00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Sugestões e ideias para verdadeira Autonomia de STP

Mais de vinte anos ou melhor desde princípio de década de Noventa que os sucessivos Governos Santomenses sempre dizem que os cofres do estado estão vazios, mas sempre são as mesmas figuras a disputarem o poder e nunca se viu qualquer acção prática de forma a alterar a situação dos cofres.
Como a situação do País que é nosso também diz respeito a todos nós por isso, tomo a liberdade de contribuir com algumas ideias e sugestões, como desafios para toda População, em especial os quatro órgãos de Soberania: (Presidência da República, que promulga as leis; O Parlamento, que elaboram as leis; o Governo que fazem decretos e não esquecendo dos Tribunais que regulam os direitos dos cidadãos.
1 – Que haja incompatibilidade entre um cargo pública e qualquer função dentro ou fora do País, para que não haja ocupação dupla, refiro ao Público nem no Privado. Isso quer dizer que nenhum Deputado por exemplo, não poderia ser em simultâneo Funcionário, representante, qualquer que seja a sua ocupação no Público ou no Privado. É lamentável que encontremos individualidades com dois, três empregos sem disponibilidades para os mesmos e em comparação há muitas pessoas de igual capacidades ou superiores, disponíveis e desempregadas. Com isso teríamos menos taxa de desemprego, mais assiduidade nos postos de trabalho, haveria menos imunidades, menos corrupção, mais produção, melhoramento da economia. Resumindo, o país pouparia muitos problemas e respirávamos muito mais economicamente bem como socialmente.
2 – Em termos de estruturação dos próprios Órgãos de Soberania. Creio que para o número de habitantes e as necessidades do País, há Deputados e Ministérios em excesso. Passo a explicar, devido a localização e conjuntura própria de São Tomé e Príncipe, sou de opinião de que seria suficiente um deputado a representar quatro ou cinco mil habitantes. Pelas mesmas conjunturas, deveria haver também menos Ministérios. O procedimento adequado para a referida diminuição, seria fundir alguns Ministérios. Com esta prática, o País poupava nas “regalias” que dava aos seus dirigentes, haveria mais profissionais de verdade e não profissionais com cabeça na Política. O orçamento do estado agradeceria com essa prática.
3 – Em termos sociais, temos que terminar de uma vez com o sonho de que tudo cai do céu com a chuva que estamos habituados. Só trabalhando e muito, conseguimos o sucesso. Para isso deveria haver incentivo no consumo de produtos produzidos a nível Nacional. Porque se mantivemos a nossa Política de base na importação, nunca sairemos do buraco. Senão, vejamos um exemplo:  Se um quilo de arroz em Portugal é um euro que são vinte e quatro mil e quinhentas  dobras, ao importarmos, iríamos pagar o transporte e os Direitos Alfandegários. Os Santomenses ao comprar o arroz nas lojas em STP, pagam um euro que se compra em Portugal mais o transporte mais os direitos Alfandegários mais o lucro justo do comerciante. Mas se tivéssemos que consumir o arroz produzido em STP, só pagaríamos o productor e o comerciante.
Poderia contribuir com mais situações, mas espero que essas sejam suficientes para verificar se há força de vontade na melhoria da condição anémica que se encontra o nosso cofre.
Bem haja a todos e esperemos que um dia o nosso país possa sorrir de verdade como foi o desejo dos que sofreram em 1953.

Mário Soares

  1. img
    Tchintchintcholò Responder

    Plenamente de acordo, devemos comer aquilo que produzimos, aquilo que temos, seria uma grande mais valia

  2. img
    vaz Responder

    vc tem razão mario soares mas so mudado cabeça nosso politico a insentivas as pessoas a cultiva e dar um investimento para esse cultivo porque, como disseste que coisa não cai do ceu o mesmo que te digo dinheiro é que faz dinheiro, quando é que ouve que governo deu a um grupo de jovem imprendedor um micro credito la em s.tomé ao nivel do mesmo, e s.tomé nessecita de jovem revulosonista e que jovem de s.tomé tambem tem que muda a mentalidade, enbora que eu sei que situação de carencia obrigalos a ta de lados com esse partido no momento de auto eleitoral, nos que somos que temos nosso pais temos que olhar par frente no sentido do desenvolvimento e não deixar ser enganado por esse partido, porque sabem muito mas não faz nada e dizem muita mas não esecuta nada, que pelo mesmo apreendeu na vivencia politica e mesmo ao nivel do conhecimento basico.

  3. img
    Deus Afonso Responder

    Muito boa essa tua reflexao, espero que os politicos sejam alertado nesse sentindo, falaste e muito bem os dirigentes do nosso belo Pais so estao com cabeça na politica, é triste e lamentavel, Dependendo do curso que um individuo se forma , logo a termino ele fica sufocado, pois nao tem inquadramento adequado. Pais nao se preparou, Petrole que nunca sai no papel, e tem trabalha na zona conjuta, com 5 casas 10 halux, enfim, Triste realidade desse nosso belo pais.

  4. img
    bruno lopes Responder

    viva, sou português e acompanho o vosso site já a algum tempo. Fico muito satisfeito da forma como todos Vós demonstram as Vossas ideias, estão num estado de direito, é uma base muito importante para o futuro do país.
    Fico surpreendido com as imagens e estudos que tenho tido acesso nas ultimas semanas, tenho viagem marcada para a vossa terra no dia 19 deste mês, tenho que ir ver com os meus olhos para acreditar no que escrevem e mostram ao mundo pela Internet. Sou Formado em Engº Informatica, mas a 15 anos que me dedico a agricultura em portugal, sou especialista em produção de leite de vaca,ovelha e cabra, temos cerca de 7.000 cabeças no total, temos 4.500 hectares de terra de cultivo para fazer alimentação para os animais e para produção de horticulas (+ – 30 hectares).
    Temos 600 cabeças de bovinos de carne, para reprodução e venda de bezerros para matadouros. Sou um pequeno investidor em novos projectos na minha área. Esta é a minha pequena historia.
    Fico surpreendido ao ler como era são tome e o que é agora, será que não se pode inverter esta situação, se não há dinheiro do povo de são tome, não podem deixar investidores estrangeiros investirem nas vossas terras,sendo as terras á mesma vossas, mas para vocês poderem produzir e dai tirar a vossa rentabilidade do negocio, para sustentar as vossas famílias?Será que todos os recursos existentes a 30 anos atrás acabaram de um dia para o outro? por favor ajudem-me a compreender o que se passa…não quero chegar a vossa linda terra e ter uma tristesa do tamanho do mundo…obrigado a todos…bruno lopes

  5. img
    JOSE CARLOS Responder

    Ideias simples e objectivas e que se implementadas resolveriam muitos dos males com que nos confrontamos, Parabéns Mário Soares

  6. img
    Charles de Oliveira Responder

    Meu caro, parabéns pelo seu artigo. Até que enfim encontro um artigo com ideias e sugestões para o desenvolvimento para essas ilhas maravilhosas. Há que parar com acusações, ódios, sentimentos negativos que servem para divergir pessoas e irmãos que unidos, pode fazer consruir algo de muito positivo.
    Sou filho de pai Santomense e mãe Suiça, gostaria muito de conhecer a terra do meu pai em armonia e de pessoas felizes.
    Charles de Oliveira

  7. img
    Beato Salu Responder

    Mais fortes são os puderes de deus

  8. img
    Amo stp Responder

    Comeco por felicitar o nosso amigo Mario Soares pelo seu escrito que esta muito bem. Parabens!
    Eu sempre fui da opiniao de que a agricultura e o turismo sao os principais factores do desenvolvolvimento dessas ilhas maravilhosas! Nacionalizacao das rocas foi uma das maiores asneiras dos governos de STP. Por favor, deixem o petroleo para o segundo plano e privatizem as rocas e invistam no turismo, nao se esquecendo das infra-estruturas basicas! Feliz dia 4 de fev a todos os saotomenses!

  9. img
    idalecio fonseca Responder

    Muito bem colega , continua assim,realmente este pai´s precisa de refleçao.

  10. img
    Barão de Água Ize Responder

    As ideias são gerais e boas.
    A produção do arroz como fala Soares, só se compreende como imagem, já que STP não tem condições para o produzir do ponto de vista da Economia.
    A mudança de STP sóse operará com o Presidencialismo(democrático), com Constituição adequada a impdeir ditadores ou aprendizes; alterações profundas no Código Penal e criminilização do “Banho”.

  11. img
    Vitor belchior Responder

    Bom dia sou Portugues Africano,e tenho muito praser em conhecer ST e Principe, já dei meia volta ao mundo e nao conheci outra terra tao bonita como ST; ver p crer. Em seguimento das opinioes do patricio Mario Soares estou de acordo com ele e + opinioes deveriam haver, para k os governantes nos dessem ouvidos,está provado k os politicos k por lá passaram poucos deixaram OBRA p o beneficio do povo, é preciso atitude e responsabiliza-los por tais feitos,deviamos ser + atentos e falar-mos uns com os outros p modificar estes pensamentos de corrupcao k é o principal mal de ST,estou pronto para ajudar. Em resposta ao patricio Portugues, sr,eng. Bruno Lopes só lhe posso dizer k Moro actualmente no Luxemburgo, já fui duas vezes a STP e só nao fiquei já lá por razoes alheias á minha vontade, mas se tifesse os seus recursos, k diz que tem, já nao teria aqui hoje, e digo lhe mais; quase de certeza k o Sr. vai ser daqueles k eu hei-de encontrar um dia por lá, até breve Vitor Belchior.

  12. img
    kisskiss Responder

    Amigo opoblema e que isso nunca ira acontecer nao e porque quero mas sim porque enquanto a mentalidade deste povo n mudar e como n vai mudar poque se os pais estao no poder e claro que tabm vao insentivar os futuros filhos a seguir o mesmo caminho simplesmente porque eles nao querem q ninguem seja melhor q eles tenha menhor ideia portanto sera sempre assim tal pais tal filhos e se tu nao es filho ou calas ou perdes o teu pao porixo q se diz quem entra no inferno tem obrigatoriamente que ser diabo.Sao maus. em STP tem muita chuva bom terreno mas quer-se tudo d fora pode-se sim plantar arroz em stp td se pode plantar quiserem a forca esta no querer basta querer que se sobe a montanha mas o saotomense e muito ganancioso, invejoso ,eguista ,malvado so querem p eles, sem ofender aqui os de bom coracao e alma limpa .se fores ai com uma ideia oh oh meu amigo todos querem fazer mas antes ninguem tinha a ideia e o pior d td e n ti deixarem fazer hihihh so com Cristo Senhor

Deixe um comentario

*