições, já não podemos continuar a BRINCAR as eleições. A esta altura já sabemos quem são os candidatos. Teríamos certamente bons candidatos se alguns não estivessem ligados a escândalos de roubos e desvios de dinheiro, o GGA por exemplo. Outros ainda estão vergonhosamente cegos pela ambição do poder e desenfreadamente buscam mais sem sequer saber ainda gerir convenientemente a posição que de momento ocupam, a presidência do MLSTP por exemplo… mas isso é claramente falta de formação académica. Alguns outros, apenas se candidatam para banalizar o cargo de presidência da república… ABRAMOS BEM OS OLHOS IRMÃOS SANTOMENSES! A melhor opção de momento acredito ser o Filinto Costa Alegre ao menos que apareça um outro melhor … que também não é o Evaristo Carvalho de certeza, pois se votarmos para o Evaristo, domado pelo Patrice, será o mesmo que dizer que o presidente da república é o Patrice Trovoada, ele como o presidente do ADI. Por isso, vamos deixar o ADI fora das eleições! Já basta o governo ADI! Eu vou votar de forma sábia, voto para o Filinto Costa Alegre.

  27. img
    Trinta Mil Barris Responder

    Dr Filinto!
    Nem os seus familiares votariam nele!

    • img
      Neutro Responder

      Senhoras e senhores,
      Mais uma vez apelo para que as nossas opiniões e críticas não transpareçam a nossa ignorância e para que sejamos donos dos nossos pareceres e com conhecimento de causa.
      O Filinto é verdadeiramente um potencial candidato a presidência, senão mesmo o mais capacitado e o melhor entre todos que se apresentaram até então. O Filinto já fez muito por S.Tomé e pelos santomenses com e sem a cívica. Ao contrário de muitos outros candidatos, não se lhe pode apontar o dedo nem tão pouco lhe falar mal. O Filinto sem dúvida terá o meu voto e de toda a minha família e amigos, assim decidimos e o faremos. Certamente, S.Tomé e Príncipe terá um novo futuro para os seus filhos.

  28. img
    Helder Leitão D`alva Responder

    Esta na hora de nós entregarmos o País a gente seria,que fala verdade e verdadeiramente sãotomense.Força q nós apoiamos. Viva STP

  29. img
    Stp_sempre Responder

    Neutro, você vive mesmo em stp? você conheçe mesmo a história de stp? acho que você deve pertercer a outro planeta, com que argumento você usa para afirmar que o Filinto já fez muito por stp, o que fez ele para stp? diga!, escreva, só nao vale dizer que fez muito, também eu posso dizer que fiz muito por stp, falar todos podem, fazer é o mais dificil!

  30. img
    Neutro Responder

    Meu caro Stp_sempre,
    Poderia lhe escrever um jornal explicando-lhe o “muito” que me refiro que o Dr. Filinto fez pelo nosso S.Tomé. “Muito”… me refiro ainda a, fazer coisas que talvez eu e você não seríamos capazes de fazer por um país ou pelos seus/nossos concidadãos. Você certamente saberia dessas coisas se em 1974 tivesse pelo menos a idade de um adolescente ou se pelo menos já tivesse nascido… ou talvez no planeta terra. Mas como ninguém nasce aprendido, vou tentar ser o mais conciso possível, compacto e objectivo.

    O Dr. Filinto foi um dos jovens líderes da Associação Cívica que pôs em debandada o regime colonial em S.Tomé e Príncipe quando o MLSTP estava incapacitado de sustentar e promover células de mobilização nacional. Na altura, também havia a Frente Popular Livre que apostava e defendia os ideais dos colonos, o não a independência.

    A Cívica foi a primeira organização nacionalista santomense REAL E EFECTIVAMENTE hasteada em STP. Antes da Cívica, houve o CLSTP e o MLSTP mas nunca tiveram implantação no país. Eram constituídos por alguns dirigentes que, a mercê das circunstâncias, tiveram que procurar e encontrar refúgio no estrangeiro.

    Foi graças a esta luta abnegada e corajosa dos jovens da Cívica e de todos os santomenses que eles, os jovens da Cívica, souberam mobilizar e consciencializar que o MLSTP, que se encontrava no doce lar em Libreville, fosse reconhecido como único e legítimo representante do Povo de STP, entrando então para o país.

    Quando se deu o 25 de Abril, o Dr. Filinto, na data em Portugal como muitos outros barões do MLSTP espalhados por Gabão e Portugal no caso o Pinto da Costa, o Miguel Trovoada, o Guadalupe Ceita, o Gastão Torres e o Pedro Umbelina, foi o primeiro a regressar para o país. O Dr. Filinto, sendo o primeiro a regressar à STP, começou a luta travada de educar e divulgar o povo ideais de libertação e de independência que o MLSTP tinha iniciado mas fracassado até então.

    O 25 de Abril trouxe a liberdade mas a liberdade era formal e subjectiva na mente de muitos, nacionais e colonos. Os colonos negavam a todo o custo conceder a liberdade aos nacionais sendo que a independência de STP nunca seria, na mente dos colonos, uma prenda/presente dos opressores. Foi o Dr. Filinto que com Cívica começou a trabalhar a mente das pessoas para a revolução rumo a independência.

    A Cívica tomou como alvo as grandes concentrações de trabalhadores, actuando nas roças, nas antigas obras públicas e nas alfândegas. Surge assim, a famosa frase da era: “independência total”, “Sá cuá cu pôvô mêssê”. Buscava-se então a nossa independência total e imediata.
    Intensificaram-se as movimentações da Cívica… os colonos fizeram vir de Angola uma companhia de comandos, fizeram vir um novo Governador chamado de alto-comissário e com ele chegaram os fuzileiros para intimidar o Dr Filinto e outros da Cívica.

    Houve vários conflitos. Alguns da Cívica foram detidos e outros ameaçados com armas de fogo. O próprio Dr. Filinto várias vezes fora convocado pela polícia e ameaçado ser retirada a sua própria vida. A cívica não deu tréguas e S.Tomé e Príncipe avançou para a sua independência total “sá cuá cu nón táva cá mêssê”, “téla sá gi nón”.

    Espero ter ajudado de alguma forma.
    Cumprimentos e respeito ao meu povo de S.Tomé e Príncipe.

  31. img
    stp_sempre Responder

    Caro Neutro,
    A sua escrita demostra que conheçe bem o candidato Filinto Costa Alegre, falou bonito, gostei, é isso que queremos, que os que não conheçam passem a conheçer melhor os candidatos e já agora alguém tem os contras do candidato acima, pois para se fazer uma avaliação completa, ou seja, dos momentos bons e maus dos canditados!

Deixe um comentario

*