Opinião

Carta aberta ao Presidente da República Democrática de Tomé e Príncipe

Augério Amado Vaz, ex-Juiz do Tribunal Regional de Lembá, actualmente professor Universitário em Angola, escreveu Carta Aberta ao Presidente da República.  

Excelentíssimo Senhor
Presidente da Republica

Excelência:

Antes de mais as minhas saudações revolucionárias.
Vossa Excelência, teria dito aquando da sua tomada de posse como Presidente de todos os santomenses, que iria ter uma Presidência interventiva (embora a Constituição que Excelência tinha acabado de jurar não o dava poderes para tanto).
Vossa Excelência empossou um Governo pelo que julgo saber, da sua inteira Autoria, com cumplicidade da Troika” interpartidária”; portanto, tudo que passa no País no que tange a Governação é da sua inteira responsabilidade, direta ou indiretamente.
Inquieta – me o seu silêncio perante as atrocidades que tem vindo a acontecer no nosso país. Reforça essa minha inquietação pelos factos supra – citados.
Outrossim, estranha – me, o seu posicionamento quanto a possibilidade do nosso país albergar tropas estrangeiras. Julgo que pela nossa própria idiossincrasia, e a nossa pequenez deverá ser uma matéria de consulta obrigatório da população através de um referêndum, porque essa terra firme é de todos nós.
Permita – me Excelência, lembrar – lhe o seguinte: – Errar é humano, insistir no erro é burrice.
Quando essa burrice é recorrente, transformasse em casmurrice. E se a casmurrice, afetar os destinos de uma nação,pode ser tipificado como  crime de lesa Pátria.

A história de um Povo não se escreve duas vezes da mesma maneira. Queremos um País onde dá gosto de viver, onde possamos criar os nossos filhos em paz e harmonia, mesmo que não estejamos todos no mesmo lado da canoa.

Luanda, 10 de Julho de 2013
Mui respeitosamente;
Augério dos Santos Amado vaz

    21 comentários

21 comentários

  1. eu mesmo

    11 de Julho de 2013 as 16:59

    Muito bem Augerio. Meus cumprimentos

  2. Cavaleiro Andante

    11 de Julho de 2013 as 17:15

    O procedimento que se teve com o Sr. A.A.V, é aquele que realmente devia ser adoptado em toda a sociedade (função publica em especial). Contratação cujo rendimento não se coaduna com o salário que recebe deve ser alvo de despedimento. APLAUDO. Vá arejar as ideias porque bem precisas. E poupe-nos da sua arrogância moral…tú no sirves chamaco!!!

    • Augerio Amado vaz

      12 de Julho de 2013 as 7:58

      Não fui despedido e não têm como faze -lo, estou suspenso apenas por um ano por ter escrito uma carta aberta ao Conselho superior judiciário em que fiz referencia da qualidade de candongueiro de Cerveja Rosema do Dinossauro Dionísio Dias. E sabe que essa suspensão até me fez bem, descobri que a minha verdadeira vocação É ser professor. E estou adorando estar em Angola e dar aulas. Sinto – me feliz!

  3. Barão de Água Izé

    11 de Julho de 2013 as 17:44

    Errar qualquer um erra, mas “…saudações revolucionárias…” é uma das razões do atraso da nossa Terra. Também significa que andamos fora do ritmo da História.

    • Augerio Amado vaz

      12 de Julho de 2013 as 8:12

      Saudações revolucionária aqui empregue é apenas uma sátira.

      • Barão de Água Izé

        12 de Julho de 2013 as 22:08

        Já estou mais tranquilo, é apenas uma sátira. Não fosse o destinatário achar que ainda se justifica embarcar em revoluções marxistas.

  4. santomense tambem

    11 de Julho de 2013 as 17:46

    Ai esta o Gege que eu conheco. Maior apoiante do Pinto. Mas tambem critico quando tem criticar. Salve Gege!!!

  5. Cidadania

    11 de Julho de 2013 as 18:01

    …só espero que não sejam a ex. FAPLAS (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola)! Foram o exército do MPLA, movimento nacionalista angolano, de 1974 a 1991. Elas foram constituídas a partir dos grupos de guerrilheiros do movimento, a 1 de Agosto de 1974, aquando da realização da 3ª Reunião Plenária do MPLA, que teve lugar na Frente Leste.Em São, foi durante a 1ª república…alguém se lembra das suas barbaridades na roça Boa Entrada, Agostinho Neto…e daqueles camiões de transporte de tropas nos atropelando a qualquer momento! Hoje,resido e trabalho em Cabo Verde, mas ainda me lembro de tudo!
    Abraço aos meus caros amigos de infância e mais oportunidades para todos!

  6. Assuncao

    11 de Julho de 2013 as 20:17

    Nem mais.’E este o PR que votaram,’e este que ainda vai-se preparar para o segundo mandato e o povo la vai de novo votar, e de quem ‘e a culpa?!!!
    Com cumprimentos.

  7. luis barradas

    11 de Julho de 2013 as 23:03

    As FAPLA já não existem e não são mais ex-guerrilheiros saídos da mata.
    Chamam-se FAA e são um exército bem treinado e preparado.
    Quanto àquilo que o PR queria dizer não era receber tropas estrangeiras mas sim a instalação de um Centro de Comando contra a pirataria e esse Comando não terá mais de meia dúzia de oficiais dos países do golfo.
    Portanto não se alarmem, mas a culpa não é do PR mas sim do seu Gabinete de relações públicas que deveria por causa do alarme que estas notícias poderão causar, vir a público e esclarecer o povo e tirar estas dúvidas.

  8. Stwart Neto

    12 de Julho de 2013 as 7:30

    Isso cheira outra coisa, essa gente do MLSTP, esão sim a planificar outra coisa. CUIDADO povo de STP, mandar outra vez os angolanos, parece sim a ideia do nosso Gege e nada mais e tudo está planificado e nada uma critica ou carta aberta ao Presidente.
    Francamente…

  9. Edaugusto

    12 de Julho de 2013 as 9:04

    Caro Augério,

    Estou plenamente de acordo contigo, após o processo democrático de 1990, as coisas não devem ser feitas pelo belo prazer dos politicos que pensam ser donos e proprietários de S.Tomé e Principe, ainda me lembro que o nosso país albergou por muito tempo, tropas angolanas e guineenses no nosso país, na altura inventavam histórias de golpes de estado, desembarque de mercenaries entre outros tipos de chantagens de partido único com o objejctivo de prenderem pessoas e de inventar sempre um bóde espiatório. Hoje o nosso país é livre e soberano, o povo deve ser chamado para se pronunciar, através do referendo ou seja consulta popular.

  10. Cidadania

    12 de Julho de 2013 as 9:47

    Pois é,luis barradas, então FAPLAS. Conheço a história e o percurso das FAPLAS as FAA. Diz-me uma coisa-onde ficará esse centro de comando? Aliás, hoje é um dia especial para os santomenses (12/7),também para os da diáspora…faço, por isso, apelo para mais e melhores oportunidades (…)!

    • luis barradas

      12 de Julho de 2013 as 18:19

      Eu não sei onde ficará nem tenho de saber.
      Apenas tentei dizer o que entendi pessoalmente do discurso do PR.

  11. Armindo

    12 de Julho de 2013 as 9:58

    Nao provoquem o Gégé, senáo ele vai abrir o fundá.

    • Stwart Neto

      13 de Julho de 2013 as 9:11

      Ele que abra, se tem coragem para tal , se é patriota e se defende realmente os ideias nobres. Abra o jogo…

  12. joaquim fernando da silva barbosa

    12 de Julho de 2013 as 16:47

    exs.. eu sou uma das pessoas que fui muito afetado pelo senhor GEGE no caso das cervejas ROSEMA eu ao fim deste tempo todo ainda tenho o meu processo judicial no tribunal de LEMBA mas mesmo assim acho que o senhor juiz foi o menos culpado nesse roubo que fizeram ao senhor MELO XAVIER e ao pessoal português que lá estava a trabalhar.

  13. edu

    12 de Julho de 2013 as 17:16

    Caros senhores não dá para mudar a foto do Gege. Assim dá mau aspecto, escreve bem, mas na fotografia ta a parecer um criminoso

    • adalberto j.

      12 de Julho de 2013 as 19:37

      E não é?

      • A Cruz

        13 de Julho de 2013 as 7:28

        o que ha de mal com a fotografia? Isto nao e’ um concurso de beleza. O importante e’ que ele tem razao quando diz que o povo deve ser consultado em relacao a esta situacao que diz respeito a todos. O povo sabe bem o que sofreu na pele…..

    • A Cruz

      13 de Julho de 2013 as 7:38

      Caro Edu, desculpe mas voce disse que o Gege escreve bem? Entao nao prestou atencao.. Porque o Gege nao escreve bem, ele escreve extremamente bem, sabe redigir. Isso devia ser motivo de orgulho para muita gente que por ai anda e nem se preocupa em desenvolver-se intelectualmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo